História Aos Olhos da Noite - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Carmilla
Personagens Carmilla, Laura
Tags Carmilla
Exibições 154
Palavras 1.613
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Famí­lia, Fantasia, Luta, Magia, Mistério, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Suspense, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Canibalismo, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oier pessoas, olha meu presentin pra vocês <3
Uma ótima leitura :3

Capítulo 9 - Pesquisas e Mentiras


Fanfic / Fanfiction Aos Olhos da Noite - Capítulo 9 - Pesquisas e Mentiras

Já faziam dois dias que trabalhava nisso. Estava cansada, mas os resultados… Me sentia inquieta com eles. Mais de 99% dos alunos realmente estavam vivos, e até conversei com alguns. As meninas, sempre falavam de Carmilla, os meninos… Citavam Will e outros Zetas. Merda. Mesmo os alunos estando vivos… Carmilla, ainda estava envolvida. Quanto a Danny e eu… Nunca estivemos piores. Mal nos falávamos agora. Ela super envolvida com novos zumbis e novas transferências, e eu… Bem. Estava quieta, deitada na cama de Carmilla, abraçada com meu travesseiro. Ela ainda ia às aulas… Mas desaparecia sempre. Meu dormitório começou a ser vigiado por Kirsh, e outros Zetas, então não sei como ela entrava ou saia. Mas ela o fazia. Comecei a encontrar bilhetes e dicas, dentro do meu travesseiro, junto a pedidos de “Se cuida”. Eu mal saia do quarto para aulas, e voltava direto, Danny deve ter desconfiado, porque ela me vigiava de perto. Precisava desabafar, conversar com alguém. Até que, Graças a Deus, LaF percebeu e, não me pergunte como, tirou Danny e Perry de perto de mim.

-Porque eu acho, que têm acontecido mais coisas, do que você está contando - Ele me perguntou sentando na cama.

-Eu sou péssima em mentir -  Respondi com um sorriso fraco.

-Que tal me contar,? Juro que ficará entre nós. Eu sei a falta que um amigo faz - Ele falava de Perry, que simplesmente, evitava falar e pensar sobre tudo. Apesar de estar sempre perto de nós e dos nossos planos. Eu me sentei na cama, e contei tudo. Pulei a parte dos beijos, mas contei tudo sobre as pistas que Carmilla me deu, e onde havia chegado. LaF ouviu tudo, e por fim, suspirou- Bem… Ela pode não ter matado ninguém, e até ajudado com as transferências… Mas ainda está envolvida.

-Sim. Mas tem mais alguma coisa. Alguma outra… Coisa. Que, seja o que for, é a responsável pelos zumbis, e as coisas estranhas.

Nos últimos dias, pessoas falavam ter visto um animal escuro próximo ao bosque. Como um cachorro enorme e feio, outros diziam ver uma pantera. Por algum motivo, eu achava ser Carmilla. Eu e LaF ficamos conversando por muito tempo. Já passava das dez, quando uma sensação estranha me fez arrepiar. Laf percebeu, e pensou em chamar Danny, mas desistiu, quando uma fumaça negra começou a entrar por baixo da porta. Ela subiu comigo na cama de Carmilla, e nos abraçamos. Eu tremia. Meus sonhos ultimamente envolviam zumbis, chuva de sangue e fumaças negras que tentavam me afogar. A fumaça entrou, e tomou forma. Carmilla estava ajoelhada entre as camas. Ela parecia imunda. Havia terra em suas botas, e rasgos em sua roupa que não deveriam haver. Um corte com sangue seco em sua testa, a deixava ainda pior. Ela se ergueu e me encarou. Deu um sorriso cansado e relaxou os ombros.

-Hey, Cupcake.

-Carm. Santo Potter. Você me infarta um dia - Simplesmente pulei da cama, para seus braços. É.

-Carm? Desapareço e quando volto… Me deu um apelido. Bem… é uma pena não poder… Prolongar o momento, mas eu apenas queria me explicar. - Ela me soltou. Eu era um tomate em pé no meio do quarto. Ela mexeu no cabelo, meio sem jeito, e folhas secas caíram.

-Como você fez isso? O lance da fumaça? - LaF nos rodeava, se esquecendo completamente que ela, deveria ser o inimigo.

-Rato de laboratório, eu lhe daria uma boa resposta… Se pudesse. Mas meu tempo é curto.- Ela me encarou e ficou séria - Eu tentei impedir, mas não consegui evitar que fossem levadas. Eu não tenho estado… Completamente apta a lutar, mas tentei. -Meu estômago afundou. Pensei em Danny e Perry. - A Xena vai vir pra cima de mim com mais força agora. Sem as favoritas dela. O que quer que esteja no bosque, está se revelando. Mas por enquanto… Não pude salvá-las.- Carmilla encolheu os ombros.

-Espera. Não foi a Danny que levaram então?  Nem a Perry?- Eu segurei suas mãos e ela sorriu.

-Não. Mas foram duas Summers. E… Talvez... Me parece que um Zeta. - Ela completou suspirando.

Eu respirei mais aliviada. Ela estava tentando nos proteger, de novo. Nem sequer sabia contra o que estava lutando, mas estava. E isso me fez sorrir pra ela.

-Você… É incrível Carm - Ela riu e deu de ombros. - Ainda não faz idéia, do que está levando os estudantes?

-Não. A sua pesquisa, encontrou quem precisava? -Ela não soltou minha mão enquanto se atualizava.

-Sim. E… Provou que você estava bem envolvida - Respondi encolhendo os ombros.

-Claro. Quem acha que os transferiu?

-Desculpa, oi? Você os transferiu? Mas então… Isso muda muita coisa. Você os tornava zumbi e depois os transferia? - LaF cruzou os braços.

-Não, Einstein. Eu os tirava daqui porque aqueles idiotas, os deixavam virar zumbis. E é um estágio temporário. Uns dois meses, e eles melhoram. - Eu a olhava com alguma cara que a fez se explicar - Não sou a arma. Sou a isca. Atraio quem quer conhecer o outro lado, mas não os transformo em zumbis. - Ela soltou minhas mãos e ficou séria. Eu deixei minhas mãos cair. - Não me veja como herói, até porque, não sou. Apenas estou tentando te livrar disso tudo e claro, limpar minha barra. A Xena tem tornado minha vida difícil. Nem me alimentar direito eu consigo. - Ela deu de ombros.

-Mas Carm - Comecei mas ela se virou.

-Mostre a Xena que não sou eu quem os rapta, ou os transforma. E, de alguma forma, mantenha-as longe do bosque. Pelo menos por hora. Eu me livrei do que estava ali, mas deve haver mais. Deve - Ela parou e escutou - Meu tempo acabou - Ela foi pra janela e a abriu, parou e olhou o próprio reflexo. - Laura…- Me chamou, ao passar o corpo pra fora do quarto, fui até ela. Ela segurou minha nuca e me beijou. Eu segurei seu rosto e a beijei de volta. Nos soltamos e ela sorriu - Mostre a Xena que sou… Inocente. Agora… - Ela desapareceu na noite.

Eu fitava a janela aberta. LaF não falou nada. Apenas cruzou os braços e esperou minha explicação. Eu fechei a janela rápido e o puxei para perto da mesa. Danny entrou feito louca no quarto.

-Eu juro, aquela… COISA será massacrada pelas minhas mãos. Como ela me some com duas Summers. DUAS - Ela xingava e andava de um lado para o outro. Tentei manter a calma, diante daquela figura raivosa.

-Danny… Talvez não seja ela. Talvez seja outra coisa - Ela me interrompeu.

-Como, “outra coisa”? Claro que foi ela. O que mais teria nesse campus, de monstruoso que não fosse ela? -Perry entrou no quarto no meio de toda a gritaria.

-Quase todos os alunos transferidos, realmente, foram transferidos. Eu fiz uma lista, apenas quatro não foram. Conversei com eles. Eles estão bem. E vivos - Eu tentei explicar com urgência.

-E os outros quatro? Cinco com Will? E sete com as Summers? Não. Isso tem que acabar. E eu vou acabar com isso Laura. -Ela parou diante de mim. Nem de longe, parecia a Danny que eu conheci no meu primeiro dia. A Danny que eu gostava. Eu senti meu humor despencando.

-Você só está agindo pela raiva. Você era mais consciente do que isso. Essa Danny de agora… Realmente… Não gosto dessa Danny.- Ela pareceu ser atingida por um tapa.

-Eu só estou agindo de acordo com a situação. Carmilla tem feito coisas…

-Nem tudo se resume a Carmilla. Ela tem arriscado a pele para livrar os outros! E você só fica andando pra lá e pra cá com raiva de tudo! - Pronto, fiz merda. Ela me encarou. Os olhos brilhando.

-E como você sabe disso Laura? - Eu gelei. Não ia contar pra ela sobre a visita que tive.

-Na biblioteca. Ela me encontrou e contou - LaF abaixou a cabeça. Eu esperava que minha cara não denunciasse.

-E até quando ia me esconder, que anda encontrando ela? - Perry mal havia entrado no quarto, apenas puxou LaF e saiu novamente. Elas fecharam a porta ao sair.

-Desde o momento que você parou de ouvir . Desde o momento em que “Exterminar Carmilla”, se tornou mais importante, do que “estar com a Laura”. Eu te queria comigo como minha amiga. A primeira pessoa com quem tive contato aqui. - Meus olhos estavam queimando.

-A primeira pessoa, foi o Will. Ele te segurou junto com o Taylor. E em seguida, Carmilla. Eu fui a quarta. Refresque sua memória, e veja quantas vezes eu fui a primeira em algo. Porque duvido que em alguma delas meu nome apareça. - Ela se virou e foi para a porta, segurou ela aberta e se virou - Eu vou acabar com toda essa confusão no campus, e depois disso… Podemos tentar começar de novo - Ela me encarou por um minuto, e saiu.

Eu estava sozinha no quarto, quando desabei na cama. Tudo estava girando na minha cabeça. O que Carmilla disse, o que Danny disse, minhas mentiras. Eu respirei fundo antes de me levantar. Tomei um banho, e me coloquei a procurar por mais transferências. Ia ocupar minha cabeça, e ainda provar a inocência de Carmilla. Danny e eu… Nos acertaríamos quando tudo se resolvesse. Embora… Não tivesse esperanças, quanto a isso. LaF veio me fazer companhia, e acabou dormindo na minha cama. Me joguei na cama de Carmilla e passei quase a noite inteira, pensando nela, e no que me disse. Não houve mais desaparecimentos. Mas também, nenhuma notícia de Carmilla. Tudo parecia estar em paz.


Notas Finais


Obrigada a quem leu até aqui. Espero que tenham gostado.
Mas agora, vem a parte triste.
Como eu não estou tendo tempo de escrever o necessário, e me restam poucos capítulos prontos, tudo indica que vou demorar mais dias para postar.
Peço desculpas. Mas compensarei.
Enfim...
Até o próximo capitulo :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...