História Apaixonada Por Minha Leitora - Lia Jones - Capítulo 51


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Austin Mahone, Bea Miller (Beatrice Miller), Demi Lovato, Dylan O'Brien, Fifth Harmony, High School Musical, Logan Lerman, Selena Gomez, Shawn Mendes, Taylor Swift, Troye Sivan
Personagens Ally Brooke, Ariana Grande, Austin Mahone, Bea Miller, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Dylan O'Brien, Lauren Jauregui, Logan Lerman, Normani Hamilton, Personagens Originais, Selena Gomez, Shawn Mendes, Taylor Swift, Troye Sivan
Tags Camren, Camren G!p, Camreng!p, Comedia, Fifth Harmony, Lauren G!p, Laureng!p, Norminah, Romance
Exibições 1.026
Palavras 2.601
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Me desculpem por demorar, e agradeço muito a todos que deram uma olhada na nova fic que lancei S2

Boa leitura! Segurem essa marimba ahaha

Capítulo 51 - A Camila está...


Fanfic / Fanfiction Apaixonada Por Minha Leitora - Lia Jones - Capítulo 51 - A Camila está...

POV Camila

A exatamente uma semana atrás eu tomei uma decisão, não aguentava mais ficar longe da minha morena e a cada dia que se passava era mais uma dor para suportar. Desde que acabei minha trilogia dos meus livros, não ando tendo muito o que fazer.

Já pensei em espalhar currículo por aí, mas o que uma garota que só fez faculdade de letras pode encontrar no mercado atual? Exatamente. Nada, exceto é claro por cargos como secretária, graças a minha beleza e minha capacidade de falar com as pessoas.

Mani ficou de conversar com alguns contatos que ela tinha, mas isso não interessa no momento, o que interessa é que eu peguei um avião com rumo a São Francisco há algumas horas e assim que cheguei, já tratei de ligar para a Dinah a fim de saber onde ficava a cliníca delas.

E aqui estou eu, na famosa clínica Dragão & Unicórnio. Não estava apenas dentro da clínica, eu estava nos braços de uma das mulheres mais lindas desse mundo, e o que ela fazia comigo?

“ – Eu estava com tanta saudade de você meu anjo.” Lauren falou entre o nosso beijo.

Minha saudade por ela estava enorme, mas primeiramente queria matar o desejo carnal que estava me possuindo nesse exato momento, e ter a Lauren toda fofa comigo não estava me ajudando.

“ – Lauren, fale menos e aja mais.” Ordenei quando tentei tirar seu jaleco branco, mas suas mãos me impediram.

“ – Não vou mentir que adoro você toda mandona.”

Ela mordeu meus lábios e me empurrou até minhas coxas baterem contra a mesa. Grunhi de dor, porém não por muito tempo, já que sua boca captou a minha novamente, voltando com nosso beijo molhado e bruto.

A intensidade em que Lauren me beijava era impressionante, as vezes me perguntava como ela podia ter um beijo tão gostoso.

Abri os braços ajudando ela a tirar meu moletom e na mesma hora, suas mãos apertaram meus seios. Chupei sua língua e desci meus braços para a sua calça branca. Enfiei minha mão por dentro e apertei os dois montes da bunda dela.

“ – Você é tão gostosa.” Falei soltando seus lábios para chupar seu pescoço.

“ – Essa fala é minha.” Ouvi sua voz rouca e ri com o seu medo de perder a posição de ativa.

“ – Sabe que um dia eu ainda vou foder com você não sabe?” Questionei olhando em seus olhos.

“ – Eu nunca vou deixar você encostar na minha bunda.” Ela franziu o cenho e eu apertei a bunda dela.

“ – C-Camila!”

“ – Nunca diga nunca, Jauregui.” Tirei minha mão do seu traseiro e abaixei meu short no maior descaramento.

Não vou mentir, minha vergonha a cada dia sumia, e ninguém é mais culpada nisso do que minha morena. Então não me julgue. É praticamente impossível ser santa com uma deusa do sexo a sua frente.

“ – Deite na mesa.”

Lauren ordenou e eu não pensei duas vezes. Retirei os materiais de trabalho dela da frente e me estiquei na madeira branca, pressionando meus seios por estar de bruços.

“ – Eu não me lembro de ter dito para virar de bruços.”

“ – Você não manda em mim.” Virei meu rosto para ela e dei um sorriso desafiador. “ – Eu, estou mandando você me foder assim.”

“ – Camila...vai se arrepender por isso.” Lauren desferiu um tapa forte na minha bunda e eu gritei inclinando para frente pelo movimento forte dela.

Em questão de segundos dei outro grito, mas não foi de excitação. Foi de dor. A filha da puta meteu de uma vez, me arregaçando como na nossa primeira noite. Ainda não tinha acostumado com o seu tamanho e ela fazia de propósito.

“ – Mesmo eu te comendo várias vezes você continua apertada.” Senti seu pau estocar lentamente dentro de mim. “ – Porra...que delícia.”

Mordi meus lábios e segurei nas laterais da mesa. Meu corpo pendia para frente e para trás pelos movimentos da virilha da Lauren contra meu quadril. Suas mãos seguravam minhas pernas envolta da sua cintura e isso me deixava completamente aberta para ela.

A sensação de ser invadida era de outro mundo. Não tinha palavras para descrever o prazer que sentia a cada vez que Lauren metia forte contra minha boceta. Eu só conseguia revirar os olhos e segurar com força a madeira por baixo de mim.

“ – hmm, Lauren...que pau gostoso.” Dei um gemido rouco ouvindo nossos corpos se chocando.

“ – Ele é só seu, meu anjo.”

Lauren tirou seu pênis de dentro de mim e se afastou, girando o dedo para indicar que me queria deitada de frente para ela. Bufei e sai de cima da mesa. Seu rosto demonstrou um semblante confuso e sem nenhum aviso eu empurrei ela para o sofá branco que havia atrás dela.

Seu corpo caiu no móvel macio e eu reclamei internamente por ela ainda estar de roupa, só ter abaixado a calça. Caminhei lentamente até ficar a sua frente.

“ – Já falei que quem manda hoje sou eu.” Segurei seu queixo e apertei.

Seu membro teve a capacidade de ficar mais duro e sem me importar, agarrei o mesmo, iniciando movimentos lentos nele. Lauren gemeu de olhos fechados e eu apertei mais ainda seu queixo.

“ – Você adora força não é?” Ela molhou os lábios e o pré gozo dela molhou um pouco meu punho. “ – Safada.”

Ajoelhei no sofá e circulei a cintura dela com minhas pernas. Meu rosto estava centímetros do seu e meus seios roçavam seu paletó. Envolvi seu pescoço e dei um selinho nela, antes de guiar seu pênis para minha entrada. Sentando de uma vez nela.

“ – Caralho Camila...”

“ – Aahhh Dios mio...” Não aguentei gemer em outra língua que não fosse a minha e tal ato meu despertou minha morena.

Lauren segurou minha cintura e ergueu a sua, facilitando suas estocadas em mim. Agarrei os cabelos dela e quiquei com força no seu pau, subindo e descendo rapidamente.

No escritório inteiro só se ouvia nossos gemidos e gritos e o cheiro que cercava era de puro sexo. Estava tão excitada que o membro dela entrava e saia na maior facilidade.

Senti tapas na minha bunda e joguei minha cabeça para trás quando a onda de prazer começou a surgir no meu ventre. Eu sabia que estava perto de gozar. O calor do meu corpo misturado com o da Lauren estava me delirando.

O atrito do meu corpo nu com suas roupas me enlouquecia e precisava de poucas estocadas para eu chegar ao clímax. Seu membro atingiu meu ponto esponjoso e eu revirei os olhos.

“ – L-Lauren... Mierda, me voy a venir.”

“ – Eu também estou quase lá.”

Ouvi sua voz mais rouca que o normal e mordi seu pescoço quando não aguentei mais segurar o êxtase que me consumia. Gritei convulsionando meu corpo em cima dela e na mesma hora Lauren apertou minha bunda, jorrando dentro de mim.

Descansei meu rosto entre o pescoço dela e de olhos fechados fiquei um tempo controlando minha respiração. O gozo dela escorria de dentro de mim e a sensação era incrível.

“ – Isso foi...” Ela falou sem ar.

“ – Uau.” Completei sorrindo.

“ – Exatamente...” Ouvi sua risada de bebê.

Ficamos apenas abraçadas por uns cinco minutos, até que o telefone começou a tocar. Resmunguei me apertando mais contra ela, e pude ouvir sua risada novamente.

“ – Lo...Não vai atender?” Perguntei vendo que o telefone não parava de tocar.

“ – Você é mais importante.”

“ – Eu sei que sou.” Sorri confiante fazendo ela revirar os olhos. “ – Mas pode ir lá atender. Eu deixo.” Mordi seus lábios e beijei por um tempo antes de me separar dela.

“ – Só um estante.”

Lauren se levantou comigo enroscada na sua cintura e se virou, me deixando deitada nua no sofá. Deitei confortavelmente no lugar macio e suspirei olhando minha morena subir a cueca, tampando a delícia da sua bunda.

POV Lauren

Terminei de subir minha calça e atendi o telefone que não parava de tocar. Escorei na beirada da mesa e olhei na direção da minha latina. Ela estava acabada e tinha por onde, afinal nunca transamos tão intensamente como agora.

Ainda conseguia sentir sua boceta engolindo cada parte do meu pau, e esse pensamento me deixava dura de novo. Suspirei de tristeza quando ouvi a voz da verônica na outra linha.

“ – É bom ser importante senhorita Iglesias.” Avisei.

“ – Dona Lauren, você não vai acreditar. Acho que os nossos funcionários estão transando.”

“ – Ah eu não estou acreditando.” Bufei esfregando minha testa.

“ – Eu também não. E eles nem me chamaram.”

“ – Eu não estou acreditando que você me ligou para falar isso.”

“ – Na verdade eu liguei para avisar que já estou indo embora.”

“ – Já vai tarde.” Sussurrei.

“ – O que você falou dona Lauren?”

“ – Está tarde não é? Escureceu rápido. É melhor você ir antes de ficar perigoso.”

“ – Hmm.” Ela fez um som indicando que ela não acreditava em mim.

“ – Mais alguma coisa senhorita Iglesias?” Apressei ela, não queria ficar batendo papo quando eu tinha minha futura namorada para aproveitar.

“ – Não, só isso mesmo. Boa noite dona.”

“ – Boa noite.”

Desliguei e sorri sem graça para minha latina. Por que sempre tinha que ter umas pessoas dessa para nos interromper?

“ – Me desculpe por isso, tenho que lembrar de contratar secretárias mais profissionais.”

“ – Eu gostei dela.” Semicerrei os olhos. “ – Q-Quer dizer...ela é simpática sabe...você entendeu.”

Camila se enrolou ao falar e eu sorri. Ela era muito meiga quando estava com vergonha, nunca me cansaria de admirar essa mulher. Me sentei ao seu lado, acariciando suas coxas.

“ – O que está olhando?”

“ – Você. As vezes me surpreendo por ser tão linda.” Assumi evitando olhar para o seu corpo nú.

“ – E as vezes não compreendo sua capacidade de ser fofa e safada ao mesmo tempo.” Rimos juntas.

Agora que o meu desejo pela Camila tinha abaixado um pouco, conseguia perceber com  mais clareza o quanto eu estava feliz. Ter minha latina me visitando era simplesmente incrível, não via a hora de morar-nos juntas.

“ – L-Lauren.” Camila sussurrou e eu olhei para ela.

Me perdi tanto em pensamentos que nem me toquei que ela tinha levantado e vestido sua roupa. Mas o que eu estranhei foi o que eu vi quando encarei ela.

Seu rosto estava pálido e sua mão segurava seu estômago. Me assustei pelo estado dela e levantei do sofá preocupada.

“ – Camz, o que foi?” Segurei seu rosto.

Camila me empurrou, correndo pelo meu escritório. Ela parecia procurar por algo e não tive tempo de perguntar o que era pois a mesma segurou meu cesto de lixo e vomitou dentro.

“ – Eca Camila.” Falei com o cenho franzido.

“ – Eca nada sua jumenta! Ajuda a sua mulher.”

A voz da Dinah invadiu meu escritório e quando olhei para a frente entendi o porque. Minha irmã tinha invadido minha sala junto da sua namoradinha.

“ – Eu vou ajudar fazendo o que? Ela ta vomitando, deixa vomitar.”

“ – Por Deus Lauren, você tem merda na cabeça?” Normani perguntou.

“ – Merda eu tenho é no cú.” Cruzei os braços emburrada.

“ – Tudo bem...Eu acho que já acabei.” Camila falou com dificuldade.

Ela deixou o cesto de lixo em cima da mesa e na hora que pensei em brigar com ela por pôr aquele troço nojento em cima das minhas coisas ela fez algo que provavelmente nunca vou me recuperar.

Puta que pariu...

“ – Ai meu Deus Lo, me desculpa, não foi por querer.”

Eu estava de boca aberta ainda sem acreditar. Camila vomitou em mim. Ela vomitou restos de comida, bactéria e seja lá o escambau, em mim. Estava no meu jaleco aquela gosma branca com pontinhos pretos.

“ – Porraaaa! Tira isso de mim!” Gritei quando a realidade caiu.

“ – Sai daqui Lauren!” Mani gritou quando corri para o lado dela.

“ – Tira! Tira por favor!” Comecei a chorar de nojo.

“ – Meu Deus Lauren, você está chorando?” Camila perguntou rindo.

Eu tinha nojo de muita coisa, mas vômito era meu maior medo. Mani correu por trás da minha mesa e eu fui mais esperta dando a volta e agarrando ela por trás.

“ – Tira essa merda de mim.” Gritei esfregando meu corpo no dela para tirar.

“ – Isso é vômito, não merda.” Dinah avisou rindo.

“ – Ai que nojo sua vaca! Para de roça esse pau com vômito em mim! Mila!” Mani gritou tentando se soltar.

“ – Ai minha santa Ally.” Dinah gritou quando eu cai no chão pelo empurrão da Mani.

Normani estava com a costas cheias de vômito e eu ri, tirando minha roupa na mesma hora. Fiquei só de top e Camila me lançou um olhar desaprovado.

“ – O que foi?” Perguntei chutando minha roupa para um canto do escritório. Aquele troço estava começando a feder.

“ – A Camila está vomitando.” Ela disse obvia.

“ – Nãooo...a Camila esta cagando, olha a merda dela nas costas da Mani.” Bufei.

“ – Lauren Michelle Jauregui. Estou me controlando para não te bater.” Camila avisou e eu engoli seco.

“ – Tomou.” Minha irmã riu.

“ – Fala logo Dinah.”

“ – A Camila está vomitando, a barriga dela está rechonchuda, Mani disse que ela não come muito bem faz uns dias e o humor dela anda mudando muito.”

“ – E?” Perguntei erguendo os ombros e recebi um tapa.

 “ – A Dinah quis dizer que todos esses sintomas só podem significar uma coisa.” Mani fez suspense.

“ – Não! Parem agora! Vocês estão loucas.” Camila gritou apontando um dedo para elas.

“ – Não estamos não Mila, assuma.” Mani deu uma risada macabra, ou será que foi a risada normal dela?

“ – Isso é impossível, o único dia que a gente transou sem camisinha foi...hmm...hoje! Apenas hoje! É impossível essa ideia de vocês.” Camila falou segurando o estômago.

“ – Então você não anda prestando atenção nas suas transas.” Dinah sorriu maliciosa.

“ – Gente, eu me perdi aqui.” Chamei a atenção delas. Eu não estava entendendo nada.

“ – Lauren, sua jumenta!” Minha irmã tentou me dar outro tapa mas eu desviei. “ – A Camila está grávida.”

POV Camila

“ – A C-Camila está o que?” Lauren perguntou com a boca aberta.

“ – Grávida. G-r-á-v-i-d-a.” Mani reforçou.

Eu nunca tinha visto está cor, Lauren já era branca, mas ela teve a capacidade de ficar ainda mais clara depois dessa notícia. Esperamos outra fala dela, mas aconteceu algo pior.

“ – Lolo!” Gritei correndo até ela. “ – Ai meu Jesus Cristo.”

“ – Ela desmaiou?”

“ – Acho que sim, Mani.” Falei acariciando o rosto da minha morena.

“ – O que vamos fazer?” Dinah perguntou.

“ – Vamos ver todos os Harry Potter’s, se a gente voltar e ela ainda não tiver acordado é por que não tem jeito não.”

“ – Mani!” Gritamos eu e a Dinah juntas.

“ – Nossa gente, eu só estava brincando. Nem gosto de Harry Podre.”

“ – Eu acho que é melhor você ficar calada.” Avisei nervosa. Harry Potter era tudo de bom.

“  - Podemos levar ela para o nosso apartamento.” Dinah deu a ideia.

“ – Quem vai carregar o corpo dela?” Perguntei me afastando.

“ – Eu que não.” Dinah levantou as mãos.

“ – Eu não!” Avisei rindo.

“ – Nem adianta. Eu não vou carregar esse filhote de satanás.”

“ – Vamos pedra, papel e tesoura, então.” Bufei me aproximando delas.

[...]

A maldita da Dinah sempre fazia o jogo empatar. Fazia quinze minutos que estávamos repetindo a palavra pedra, papel e tesoura e nada de alguém ganhar. Estava começando a achar que esse jogo não funcionava com três pessoas, quando escutamos uma voz rouca.

“ – Onde eu estou? Quem são vocês?”


Notas Finais


Erros já sabem...
Deu merda para a Lauren..
Mini Cabello chegandooo S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...