História Apenas acontece - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Tokyo Ghoul
Visualizações 17
Palavras 549
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Luta, Romance e Novela, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Foi mais meu computador não anda muito bem das placas, TT.TT

Capítulo 2 - Prazer


Acordei com uma forte dor no abdome, parece que levei uma surra, será que eu morri?

Não. Eu não morri.

A menos que na morte eu continue sentindo dor, Abri meus olhos sentindo a luz machuca-los, fechei de novo. Respirei fundo e abri meus olhos bem de vagar.

Demorou um pouco até que me acostumasse com a luz, ótimo onde eu estou?

Olhei em volta e era um quarto simples, uma escrivaninha no canto, um guarda-roupas, duas portas e a cama onde estou sentada.

-Está acordada?

O albino que conheci na ponte perguntou confiando a minha suspeito, eu não morri, nem para me matar eu sirvo.

-Por que me ajudou?

Perguntei me deitando e olhando para o teto fixamente, ao menos quero uma explicação, ele nem me conhece!

Até por que se conhecesse não ira ajudar, no máximo me empurraria para a queda ser mais rápida.

-Não acho que se mata seja a resposta.

-Então me diga qual é? Qual é a grande respostas?!

Ele deu de ombros e eu me sentei de novo, agora irritada, ele não tinha esse direito! Ninguém pediu a ajuda dele, não tinha por que ele se meter.

-Quem pediu para que se metesse? Você não tinha esse direito,  você não sabe nada de mim!

-Um obrigada seria muito bom.

Ele disse e saiu como se não fosse com ele, lágrimas amargas começaram a escorre de meus olhos, quem ele pensa que é?

Quem ele pensa que ajudou?

O que ele sabe?

Eu sou a única que entende os meus motivos, eu estou cansada de ter que lutar contra tudo sozinha, de ver quem eu amo morrer e acima disso tudo de ter que fingir que está tudo certo.

Eu não quero mais!

Por que ele se meteu? De boas intenções o inferno está cheio.

Cobri meu rosto com o anti braço e deixei que as lágrimas rolassem a vontade. Eu sou uma inútil, uma ser sem propósito, Droga, droga, droga!

Por que?

Eu só quero parar de sofrer!

Acho que cai no sono pois quando voltei a abri meus olhos estava escuro e meu estômago ameaçava criar vida, me sentei meio desnorteada e olhei em volta estava sozinha, me levantei um pouco zonza e caminhei até a porta.

Estava tudo em paz, um silencio delicioso.

Desci as escadas bem de vagar, ignorando as outras portas, e me deparei com um café bem jeitosinho. Será que a porta está aberta?

e aproximei e como o esperado estava trancada, ouvi passos e logo senti alguém atrás de mim, nem me virei o cheiro do albino é bem marcante para eu confundi-lo.

-Pretendia sair furtivamente?

-Talvez.

-A essa hora poderia virar comida de algum Ghoul.

-É um risco, mas devo ter gosto ruim, ia ficar bem.

Antes que ele pudesse dizer algo a luz foi acesa e um senhor sorridente se aproximou.

-Já esta bem tarde, por que não fica e passa a noite? Come algo e de manhã decide o que fazer.

O certo seria eu dizer não, mas estou faminta.

Acabei cedendo e ele me serviu uma sopa deliciosa, acabei comendo três pratos e indo dormi, eu estou sendo apenas um incomodo para todos, mais uma vez....

-Afinal qual o seu nome?-O albino perguntou e eu o encarei fixamente.-Sou Kaneki ken.

-Prazer. Kanashimi Itami....


Notas Finais


Obrigada por lerem! Kiss de kiss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...