História Apenas A.R.M.Ys - Capítulo 22


Escrita por: ~ e ~Body101

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags 3 Meses, Armys, Bangtan Boys, Bias, Bts, Kpop, Personagens Originais
Exibições 174
Palavras 1.001
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey errbody!
"Body, mas você não estuda de manhã? Foi expulsa? Tá doente?"
Calma, amores. Nada aconteceu. Pelo menos não comigo. Leiam o capítulo. Está especial.
Só leiam, foi de kokoro.

Capítulo 22 - Fugindo aqui da história...indo para a real life


(Abrindo parenteses aqui para dizer que é a primeira vez que estou escrevendo direto na caixa de texto! NESCAU, ME INVEJE! SOU MAIS RADICAL QUE VOCÊ! Nossa, para com isso, Jamie. Você tá parecendo uma retardada. Ah, você é um pouco retardada de nascença, mesmo.)

- Muitos alunos não se saíram bem. Muitos alunos ótimos, com ótimas notas, não se saíram muito bem. Mas, em compensação, alguns alunos chegaram a tirar 8,0, a nota máxima, nesse teste.- Falou o professor, calmamente, andando de um lado para o outro na sala.

- Jennie, ele tá olhando pra você. Você fechou a prova, sua louca!- Falou Lisa, se virando discretamente para mim.

- Claro que não. Eu tenho certeza que não fechei. E o professor Ross encara todo mundo, mesmo. Ele só gosta de me encarar porque eu olho nos olhos. Ele deve achar que a aula dele é interessante pra mim.

- Tá, talvez você tenha tirado um 7,5. Mas mesmo assim.- Falou, inclinando a cabeça.- Psiu! Ele vai entregar as provas.- Disse, virando para a frente.

- Serinho, se eu tirei no mínimo, 6,8 eu vou gritar "mina saiko, arigato, k-k-k-kawaii" no meio da sala.- Falei, a fazendo rir.

- Pois prepara a garganta aí que ele daqui a pouco te chama.

- Jennifer Cartness!- Gritou o professor, de sua mesa. Fui lá na esperança de ter tirado 6,8 e gritar no meio da sala. Mas, quando cheguei lá, ele me olhou profundo e soltou um suspiro. Olhei a prova e gelei. 4,5.

Dobrei a prova antes que mais alguém visse essa nota péssima. Me sentei na carteira e enfiei a prova na bolsa. Afundei minha cabeça no casaco posto na mesa e senti as lágrimas virem. 

- Lisa Pachto Keiko! - Berrou o professor. Lisa se senta na minha frente, e quando  ela se levantou, ele olhou rapidamente para mim também. Me lançou um olhar de compaixão e acho que até de pena. Respondi com um olhar frio e seguro. Não era assim que eu estava por dentro.

- E aí, Lisa?- Perguntei, apenas para esquecer um pouco minha nota.

- Pergunto eu. E aí?

- Olha a minha cara. Eu tirei uma nota péssima.- Falei, baixinho.

- Péssima quanto?- Perguntou, olhando para o meu rosto. Eu baixei o olhar.

- Agora peguem os cadernos e corrijam o que erraram.- Falou Ross, se levantando da mesa.

- Agora espera, miga. Deixa eu tirar a merda dessa prova e o meu caderno da bolsa. Mas foi péssimo.- Tirei meu caderno da bolsa e abri a prova. Tinha apenas traços. Traços de corretos em todas as questões. Ah, professorzinho trollão.

- Hey, era trollagem.- Falei pra ela. Mostrei a prova.Ela balançou a cabeça.

- Infelizmente não. Esses traços são de errado. Tamo na merda, bate!- Falou, esticando a mão no ar.

- Você também?- Perguntei. Ela assentiu e mostrou sua prova. Tinha a mesma nota que a minha. Bati em sua mão que ainda estava no ar.

- Sim, sim, sim. Nós nos ferramos.

- Eita, tirou nota baixa! As duas!- Falou alto Dan, que senta na frente de Lisa.

- Ahn, fofo, eu só quero saber o que você tem a ver com a minha vida, que eu não sei.- Respondi, calma e irônica.

- É, para de se intrometer, que tá feio. Vai atrás da Amy!- Falou Lisa. Ele murmurou algo e voltou a se virar para frente.

- Ahn...Jennie!- Chamou Chuck se virando para o lado.- Me ajuda nessa questão aqui que eu não estou entendendo porra nenhuma...

- Eu não posso nem me ajudar direito. Pede pra Lena. 

- Você também tirou nota ruim?- Perguntou. Eu assenti e deixei uma lágrima escapar.- Não se preocupa, eu sei que você consegue recuperar na próxima prova.- Falou, enxugando minha bochecha com o dedão.

- Hummmm...- Murmurou Lisa, lançando um olhar malicioso e um biquinho.- Que lindo ele tentando te consolar...

- Vai pra merda, Lisa.- Falou Chuck.

- Nós já estamos todos.- Respondeu com calma. Eu fui para o fundo da sala e chamei Lucy, Judy e Lisa.

- Hey, e vocês duas?- Perguntei. Elas balançaram a cabeça, sinalizando coisa não muito boa.

- Tirei 3,5- Falou Lucy, de cabeça baixa.

- Ow, Lucie...- Murmurei, abraçando ela por trás. Ela segurou meu braço e o apertou carinhosamente.- E você, Dye?

- Eu...3,0. Tirei essa nota péssima e tenho certeza que a minha mãe vai me comer viva.

No carro, com a mãe...

- Eu não acredito nisso, Jennifer. 4,5? Isso é nota que se apresente?

-Eu sei, mãe.- Falei, de cabeça baixa.- Mas...

- Mas nada, Jennifer. Eu não te dei limites porque você é uma garota responsável. Mas nesse trimestre, na Avaliação1 suas notas baixaram muito. Esqueça. Agora você tem limites. Só 1 hora de computador por dia, e isso com alguém para monitorar. Ah, e só vai depois que terminar todos seus deveres.

- Mas, mãe...

- Mas não, Jennifer. Aprenda. Mas nada. Espero que recupere sua nota. 

No dia seguinte...

- Jennie, a cartolina pro trabalho de artes!- Lembrou minha mãe. Eu estava quase entrando no carro, quase colocando a mochila lá, mas pensei que seria melhor entrar logo com tudo, de uma vez só. Corri para o meu quarto. Escutei a voz da minha mãe, mas não escutei o que ela disse. Provavelmente para me apressar. Saí correndo para a garagem e me deparei com um homem alto. Com uma arma.

- Seu celular, little lady!- Falou, apontando a arma para mim. Entreguei o celular sem pensar muito. Meu IPhone...e o carro...eles levaram.

Ligamos para o seguro, a polícia, e tudo o mais. Nesse dia eu não fui para a escola. Fiquei em casa. Meus pais foram para a delegacia.

Cerca de duas horas depois...

Escutei o barulho de um carro da polícia. (EOEOEOEOEOO...Desculpa, eu adoro imitar o barulhinho)

Desci com os meus avós e a nossa maid. Tinham dois carros: O da polícia e o nosso.

Graças  ao Santo Yoongi e à Dahydiva, minha protetora!


Notas Finais


Calma, gente. Não foi bem assim. Mas o que importa: Recuperamos (quase) tudo e estamos bem. A minha nota continua baixa e eu acho que o castigo não vai durar tanto. Tô bem, sério.

Easter eggs, quem pegou as referências, pegou...

Bye Guys!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...