História Apartment 104 - T3ddy - Capítulo 39


Escrita por: ~

Exibições 126
Palavras 1.282
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura ❤ (Sim eu sei q esse capítulo está pesado)

Capítulo 39 - Caso 39


Fanfic / Fanfiction Apartment 104 - T3ddy - Capítulo 39 - Caso 39

Nesse momento senti minhas mãos soarem, então comecei a esfrega-las na calça, meu estômago congelou completamente então...

Moça - Na verdad....

.....
******

Moça - Na verdade, não

Aquilo foi como um tiro para mim, a única coisa que eu precisava naquele momento era de uma doação de esperança, porque aqui ta foda. Baixei minha cabeça resmungando um "Puta que pariu" mas bem baixinho a ponto de ouvirem mas não entenderem o que eu falei.

Policial - Calma, nós vamos achá-la, vá pra casa e descanse

Me levanto sem trocar nenhuma palavra, saio da sala e vou em direção aos meninos.

Chris - Iai mano?

Eu - Nada ainda. Falo pondo a mão na nuca.

Mauro - Caralho

Eu - Vamos?

Chris - Você tem certeza que quer ir?

Balanço a cabeça fazendo sinal positivo, saio da delegacia e me deparo com alguns fãs.

Fãs - T3DDYYYY!!!. Eles gritavam, mas eu estava tão magoado que só dei um "tchau" com a mão, eu Chris e Mauro entramos no carro e fomos em direção ao meu apê.

*Narrador Clara*

Lima - Pode deixar ela ai. Ela fala enquanto o segurança me joga no chão de uma sala um pouco escura, eu ainda estava amarrada, ela puxa a fita da minha boca.

Eu - Será que dá pra vestir minha roupa?!. Falo ofegante de cansada, pois estava um pouco sem ar.

Lima - A camisa do T3ddy você quer dizer. Ela fala me "corrigindo".

Eu - Foda-se de quem é ou o que é, eu só quero que me vista!!

Lima - Olha, ta nervosinha, o Tobi vai te vestir. Ela fala gargalhando.

Eu - Não não nãoooo!! Não quero que esse estuprador ambulante toque em mim!!

Lima - O que é uma pena, pois quem MANDA AQUI SOU EU!!!. Ela fala alterando o tom de voz.

Lima - Tobiiii!!

Eu - Não, de novo não. Sussurro me afastando.

Segurança - Relaxa gatinha, não quero mais me divertir hoje, quem sabe amanhã. Ele pisca enquanto pega a camisa do Lucas que está jogada no chão. Ele se aproxima e eu fecho os olhos para não haver nenhum contato visual, ele veste a camisa do Lucas em mim e se afasta. Ele sai da "sala" e fecha a porta.

Começo a observar meu corpo, está cheio de marcas roxas e esverdeadas, eu estava cheia de machucados.

*Três dias depois*
*Narrador T3ddy*

Eu - Já se passaram mais de três dias Mauro, TRÊS DIAS!!

Mauro - Relaxa T3ddy, ainda temos esperanças

Eu - Eu não sei o que é de mim sem ela, eu não sei o que é de Lucas Olioti sem Maria Clara!!

Mauro - Calma mano. Ele me abraça.

Eu - E se tiver acontecido algo com ela Mauro? E se el.....

Mauro - T3DDY, T3DDY, NÃO ACONTECEU NADA COM ELA OK?!. Ele me interrompe.

Meu celular toca e rapidamente o tiro do meu bolso imediatamente.

Eu - Alô?

Policial - SENHOR LUCAS!!

Eu - Oii?

Policial - TALVEZ TENHAMOS ENCONTRADO A SENHORA MARIA CLARA!! PRECISAMOS DO SENHOR AQUI NA DELEGACIA, AGORA!!

Eu - Ta, ta, taaa!! Já estou indo!!

Eu - Vamos Mauro

Mauro - O que houve??!

Eu - No carro eu te explico!! Vemm!. Ele me segue até o carro e fomos em direção a delegacia.

*Narrador Clara*
*Minutos antes*

Estou há mais de três dias aqui, morrendo aos poucos, fraca e sendo abusada todo dia e á qualquer hora por aquele segurança nojento, não aguento mais, tenho que achar algum jeito de sair daqui.

Lima - Toma sua comida. Ela deixou a comida e saiu, mas uma coisa ela não percebeu, quando ela agachou-se para me entregar a comida, o celular dela caiu, esperei ela sair da "sala" e então dei um jeito de quebrar o copo de vidro que tinha água dentro, me esforcei pra pegar um caco e comecei a passar no "pano" que amarrava minhas mãos. Não! não era uma corda, era um pano. Finalmente consegui me soltar então peguei o celular e liguei para a polícia:

Policial - Alô, departamento de pol..... Antes que o policial terminasse a frase eu o interrompi.

Eu - Por....favor, me a-ajuda. Falei tentando recuperar o fôlego.

Policial - Moça por favor me passe suas características e seu no....

Eu - Maria C-Clara!!, estou com uma camisa preta do meu namor....

Policial - Nós já sabemos quem é voc.. Antes que ele pudesse terminar a Lima entra, o segurança me segura e eu grito, a Lima pega o celular e desliga a ligação.

Lima - SUA VADIAZINHA DE MERDA!!

Lima - ACHA QUE PODE ESCAPAR??!!. Ela fala enquanto põe a mão no meu pescoço com muita força, simulando um enforcamento.

Lima - Está muito enganada. Ela ri e solta meu pescoço.

Lima - Tobi! Dê um jeito nela, e você já sabe como!!

Eu - NÃOO, NÃOO, VOCÊ NÃO VAI ABUSAR DE MIM DE NOVO SEU VELHO IMUNDO, NOJENTO E SUJO!!. Falo me debatendo nos braços do mesmo.

Segurança - PARA DE SE DEBATER!!

Me debati tanto em seus braços, que acabei escorregando e caindo de cabeça no chão e então....

apaguei...

*Narrador T3ddy*

Eu - Chegueii!!

Policial - Chegou bem na hora, vem entra aqui!!

Eu - O que houve com a minha clara?!

Policial - Ela nos ligou, ao que aparenta pegou o celular de alguém, nós gravamos a ligação, o senhor quer ouvir?

Eu - Simm, põe logo!!

Policial - Ok. Ele da play ouço uma respiração ofegante, e então ouço: "Por....favor, me a-ajuda", naquele momento meus olhos encheram de lágrimas, mas fiz o possível para não deixa-las escaparem, um tempo depois, ouço alguns gritos dela e então a ligação encerra. Nesse momento eu estava paralisado, com a boca aberta, com a mão tampando-a, e então..as lágrimas escorrem...

Eu - Como irão a-achar ela?. Falo limpando o rosto.

Policial - Nós vamos acha-la através deste celular que ela usou para nos li.....

Assistente - SENHORR UMA CHAMADA PARA O CASO 39, TAMBÉM ACIONARAM A AMBULÂNCIA!!. A assistente entra na sala gritando enquanto o policial levanta-se rapidamente da cadeira me encarando.

Eu - O que está acontecendo??!

Policial - É o caso da sua namorada meu jovem rapaz, parece que acharam ela. Ele fala com um sorriso fraco no rosto e pondo uma mão em meu ombro.

Eu - Manoo, eu não acredito!!. Tiro o boné passo os dedos entre meu cabelo e o ponho de volta.

Policial - Venha conosco!!

Chamei o Mauro e fomos correndo até o carro, estávamos a caminho, chegamos lá vi a "fã" que nos encontrou lá no no evento algemada, e logo em seguida o segurança que barrou a Clara também algemado.

Eu - Cadê minha namorada?!

Logo em seguida, vi alguns paramédicos carregando uma maca, então vi um braço entre eles, com uma pulseira familiar, ERA A MINHA PULSEIRA.

Eu - Caralho!!. Ponho as duas mãos na cabeça.

Mauro - T3ddy calma, respira

Eu - Clara!. Corro até a maca vendo que ela estava desacordada.

Eu - O que aconteceu com ela?!

Paramédico - Suponho que ela tenha batido a cabeça em algum local. Ele fala a pondo dentro da ambulância.

Eu - Não, não, não!!

Mauro - T3ddy!!!

Mauro - Vem cá mano. Ele fala me abraçando e vendo meu rosto cheio de lágrimas, fecharam a porta da ambulância e foram em direção ao hospital.

Policial - Vocês querem ir pro hospital ou pra delegacia?

Eu e Mauro - Hospital

Entramos no carro enquanto outros policiais resolviam o resto do caso, e fomos em direção ao hospital, eu estava pensando no que poderia ter acontecido com minha Clara, a única coisa que eu preciso agora...

É que ela seja forte...



Notas Finais


AAAAAAIII MEU CORAÇÃO 💔💔💔

Até o próximo capítulo amores (Até daqui a pouco, pq talvez ainda terá um capítulo hoje) ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...