História Apaixonados pela dança - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Girls' Generation, Red Velvet
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Irene, Jimin, Kai, Lay, Sehun, Seulgi, Suho, Taeyeon, Xiumin, Yeri
Tags Dança, Drama, Jongin, Kai, Kaiseul, Paixão, Romance, Seulgi
Visualizações 18
Palavras 1.226
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OEEEEEE, mais um capítulo dessa fanfic um tantinho flop kkkkk simbora lê.

Capítulo 6 - Me perdoa?


Fanfic / Fanfiction Apaixonados pela dança - Capítulo 6 - Me perdoa?

Mensagem: “hey...você pode parar de fugir de mim? Pode pelo menos falar o porquê de estar fazendo isso? Machuca sabia...poxa, eu pensei que estávamos nos dando bem, mas acho que não passei de uma brincadeira. Pois bem, eu não vou mais te chamar ou ficar te mandando mensagens, me desculpando por uma coisa que eu nem sei se fiz. Você deve estar rindo da minha cara agora, rindo de como eu sou uma idiota. Se é assim que deseja, que seja.

Essa é a última vez que eu mando mensagem pra ele, ele olha todas e me ignora totalmente. Hoje mais cedo eu fui no mercado com a minha mãe e ele estava com os amigos dele, rindo como se fosse a pessoa mais feliz do mundo, mas um dos motivos pra eu achar que eu realmente não passei de uma brincadeira, um jogo entre os meninos, uma daquelas apostas ridículas: “aposto que você não pega aquela garota”. Eles não sabem o quanto machuca ser uma delas.

Alguns dias depois.

_ Seulgi – minha mãe me chama – omma chegou e trouxe seu amigo pra jantar com a gente.

Desço pra ver quem era esse amigo e paro na escada assim que vejo Jongin. Ele me olha e abaixa a cabeça.

_ não somos amigos – subo as escadas querendo chorar ao lembrar de suas grosserias comigo e entro no quarto trancando a porta.

Kim Jongin

_ aconteceu alguma coisa? – a mãe dela pergunta, me fazendo soltar um suspiro e bagunçar os cabelos.

_ sim, eu fui um idiota e não sei como consertar isso.

_ vá falar com ela, pode ir, jovens são assim mesmo, fazem coisas sem pensar e por nada. – me senti um pouco mais calmo e subi pra falar com ela.

Respirei fundo e depois de hesitar várias vezes, bato na porta e como eu já esperava, ela não abriu.

_ Seul...abre, por favor. – encostei a testa na porta – eu sei que fui um idiota, te ignorei a semana toda e você deve estar se perguntando o porquê que eu fiz isso...eu vou te responder, eu fiz isso porque eu vi você beijando aquele garoto que eu não sei quem é, quer dizer, não vi o beijo pois fui embora logo, não queria ver aquilo. Não depois da gente ter se beijado e dormido juntos...coisa que eu nunca fiz com ninguém, digo, nunca dormi com nenhuma garota na mesma cama que eu. Eu sei que você me vê como amigo – suspiro – a conclusão disso tudo é: eu fiz isso por ciúme. Quando a gente estava na fila do ônibus, eu ia pedir desculpas por ter te tratado tão mal, mas ai o mesmo garoto veio e te roubou um selinho, fiquei com mais ciúmes ainda e decidi não pedir desculpas e continuar te ignorando. Você não foi uma brincadeira como colocou na mensagem, nunca será. Entendo se... – não terminei de falar e ela abre a porta – se não quiser mais falar comigo.

_ você é um idiota sabia? – cruzou os braços – aquele garoto era o Jimin, a gente não se beijou, ao contrário de você e aquela garota, se pegando no refeitório pra todos verem. Eu pensei em você e não deixei ele me deixar, mas você fez questão de me magoar sem nem saber o que de fato aconteceu – bate palmas – conseguiu. Conseguiu magoar quem até agora só foi gentil e carinhosa com você.

Abaixo a cabeça depois do que ela fala. Eu estava envergonhado.

_ mas eu sei que todo mundo merece uma segunda chance. O que você fez parece coisa de quem está apaixonado e não foi correspondido – fiquei vermelho com o que ela disse – se for isso...

_ e se eu estiver? – a olho e me aproximo – e se eu estiver gostando de você?

_ v-você o que? – gagueja me fazendo rir – é recíproco.

Parei e fiquei olhando pra ela por tempo. Sorri.

_ então você também gosta de mim? – ela assentiu.

_ eu poderia ter deixado de lado, não ter ligado quando você beijou aquela... – não deixo ela terminar de falar e a beijo, um beijo doce e carinhoso – menina...

_ se eu disser pra você que eu beijei ela pensando em você, mas não deu certo pois o seu beijo é único, me perdoaria? – acaricio sua bochecha com o polegar.

_ perdoado, depois desse beijo quem não perdoa – ri dela, fofa.

_ vamos nos conhecer melhor então, sem apressar nada. – sorri recebendo um sorriso lindo dela – que sorriso.

_ aigoo, não me deixa sem graça – fico rindo quando ela ficou com as bochechas coradas - Concordo em nos conhecemos melhor. E nunca mais tire suas próprias conclusões, pelo menos venha falar comigo.

_ tudo bem, desculpa mais uma vez – levanto ela em um abraço forte e a coloco no chão, mas logo pegando a pegando que nem um saco de batata.

_ opa, que visão linda que eu estou tendo – não entendo até ela apertar a minha bunda.

_ Seulgi! – dou um tapa na bunda dela – se comporta.

_ Kai – falo um “hum?” – você é virgem? Desculpa perguntar, mas eu fiquei curiosa depois de você dizer que nunca dormiu na mesma cama que uma garota.

_ sou e não tenho vergonha de falar...ainda não encontrei a pessoa certa. Na verdade eu encontrei sim, creio eu. – fico rindo – já que perguntou, acho que não se importa de responder se você é ou não.

_ sou, também estou esperando a pessoa certa. Acho que encontrei.

Deixo um sorriso escapar e desço carregando ela pra cozinha.

_ que bom que vocês se acertaram. Sou muito KaiSeul shipper. Sim, eu criei um shipper pra vocês.

Ficamos rindo das coisas que a mãe dela falava e ajudamos a colocar a mesa do jantar. O pai dela chegou e parece que ele gosta de mim, menos mal.

Jantamos e conversamos sobre como seria o primeiro dia de aula, que é depois de amanhã. Passou muito rápido as férias.

_ nosso último dia de férias é amanhã, vamos fazer alguma coisa? – propondo enquanto lavamos a louça do jantar.

_ hum...por mim tudo bem, vamos fazer o que?

_ o que acha de passaremos o dia jogando vídeo game comendo besteiras. A noite ir pra balada, dançar até não aguentar mais? Sinto falta de dançar com você.

_ sinto falta de conseguir completar os passos de dança... – acabamos a louça e subimos pro quarto dela.

_ por que não consegue dançar? – a olho confuso.

_ você não saia da minha cabeça, então não me concentrava – sorri e pego na mão dela, a rodopio que bem uma bailarina.

_ agora estou aqui, foca em mim e na dança, assim como eu foquei em você na praia lembra? – ela assente e coloco a música “Feel Alrigth” do Sean Paul.

Essa música tem um ritmo perfeito. Ela riu começando a dançar e eu fiquei por trás, coloquei uma mão em sua cintura e dançamos no ritmo acelerado, que não deixava de ser um tantinho sexy, da música. A girei e roubei um beijo.

_ um beijo de boa noite – ela sorriu me dando mais um.

_ boa noite. – sorri e pulei a janela, pulando pro meu quarto – até amanhã.

_ até amanhã – mando um beijo e fechamos a janela na mesma hora.

Estou feliz que ela tenha me perdoado, ela tem um coração de ouro, ela é diferente de todas.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, até o próximo capítulo ♡♡♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...