História Apartamento 602 - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Escravo Sexual, Sasusaku
Exibições 112
Palavras 1.397
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


- Plágio é crime.
- Essa história pode ocorrer erros ortográficos.

Boa Leitura!

Capítulo 1 - Capitulo Um


Fanfic / Fanfiction Apartamento 602 - Capítulo 1 - Capitulo Um

 

Mexer no celular com cara de tédio em uma reunião familiar é a cara de Sakura Haruno, dormir com cueca masculina e blusa masculina também, tanto que é chamada de solitária por seu irmão adotivo Sasori No Akasuna que depois da maioridade tirou o sobrenome ''Haruno'' oque causou por duas semanas furdunço em sua família e mais quatro semanas de sua mãe choramingando pelos cantos dizendo o quanto seus filhos são ingratos e só a rosada presta, pobre coitada.

- Então filha, quando vai me dar netinhos? - Na semana era a quarta vez que sua mãe perguntava aquilo - Já esta ficando velha - Desviou o olhar assobiando como se não tivesse acabado de insultar a própria filha.

'' Se eu to velha você ta gaga '' Diz em pensamento, nunca seria capaz de desferir tais palavras para sua mãe que arrancaria seus fios rosas um por um.

- Tem razão irmãzinha tem que tirar o cabaço. - Ele sabia o quão a Haruno curtia sexo selvagem com seu ex namorado e o quanto odiava o mesmo ter um documento grande e não saber usar, suas mãos tremeram de raiva deixando um pouco de chá derramar em sua mão. - Aliás se você não perder vai ficar velha com treze gatos, e lembrando que quando morrer a terra come mas não goza. - Foi meio obvio que sussurrou a última parte só para a rosada já que a mãe estava presente e poderia acabar sua felicidade com um belo puxão de orelha.

- Primeiro... Eu não preciso perder o cabaço. - Revirou os olhos retocando seu batom vermelho '' Até porque eu já perdi'' completou mentalmente evitando que dali mesmo sua mãe lança-se um buli em sua cabeça e assim causasse uma crise de risos em seu irmão e desespero por ter matado sua única filha mulher e com mais decência da sua casa - Segundo mãe eu só tenho vinte e seis anos estou na flor da idade, não preciso casar ou perder oque não quero. - Duas indiretas em uma catada só essa é Sakura Haruno, a primeira indireta é para sua prima barra vadia Karin que engravidou aos dezesseis e perdeu o famoso cabaço aos quinze a segunda era para sua tia Konan que tinha exatamente trinta e seis anos e não conseguia assumir a idade que tinha,pobre iludida. - Aliás Sasori você que deveria da um neto para mamãe... - Começou a soltar seu veneno. - Esta namorando, se intitula o comedor, e tem trinta e seis anos de idade acho que não temos oque competir. - Sorri maldosa.

- Nunca avia pensado nisso... A Sakura tem razão ta muito nova para ter filho tem que estudar e não ter filho, agora você Akasuna nunca se importou de me dar um neto, a mim ou seu pai. - O tipico drama Haruno, agradecia mentalmente por não ser direcionado a ela e sim ao seu irmão irresponsável.

- Mas... - O ruivo arregala os olhos fuzilando a irmã por ter colocado todo o peso de ter um filho em cima do mesmo. - Pelo menos eu to em um relacionamento e... - Revira sua mente procurando uma desculpa qualquer. - Já estamos providenciando um filho mas a Sakura nem isso esta! - Acusou suspirando aliviado por tirar o peso todo de seus ombros, a família toda já prestava atenção em sua pequena briga.

- Sabe disso Sasori? Ou cuida tanto de minha vida que sabe até o nome e idade de meus pretendentes? - Cutucou, AI, pegou no ponto fraco, o ruivo espiava vinte e quatro horas por dia sua vida junto com suas duas amigas futriqueiras, era como se sua vida fosse um Reality Show alternativo ou uma novela mexicana só que com menos amor e mais desgraça, a boca do ruivo se abriu para responder mas fora interrompido por a pessoa com menos bom senso naquela casa, pai.

- Sasori! - Repreendeu. - A Sakura não vai perder a virgindade agora! E aliais você não tem nada a ver com isso! - Semi serrou os olhos dando uma dura em seu filho. - Não se apresse minha filha, leve o tempo que quiser. - Sorriu reconfortando sua filha, a se soubesse que a Haruno perdeu o cabaço com dezesseis e já ficou com metade dos primos seria a perdição para ele, chorar em um canto seria a melhor opção se acontecesse.

- Obrigada pai! - Sorriu dócil - Bom... Tenho que ir! Amanha tenho que acordar cedo! - Disse rindo pegando sua bolsa.

- Já vai tarde. - Sasori murmurou bebendo mais chá e se entupindo de biscoito.

- Mais já? - Karin se fingiu triste amamentando seu segundo filho. - Se cuida querida... Nunca se sabe! - Era como praga, ela joga e espera que acontece, mas a Haruno já tomou tanta injeção para não ficar grávida que acha que não tem mais nem um útero.

- Não se preocupe... Não darei para qualquer um... - ''Já dei sim!'' sua mente gritou. - Eu me dou o respeito e respeito minha família. - Sorri falsa '' Mentirosa!'' sua mente gritava, depois da longa e tediosa como assim rotulava despedida de sua família foi para o lugar que considerava sua segunda casa. - Aqui estou eu. - Abre um sorriso maior que o rosto, como uma boa farsa ela vai para casa de seus pais com roupas decentes isso era obvio, mas oque vestia por baixo não era bem assim, abriu de lado sua saia social revelando um short de malha cintura alta, tirou sua camisa social de dentro do short deixando-a amassada e com os três botões abertos. - Olá vadias! - Entrou já marcando, com seus lindos cabelos róseos ondulados que batiam na bunda, seus saltos ecoaram pelo local.

- Como foi o jantar vagabunda? - Pegunta a loira azeda a sua frente, era uma vadia louca que fazia tudo por uma boa foda, estava em um relacionamento com Gaara um tesudo de lindos olhos verdes e cabelos ruivos desengonçados, mas o estranho era o mesmo não ter sobrancelhas, na época da faculdade faziam apostas para saber se ele raspava ou nasceu assim, os dois namoravam mais o relacionamento deles era tão fodido que agora a Ino tava secando uma moreno e o ruivo não tava nem ai, mas o ruivo não ficava para traz estava engolindo um morena e a loira nem ligava.

- Um tédio, o de sempre... Alguma novidade? - Colocou as duas mãos atrás da cabeça fechando os olhos e relaxando.

- E-eu t-to saindo c-com o N-naruto. - A timidez era uma coisa diária da Hyyuga a deixava charmosa, seu primeiro namorado foi aos dezesseis anos e não passou de selinho, não foi a toa que o cara mandou ela ir se ferrar e saiu na chuva.

- Nem sei quem é, mas felicidades! - Pega um shot de tequila - Eu realmente preciso de um escravo sexual - Jogou sua cabeça para trás quase chorando.

- Sabemos. - A loira sorriu travessa arrancando olhares desconfiados por não soltar nenhuma piadinha em relação a isso, resolveu ignorar a Barbie falsificada e continuou a secar os homens de sua vista.

 

~~~*~~~

 

Chegar bêbada em casa sempre é uma péssima opção, quase não conseguiu chegar em seu apartamento 602 sem ser assediada, o apartamento 602 era considerado o melhor apartamento de Nova Jersey, sua mãe insistiu em da-la quando finalmente se formou, e claro como uma boa filha aceitou de bom grado.

Ah. - Esses gemidos conhecia em qualquer lugar, seu vizinho ao lado fazia para provocar, sua mãe lhe contou que ele tentou pela sua vida comprar o apartamento mas não conseguiu, e como é mesquinho e crianção levava mulheres para sua casa todo dia, oque era engraçado era que ele gemia mais do que a mulher, era como se fizesse para provocar, e era. Finalmente pode tomar banho e relaxar, estava seminua pois estava em seu apartamento e podia, ouviu a porta bater freneticamente.

- Já vai! - Colocou seu roupão fechando o mesmo. - Quem... É? - Arregala os olhos, tinha barba por fazer,  seus perfeitos 1,95 de altura, músculos perfeitos, estava nu segurando um buque cobrindo suas partes intimas e uma coleira preta em seu pescoço. - Q-quem é você?

- Eu sou Sasuke Uchiha, seu escravo sexual. - Diz cordial.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...