História Apartamento 301 - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Karin, Kiba Inuzuka, Konan, Madara Uchiha, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari
Tags Colegial, Naruto, Revelaçoes, Romance, Sexo
Visualizações 19
Palavras 2.032
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ecchi, Escolar, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoal!
Sempre torci pra que Ino e Kiba fossem um casal, então resolvi deixa-los um pouco juntos.
Espero que gostem.

Capítulo 8 - Namorando?


Fanfic / Fanfiction Apartamento 301 - Capítulo 8 - Namorando?

A semana de provas ia começar, estávamos todas estudando muito, então quase não conversávamos mais, entretanto, por morarmos na mesma casa sempre nos víamos. Das meninas, eu e Hinata éramos as que levavam mais a sério os estudos, Karin e Ino também eram meninas super inteligentes, mas eram mais irresponsáveis.
Entretanto, isso parece que ficou pra trás, no ensino médio, pois agora todos os dias todas nós estudávamos muito, o que acabou tirando minha cabeça de Sasuke, que também devia estar ocupado com sua semana de provas, pois todas eram sempre nos mesmos dias.
Estávamos indo pra faculdade, saímos do apartamento e aguardamos até que Ino trancasse a porta pra que pudéssemos descer as escadas em direção ao carro de Karin. De repente ouvi um barulho, parecia a porta do apartamento dos meninos sendo aberta, todas olhamos em direção ao 302 e Sasuke abriu a porta.
- Sakura. - Ele nem mesmo cumprimentou as meninas. - Deixa eu te levar pra faculdade hoje?
- Por que, Sasuke? - Disse impaciente.
- Por favor. - Ele parecia triste. - Eu preciso falar com você.
- Meninas, vamos embora? - Ino disse enquanto guiava as meninas para descer as escadas. - Sakura já tem carona hoje.
- Ino! - Eu não queria falar com Sasuke, eu não podia, eu tinha uma prova hoje, e não estava com cabeça pra seja o que for que ele queira falar comigo. - Eu não disse que...
- Tchau, testuda! - A loira me interrompeu e piscou pra mim.
Fiquei encarando Sasuke, esperando que ele falasse alguma coisa, mas ele não disse nada. Ficou ali por um tempo me encarando, até que se ajoelhou na minha frente. Não soube o que fazer, o que estava se passando na cabeça desse maluco agora? Fiquei completamente sem reação.
- Namora comigo?
- O quê? - Eu devo ter escutado errado, só pode. - Sasuke?
- Sakura... - Ele desviou o olhar para o chão, estava corado, o que o deixou ainda mais lindo. - Namora comigo?
- Você está brincando comigo, Sasuke? - Disse enfurecida. - Isso não é algo pra se brincar.
O moreno então se levantou e ficou de pé na minha frente, esperei por seu próximo movimento ansiosa, e foi quando ele se aproximou mais e colocou a mão em meu cabelo, puxando-me para beija-lo. Acabei cedendo, embora eu estivesse com raiva e confusa com tudo isso, aquilo tinha mexido comigo, e eu esperava do fundo do meu coração que aquele pedido fosse sério.
Não consegui responder ele, após o beijo o moreno pegou minha mão e fomos de mãos dadas até o carro. Ele abriu o carro e nós entramos, fomos até a universidade sem trocar nem uma palavra sequer, chegamos em frente ao prédio de medicina e quando eu ia descer ele pegou meu braço, fazendo com que eu me virasse pra ele, e então ele me beijou novamente.
Haviam algumas meninas do fã clube particular do Sasuke por perto, e elas viram o nosso beijo no carro, o que me deixou satisfeita, pois me mostrou que ele estava falando sério.
- Como vai ficar o seu fã clube agora? - Brinquei. - Elas não vão te perdoar.
- Já disse que não ligo pra elas. - Ele me deu um selinho. - Eu gosto de você.
- Sasuke... Você está falando sério?
- Você acha que eu sou tão canalha ao ponto de brincar assim com você?
- Eu não sei. - Disse séria. - Isso foi muito de repente.- Fiz uma pausa. - Eu tinha te perguntado o que nós éramos e você não me respondeu.
- Eu te pedi em namoro e você até agora também não me respondeu. - Ele retrucou.
- É claro, você faz um pedido desses do nada e quer que eu responda na hora?
- Eu te digo a mesma coisa. - Ele olhou pra janela, parecia chateado. - Você me pergunta do nada se nós temos alguma coisa e quer que eu responda sem nem pensar? - Ele fez uma pausa. - É claro que eu não sabia o que responder! - Percebi Sasuke corando. - Eu gosto de você, Sakura. É óbvio que eu quero ter algo sério, eu só não sabia o que dizer, nós só tínhamos ficado juntos uma vez, e embora eu já tenha dito que gosto de você, você nunca me disse nada a respeito dos seus sentimentos.
Observei seu desabafo em silêncio, eu tinha realmente sido uma idiota com ele, mas eu não consigo não ser idiota, quando eu iria imaginar que um cara como ele gostaria de mim? Esse tipo de coisa só acontece em filmes, e eu não estou em um filme. E pra piorar tudo, eu tinha ficado com Sasori, enquanto estava com raiva do moreno por algo que eu nem mesmo entendo e que agora eu pensava ser culpa minha.
- Me desculpa. - Meus olhos se encheram de água. - Eu estraguei tudo, não foi? - Virei o rosto pra cima pra tentar fazer com que as lágrimas não caíssem. - Eu sempre estrago tudo... Me desculpa Sasuke. - Quando senti que não iria mais chorar, olhei de novo pra Sasuke, que estava me encarando, parecia confuso. - Eu sou uma idiota, é melhor você me esquecer. Vou acabar te magoando, eu sempre faço isso...
O moreno me abraçou, e eu meus olhos se encheram de água de novo, mas dessa vez, deixei que as minhas lágrimas escorressem livres. Eu me senti à vontade na presença de Sasuke, por um momento eu confiei nele, eu deixei que ele me visse frágil, sem toda aquela armadura que durante anos eu construí.
- Sakura... - Ele limpou meu rosto com seus dedos de forma delicada. - Você não precisa se desculpar. Eu gosto de você, mesmo você sendo essa irritante. - Ele sorriu, o que acabou me fazendo sorrir também. - Vamos começar de novo, tá bem?
Assenti com a cabeça e ele propôs que saíssemos hoje depois da aula, eu acabei concordando. Desci do carro de Sasuke e fui direto pro banheiro do prédio, tinha que me recompor, não queria que ninguém pensasse que eu estava desesperada por causa da prova e por isso estava chorando.
Quando acabei a prova me dei conta de que se eu chorasse seria comum, já que o que mais tinha caído naquela maldita prova eram lágrimas dos alunos. A prova da professora Shizune estava praticamente impossível, se eu não tivesse estudado muito, acho que eu iria tirar zero, ou até menos que isso.
Sasuke estava me esperando sentado no canto das escadas do meu prédio, e pude observar algumas alunas de medicina babando no meu mais novo namorado. Não aguentei, e confesso que fui inundada pelo ciúmes, fui em direção a ele, parei em sua frente e ofereci minha mão para que ele se levantasse.
Quando ele se levantou, dei um selinho nele e fiz questão de chamá-lo de "amor" bem alto pra que todas elas ouvissem e soubessem logo que aquele moreno lindo era MEU NAMORADO, e que eu era ciumenta.
Acho que ele entendeu o que estava acontecendo, por que deu uma pequena risada abafada e me deu a mão, como pra reforçar que elas não tinham chance alguma com ele, isso me deixou bem feliz.
Sasuke me levou até o cinema, e depois de muita insistência por parte dele, acabei aceitando ver o maldito filme de terror. O que ele queria ver eu já tinha visto com Ino, então ele acabou propondo outro, também de terror.
Tentei explicar que eu tinha medo desse tipo de filme, mas não adiantou, ele disse que se eu ficasse com medo eu poderia me agarrar a ele. O problema é que eu sou muito medrosa mesmo e então me assustava de 5 em 5 minutos, e pra piorar, ele ficava rindo dos meus sustos, enquanto devia estar me abraçando de forma romântica tentando me passar segurança.
Comemos algo no Mc Donalds e fomos embora. Ao chegar no prédio, nos despedimos no corredor entre nossos apartamentos. Abri a porta do meu apartamento e descobri que começar a namorar não seria a última surpresa que eu teria naquele dia, pois tinha acabado de ter a maior surpresa do meu ano inteiro.
Não me lembro de já ter visto Ino namorando alguém, quer dizer, ela nunca estava sozinha, sempre tinha alguém com quem estava ficando, mas nunca a vi assumindo algo sério com alguém, mas agora lá estava ela com Kiba na sala.
Desde que tinha terminado com Neji a loira não desgrudava mais de Kiba, em seus dias ela revezava entre o nosso apartamento e o do moreno. Ele era um homem alto, bonito, tinha um belo tanquinho e era estudante de Medicina Veterinária, era realmente difícil não se apaixonar por ele ao ficar muito próxima, mas ainda sim eu estava pasma com a ideia de ver a Ino namorando alguém.
Akamaru também estava na nossa sala, ele parecia entediado deitado no tapete com uma bolinha que Kiba devia ter dado a ele para que brincasse. Acho que até entendo o cão, não tem muita graça brincar com aquilo sozinho, mas agora ele teria que se acostumar a dividir seu dono com a Ino, e a loira era bem grudenta quando queria.
- Estou realmente muito feliz por vocês, mas você não deveria estar estudando pra prova de amanhã, Ino?  - A loira tinha terminado com Neji justamente pra se dedicar mais aos estudos, não faria sentido ela começar a namorar logo depois e ir mal nas provas.
- Ah, eu e Kiba combinamos que iriamos estudar a tarde e que a noite ele viria aqui pra casa, para que a gente comunicasse você e o restante das meninas e pra tornar isso tudo mais formal. - Ela abriu um grande sorriso.
- Entendi. - Respondi entediada. - E cadê as meninas?
- Hinata já conheceu Kiba, ela inclusive pediu a ele que nunca tivesse a ideia de transar no quarto dela, mas já entrou no quarto pra estudar. - Ino riu. - Karin ainda não chegou da faculdade, ela deve ter saído com o "amigo" dela.
Karin agora mal ficava em casa, ela estava saindo com um cara chamado Suigetsu, ele era um ano mais velho e tinha uma beleza notável. Tinha cabelos brancos lisos e algumas tatuagens, ele tinha um estilo meio "bad boy" e eu acho que a ruiva gostava disso, pois já tinha um bom tempo que eles estavam juntos, embora ela não admita que eles tenham nada. Acho que ela tem medo de se magoar, ou de magoar ele, sei lá, nunca a entendi muito bem, ela era minha amiga desde a infância, mas eu não sabia muito bem como ela pensava, ou o que se passava naquela cabecinha ruiva.
- Entendi. - Suspirei. - Bom, eu não vou ficar aqui segurando vela, né. - Sorri. - Então vou deixar vocês a sós e vou pro meu quarto estudar assim como a Hinata. - Pisquei pra Ino.
- Tudo bem, testuda- chan! - Ela piscou pra mim de volta. - Depois você me conta como foi com seu mau humorado.
- Tudo bem. - Sorri, enquanto me virava e ia para o meu quarto. - Conversamos depois então.
Eu disse que iria estudar, mas não consegui. Estava recapitulando mentalmente o que havia acontecido naquele dia, ainda não acreditava que eu estava namorando aquele deus grego do Sasuke Uchiha, e nem que Ino estava em um relacionamento sério.
Pra piorar, eu ainda estava um pouco assustada com aquele maldito filme, e já sabia que não conseguiria dormir bem essa noite, de novo. Maldito Sasuke!  Eu devia ir pra lá e não deixar ele dormir também.
Olhei para o canto do meu quarto e vi a blusa de frio que ele havia me emprestado quando fomos na lanchonete, eu ia devolver pra ele no dia seguinte, mas acabei esquecendo. Então ela tinha ficado ali no canto, esquecida, pensei que talvez aquela fosse a hora perfeita pra devolver ela pro seu dono, e aproveitar pra me vingar por ele me fazer ver aquele filme que me faz ter dificuldade pra dormir.
 


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Comentários construtivos são sempre bem vindos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...