História Apaixonada Por Minha Leitora - Lia Jones - Capítulo 53


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Austin Mahone, Bea Miller (Beatrice Miller), Demi Lovato, Dylan O'Brien, Fifth Harmony, High School Musical, Logan Lerman, Selena Gomez, Shawn Mendes, Taylor Swift, Troye Sivan
Personagens Ally Brooke, Ariana Grande, Austin Mahone, Bea Miller, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Dylan O'Brien, Lauren Jauregui, Logan Lerman, Normani Hamilton, Personagens Originais, Selena Gomez, Shawn Mendes, Taylor Swift, Troye Sivan
Tags Camren, Camren G!p, Camreng!p, Comedia, Fifth Harmony, Lauren G!p, Laureng!p, Norminah, Romance
Exibições 921
Palavras 2.944
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


ATENÇÃO

CAPITULO MUITO IMPORTANTE PARA O FUTURO DA HISTÓRIA, POR FAVOR LEIA TUDO.


Boa leitura!

Capítulo 53 - Revelações secretas


POV Lauren

A luz do sol entrava pelas frestas da minha janela. Isso incomodava meus olhos claros, mas mesmo assim eu não queria acordar. Fechei meus olhos com força e virei de barriga para cima, voltando a dormir de novo.

Eu até tinha conseguido recuperar meu sono, mas no momento em que senti algo segurando meu membro para logo em seguida melar todo ele com algo macio e quente...Acordei na mesma hora.

Ergui minha cabeça e encontrei um volume grande por baixo do lençol branco. Algo como uma cabeça. Olhei para o lado e não encontrei Camila, o que deixou nítido onde minha latina estava.

Mordi meus lábios controlando um gemido quando senti seus dentes se arrastarem por todo meu membro e puxei o lençol para trás, mostrando longos cabelos negros que tampavam um lindo rosto.

Afastei todos os fios afim de analisar melhor Camila fazendo tais movimentos em meu pau. Ela estava com uma cara serena, sem maquiagem, e com um pouco de sono. Mas mesmo assim me sugava com vontade.

“ – Bom dia meu anjo.” Sussurrei por não ter muito folego.

“ – Bom dia amor.” Camila tirou meu membro da boca e ergueu seu corpo para me dar um selinho.

Soltei o ar do meu pulmão quando as treinadas mãos dela começaram a bater um punheta incrível para mim. Segurei sua cintura e me sentei, sem cortar o contado dela com a minha intimidade.

“ – Que ótimo jeito de me acordar.” Falei em seu ouvido com a minha voz mais rouca.

“ – Eu avisei que não te deixaria escapar.” Camila virou seu rosto e mordeu meu pescoço, até eu sentir uma certa dor.

“ – Sendo assim acho justo eu fazer o mesmo com você.”

Me afastei dela e deitei no colchão. Chamei Camila com um dedo e ela de prontidão veio até mim. Coloquei dois travesseiros embaixo da minha cabeça e mostrei a língua, indicando para a minha latina fazer o próximo passo.

Em segundos Camila se posicionou em cima do meu rosto. Ela ainda vestia sua calcinha preta de renda e quando meu nariz roçou sobre o tecido a vi se contrair.

“ – Calma, eu mal te encostei.” Debochei dela com um sorriso malicioso.

Camila se inclinou ainda com suas pernas envolta do meu rosto e enfiou meu pau de uma vez na sua boca, soltando gemidos baixos a cada chupada. Revirei os olhos e apertei a bunda dela como se isso fosse a fazer parar.

“ – M-merda C-camila.”

Gaguejei por não conseguir formar um pensamento completo enquanto aqueles lábios carnudos me engoliam de uma forma deliciosa.

“ – Calma Lo...Eu mal comecei.” Ela rebateu minha fala e eu cerrei os dentes.

Camila estava mexendo com fogo, e ela iria descobrir isso agora mesmo. Afastei sua calcinha e puxei para cima com uma certa força, até ver seu orifício anal se contrair junto com o tecido.

Passei minha língua por entre seus lábios e chupei eles lentamente. Antes de ir direto ao ponto, segurei suas coxas e afastei pouca coisa. O suficiente para eu conseguir distribuir beijos por sua pele.

Camila me chupava na mesma lentidão, apreciando cada pedaço do meu pau com sua língua. Estava me controlando para não ser bruta com ela e assim lhe proporcionar um orgasmo de matar.

Era desse jeito que eu me vingaria dela.

A medida que meus beijos subiram para sua virilha, eu senti sua pele se esquentar entre meus lábios, e quando voltei para sua intimidade, sua boceta escorria de excitação.

Levei dois dedos para dentro de sua vagina e melei eles com seu liquido, trazendo para minha boca em seguida. Mordi meus lábios sentindo meu pré-gozo se espalhar na língua da Camila e suspirei.

“ – Caralho você é tão gostosa.” Falei enquanto lambia ao redor do clitóris dela.

“ – Hmm... L-lo... Merda, eu estou encharcada por você.”

“ – Estou vendo Camz. Queria meu pau nessa bocetinha molhada?”

Perguntei afastando mais sua calcinha para poder deslizar minha mão até sua bunda. Apertei os dois montes com minhas mãos e empurrei sua virilha para minha boca.

“ – Aaah Porra... Q-queria. Céus...como queria.”

Camila gemeu alto começando a rebolar contra minha língua. Ela fazia os movimentos que lhe davam prazer e eu apenas fechava os olhos, sentindo aquela boceta contra minha boca.

Seu pré-gozo escorria de uma maneira incrível por suas pernas. Meu queixo estava molhado e meu membro tinha sido esquecido já que Camila se ergueu ereta e se concentrou apenas em quicar em minha boca.

Seu útero se apertava a cada penetração que minha língua dava nela e eu sofria por estar com uma ereção dos infernos, enquanto que a gostosa da minha latina estava chegando no ápice.

“ – Deus, Lauren...Que língua é essa?...”

Mesmo vendo Camila de costas, eu percebia seus movimentos com suas mãos e sabia que ela estava apertando seus mamilos enquanto rebolava em minha boca.

Droga, essa cena estava tão quente que mesmo sem encostar em meu pau, eu já sentia minhas bolas formigando para chegar junto com ela.

Puxei o tecido da calcinha dela contra sua bunda mais uma vez e na mesma hora enfiei um dedo dentro de seu orifício, imitando os movimentos que minha cintura fazia.

Camila gritou e se inclinou para trás, mas eu não parei de a foder por lá, muito pelo contrário. Suavizei os movimentos da minha língua e acelerei o do meu dedo.

Em segundos sinto o corpo da minha latina se contrair violentamente em cima de mim e uma sequencia de líquido salgado e branco entrar em minha boca, não me dando outra escolha ao não ser engolir todo o prazer que ela me oferecia.

Camila caiu com seu corpo em cima do meu, na nossa antiga posição e assim que ela fez tal movimento, fazendo seus seios esfregarem contra minha virilha, eu não me aguentei.

Segurei com força o lençol ao meu lado e gemi alto enquanto sentia todos meus jatos de porra saírem da minha glande, me gerando um prazer inexplicável.

Fiquei alguns minutos quieta, recuperando minhas energias que este orgasmo me tirou e escuto baixos gemidos da Camz ao lado da minha barriga.

Ela estava ao contrário de mim então puxei seu corpo para perto do meu, e assim que fiz isso comecei a rir. Céus, ela estava com a cara toda branca pela minha porra. Suas bochechas e nariz estavam repletos do meu liquido branco.

“ – Não ri de mim.” Ela fez um bico. “ – Eu não sabia que você ia gozar tanto.”

Camila mordeu os lábios e se aproximou da minha boca. Senti um arrepio quando sua mão puxou o meu pescoço e nossas bocas se chocaram, iniciando um beijo calmo. Bem gostoso por sinal.

Quando nos separamos pude ver ela rindo de mim e eu já sabia o porquê. Revirei os olhos e admirei a risada linda dela, que sempre era acompanhada por sua língua entre os dentes.

“ – Que ótimo. Agora eu estou cheia de porra também.” Falei passando a mão no rosto.

“ – Que tal então Lolo, tomarmos um banho e terminar isso que começamos?” Camila sugeriu traçando sua unha por meu abdômen levemente definido e bastante branco.

“ – Eu adoraria.” Sorri roubando um beijo dela.

Camz sorriu entre o beijo e eu aproveitei para sorrir também. Ficamos com nossas bocas coladas mas sem movimento, apenas sorrindo uma para a outra. Eu amava tanto essa mulher.

“ – Então vamos.” Ela se separou de mim e levantou da cama.

“ – Mas eu não posso, Camz.” Falei triste.

“ – Por que não, Lo?” Ela pulou na cama de novo e me sacudiu.

“ – Eu tenho que ir para a clínica e se a gente for tomar banho juntas eu não saio daqui tão cedo.” Expliquei segurando a cintura dela.

Camz me abraçou e começou a acariciar meus cabelos, me controlei para não fechar os olhos, caso contrário dormiria em seus braços confortáveis.

“ – Sei que é egoísmo da minha parte mas eu não queria que você fosse trabalhar hoje.”

Sorri por sua voz manhosa e eu suspirei. Eu também preferia ficar aqui com ela, mas tinha responsabilidades para fazer e poderia curtir sua companhia mais tarde, e o melhor, fazer algo que preciso fazer urgentemente.

“ – Vamos fazer assim, se tirar esse biquinho lindo do rosto e me deixar ir, eu te faço uma surpresa.” Dei a ideia e me afastei para ver seu rosto.

“ – Sexo?” Seus olhos brilharam e eu ri da sua safadeza.

Não sei se isso tinha haver com a gravidez, mas sua taradeza tinha aumentado se isso era possível. Se eu não me engano devo ter lido isso em algum livro, creio que o apetite sexual aumenta quando as mulheres engravidam.

“ – Não, não é sexo.” Mordi o queixo sujo dela. “ – Mas é algo que vai te deixar muito feliz e se tudo der certo, mais minha ainda.”

“ – Hmm. Parece ser interessante.” Ela riu por minhas mordidas fazerem cocegas nela.

“ – Perfeito. Vou tomar banho e no final da tarde passo aqui para te pegar. Esteja pronta as cinco e não use vestido ou saia.” Avisei e me levantei.

“ – Para aonde pensa em me levar?” Camz fez uma cara de confusa.

“ – Surprise.” Fiz uma cara entusiasmada e mexi as mãos como se estivesse jogando confetes no ar.

[...]

POV Camila

Fazia exatamente três horas desde que Lauren tinha saído. Dinah também a acompanhou já que as duas eram sócias e agora eu tinha que ficar trancada nesse apartamento junto de Normani.

Não deveria ser ruim, mas começou a ficar quando eu comecei a mexer nas coisas da Lauren. Não me julguem, okay? Eu não tinha nada para fazer e estava entediada. Além de que eu tinha direito, afinal ela era praticamente a minha namorada.

Mani estava do meu lado revirando o guarda roupa da Lauren e eu estava sentada na cama olhando umas caixetas que achei embaixo da cama.

“ – Achou alguma coisa Mila?”

“ – Achei uma caixa preta.” Avisei abrindo a caixa com um certo receio.

“ – Ainda bem, porque nesse guarda roupa eu só achei roupa country. Credo.” Mani fez uma careta e se sentou ao meu lado, puxando a caixa da minha mão.

Mal educada.

“ – Owwn que gracinha.” Ela falou fazendo um biquinho.

“ – O que?” Cheguei mais perto dela para ver o que tinha dentro.

“ – É a Dinah, ela era criança.” Mani me mostrou uma foto de uma garota banguela com cabelos crespos.

“ – Nossa. Ainda bem que a Dinah cresceu.” Assim que falei isso recebi um tapa.

“ – Hey, espera. Olha isso.” Apontei para o fundo da caixa.

“ – O que? Isso?” Normani enfiou a mão para tirar as revistas pornôs que estavam no final.

“ – Eca, isso não.” Joguei as revistas no chão.

Me lembraria de queimar isso mais tarde. Lauren não precisava de ajuda nenhuma para chegar ao clímax, principalmente dessas loiras peitudas. Agora ela tinha mim.

“ – Estou falando disso.” Tirei a caixa da mão dela e bati na parte de baixo.

“ – É oco! Como uma caixa pode ter lugares ocos por dentro?”

“ – Isso só pode indicar que não é uma caixa comum.”

“ – O que quer dizer?” Mani começou a roer as unhas e eu imaginei que ela tinha pegado essa mania da Dinah.

“ – Quer dizer que tem um fundo falso essa caixa.”

Virei tudo que tinha dentro para o colchão. Fotos das meninas pequenas, miniaturas da hora de aventura, lixo e doces antigos caíram. Mas o que me interessava era o que estava escondido.

Rasguei a parte debaixo e encontrei uma tábua de metal bem fina. Isso explicava o peso estranho que essa caixa tinha. Mani olhava tudo com muita atenção.

Assim que tirei a tábua de metal, encontrei um envelope vermelho. Suspirei fundo e tirei ele de dentro do esconderijo. Imaginei ser um envelope cheio de dinheiro onde Lauren fazia suas economias.

“ – Tem mais alguma coisa?” Normani tirou a caixa da minha mão.

“ – Acho que é só esse envelope.” Virei o papel na minha mão.

“ – Na verdade não. Tem uma chave bem aqui no canto.”

Mani me mostrou uma chave minúscula e eu estranhei o formato dela. Tinha um botão preto na parte onde segurava. Peguei a chave e guardei em meu bolso.

“ – Vou guardar para levar em um chaveiro depois.” Expliquei.

“ – Você vai abrir?”

“ – O envelope?” Ela assentiu. “ – Eu não sei, e se tiver algo sério?”

“ – Que se foda, eu estou curiosa.” Mani tirou o papel vermelho da minha mão e rasgou a parte de cima.

“ – Mani!”

“ – Calma. Pronto, já abri.” Ela me entregou sem ver.

“ – Okay, vamos lá.” Respirei fundo e tirei os materiais que tinha dentro do papel.

Meu sangue congelou no mesmo momento. Eu não estava acreditando. Eram fotos, mas não simples fotos como as das meninas crianças. Eram fotos diversas e algumas eróticas.

“ – Espera. Eu conheço essa mulher.” Mani apontou para a mulher deitada nua na cama. “ – E esse homem também.”

“ – Sim Mani. Esta é a Senhora Bolton e o Michael Jauregui.” Engoli seco.

Eles estavam em uma cama de motel, pela decoração e alguns objetos ao lado. Mas o que me intrigava era, por que a Lauren tinha fotos do seu pai transando com a Anastasia?

Ou pior. Desde quando o Michael teve relações sexuais com a Anastasia? Ela era casada e ele também. Isso não faz sentido. A senhora Bolton naquela época ainda era velha demais para o Mike e pelo o que vi das fotos da mãe de Lauren, ela parecia ser bastante simpática e bonita.

O que aconteceu para haver esta traição? Tanto da senhora Bolton quanto do pai da Lauren? E por que isso estava me cheirando armação? Por que eu não estava conseguindo acreditar que Mike teve tal capacidade?

“ – Ai meu Deus Mila.” Mani gritou e tirou três fotos que estavam por baixo das outras.

“ – Puta que pariu.” Gritei vendo a foto.

“ – Não, isso não é possível.” Mani colocou a mão na boca.

Em uma das fotos estava o ninguém mesmo que o Troy, na sua idade atual conversando com o Mike. Na mão do mais velho estava um bolo de dinheiro enrolado por elástico e parecia ser uma quantia alta.

Na foto seguinte era da senhora Bolton segurando um bebê de olhos azuis e cabelo castanho enquanto conversava com Mike. O Jauregui parecia estar nervoso e mas o que me assustou foi quem estava atrás dela. O Frederick, que segurava algum objeto que foi desfocado pela má qualidade das fotos.

E na ultima imagem, era a mais sinistra. Minha mão suou e eu deixei a foto cair no chão. Isso não podia estar acontecendo.

A foto era de quando eu estava conversando na varanda com a senhora Bolton aquele dia. Fotografava perfeitamente meu rosto raivoso apontando um dedo para a Anastasia assim que falei que não iria ficar longe da Lauren.

“ – Mila, isso não faz sentido.” Mani continuou folheando as fotos e deixou um papel em branco cair no chão.

Ainda sem acreditar nisso tudo, me agachei e peguei o papel. Assim que abri a folha dobrada eu tremi na mesma hora.

“ – Mani, olha isso.” Sussurrei.

Na folha estava diversas fotos pequenas de toda a família da Lauren. Todas essas fotos faziam uma árvore genealógica mais isso não era importante. O que me assustou foi o que estava marcado nas fotos.

No topo das fotos estava o Michael, embaixo estava a mãe da Lauren e do lado um homem parecido com o próprio Michael, porém mais magro. Tirando o Michael, a mãe e outro homem estavam marcados por um “xis” em vermelho bem grande.

Depois dessas fotos mercadas, estavam Dylan, Logan, Dinah, Lauren e um espaço em branco, indicando que faltava alguma foto para completar.

“ – C-camila.” Ouvi Mani chorar e me virei imediatamente.

Ela segurava uma foto pequena nas mãos e assim que tomei dela, minha visão embaçou e eu senti minha cabeça doer de imediato.

“ – P-por que tem uma foto sua nessa f-folha?” Mani perguntou apontando para a foto que eu segurava.

Respirei com dificuldade e tentei juntar todas essas informações. Tinha que fazer sentido. Tinha que fazer sentido. Vai Camila, pensa.

Mike transou com a senhora Bolton.

Mike se encontrou com ela tempos depois e ela estava acompanhada de um bebê e do Frederick, que sem dúvidas segurava uma arma.

Michael entregou dinheiro para o Troy.

E tinha uma folha com possíveis marcações de mortes. Já que eu sabia que uma das pessoas que estavam marcadas de vermelho realmente morreu.

Toda a família Jauregui estava na folha, mas apenas Clara e um homem similar ao Mike, foram marcados por um “xis”.

O que eu não conseguia entender era por que eu estava nessa folha? Por que eu fui fotografada conversando com a senhora Bolton? Quem tirou essas fotos? Quem é esse homem similar ao Mike? E o mais importante. De quem é essa caixa?

“ – A Lauren é uma psicopata?” Mani limpou as lágrimas.

“ – Não. A Lauren não tem nada haver com isso.” Falei olhando a última foto.

“ – Como você sabe?”

Virei a ultima foto para Normani e ela tampou a boca novamente. Na imagem nada mais era que o Troy Bolton de malas prontas, se despedindo da mãe.

“ – Foi o Troy? Mas por que ele faria isso? Só por que você deu um fora nele?”

“ – Não. Olhe mais de perto. Veja a identidade que ele segura.” Entreguei a foto para a Mani e ela aproximou do rosto.

“ – Troy Jauregui Bolton.” Ela disse com dificuldade por estar atônita.

“ – Exatamente. Troy é o filho secreto que o Mike teve na traição.”


Notas Finais


Erros já sabem...

Falem suas teorias.

Se tiver muitas teorias eu posto dois ou mais capítulos amanhã.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...