História Apenas mais uma história - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Depressão, Drama, História Real, Mutilação
Visualizações 19
Palavras 387
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Essa história não tem como objetivo incentivar a auto mutilação nem o suicídio.
Capítulos fortes vindo, preparem-se e continuem comentando SZ

Capítulo 5 - Meu celular


Eu tinha amigas virtuais e uma delas me perguntou se eu já havia me cortado e eu não menti, falei a verdade e ela me pediu fotos, e eu mandei, fui idiota, não apaguei as mensagens, deixei tudo lá, exposto. Minha mente estava uma confusão, eu já não sabia o que sentia por aquela minha amiga, nunca havia sentido isso por ninguém, nunca havia me preocupado tanto com alguém, comecei  a sentir ciúmes dela e de quando ela falava sobre suas "paqueras", e quando ela me abraçava, me sentia nas nuvens, mas ela também era menina, eu realmente estava me apaixonando? Por uma menina? Nunca vi problemas nisso, mas nunca achei q eu poderia passar por isso, e quando me perguntavam sobre minha sexualidade, eu respondia claramente "sou bi", e uma amiga virtual me perguntou, eu respondi e mais uma vez, não apaguei, deixei livre para quem quisesse ver, até uma dessas amigas me colocar em um grupo, era um grupo cheio de besteira, eu sabia q teriam algumas besteiras mas não pensei que seriam tantas, então permaneci no grupo, 1 dia depois de entrar nesse grupo eu deixei meu celular na cama do meu pai, minha madrasta viu umas mensagens que chegaram desse grupo e eram horríveis, nojentas, eram mensagens sujas, eles diziam coisas horríveis, e eu não sabia de nada, ela não esperou nem eu me explicar e contou tudo para meu pai, meu mundo desabou, imaginei cada conversa q tinha naquele celular, fotos dos meus cortes, fotos de casais gays (meu pais são evangélicos e extremamente  homofóbicos não assumidos), naquele momento eu imaginei o quanto eu queria ter me matado na primeira oportunidade q eu tive, meu pai me bateu pela primeira vez, pegou meu celular e me levou pra casa, eu vi minha mãe com lágrimas nos olhos, totalmente, completamente abatida, e eu só pensava em quão horrível eu era e o quanto eu queria morrer. Ela mesmo sem forças, me bateu, puxou meus cabelos até arrancar fios, me bateu até minhas pernas ficarem vermelhas roxeadas, e eu só conseguia chorar, já havia desistido de me explicar, deixava q me chamassem de todos os nomes q queriam, eu já não tinha forças pra continuar, só queria morrer, deixar meus pais livres de mim e dos meus problemas, só queria me distanciar de tudo. 

 


Notas Finais


Obrigada por lerem até aqui!
O que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...