História Ao som de K.O - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Fanfic, Hoshi, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Namjoon, Romance, Suga, Taehyung, Você, Yugyeom
Visualizações 27
Palavras 1.038
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Minha primeira fic c;

Capítulo 1 - PUTAQUEPARILA Jimin


06:00

Acordo com um alvoroço enorme. Me dirijo - Vrum Vrum. - para o local. Estavam todos lá, desde o Yoongi que é super difícil estar acordado a essa hora ou ao menos estar acordado, até o namorado da Brenda ajoelhado no chão, bem a sua frente. Me sento no colo de Jimin e observo a confusão. 

Y: Por favor amor - Disse Yugyeom, quase chorando. Por agora, só soluçava. 

B: Não Yug! E não me chame assim! Você não tem mais esse direito! -Suas lágrimas já desciam, junto das do maknae. Brenda suspirou, secou suas lágrimas e recuperou a voz.- Você me prometeu! Prometeu que não me trocaria! - Desabou-se em lágrimas novamente. 

Y: Mas amor.. 

Jk: Não a chame assim! Você não a merece mais. Ou melhor, nunca mereceu! - Kook estava quase agredindo o que se encontrava ajoelhado por uma suposta traição, mas foi impedido por Jin. 

Jn: Já pode ir. Não se humilhe mais e... se você... alguma vez... ousar voltar aqui ou até mesmo falar com a minha cria.. EU JURO QUE ARRANCO ESSE TEU PROJETO MINÚSCULO DE PAU! - Falou pausadamente para que o mesmo entendesse cada palavra, ou colocando de outra forma e provavelmente a certa, ameaça. Hobi se acabou de rir, só faltava se engasgar, o que seria possível, pois o mesmo era bem desleixado. Seokjin o olhou como se fosse mata-lo mais tarde, mas é lógico que não faria, não queria causar mais confusão, porém Carol tomou a frente simulando um estrangulamento no risonho. Todos riram, inclusive a sofredora - Brenda. O traíra vendo que não tinha mais nada para tratar ali, foi embora. Pelo visto ele não se arrependia.

[ ... ]

Tem um total de cinco quartos na pensão onde vivo, cinco quartos para doze pessoas. O resultado é óbvio: temos que dividi-los com pelo menos uma pessoa, com o consentimento da mesma. Regra da omma Jin que só queria ficar no mesmo quarto que Namjoon. Apesar de que de qualquer forma teríamos que dividir. Sim, moro com onze indivíduos, sendo eles: Kim Namjoon, Kim Seokjin, Min Yoongi, Jung Hoseok, Park Jimin, Kim Taehyung, Jeon Jungkook, Brenda, Carol, Giciany e Hoshi. 

Divido o quarto com Jimin, a pessoa que está deitada agora na minha cama por conta de ter medo de trovões. Isso aí, está trovejando e eu estou aqui agarrada com Park Jimin. Daí você pensa: uma mulher e um homem deitados na mesma cama, em um quarto sozinhos, não vai dar merda? Normalmente daria sim, mas esse não é o meu caso. O motivo disso é bem simples e complicado ao mesmo tempo, Jimin gosta do Min. Poxa Park, foi escolher a pior pessoa para amar! Além do Suga ser 100% hétero, ele sempre traz uma puta pra casa. Toda noite é uma vadia entrando por aquela porta. Não posso criticar o Jiminnie, pois também estou apaixonada pelo pequeno swag. Exatamente! Eu, s/n, desde que me entendo por gente, amo o Yoongi. E agora descobri que compartilho a pessoa amada com meu colega de quarto. O Chimchim não sabe como me sinto em relação ao Min. 

Quando descobri que o Park gostava do Suga, descobri também que ele é muito carente. - Como dizia Ludmilla: 24 horas por dia. - Ele começou a suprimir essa carência em mim. Como? Todo dia o Suga traz uma peranha para casa, consequentemente eu e Jimin trocamos carícias pensando na pessoa amada, mas nunca nada além disso. E isso estava prestes a acontecer. 

Ouço um estrondo, não dos trovões, mas sim da porta sendo batida fortemente. Era o the monio... não, só o Yoongi mesmo, acompanhado de uma qualquer. Ele tem um quarto só dele, porque ninguém aguentaria TODA NOITE ficar ouvindo gemidos de putianes, apesar de não passarem despercebidos mesmo entre paredes.

Sinto Jiminnie se encolher em meu peito. 

S/n: Ei Chimchim, tá tudo bem. - Acaricio seus fios com a intenção de passar segurança. Meu pijama expõe bastante meu corpo, me fazendo sentir, mesmo sem querer, a respiração do mesmo entre meus seios. Em consequência, soltei um gemidinho falho mas perceptível.

J: Você é tão fofa, s/n! - Aprofundou seu rosto em meu peito.

S/n: Fofa o c... - Sou interrompida por um chupão, que com toda certeza ficaria por um tempo presente ali. Não me contive e soltei outro gemido bem conhecido pelo homem presente em minha cama. 

J: Deixa eu colocar de outra forma então, seus gemidos são fofos. - Corrigiu-se dando início a uma trilha de chupões e selares, que terminou em meu pescoço. Não iria deixa-lo brincando sozinho, nunca havia acontecido e não é hoje que viria a acontecer. Desci por baixo das cobertas até seu membro, que depois de pouco tempo já se encontrava em minha boca. 

Jimin se desfez em minha boca e caiu no sono, mas antes se limpou, é claro. Ninguém sabia do meu "relacionamento" com o Park e se dependesse de nós, nunca saberiam. Desço para beber água e encontro uma mulher na cozinha. 

S/n: Hello, bitch. 

P: Me chama assim e se veste desse jeito. - Me analisou de cima a baixo. 

S/n: Tira uma foto que dura mais. Me visto assim mas não saio dando pra todo mundo. 

P: Sério? É que você está toda marcada, e ao que parece, por chupões. - PUTAQUEPARILA JIMIN! Eu ira me pronunciar, porém o Min chega me interrompendo. 

Y: Você é só uma vadia masoquista. Não se compare a s/n! - Hoho, parece que o jogo virou, não é mesmo?

P: Mas nenê... - NENÊ? - essa escrota que começou! Eu só estava comendo meu pudim! -PUDIM!? Abro a geladeira em uma velocidade que só por Deus. Vejo que MEU pudim não se encontrava mais na mesma. 

S/n: MIGA, CORRE! CORRE MUITO! - Não é que a peranha correu mesmo!? Sorte a dela.- Eu não vou dizer nada além disso... se alguma prostitua sua chegar perto das minhas coisas... eu te mato! - Como se fosse possível. Subi para o quarto sem beber a água. Nem paciência para isso eu estava tendo. Aish Min Yoongi! Para de mexer comigo desse jeito! SAI DISGRAÇA! Me deitei na cama de Jimin pois o mesmo utilizava a minha e caí no sono.

 


Notas Finais


O P é de peranha, puta bhfdjfdnhhd


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...