História Aos poucos - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hana Inuzuka, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Juugo, Kakashi Hatake, Kiba Inuzuka, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Orochimaru, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari, TenTen Mitsashi, Tsume Inuzuka
Tags Amizade, Câncer, Cantor, Drama, Hinata, Romance, Sasuhina, Sasuke, Universo Alternativo
Visualizações 465
Palavras 2.858
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá minna-san ^^
Demorei mais que o normal né? Nas notas finais explicarei o motivo e também tenho um aviso importante, por favor leiam!

Apreciem, e tenham paciência que a coisa tá começando a acontecer, lembrem que o nome da fic é (Aos Poucos).
Obrigado pelo carinho de vocês e toda a felicidade e realização que me proporcionam! Boa leitura meus amores 💙

Capítulo 21 - O amor está no ar (parte 1)


Fanfic / Fanfiction Aos poucos - Capítulo 21 - O amor está no ar (parte 1)


As coisas finalmente ficaram bem. Os dias foram passando e eu ia aproveitando ao lado das pessoas que eu gostava. A Tenten continuava bem, apesar de estar sempre fazendo exames, ela já percebeu que ficar com medo de hospital só resulta em passar mais tempo no hospital. Experiência própria.

Akemi tem vindo cada vez mais para Chicago e apesar de ela ser contra esse argumento, acho que é por causa do Kiba. No fim eu tive coragem de contar a ela que aquilo foi uma armação do Naruto e ela me contou aos pratos que ele havia ligado para ela naquela noite e ela havia dito que iria sair comigo para o show do Sasuke. Ela não disse propositalmente e nem sabia que revelar nossa localização resultaria em um trastorno tão grande. No fim, me pediu milhões de desculpas e disse que nunca mais queria ver a cara do Naruto. Pelo menos essa armação barata daquele patife resultou em uma coisa boa, Akemi percebeu o quanto ele não presta.

Na faculdade está uma bagunça com os preparativos para a formatura, mas mesmo aquelas brigas têm se tornado divertidas, uma escolha tão simples como a cor do local é motivo suficiente para uma discussão de uma noite inteira.

No trabalho está cada dia melhor, a Mei está gostando do meu trabalho e tem me elogiado constantemente, e mesmo com as implicâncias da Penélope Charmosa, as coisas estavam indo bem.

Um mês depois de toda aquela confusão causada pela armadilha medíocre do Naruto, eu e o Sasuke continuamos mais amigos do que nunca. Ele continua me ligando todos os dias, e temos conversado cada dia por mais tempo. Mesmo com a gravação do seu DVD se aproximando. Olhei no calendário e... Meu Deus, já é essa semana!

Liguei para a Tenten e chamei-a para ir comigo comprar um vestido, eu só falo sobre isso com o Sasuke praticamente, mas só agora me dei conta do quão perto está do dia. acho que pela vida cheia que ando tendo, graças aos paparazzi que por algum motivo ainda acham que minha vida tem alguma graça, o trabalho e essa formatura turbulenta.

Caminhamos por várias lojas e demorei a achar a algo apropriado. A Tenten estava estranha, geralmente ficava tão empolgada em fazer compras e agora, ficava fitando o nada o tempo inteiro, como se estivesse em uma chata aula de química e não tivesse nada melhor para olhar.

Coloquei um vestido cigana, todo colorido e extravagante.

- E esse amiga? O que achou?

- Está lindo. - Ela respondeu sem empolgação e sem o mínimo interesse.

Olhei para o espelho. Sim ele está lindo, para uma festa à fantasia. Aproximei-me dela, disposta a entender de uma vez por todas o que está acontecendo.

- Vamos lá Tenten, abra o bico. O que está havendo?

Ela olhou para mim como se eu estivesse louca.

- Não está havendo nada. Eu só. .. Eu tô bem.

- Não perguntei se você está bem. Perguntei porque não está.

Ela olhou para mim, como se quisesse banir aquele momento de sua existência, mas para a sorte dela, eu não irei deixar isso pra lá muito facilmente. Ela revirou os olhos e esfregou o rosto com as mãos.

- Eu realmente não quero falar sobre isso.

- Também não foi isso que eu perguntei. Vamos logo com isso Tenten, quero saber agora. 

Ela bufou, detestando nesse momento que eu fosse igual a ela.

- Você não vai querer saber.

- Se é sobre você, eu quero saber, e para de enrolar que eu estou ficando cada vez mais curiosa.

Ela suspirou e olhou para mim, em seguida olhou para os próprios pés.

- Estou apaixonada.

Arregalei os olhos.

- O que você disse?

- Eu disse que eu...

- Tá, tá. Mas por quem? - Não acreditei no que estava ouvindo, aquilo era... Aquilo era maravilhoso!

- O Neji.

Não acreditei. Meu queixo caiu e minha cabeça voou longe. O Neji? Pensei sobre quando isso aconteceu que eu não percebi e... Não havia pessoa melhor para minha amiga de apaixonar!

- Tenten, isso é maravilhoso!

Ela balançou a cabeça mal humorada.

- Não não é.

Fiquei confusa.

- Como assim? Porque não?

- Hinata, pense bem, quais são as chances do Neji gostar de mim dessa forma?

Eu não deveria usar esse exemplo. Mas não resisti.

- Não muito menos do que as minhas chances com o Sasuke Uchiha.

Ela parou e ficou calada, olhando para o mesmo ponto próximo aos seus pés.

- Esta vendo como amar é uma droga? - Não resisti e joguei na sua cara.

Ela sorriu e me empurrou de leve.

- Fácil pra você dizer, o cara que ama é perdidamente apaixonado por você.

Quem me dera.

- As coisas não acontecem iguais para todo mundo Tenten. Mas o Neji é incrível e quer saber algo de uma boa observadora? - Ela me olhou esperando. - O cuidado que o Neji tem com você, é diferente do que a maioria dos médicos têm com seus pacientes.

Ela revirou os olhos, mas percebi que seu rosto se iluminou um pouco mais.

- Você só fala isso porque é minha amiga.

- Nada disso. Sabe, até o Sasuke já percebeu.

- Olha, chega de esperanças. Vamos olhar um vestido para irmos ao show porque... Nossa! Esse vestido está horrível!

Olhei para meu vestido e levantei avaliando-o no espelho.

- Não sei não... Dizem que a primeira opinião é a que vale e você me disse primeiro que estava lindo... Talvez seja bom para...

- Vai tirar logo esse vestido que ninguém merece ficar olhando pra isso.

Eu ri e caminhei de volta ao provador. Era tão bom ter minha amiga de volta!

***

Delineadores não vão com a minha cara, definitivamente! Enquanto eu tentava em vão fazer com que as duas malditas linhas ficassem, se não iguais, ao menos parecidas, os ponteiros do relógio corriam, em uma clara mensagem de que também não vão com a minha cara.

A roupa que eu vou vestir estava em cima da cama, bem como os sapatos e os acessórios que eu usarei. Nunca fui em uma gravação de DVD, e definitivamente nunca fui um uma gravação de DVD sendo a namorada do cantor. Ontem foi o ensaio, e foi lindo demais, as novas músicas do Sasuke são simplesmente perfeitas, não apenas na letra, mas também nos arranjos e principalmente na maneira que as interpretava.

Finalizei a maquiagem com muito custo e vesti minha roupa. Era um vestido rodado, não muito curto, menos de um palmo dos meus joelhos. Na cor branca, com um cinto de pérolas marcando a cintura.

Soltei meu cabelo e prendi-os com uma presilha pequena de um lado só.

Coloquei o conjunto de joias que o Sasuke me deu e pediu que eu usasse. Era lindo, e tinha tudo a ver comigo. Os brincos eram um coração pequenino com três flechas soltas caindo ao redor do meu rosto. O colar era uma corrente de ouro, com um pingente de coração pela metade, todo adornado com pequeninas pedrinhas de diamantes. Vinha junto com uma pulseira bem simples, apenas com coraçãozinhos rodeando-a.

Finalizei minha produção com um sapato vermelho e saí para a sala, onde as lindíssimas Tenten e Akemi me esperavam. As duas também vestiam branco, essa era uma exigência para o show e acredito que ficará lindo.

***

E realmente estava.

O show foi preparado para ser bem íntimo. Apenas estavam no local 1000 convidados sentados ao redor de um palco em meia lua. Este tinha dois pisos unidos por uma escada. A parte de cima tinha uma banda e alguns dançarinos, que participariam do clipe e coreografias com o Sasuke. A parte de baixo continha um pedestal, havia também uma guitarra apoiado em um suporte propício.

Tudo estava perfeito, assim como tudo que passa pelas mãos do Sasu. Fomos em direção ao camarim, onde uma saltitante Akemi foi correndo abraçá-lo, não me pergunte como ela conseguiu correr desse jeito em um salto quinze, eu não sei a resposta.

- Parabéns maninho! Está tudo lindo, tudo perfeito, esse DVD vai ser o melhor de todos!

Ela estava radiante e com razão. Eu mesma estava extremamente orgulhosa do Sasuke.

-E você amor, o que achou? - Ele perguntou olhando para mim com expectativa.

- Eu adorei. Tudo, a proximidade do palco, a quantidade de pessoas e todo mundo vestindo a mesma cor deu um contraste perfeito com as paredes vermelhas com tons negros. Deixando um clima romântico e sensual.

Ele sorriu, como se eu tivesse dito exatamente o que ele queria ouvir.

- É exatamente isso que eu quero que apareça. Sexy e romântico. Esse será o tema das canções e a mensagem do DVD.

- É realmente uma surpresa pra mim, desde o seu primeiro DVD tem sempre um tema em favor de alguma ideologia sua...

- Mas isso é uma ideologia. O mundo está faltando amor e agitação, isso tem se refletido até mesmo nas canções. Eu quero trazer isso, quero trazer o amor e fazer com que as pessoas amem mais... - Ele olhou pra mim, o olhar carregado de algo indecifrável. - Por que eu sei o quanto esse sentimento pode transformar uma pessoa.

Engoli em seco. Queria tanto que transformasse realmente, queria que o meu amor o transformasse e o fizesse me amar apenas um pouquinho do quanto eu o amo. Mas é claro que pensar nisso agora, é tanto desnecessário quanto impróprio. Sasuke foi chamado para se preparar para o entrar no palco e essa é a hora que nós deveríamos ocupar nosso lugar. Fui até ele e selei nossos lábios rapidamente.

- Boa sorte amor.

Ele mostrou-me seu sorriso largo.

- Eu não preciso de sorte, eu tenho você. - Ele declarou tocando meu rosto com carinho. E mesmo tendo consciência lá no fundo de que aquilo era apenas um teatro, afinal estava cheio de gente no local, eu não consegui parar de sorrir ao ouvir aquilo.

Ele olhou para o meu pescoço e sorriu, tocando meu colar.- Você está usando...

- Claro que estou, mas embora eu tenha achado ele lindo, acho estranho. Meu coração está completo.

Ele tocou o colar e olhou em meus olhos com um sorriso maroto.

- Vai estar. - E me deu um beijo na testa, saindo em seguida.

Fiquei meio sem entender e fui junto com a Akemi e a Tenten ocupar nossos lugares. Era bem próximo ao palco, e ali estavam todos os amigos mais próximos do Sasuke, assim como a família. Sentei ao lado da Akemi, na fileira onde estava seus pais. Cumprimentei meus "sogros" e apresentei-os brevemente a Tenten.

- Meu Deus, jura que essa mulher tem dois filhos? Ainda mais da idade do Sasuke e da Akemi? - Tenten sussurrou ao meu lado, espantada com a juventude de Mikoto.

- Pensei a mesma coisa quando a conheci. - Sussurrei de volta.

- Uau, pede pra ela te mostrar onde fica a fonte da juventude e me leva!

Eu ri baixinho, até que todo mundo começou a gritar e bater palmas e vimos o Sasuke entrar por uma portinha. Ele estava de terno negro e uma camiseta vermelha por baixo. O cabelo negro bagunçado e sexy como sempre mais sem a franja, fazendo seus olhos negros ficarem ainda mais evidente, permitindo que cada pessoa nesse espaço percebesse o brilho em seus olhos.

Ele parecia um Don Juan extremamente sexy, mas acredito que tenha sido exatamente essa a intenção. Ele cumprimentou a todos dizendo o quanto estava feliz por todos estarem aqui compartilhando com ele a felicidade de gravar o seu quinto DVD e em seguida começou a cantar uma música inédita, cujo o nome é Breathe.

Logo depois dela veio outra chamada Reforget e a terceira se chama IDFC . Essa todo mundo conhecia pois havia sido disponibilizada no youtube desde o início do mês. Pois isso todos cantaram com ele, e realmente ficou um coro lindo. Ele estava em pé, cantando com um pedestal, os olhos fechados.

- Porque eu tenho sentimentos por você..

Eu ajo como se não me importasse, porque sou medroso pra caralho.. eu sou um tolo  por você.. e talvez você seja boa demais pra mim.. - Seus olhos se abriram e ele olhou diretamente pra mim e piscou, desviando logo depois para o público e fazendo uma leve reverência.

- Hoje em dia, amar virou coisa de gente careta, virou moda antiga e um sentimento falido. Não posso fazer as pessoas mudarem de ideia, só posso sentir muito por elas não serem capaz de sentir o que eu estou sentindo nesse momento. - Todo mundo gritou, assim que ele fez uma pausa, mas no momento em que ele abriu a boca para falar, podia ser ouvido até mesmo uma agulha caindo no porcelanato. - Eu sempre tive a sorte de ter amor em minha vida. Cresci em um lar cercado de amor, minha família me deu o prazer de ser amado e dessa forma me ensinou a amar. Eu agradeço vocês por isso. - Ele falou olhando para elas. E novamente todos bateram palmas entre gritos. - E com o ensino deles, com o exemplo deles, eu aprendi a amar a música, aprendi a amar meus amigos, a amar meu trabalho e a amar o meu público. - Dessa vez os gritos foram ainda mais altos e as palmas mais fortes, mas ele ainda não tinha terminado. - E então, seis meses atrás, eu aprendi como amar uma mulher. Aprendi como é ser amado de volta por alguém que você ama e que não tem obrigação nenhuma de te amar. E agora meu amor, eu quero te convidar aqui, e dedicar essa música exclusivamente para você, como um pagamento por me fazer sentir como eu jamais me senti um dia.

Meu coração disparou e minhas mãos começaram a tremer. Não havia tido nada disso no ensaio.

Recebi uma cotovelada da Tenten que me lembrou que deveria levantar e assim eu fiz, caminhei lentamente em direção ao palco temendo que a qualquer momento minhas pernas fossem perder a força e eu fosse cair.

Enquanto ele falava, havia sido colocado um branquinho ao lado do dele, onde ele segurando minha mão me guiou, para que eu me sentasse.

- Fica tranquila. - Ele sussurrou no meu ouvido. Eu sorri e assenti, ainda que soubesse que era impossível ficar tranquila quando meu coração tentava a todo custo sair do meu corpo.

Um violino soou e logo depois o piano deu o ar da graça. Apenas aquela melodia suave era o bastante para encherem meus olhos, não passou dez segundos e minha voz preferida soou, baixa e sedutora, grave e ao mesmo tempo tão suave que parecia dançar na melodia.

- O eu te amo sai em um sussurro. Pois não vem da boca, vem do coração. O 'eu também' sai em um murmúrio. Não é uma resposta oca, mas sim uma declaração.

O tempo inteiro ele olhava nos meus olhos. Sentado de frente para mim, e suas duas mãos segurava a minha, o pedestal sendo a única coisa no meio de nós dois. Logo todos os demais instrumentos juntos entram, dando a música uma melodia mais rápida.- Eu não sei me declarar. Pois nunca me apaixonei assim. O que eu sei é te amar. E vou o fazer até o fim. - Ele cantou o tempo inteiro de olhos fechados, mas então os abriu e aquele abismo escuro e profundo retinha toda a minha atenção. - pois outra alternativa não há. Isso não vem de mim - Uma de suas mãos soltou da minha e tocou o lado esquerdo do peito quando cantou a última frase do refrão. - Vem daqui.

Algumas lágrimas já se desprendiam dos meus olhos e eu tentava o tempo inteiro me controlar para não chorar, por que parar sorrir era impossível. Quando ele terminou o refrão ele secou as lágrimas teimosas enquanto não precisava voltar a cantar, mas cinco segundos depois ele voltou a fazê-lo.

- Só você sabe o fazer disparar. E mergulhar na melhor sensação. Só você o faz quase parar. Ao cruzar em outra direção. - Entao ele começou a tirar um colar do pescoço, minha boca abriu em surpresa e ele começou a colocar no meu pescoço. -Não maltrata ele não . Aceita-o, pois é teu o meu coração.

O colar era a outra metade do pingente do coração que ao que parece tinha uma especie de imã que grudaram formando um um coração completo.

Sorri ao ouvir aquilo, mas ele nem me deu tempo para processar, me levantou e começou a dançar comigo a o refrão enquanto cantava.

- Eu não sei me declarar. Pois nunca me apaixonei assim. O que eu sei é te amar. E vou fazer até o fim. Pois outra alternativa não há. Isso não vem de mim. Vem daqui.

Então ele repetiu a outra frase no meu ouvido, com o microfone é claro, e com a minha mão posta no seu peito.

Todos começaram a bater palmas e ele me levantou do chão e me beijou, sem pudor nenhum, como se estivéssemos sozinhos no apartamento. Todos gritavam alguma junção dos nossos nomes que eu não me lembro bem e ele me girou, mas não foi o giro o responsável por minhas pernas perderem a força.

Ainda abraçado a mim, ouvi o que eu sempre quis ouvir, só que com sinceridade.

- Amo você Hinata Hyuuga.

  


Notas Finais


Surtaram? Talvez algumas pessoas kkk espero que tenham gostado viu?
Queria dizer leitores que demorei para atualizar porque as aulas infelizmente voltaram :'(
E vou ter que escrever o capítulo uma vez por semana, tem muitos trabalhos, revisões e tudo mais que só a escola pode dar 😅
Então me esperem toda quarta-feira! Sem falta!

Músicas que o Sasuke-kun cantou:

Reforget: https://youtu.be/wtI7QErHuKk

Breathe: https://youtu.be/iHQ2jUgpFAk

IDFC: https://youtu.be/6Hbj9znNjag (essa vocês já conhecem kk)

E sobre a música ou "declaração" do Sasuke, eu que fiz a letra (que ficou péssima) tá gente? É que eu não estava conseguindo encontrar uma música pop com a letra que dissesse o que exatamente eu quero que o Sasuke diga e sente, tive que inventar.. bom espero que não tenha estragado o capítulo kk

Bjs e até quarta que vem 💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...