História Apartment || Magcon - Capítulo 2


Escrita por: ~

Exibições 38
Palavras 585
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Suspense
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Sim

Atualizei, fazia tempo né???
Pois é, está aí, foto do quarto da Manu.

Espero que gostem (^.^)

Capítulo 2 - Cheguei, a barulheira.


Fanfic / Fanfiction Apartment || Magcon - Capítulo 2 - Cheguei, a barulheira.

Depois de desembarcar, e pegar minhas malas, fiquei parada em frente à uma árvore gigante onde minha tia disse que me encontraria. 


Estava um pouco nervosa, faltava poucos minutos para eu me adaptar a nova vida. Eu já havia terminado o 1° ano, mas, ainda não sabia se teria mesmo que estudar aqui. Bom, praticamente estou de férias. 


Depois de 5 minutos, uma mulher de cabelos castanhos me chamou pelo nome, era minha tia Laís, fiquei impressionada, não dá pra acreditar que o tempo muda pessoas. Laís estava coberta de roupas de grife, uma maquiagem bem tentadora, e uma pose de dar inveja, ela sorriu pra mim. Os dentes perfeitamente alinhados e brancos.


- Olá querida, você mudou tanto!


- Oh! Sim tia, e você? Está parecendo uma modelo. - eu realmente estava impressionada, não imaginaria que a tia Laís, que ao meu ver era uma hippie com cabelos desgrenhados e roupas espalhafatosas, viraria uma atriz de Hollywood. 


- Obrigada! - deu um longo sorriso - então? Vamos. 


Minha tia segurava duas malas minhas, estávamos conversando sobre coisas banais, que bom não queria que ela falasse sobre o que houve comigo no Brasil.


Entramos em um táxi, diferentemente do Brasil não precisamos ligar, ou baixar aplicativo para pegar um mísero táxi. 


Tudo ao meu redor era diferente, mais um diferente bom. Era lindo, tudo era, afinal parece que não vai ser tão ruim quanto parece. Laís, olhava a paisagem pela janela ávida, e começou a explicar dando tours e citações sobre cada canto de Califórnia. 


A viagem demorou cerca de 1:00, Laís fez questão de me mostrar tudo o que sabia, desde famosas lojas a monumentos históricos.


O que me cansou muito. Chegamos no apartamento, o prédio em si era lindo, imagina por dentro. Quando entramos pelo o grande apartamento da Tia Laís, sorriu para mim após ver minha cara de fascínio. 


Aquilo era incrível, tão incrível que eu não consegui abrir a boca para falar alguma coisa. 


Vasculhei com os olhos cada canto daquele apartamento. Tudo era impecável. 


- O seu quarto fica aqui. - Ela sorriu deixando amostra seus dentes perfeitos. - Bom, eu tenho que trabalhar. 


- OK. 


- Volto as 22:00 ok? - Ela caminhou até seu quarto voltando com uma bolsa, que era incrivelmente linda. - Tem várias coisas na geladeira, tem Netflix aberta no seu quarto também, sua mãe disse que você ama séries. 


- Tudo bem, e obrigada tia. - Eu sorri, cogitando a possibilidade de Laís trabalhar em um escritório. 


- Tchau Manu. - Ela saiu pela porta desfilando. 


Entrei no meu quarto, e quase caí para trás antes de ter um chilique, ele era perfeito. 


Ele é muito diferente do meu quarto no Brasil, era muito mais, minha cara, tipo, adolescente normal, de tão normal fui quase presa. OK, esquece Manuela, você tá muito bem em um lugar desconhecido, que é muito bonito aliás. 


Me joguei na cama, não ligando para as malas que deixei no chão. Tinha que fazer alguma coisa da vida. 


Enquanto eu navegava em altos devaneios. Um barulho extremamente chato saía da parede do meu quarto.


Era, garotos rindo? 


O que eles estão fazendo, e são quantos? Nossa, são muitos barulhentos. 


Não vou lá tirar satisfação. 


Vou sim. 


Levantei, arrumando minha roupa e cabelo, primeira impressão é tudo. 


Peguei a chave da porta do apartamento, e abri. Saí de cabeça erguida batendo na porta ao lado. 


Tá aí Manu, outra cagada sua. Vai sua sonsa, vai dá merda de novo. 

Alguém abriu a porta... E... 


Eu falei. 






Notas Finais


Então é isso, abrigada por lerem quem leu.
Bye Bye, semana q vem saí o 3 cap. Votem e Fav

Thanks bye bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...