História Apenas Familia? - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Asuma Sarutobi, Chouji Akimichi, Hidan, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Kabuto, Karin, Karui, Konan, Mebuki Haruno, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shion, Shizune, Suigetsu Hozuki, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Drama, Hentai, Incesto, Naruhina, Naruto, Romance, Sasusaku
Visualizações 56
Palavras 1.369
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Incesto, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Esse é um cap voltado para os casais secundários da fic

Capítulo 30 - Capitulo XXX- Minha festa de 18 anos - Parte 2


Quebra de tempo

.

Neji/Tenten

 

 Estava no bar tomando um uisque, não acreditava que Tenten havia o dispensado, ele sempre soube que ela gostava dele mais ele sempre teve olhos somente para a Haruno que nunca ligou para o mesmo.

Talvez isso que a deixava interessante. Talvez o fato de ser desprezado o deixasse nervoso, mexia com ego. 

Virou-se e conseguiu vê-la, seu cabelo estava solto e seu vestido vermelho estava bem apertado. Desde quando Tenten havia ficado tão atraente? 

Ou talvez ela sempre fosse atraente e ele não havia percebido… Concerteza ele bebeu demais.

Ou talvez estivesse tendo algum tipo de ‘jornada pela verdade’ ou sim, teria bebido demais, mais seja o que for ele queria ela perto dele por uma noite ou por uma vida.

Caminhou ate ela pegando seu braço escutando ela se debater pediu para conversar com os lábios perto de seu ouvido, Teten entrelaçou o braço no dele e juntos foram ate o centro do salão.

- Eu sei que você pode ou não acreditar, mais eu estava errado, todo esse tempo! Eu queria tanto que a Haruno fosse como as outras que sempre caiam aos meus pés e não percebi que poderia ter algo verdadeiro com você. Eu peço que desculpe todos esses anos e deve ser efeito o álcool mais eu peço pra ficar comigo por um dia ou por uma noite.

Claro que ela ficaria chocada. Nunca esperaria que Neji Hyuuga fosse tão sensível e claro que foi efeito do álcool, mais bêbados e crianças sempre dizem a verdade não é?

Ela sorriu, será que poderia? Bom por que não? Caso não fosse verdade poderia ter uma noite interessante e quente.

Passou as mãos pelo belo rosto do rapaz e selou seus lábios com um beijo. Descobriria se era amor no outro dia de manha.

 

Me dê um pouco de tempo ou queime isso

Vamos brincar de esconde-esconde para mudar isto

Tudo que quero é o sabor que seus lábios permitem

  Minha, minha, minha, minha, oh, me dê amor

Karin\Suigetsu
 
 Estava no peitoril do seu quarto, não estava sendo como imaginava. Talvez quisesse demais, afinal o que esperava? Que ele aparecesse na festa e pegasse em sua mão a convidando para dançar durante a noite inteira e após isso corressem para o jardim e trocassem juras de amor? Patética. 
Seu vestido tomara que caia azul apertado combinaria com os olhos dele, suspirou lamentosa.
Batidas ela escutou e abriu a porta lentamente, os olhos azuis brilharam junto com os castanhos dela.
- Não te achei na festa então tomei a liberdade de lhe importunar aqui. – Sorriu.
Ela deu passagem para ele entrar, não que fosse acostumada em ter homens entrando em seus aposentos mais ele era diferente, seria diferente!
O mesmo estava com uma taça de vinho, ele havia feito planos e ela, bom queria testar seus limites, ver ate onde ela conseguiria ir sem dar para trás. Era isso que ela planejava para aquela noite.
Aproximou-se dele e lhe roubou um beijo quente e feroz. Um sorriso foi trocado, sim eles eram amantes apaixonados.  
Algo em você
Faz eu me sentir uma mulher perigosa
Algo em você, algo em você, algo em você
Me leva a fazer coisas que eu não deveria
Algo em você, algo em você, algo em você
Temari/ Shikamaru
 
Ela estava no bar e ele não perdia seus movimentos de vista, não sabia ao certo quando começou a se interessar tanto por aquela garota, ou melhor, aquela problemática mais ele a queria e aquele vestido preto lhe caia muito bem.
Aproximou-se dela, ela o olhou e sorriu de lado como se o provocasse e conseguia, com cada mexida em seu cabelo com cachos, ela era maravilhosa.
- Não acha que já bebeu demais? – Perguntou quando se aproximou da mesma.
Ela sorriu.
- E você não acha que já babou demais? – Disse e se afastou.
Ele não iria negar estava puto e louco por essa problemática, não via a hora de arrancar aquele vestido e domar aquela fera, provar dos lábios que já teve na festa de aniversario da loira.
Investiu novamente a enquadrando em um canto, ela sorriu como se aquele jogo de sedução a agradasse. Subiram para um quarto em meio aos beijos, pediriam desculpas por tal bagunça no outro dia, ele a parou e começou a descer seu vestido, olhou seu corpo seminu como se fosse um templo vendo aquelas curvas perfeitas e se surpreendeu quando a viu corar com seu olhar.
- Quem diria que a fera é tímida.
 
Você esta me levando lá, você esta me levando lá
Nossos lábios mal estão se tocando
Então faça isso de novo, faça isso de novo
Nós poderíamos estar ligados por alguma coisa
Heyo, heyo, eu só quero sentir seu corpo em mim
Naruto/ Hinata
 
Ela já estava entediada, havia conhecido muitas pessoas naquela noite, mas tudo que queria era ter uma noite romântica com o loiro, clichê? Concerteza mais era o que ela desejava.
Caminhou o salão inteiro escutando como a bolsa de ações estava indo bem e já cansada decidiu dar uma volta. 
Nunca imaginou que Naruto Uzumaki poderia ser tão porre quanto agora, saiu para caminhar no jardim, deixaria ele esperando, fazê-lo sentir sua falta e parar de falar de negócios, não sabe ao certo quanto tempo ficou la no jardim mais quando voltou teve certeza de que não queria voltar.
Naruto estava com um loira agarrada ao seu braço direito, parecia ter seus vinte e três anos, olhos verdes e cabelos curtos corpo perfeito. 
 Sentiu lagrimas lhe invadirem os olhos, se aproximou devagar esperando que ele notasse sua presença, mais estava de costas, a loira ria de algo e seu coração se apertou, bastou alguns minutos longe para ser trocada como se fosse uma boneca de pano velha e substituível.
- Eu não acredito Naruto… - Disse tentando conter as lagrimas.
O loiro se virou e ele pode ver melhor a loira que estava ao seu lado… Perfeita.
- Hina eu posso explicar! – Tentou.
A morena correu, subiu as escadas bem rápido e retirou os saltos e trancou o quarto em que estava, ignorando as batias agradeceu por a porta ser muito grossa e não poder ser arrombada.
 
O que você faz? O que você faz?
Quando tudo está quebrado?
O que você acha? O que você acha?
Quando não há palavras que se encaixem no momento?
Sakura – Tempo Normal 
 
Sai do quarto já com o vestido dourado, bati no quarto de Hinata após ver Naruto sentar no chão e chorar, perguntei o que houve mais ele não conseguiu me dizer apenas se levantou e saiu.
Bati por minutos e a única resposta que obtive foi o silencio, suspirei; melhor dar a ela o espaço que tanto quer, desci as escadas e encontrei Gaara conversando com Ino como sempre ela queria ser o centro das atenções, mais ainda sim consegui sentir seus olhos verdes sobre mim e não sei por que mais sorri com isso.
Finalmente eu estava sendo notada e não era tão ruim quanto sempre me pareceu.
Minha mãe chegou sorridente ao lado de um senhor com uma barba muito engraçada que se chamava Kizashi.
- Prazer senhor.
- O prazer é meu Sakura, fico feliz por ter aceitado tão bem o meu relacionamento com sua mãe. – Sorriu.
Sakura avistou seus olhos negros e sorriu abaixando o olhar.
- Se ela está feliz eu também estou. Agora se me dêem licença eu preciso ir. – Disse.
Caminhou em passos lentos ate o moreno que a puxou para perto sussurrando em seu ouvido um simples e belo elogio, ela não negava que estava muito feliz na companhia de Sasuke.
Logo Orochimaro chegou com um bolo gigantesco escrito parabéns e seu nome nas camadas, Sakura quase enfartou somente de pensar em comer aquilo tudo sozinha, riu desse pensamento querendo que a Hyuuga estivesse ali.
- Parabéns meu amor. – Ouviu Sasuke sussurrar. Logo todos começaram a breve e elegante canção de aniversario fazendo o corte do bolo e assim dando continuidade a festa e quando podia trocava alguns selinhos ou caricia com o moreno discretamente.
- Tudo tão perfeito… - Sussurrou ao lado de Sasuke e sorrindo para a mãe.     
 
 


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...