História Apaixonada Por Minha Leitora - Lia Jones - Capítulo 56


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Austin Mahone, Bea Miller (Beatrice Miller), Demi Lovato, Dylan O'Brien, Fifth Harmony, High School Musical, Logan Lerman, Selena Gomez, Shawn Mendes, Taylor Swift, Troye Sivan
Personagens Ally Brooke, Ariana Grande, Austin Mahone, Bea Miller, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Dylan O'Brien, Lauren Jauregui, Logan Lerman, Normani Hamilton, Personagens Originais, Selena Gomez, Shawn Mendes, Taylor Swift, Troye Sivan
Tags Camren, Camren G!p, Camreng!p, Comedia, Fifth Harmony, Lauren G!p, Laureng!p, Norminah, Romance
Exibições 663
Palavras 2.290
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


2/2
De nada pela mini maratona grande!

Boa leitura! Obrigada pelos favoritos e os comentários já falei que amo vocês?

Capítulo 56 - Pedido de namoro


Fanfic / Fanfiction Apaixonada Por Minha Leitora - Lia Jones - Capítulo 56 - Pedido de namoro

Nos episódios anteriores...

“ – É só correr Lauren! Você vai pegar impulso e assim vai conseguir voar.” Ronny avisou.

“ – Boa sorte meninas! Espero que goste da surpresa da sua namorada Camila.” Jonny gritou.

Iria perguntar que surpresa era essa quando Lauren começa a correr e eu me desespero e corro também. Filha da mãe nem me avisou e para completar, estávamos chegando perto da beirada da montanha e nada do ar nos impulsar para cima.

Quando o caminho chegou ao fim, imaginei que a louca da Laur iria voltar e rever as instruções, mas não, ela se jogou da montanha junto comigo. Comecei a gritar quando fiquei sem os pés no chão e agarrei qualquer coisa que vinha dela.

“ – A gente vai morreeeer!” Gritei controlando o choro.

__________________________________

 

POV Camila

“ – Camila, você vai fazer a gente cair se não tirar as mãos dos meus olhos!” Lauren gritou.

“ – Você já nos matou Lauren!” Gritei “ – Socorro! Jonny, Ronny, Jesus Cristo! Qualquer um!”

Gritei por ajuda, com os olhos fechados e com as mãos envolta da cabeça da Lauren. Ela tentava balançar o rosto para tirar meu aperto mas eu estava com medo.

“ – Camila solta minha cabeça, eu não estou enxergando nada.”

“ – Não! Não vou soltar nada.” Afundei minha cabeça no pescoço dela.

Senti a mão dela tirando as minhas do seu rosto e decidi agarrar seu pescoço. Mas espera, se a Lo encostou em mim, quem estava segurando a barra da asa delta?

“ – Lauren! Segura essa barra, pelo amor de tudo que é mais sagrado.” Implorei de olhos fechados.

“ – Calma eu estou segurando.” Ela riu e eu me controlei para não bater nela, que ria enquanto eu estava quase morrendo.

“ – Não ria. Eu estou com medo.” Falei triste e Lauren fez um som insinuando que eu era fofa.

“ – Camz, abre os olhos. Se você não olhar agora, vai perder a surpresa.”

“ – Surpresa?” Perguntei interessada.

“ – Uhum. Olha só.”

Me permiti abrir só um pouco os olhos e ainda bem agarrada a Lauren, tive um medo enorme quando olhei envolta. Mas não tinha como negar, estava lindo. Conseguia ver as estrelas perfeitamente, já que o céu estava bem perto de nós e a noite já tinha chegado.

No chão, diversas árvores e até mesmo alguns animais maiores que tinha na floresta eu conseguia ver. Mas isso não me impressionou. O que me deixou encantada foi o que estava em baixo disso tudo, em um campo de flores.

Debaixo das montanhas, em uma grande área com um curto gramado, estava diversas flores de todas as cores espalhadas, mas não de um jeito simples. Não. Elas estavam formando uma frase.

“ Karla Camila Cabello, aceita namorar comigo?”

Eu não acredito. Lauren fez tudo isso, planejou tudo isso, apenas para me pedir em namoro? Comecei a rir pela criatividade dela e sua fofura sem tamanhos e Laur abaixou a barra da asa delta, nos aproximando das flores.

“ – Lolo, eu não sei o que falar...isso é tão lindo e perfeito.”

“ – Então você gostou?” Ela perguntou receosa.

“ – Gostei? Eu amei Lauren, ninguém nunca fez isso por mim.” Abracei a cintura dela e distribui beijos em sua nuca por estar por trás.

“ – Você merece isso e muito mais.” Ela disse se inclinando para trás a fim de me dar um selinho.

Contribui seu selinho e quando menos percebi, já estávamos a poucos metros do chão. Afrouxei meu aperto nela, para ajudar a pousar com segurança e assim que o vento foi ficando fraco, a asa delta parou completamente, nos deixando cair uma em cima da outra.

Tirei meu colete e comecei a rir. Por mais assustador que foi, não tirava o fato de ter sido incrível. Nunca vou me esquecer do meu primeiro voo de asa delta, e também nunca vou me esquecer desse pedido de namoro tão especial.

Lo tirou seu colete rindo junto comigo e eu aproveitei que ainda estava em cima dela pelo tombo e circulei seu pescoço com meus braços, juntando nossos lábios.

Nos beijamos por longos minutos e quando meu corpo pesou sobre o dela, achei melhor me levantar e tirar todo esse material de asa delta da gente.

Lauren empurrou a asa e se levantou depois de mim. Ela segurou a minha mão e eu me permiti seguir para onde ela me levava. Se não fosse pela lua cheia que iluminava muito bem esse lugar da serra, eu estaria realmente com medo e preocupada.

Andei ao lado da Laur e chegamos até onde todas as flores estavam bem organizadas formando o pedido de namoro dela para mim. Sua mão pegou um girassol para me entregar.

“ -  Você não respondeu meu pedido.” Lauren falou com a cabeça baixa.

Segurando firme o girassol eu sorri. Sorri feliz, como nunca tinha estado antes. Nem quando Justin me pediu em namoro, nem quando Shawn, nem quando qualquer outro namorado meu pediu.

Mas não digo isso pelo fato do pedido da Lo ter sido diferente, e sim por que era ela quem estava fazendo. Ela poderia me pedir quando estávamos no banheiro, ou simplesmente transando. Seria ela, a minha morena, a minha paixão. E só de ser isso já seria perfeito para me deixar a mulher mais feliz do mundo.

“ – Sim.” Falei simples.

“ – Sim?” Ela arqueou a sobrancelha.

“ – Sim! Todos os sim’s do mundo!” Pulei nela, envolvendo seu pescoço e circulando minhas pernas na sua cintura. “ – Eu te amo Lo, nunca passaria pela minha cabeça negar esse pedido.”

“ – Eu também te amo meu anjo, não sabe o quanto.”

Lauren segurou minha cintura e me beijou. Dessa vez foi um beijo calmo e longo. Eu conseguia sentir todo o amor que ela passava para mim. Seus lábios chupavam os meus e sua língua se mantinha escondida dentro da sua boca.

Eu queria chupar e provar cada canto da boca dela, mas todas essas sensações carinhosas e seguras que Lauren estava me dando apenas com um beijo me fez apenas aproveitar e não aprofundar.

Acariciei os cabelos da nuca dela e afastei um pouco meus lábios para recuperar o folego. Olhei bem nos fundos dos lindos olhos dela e sorri quando seu sorriso se iluminou.

“ – Eu tenho uma surpresa.” Lauren falou animada.

Ela me carregou no seu colo como se eu fosse um panda agarrado em seu corpo. Percebi ela entrando no meio das flores e apenas encostei meu rosto entre seu pescoço, distribuindo beijos na região.

“ – Lo...” Ela fez um som para eu continuar. “ – Você é minha namorada agora?”

“ – Eu sou sua desde que a gente dormiu juntas na casa dos seus pais.” Sua voz rouca me deixou arrepiada.

“ – Eu também.” Falei abafado por sua pele nos meus lábios.

“ – Surpresa.” Lauren disse animada e eu nem precisei me virar, pois ela me colocou no chão.

Olhei para onde ela apontava e eu não consegui fazer outra coisa que não fosse chorar. No meio de tantas flores, por estar de noite, Lauren preparou uma fogueira e envolta estava um forro vermelho com várias comidas em cima.

Havia também uma cabana, com travesseiros e colchas, que pareciam ser bem confortáveis. Limpei as lágrimas do meu rosto e voltei a atenção para a minha morena que me analisava preocupada.

“ – Me desculpa. Tudo está tão perfeito que eu não consegui me controlar.” Abracei ela.

“ – Pensei que poderia ser a gravidez.” Laur sussurrou.

“ – Isso também.” Ri fraco junto com ela.

“ – Muito obrigada, por me dar uma chance, por me aceitar na sua vida Camz. Eu te amei de um jeito tão único que não sei o que faria se você dissesse que não queria me namorar.” Lauren se afastou para me encarar.

“ – Eu me controlei o máximo para não me apaixonar desde que minha mãe morreu, mas quando eu te vi. Não tive outra escolha, foi mais forte que eu, meu coração já era seu antes de eu me tocar.”

“ – Eu que tenho que agradecer. Por me fazer a mulher mais feliz desse mundo amor. Você é minha namorada e a mãe do nosso futuro filho. Não tem como eu ter me apaixonado por uma pessoa tão especial como você, tão linda por dentro e por fora.” Coloquei minha mão no seu coração.

“ – Me perdoa por demorar a fazer o pedido. Ainda estava com a ideia de que se eu me envolvesse muito, iria te perder assim como perdi minha mãe, mas é besteira viver assim. Se eu tiver que te perder, vou ter uma lembrança na mente que passei todos os melhores momentos da minha vida com você.” Lauren começou a chorar e eu segurei o rosto dela.

“ – Escuta aqui. Você não vai me perder está bem? Vamos ficar juntas por muito tempo, como já disse. Vai ter que me aguentar bastante ainda.” Sorri tentando acalmar ela.

“ – Promete Camz? Promete que nunca vai me deixar? Mesmo se nosso filho não gostar de mim?” Ela tentou limpar as lágrimas mas não parava de cair.

“ – Amor, de onde tirou que o pequeno Cabello Jauregui não vai gostar de você?”

“ – Ele pode ter nojo da mãe por ela ser uma aberração.”

“ – Lo, não fala isso. Está entendendo? Nunca mais fale isso de você. Você nunca foi e nem é uma aberração. Isso que você tem te torna especial, para mim e para todos que te amam. E outra, você sabe o quando eu gosto desse seu brinquedinho." Tentei mudar o clima triste que estava criando.

“ – Gosta?” Ela sorriu fazendo algumas lágrimas deslizarem pela curva da sua boca.

“ – Muito... Já estou até com saudade dele.” Arranhei a parte nua do seu abdômen.

“ – Camila...” Lauren molhou seus lábios e suspirou.

“ – Está avisado então. E nosso filho vai amar as duas mães que tem, principalmente a papa dele, que tenho certeza que vai ensinar ele a cavalgar em um cavalo e a escolher uma boa música country.” Fiquei mais feliz quando ela me deixou ouvir sua risada gostosa.

“ – Ele vai ser o pequeno Jauregui.” Lauren encostou na minha barriga e eu engoli seco. “ – Tudo bem?”

“ – S-sim. Eu só...é tudo muito novo para mim.”

“ – Para nós.”

“ – Sim.” Concordei dando um beijo casto nela.

“ – Vai dar tudo certo meu anjo.” Laur retribuiu meu curto beijo.

“ – Lo...” Falei manhosa.

“ – Sim?”

“ – Estou cagada de fome.” Falei e a morena começou a rir.

“ – Céus Camila, você está passando tempo demais com a minha irmã.”

Lauren continuou a rir e eu apenas sorri. Ela me levou até o meio da fogueira e se sentou comigo em cima do forro. Havia todos os tipos de comida e minha boca aguou na mesma hora. Eu iria tirar a barriga da miséria.

Comemos juntas e as vezes a Lo colocava alguma uva na minha boca, que me deixava toda envergonhada e que a fazia rir ainda mais. Ela de algum jeito estava me deixando mimada. E isso era ruim pois depois quando ficamos separadas eu acabo sofrendo o dobro por não ter o luxo dela.

 

POV Lauren

[...]

Camila estava sentada em cima de mim enquanto beijava meu pescoço. Eu me encontrava deitada no forro. Nós acabamos de comer e foi inevitável não começar com as caricias mais maliciosas.

Minha blusa estava jogada ao nosso lado e eu arranhava a lateral do seu corpo com meus dedos enquanto aproveitava os beijos dela entre o meu pescoço e minha boca.

Deslizei minha mão até a barra do seu short e passei por cima até chegar nas suas coxas nuas. Apertei sua carne bem definida e Camila suspirou entre meus lábios.

“ – Você me deixa tão dura, anjo...” Falei entre a nosso beijo.

“ – Lo...” Camila riu e eu estranhei esse ato.

“ – Hm?” Quebrei nosso beijo e mordi seu queixo.

“ – Faz cócegas.” Ela continuou a rir.

“ – As mordidas?”

“ – Não, isso que você está passando no meu braço.”

“ – Mas eu não estou passando nada no seu braço.” Avisei parando com nossas caricias.

“ – Se não é você então quem está...” Camila parou de falar quando olhou para o lado do seu braço. “ – Aaaaaahh!” Ela gritou caindo para o outro lado do meu corpo.

Assim que Camila se afastou pude ver o motivo do seu grito. Um guaxinim estava comendo um bolinho do nosso piquenique e seu rabo deve ter esfregado na Camila. A criatura me olhou de um jeito desafiador e eu semicerrei os olhos.

“ – Ah seu filha da puta!” Gritei, me levantando.

“ – O que vai fazer?” Camila perguntou também se levantando.

O bicho continuava parado no mesmo lugar, mordiscando o bolinho. Peguei uma tora de madeira com fogo da fogueira e me aproximei devagar do guaxinim.

“ – Eu vou mostrar para esse demônio que ninguém pega meus bolinhos de baunilha.” Sussurrei.

Assim que ergui a tábua para acertar esse bicho da mesma família do rato, ele pulou para um lado, desviando do meu golpe e correndo para dentro da floresta, sumindo de vista com a minha comida na mão.

“ – Camila! Ele vai fugir!” Avisei para ela e agarrei seu braço.

“ – Para onde está me puxando?” Ela gritava

“ – Temos que pegar meu bolinho de volta.”

Corri entre as árvores em busca da minha vingança desse filha da mãe. Ah mas esse bicho vai se arrepender quando eu encontrar seu rabo fedido.

“ – Eu vou atrás da sua família infeliz. Vou saber onde você esconde.” Gritei entre as árvores.

Eu estava sem blusa e Camila com o short desabotoado. Mas eu não voltaria logo agora. Não depois do que eu tinha acabado de achar.

“ – Uau...” Minha latina sorriu ao meu lado.

“ – Uau mesmo...”

______________________________

Continua...


Notas Finais


Erros já sabem...

Comentem...quem sabe eu volto amanhã.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...