História Apartamento 727 - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren
Visualizações 52
Palavras 1.051
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais uma fanfic camren pra nossa coleção.

Capítulo 1 - Aluga-se quarto


Um apartamento, 5 quartos e 4 estudantes procurando alguém pra alugar o quarto restante.

- Escreve aí, Dinah: pra morar com a gente precisa aceitar a gente cantando o dia todo.

- E precisa aceitar que mora uma sapatão nessa casa – Dinah continuou e ao perceber suas amigas a encarando, respondeu – O que? Eu não quero nenhuma preconceituosa falando merda pra meu bebê, eu transformaria a vida dessa pessoa em um inferno.

Camila ri e solta um beijo pra amiga.

- Obrigada por isso, Cheechee, e ela está certa meninas, essa é uma decisão importante, não podemos colocar qualquer uma na nossa casa.

- Isso mesmo, Mila – Ally se une às amigas e dá uma conferida na publicação que elas estão fazendo pra postar em uma rede social. – Eu ainda não acredito que a Sarah abandonou a gente dessa maneira e nem se importou se teríamos dinheiro pra pagar a parte dela do aluguel.

- É verdade, isso é muito estranho, ela simplesmente sumiu e não retorna nenhum contato nosso – Normani sentou no sofá junto com suas amigas – O que temos até agora, Dinah?

- Até agora temos uma lista de exigência enorme pra uma pessoa só. É como se tivesse que achar outra de nós. Vocês tem noção de como somos raras?

Todas riram e após postarem o anúncio de um quarto vago, foram pra sala assistir um filme como faziam na maioria das noites. Ally, Camila, Dinah e Normani estudavam na Universidade Columbia, em Nova York. Se conheceram no primeiro semestre e desde então, dividem um apartamento no Brooklyn, pois a universidade se localiza em  Manhattan e alugar algo na região chegava a ser 5 vezes mais caro. Por sorte, Camila tinha um carro e toda manhã, elas saiam juntas para a aula e voltavam juntas.

Ao final do filme, Dinah conferiu seu celular e anunciou animada para as amigas:

- Temos 4 meninas interessadas no quarto. Podemos marcar as entrevistas para amanhã? – Após todas concordarem e ela enviar uma mensagem com instruções para todas as meninas, Dinah suspirou – E se fizermos uma péssima escolha?

- Relaxa, Dinah, quando for a pessoa certa, vamos olhar pra ela e logo saber, certo? – Camila sorriu e beijou suas amigas – Vou deitar. Nos vemos amanhã para as entrevistas, meninas. Boa noite.

THE NEXT DAY

Após a campanhia tocar, Normani se levanta pra antender e ao abrir a porta, se depara com a primeira candidata.

- Oi! Eu sou a Madison, vim pela vaga do quarto.

- Oi, Madison, eu sou a Normani, pode entrar – ela deu espaço e a menina entrou observando cada detalhe da casa – Essas são a Dinah, a Ally e a Camila. – as meninas acenaram pra Madison enquanto a jovem continuava a olhar a casa como se estivesse inspecionando algo.

- Eer, então, você estuda? Trabalha? Nos fale sobre sua vida.- Camila pediu enquanto elas sentaram no sofá.

- Eu trabalho em uma loja de roupas esportivas aqui perto. O prédio não tem porteiro? As janelas tem grade? Qual a segurança do bairro?

- Bom, até hoje tivemos uma boa convivência no bairro e no prédio, mas não, não temos porteiro. – Ally olhou as meninas – Isso seria um problema?

- Talvez, o apartamento de vocês não me passa muita segurança, sabe? O mínimo que deveria ter era um porteiro 24 horas, mais segurança na porta da frente e nas janelas.

- Entendo... Bom, não temos porteiro... – Ally sorriu amarelo para a menina.

- Então eu me recuso a ficar em um lugar desse – Madison levantou segurando sua bolsa e indo em direção à porta, abrindo e saindo sem dizer nenhuma palavra. Após uns segundos de silêncio, Camila riu e levantou indo em direção à cozinha:

- Começamos muito bem. Quem vai me ajudar hoje no almoço?

***

Após almoçarem a famosa macarronada do apartamento 727, as meninas aguardavam a chegada da segunda candidata, que tinha marcado pra 13 horas e as 13:45 ainda não havia aparecido.

- Bom, acho que podemos cortar essa da nossa lista também, né?

- Eu não acredito nisso, meninas, somos tão ruins que ninguem quer morar com a gente? – Ally se jogou no sofá e fez bico, sendo abraçada por Normani.

- Claro que não, nunca mais pense algo assim. Somos tão especiais que as pessoas sabem que não podemos escolher qualquer uma. Somos tipo aquelas meninas que são muito foda e escolhem demais com quem vão se relacionar, então estão sempre sozinhas.

- Você acabou de descrever a Mila. – Dinah disse e levou uma almofada na cara – Ouch! Tá louca?

- Você está louca, me chamou de encalhada! Eu sou focada demais nos meus estudos, não preciso e nem quero disso agora, ok?

- “Mimimi estou encalhada mas direi que é uma escolha pra parecer menos humilhante” – Dinah continuou e caiu na risada, tomando um susto ao ver Camila levantar e começar a ir em sua direção, mas antes disso, ouviram o grito da Ally:

- CALADA AS DUAS! Você – apontou pra Dinah – Senta aí e para de provocar a Mila. E você – virou pra Camila e sorriu – Tente não cair nas provocações da Dinah, você sabe que ela não vale muita coisa.

- Vocês sabem que eu to aqui e ouvindo tudo né?

“Uhum”. Elas responderam em uníssono e assim levaram a tarde, recebendo a terceira e quarta candidatas. A terceira praticamente confessou pra elas que era uma traficante e se mudasse pra lá, o movimento no apartamento poderia ser um pouco fora do normal.

A quarta candidata tinha um filho. Um bebê de 8 meses que durante os 30 minutos de entrevista, chorou 25 minutos.

Ao final do dia, elas se encontravam na cozinha enquanto Camila preparava um arroz cubano, receita que aprendeu com sua avó e que as meninas adoravam quando ela fazia:

- Não tivemos nenhuma sorte hoje. E se a gente não consegui alugar o quarto? Gente, eu não posso pagar mais, meus pais não podem me ajudar mais, eu só estou hoje aqui porque tenho essa bolsa, mas se as coisas complicarem, eu terei que voltar pra minha cidade...

- NÃO DINAH – Elas falaram juntas – Nunca mais diga algo assim, nós daremos um jeito, ok? – Camila disse e desligou o fogão – Agora vamos comer e pensar positivo, temos alguns dias até o dia de pagamento do aluguel. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...