História Apartamento 801 - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Akdong Musician (AKMU), Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, Got7, I.O.I, IU, Red Velvet, Sensational Feeling 9 (SF9), Seventeen, TWICE
Personagens BamBam, Chani, D.O, Hansol "Vernon" Chwe, Jeon So-mi, Jungkook, Lee Chan-hyuk, Lee Ji-eun "IU", Lee Soo-hyun, Lisa, Tzuyu, Yeri
Tags Akmu, Bambam, Blackpink, Bts, Chanhyuk, Chani, Exo, Got7, Hansol, Ioi, Jungkook, K-pop, Lisa, Red Velvet, Seventeen, Sf9, Somi, Soohyun, Twice, Tzuyu, Vernon, Yeri
Exibições 10
Palavras 1.387
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Festa, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Não postei ontem nem anteontem, mas acho que não é tão errado. Meus escritores favoritos do site postam em uma frequência muuuuuito mais demorada que a minha.

Quero dizer que estou bem animado com a fic por um motivo. Pode não ser grande coisa mas no dia em que postei o último capítulo, ela teve o maior número de views e de favoritos, então obrigado por isso é prometo que continuarei fazendo a fic ^^

Capítulo 12 - Tentação no Apartamento


Desde que D.O. deu uma bronca nos jovens do apartamento, ele está mais bagunçado. Na verdade só se passou um dia, mas ainda assim, dava para perceber a diferença. Como de costume, eu sou a primeira a chegar. D.O. e IU estavam no sofá assistindo um filme que eu não conhecia. O jeito deles me surpreendeu um pouco, antigamente eles evitavam até mesmo trocar olhares. Agora estavam encolhidinhos, deitados e ocupando um dos sofás menores.

Acho que não é algo pela qual devo ficar "curiando", então vou direto para o meu quarto. Na porta, vejo um bilhete. Chanhyuk disse que ficaria até mais tarde no curso, mas que voltaria antes do jantar. Suspiro, chateada com a possibilidade de aquela tarde ser bem entediante. Como não tenho o que fazer, decido realizar logo meus deveres e tirar minha hora de estudo. Após estudar, Chani, Somi e Yeri já tinham chegado. Diferente de mim, que ia e voltava com o motorista do meu pai, Chani e Somi iam de vã, aliás, a mesma vã. Yeri geralmente ficava enrolando e sempre perdia a vã, voltando de ônibus.

Agora, estavam todos na mesa. IU ainda estava assistindo o drama, D.O. levantou para fazer o almoço. Ele se assusta ao me ver.

-Ué! Soohyun, nem te vi chegar.- Eu rio, me sentando ao lado de Yeri e respondo:

-Eu entrei em silêncio. Vocês pareciam estar bem... Concentrados no filme e não quis incomodar.- Tento explicar sem revelar nada aos demais na mesa, e ele entende perfeitamente, assentindo.

-De qualquer forma, a comida está servida. Lee, pode vir almoçar. Eu vou pausar o filme e a gente continua depois.- IU se levantou e veio para a mesa, enquanto D.O. tirou o DVD do sistema e foi para o quarto dele. Fico pensando desde quando D.O. a chamava de Lee enquanto almoço. Certamente, era algo novo.

Almocei rapidamente, depois, voltei para o meu quarto. Estava na moleza, quando de repente batem na porta. Me levanto e vou até ela, abrindo-a na hora. É Vernon, o mestiço de americano. Ele me olha, e dá um sorriso meio sem jeito ao me ver.

-Precisa de algo?- Pergunto. Ele fecha o sorriso e olha para baixo. Acho que não esperava uma reação fria.

-Então... Posso entrar? Quero conversar contigo. Aqui, as pessoas podem ouvir.- O olho sem entender o que ele queria. Só deixo ele entrar porque mora nesse apartamento e imagino que não faria nada. Mas se não fosse isso, eu teria fechado a porta na cara dele.

-Sente naquela cadeira.- Aponto, após abrir a porta e dar espaço para ele entrar. Fecho a porta e me sento na minha cama, que ficava do outro lado do quarto. Fiquei o encarando sem falar nada, o esperando.

-Bem... Você continua meio fria, estou vendo. Mas olha, essa Sexta nós vamos dar uma festa aqui no apartamento. D.O. e IU vão sair, e poderemos fazer o que quisermos. O que você acha? Vai participar?- Eu não queria que ele achasse que sou fria. Eu estou me integrando a vida social de um colegial pouco a pouco, só tenho meu próprio ritmo oras! E, bem... Quero muito ir em uma festa dessas. Com adolescentes e tal... Por isso, sorrio quando ele pede. Foi algo involuntário e me deixou sem graça em seguida, mas já foi né.

-Eu quero.- Falo, com a mesma entonação de sempre. Apesar disso, imagino que ele tenha percebido pelo sorriso o quanto eu estava animada.

-Yah, gostei de te ver animada assim. Vai ser daora, nós vamos nos divertir. Eu vou indo agora, ok?- Ele vem para perto de mim antes de sair, me dá um abraço rápido e um beijo na bochecha. Sai em seguida. Fico sozinha no quarto, imóvel na mesma posição em que estava quando ele se despediu. Ninguém nunca tinha me cumprimentado daquele jeito, fiquei totalmente envergonhada. Não sei se era impressão... Mas parecia que meu coração estava batendo mais forte.

O tempo passa, o dia se vai. Chega o fim da tarde, e vou tomar banho. Mais ou menos essa hora, o Chan chega. Dessa vez lembrei de trazer a toalha. Sorrio comigo mesma, me sentindo orgulhosa. Desligo o chuveiro e me seco dentro do box, saindo com a toalha de lá. "Droga, esqueci as roupas. Mas tudo bem, é só eu ir lá pegar. Chan não vai brigar comigo dessa vez." Abro a porta do banheiro, ele se vira para falar comigo e seus olhos se arregalam.

-SOOHYUN O QUE É ISSO?- Ele grita, apavorado. As vezes eu não o entendo. Quer dizer, eu lembrei da maldita toalha dessa vez.

-Olha o barulho, irmão!- Reclamo, indo até meu armário. Pego um conjunto de moletom, muito confortável e tiro a toalha para vestir.

-Sohyun...- Ele fala, parecendo agoniado. Me preocupo e me viro para ir até ele. -NÃO VIRA! AAAAH VOLTA, DEIXA EU ESTOU BEM.- Ele pareceu sincero, então decido voltar e me vestir.

-Pronto. E então... Como foi o dia?- Pergunto, tentando puxar assunto. Ele estranha, geralmente nem falamos um com o outro. Estava só pensando em uma forma de chegar na coisa da festa. Porque eu estaria morta se fosse participar sem avisar para meus pais. Ele contaria.

-Foi chato. As crianças são difíceis de se ensinar. Eu tenho paciência, mas não quer dizer que eu ache divertido. E o seu?- Ele mordeu a isca e continuou a conversa. Agora é só achar uma forma devagar e indireta de perguntar sobre a festa.

-Foi legal. Irmão, eu fui convidada para uma festa. Meus pais não deixariam eu ir, promete que não conta para eles?- Ele me olha com cara de quem pede um absurdo, e sei que já era. "Droga... Talvez eu devesse ter sido mais direta."

-Nunca. Irmã, sei que está querendo se enturmar e aproveitar esse último ano, mas festa é algo longe demais. Você sabe o que acontece nesse tipo de festa?- Diferente de mim, Chanhyuk não era muito racional e capaz de mudar a forma de pensar. Por isso, soube que não adiantava discutir. Ainda mais pela cara que ele estava fazendo.

-Tá, tudo bem. Foi só uma pergunta.- Falo. Não expresso a raiva que estava sentindo, mas sentia uma das fortes. Me levanto e saio do quarto. Mas não tinha porque ficar na sala, o Vernon estava muito distraído conversando abertamente com Yeri e os mais velhos estavam dormindo no sofá. Atravesso o local e saio do Apartamento sem dizer nada, nem saber aonde eu iria. Quando estava subindo a escada, vejo a porta do apartamento abrir atrás de mim.

-Soo... Aonde você está indo?- Vernon pergunta. "Soo é um nome fofo." Penso. Mas era mais íntimo do que a maioria me chama, e isso faz minhas bochechas queimarem. Mesmo surpresa, respondo diretamente e mantendo a entonação.

-Não sei. Mas não quero ficar no apartamento.- Ele me olha de um jeito, parece estar preocupado. Isso me surpreende. Para o badboy calouro da universidade, Vernon é bem fofo.

-Ya... Posso ir com você? Chega aí, vou te mostrar o lugar que me mostraram ainda a pouco.- Ele corre em minha frente subindo a escada, e eu o acompanho. "Esse menino é doido..." Penso, o seguindo. Logo, a escada acaba e temos que passar por uma janelinha minúscula para continuar. Eu não conseguiria pular ali, mas ele me dá a mão e me puxa. Ao meu redor, não haviam mais paredes. Eu sentia com intensidade o vento correr. Havia chegado no terraço do prédio.

-Esse lugar é bonito...- Comento, o acompanhando. Ele se senta no parapeito do local. Vou olhar para ver se era muito alto, mas fico com medo. Ele ri, o que me deixa brava mas logo me chama para vir.

-Não precisa ter medo... Eu posso não ser bombado e tudo, mas eu consigo te segurar. Você está segura, prometo.- Fico com muito medo mas seguro em sua mão antes de ir. Assim, se eu saísse, esse mentiroso cairia junto. Eu não caio. Mas continuo com medo e involuntariamente fico encostada nele, que põe um dos seus braços ao redor dos meus ombros.

A gente fica assim por um tempinho. Talvez por meu medo, talvez por eu gostar de ficar assim. Eu não sabia bem o que eu estava sentindo, estava confusa. Mas eu sabia que eu precisava ir para aquela festa...


Notas Finais


Girls, girls, girls they love me

~Vernon


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...