História Apenas o acaso - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alexandre Nero, Giovana Antonelli
Personagens Alexandre Nero, Giovana Antonelli
Tags Alexandre Nero
Exibições 237
Palavras 4.337
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Mores voltei e voltei com capítulo gigante!
Enfim, eu estou adiantando um pouco as coisas porque a fanfic tem que andar e a fase dois tem que chegar logo!
Boa leitura e mais uma vez agradeço cada comentário e favoritação!

Capítulo 12 - Boa Pessoa


Fanfic / Fanfiction Apenas o acaso - Capítulo 12 - Boa Pessoa

Giovanna fica totalmente em choque ao ouvir a pergunta da mãe e não consegue nem mesmo abrir a boca para responder, Alexandre então toma a frente e começa a falar:

-Dona Suely, a Giovanna não é minha...

-Eu perguntei para a minha filha, não falei com você!

-Mãe!

-Giovanna quando eu permiti que você fosse embora eu confiei em você e eu não espero me arrepender!

-Mãe...

-Giovanna, o Leonardo passou a noite toda inquieto e me confessou que vocês estão em um relacionamento!

-Mãe...

-Giovanna, deixa que eu falo!

-Eu já disse que não quero falar com você!

-Mãe, é verdade, eu e o Nero estamos juntos!

-Giovanna, como você teve coragem? Esse homem é casado, tem uma família!

-Dona Suely, o meu casamento é um erro, sempre foi, eu namorei a Karen por insistência dela, ela ficou grávida e eu aceitei casar, mas não deu certo e quando a situação chegou no limite eu decidi passar um tempo em Curitiba e foi na casa da minha irmã que eu conheci a Gio!

-E você já parou pra pensar no quanto a sua esposa está sofrendo?

-Mas aí é que está, ela estava sofrendo no nosso casamento, nós estávamos e esse não é o ambiente em que eu quero criar o meu filho!

-Você viu o que aconteceu comigo não é?


Pois bem, foi porque o meu marido se envolveu com a secretária, me traiu, e pediu o divórcio pra ficar com ela!

-Eu sei, mas também sei que vocês já tinham vinte anos de um casamento feliz, dois filhos adolescentes, uma vida inteira construída juntos e ele decidiu acabar com tudo por outra!

Só que não é o meu caso, eu mal me casei com a Karen, meu filho é um bebê e o meu casamento é um inferno, sempre foi! Mesmo que eu não tivesse conhecido a Gio eu iria me separar, só não fiz ainda porque conheço a karen e sei o quanto ela vai infernizar a minha vida!

Suely ouve tudo atentamente, quando Alexandre termina ela permanece em silêncio, já irritado com a situação ele pergunta:

-A senhora não vai dizer nada?!

-Me deixa sozinha com a minha filha!

Alexandre suspira desanimado, mas assente e beija a testa de Giovanna antes de deixar o cômodo.


Ao ficar sozinha com a mãe, Giovanna baixa a cabeça constrangida e fica a espera do sermão, para sua surpresa Suely pede com a voz suave:

-Gio, senta aqui senta!

Mesmo surpresa e receosa ela se aproxima e senta na cama de frente para a mãe, Suely acaricia seu rosto e pergunta:

-Você realmente ama ele?

-Amo mãe, amo muito!

-Você acompanhou todo o meu sofrimento pelo seu pai Giovanna...

-Eu sei mãe, mas...

-Eu não terminei de falar! Você acompanhou todo o meu sofrimento pelo seu pai e eu sei que você jamais vai esquecer o que eu passei, então eu acredito que o que o Alexandre me falou aqui é verdade!

-É sim, eu tentei não me envolver com ele, mas não deu, eu me apaixonei no primeiro olhar...eu amo o Nero e sei que ele também me ama!

-E a situação dele com a esposa é mesmo como ele diz?

-É. A Aninha, irmã dele me falou dela antes mesmo de saber que nós estávamos juntos, ela não gosta da Karen e quando ela não gosta de alguém ela tem motivos pra isso!

-Você está feliz ao lado dele?

-To mãe, eu to tão feliz que eu...

-Você?

-Eu me entreguei pra ele!

-Giovanna...

-Não fica brava, por favor!

-Ô minha menina, eu não estou brava, estou surpresa, mas feliz!

-Feliz?!


-É, você sempre disse que só ia dar esse passo importante quando realmente amasse alguém e se você fez com o Alexandre r porque você realmente tem certeza do que sente por ele e do que ele sente por você!

-Então você não vai ficar contra a gente?

-Não Giovanna, eu não vou, mas eu espero que ele se separe logo!

-Ô mãe

Giovanna abraça a mãe totalmente emocionada, Suely a acolhe da mesma maneira, ficam algum tempo naquele abraço e quando se afastam Suely pede:

-Agora me conta tudo sobre vocês!

Giovanna sorri e se deita no colo da mãe contando cada detalhe desde o dia em que conheceu Alexandre, a mãe ouve tudo sorridente, feliz por apesar das circunstâncias a filha ter encontrado um amor de verdade.


Desesperado com a demora da conversa entre as duas, Alexandre anda de um lado para o outro no corredor da casa de Suely, até que Giovanna abre a porta do quarto e sai do cômodo com uma expressão indecifrável, nervoso ele para na frente dela falando:

-Pelo amor de Deus que demora!

-Vamos conversar lá no meu quarto!

Giovanna o puxa para dentro de seu quarto e fecha a porta, ao ficarem sozinhos ela sorri para ele e fala:

-Ela entendeu!

-Oi?!

-Ela entendeu a gente e disse que tá feliz por mim!

-Você tá falando sério?!

-Claro que eu to falando sério, Alexandre!


Eles sorriem um para o outro e Alexandre a beija a suspendendo em seu colo, o clima começa a esquentar, mas uma batida na porta e a voz de Joana os chamando para jantar, acaba com o momento.

Nessa noite Giovanna decide dormir com a mãe para a frustração de Alexandre que reclama ao vê-la sair do banho:

-Então a senhorita vai me deixar dormir sozinho?!

-Vou sim, vou dormir com a minha mamaezinha!

-Eu vou me lembrar disso depois heim dona Giovanna!

-E vai fazer o quê?!

-Vou me cobrar!

-Pois pode cobrar, eu vou ter o maior prazer em pagar!

Ela fala maliciosamente e o puxa para um beijo, logo se afastam e ela cheira seu pescoço antes de entrar no quarto da mãe, ele apenas balança a cabeça negativamente a acompanhado com os olhos.


No dia seguinte Suely insiste em sair da cama e almoçar com a família, na mesa estão ela, Giovanna, Alexandre e Joana quando Leonardo chega, ao vê-los ele pergunta:

-Tem lugar pra mim na mesa mãe?

-Que pergunta é essa Leonardo?! Sempre vai ter lugar pra você aqui!

Ele senta ao lado de Joana e de frente para Alexandre, todos começam a comer entre uma conversa e outra, até que Joana pergunta:

-Então Giovanna, quando poderemos ver o curta que você fez Gio?

-No final do mês tia!

-E o Nero participou também?!

Leonardo pergunta com desdém, Giovanna o fuzila com o olhar, mas respira fundo e fala:

-Não, quando o Nero chegou já estávamos terminando as filmagens.

-E antes dele chegar você tava com o diretor?

-Quê?!

-Ué não é comum as atrizes conseguirem papel assim?!

-Leonardo você não entendeu nada na última vez que conversamos?!

-Quando no dia que você quase me agrediu?!


-Quase te agredi não! Eu te empurrei porque você estava ofendendo a sua irmã, exatamente coml está fazendo agora!


-Você me empurrou dentro da minha própria casa porque eu falei a realidade, que a minha irmã está tendo um caso com você e que ela d é uma vagabunda por isso!


-Cala a boca Leonardo!!


Suely grita surpreendendo à todos, ela se levanta da cadeira e se aproxima do filho colocando o dedo na frente do rosto dele falando:


-Em primeiro lugar, essa casa é minha e em segundo lugar, se você chamar a sua irmã de vagabunda mais uma vez quem vai te agredir sou eu!


-Mãe...


-Cala a boca por que eu to falando! A Giovannae o Alexandre se amam, a história deles não tem nada a ver com a minha e do seu pai e eu exijo que você pare de agir feito um menino mimado!

Leonardo não responde mais nada apenas se levanta da mesa abruptamente se trancando no quarto, todos continuam constrangidos até que Suely fala:

-Vamos seguir o almoço, se eu bem conheço o meu filho ele está arrependido e com vergonha demais pra admitir!

Assim o almoço continua um pouco mais silencioso, estão quase terminando quando o celular de Giovanna toca, ela corre para atender e quando volta não fala nada sobre a ligação, pouco mais tarde ela chama Alexandre para conversar na varanda e fala:


-Era o Caio no telefone.

-Que Caio?

-Como que Caio Alexandre?! O da produtora!

-O queele queria?


-Surgiu um comercial e ele me quer lá amanhã.


-E você quer ir?


-Querer não quero, mas já to quase sem grana e não queria deixar ele na mão!


-Ah Gio, então melhor a gente voltar...sei lá, você quem sabe!

-Voltamos de manhã então?

-Voltamos.

No início da noite Giovanna senta no sofá ao lado da mãe para assistir tv e pergunta:

-Mãe, você tem certeza que tá bem?

-To meu amor!

-Você sempre me dizia isso no telefone e...

-Giovanna, eu sei que dei um grande susto em vocês e que o que fiz foi péssimo, mas eu cansei!

-Como assim?

-É cansei, o que eu fiz foi a gota d' água, eu não pensei em você, no seu irmão, foi egoísmo, mas agora chega eu não vou mais ficar sofrendo pelo seu pai, vou levar o tratamento à sério e focar na minha recuperação!

-Você jura?!

-Juro meu amor, seu pai seguiu a vida dele e tá mais do que na hora de eu seguir a minha!


-Eu fico muito feliz por ouvir isso!

Giovanna sorri abertamente, Suely retribui o sorriso, mas aperta o nariz dela enquanto pergunta:

-Então por que eu to vendo essa pontinha de preocupação nos seus olhinhos?  

  -Aquela ligação que eu recebi hoje durante o almoço...


-O que que tem?


-Era um convite para um comercial.


-Que boa notícia Gio!


-É, mas eu teria que voltar pra Curitiba amanhã e te deixar aqui!


-Giovanna, você tem que pensar no seu trabalho, eu acabei de prometer que vou me cuidar!


-Mas eu fico chateada de te deixar agora!

meu amor, não precisa ficar assim, eu entendo e vou ficar bem!

-Tá bom, eu vou, mas você tem que prometer que vai me ligar se precisar de mim, porque aí eu volto correndo!

-Fica tranquila filha, tudo o que eu quero é voltar a minha vida normal!

Suely fala com convicção no olhar ,Giovanna se sente segura com isso e tem a certeza de que pode voltar para Curitiba.


No dia seguinte logo cedo ela e Alexandre se preparam para a viagem e quando já estão se despedindo de Joana e Suely, ouvem a voz de Leonardo que pede suavemente:

-Gio, eu posso falar à sós com você um pouquinho?!

-Claro Léo!

-Vamos entrar então?

-Uhum...

Ela assente e segue o irmão para o interior da casa novamente enquanto os outros três os observam curiosos. Ao entrarem Leonardo pergunta visivelmente constrangido:


-Gio, você me desculpa?!


-Ô Léo...


-Eu sei que eu fui um babaca nos últimos dias, mas juntou tudo, o estresse no escritório, a situação da mamãe, aí eu vi você com ele e...


-E decidiu descontar todos os seus problemas em cima de mim da maneira mais injusta possível?!

  -É que você é a minha irmãzinha Gio, eu senti ciúmes, preocupação, imaginei que ele por ser mais velho, rico, famoso só estivesse te usando!

-E o que mudou agora?

-Primeiro a maneira como ele te defendeu naquele dia e depois o jeito como a mamãe falou comigo ontem, se ela não tivesse certeza do que ele sente por você ela jamais teria agido daquele jeito!

-Pode ter certeza que ele me ama, assim como eu amo ele!

-Mas então, você me perdoa?

-Claro que eu perdoo Léo!


Giovanna fala com um sorriso sincero e um olhar cheio de lágrimas, do mesmo jeito Léo a puxa para um abraço demorado e carinhoso, depois beija sua testa e logo saem abraçados para fora da casa, todos sorriem ao -los e ele brinca:

-Supergemeos juntos novamente!

-Gêmeos?

-Brincadeira de família Alexandre, porque eles são muito parecidos!

Joana explica fazendo Alexandre sorrir, logo Leonardo se aproxima dele e fala:

-Eu também te devo um pedido de desculpas!

-Se você e desculpou com a Giovanna tá ótimo!


-Faz ela feliz viu cara?!


-É tudo o que eu mais quero!


Eles sorriem um para o outro e apertam as mãos selando de vez a paz, depois todos se despedem e Alexandre e Giovanna pegam a estrada rumo a Curitiba.

Eles chegam direto a produtora, Giovanna acerta todos os detalhes do comercial com Caio e logo voltam pra casa, ao chegarem se surpreendem por encontrarem Aninha e Amora no apartamento, a loira imediatamente  abraça Giovanna perguntando:

-Ô deusa como você tá?

-To bem minha deusa, cansada, mas bem!

-Morri de preocupação quando a Ana me falou!

-Como é que ela ficou Gio?!

Aninha pergunta levantando do sofá e abraçando Giovanna enquanto Amora cumprimenta Alexandre, Giovanna sorri levemente e fala:

-Tá bem, prometeu que vai levar  tratamento da depressão à sério e dessa vez eu sinto que ela foi sincera!

-E como eles reagiram ao relacionamento de vocês?! Foi sabatinado Nerinho?!

Aninha pergunta em tom de brincadeira abraçada ao irmão, ele gargalha e fala:

-Porra, o irmão da Gio é casca grossa, mas eu e o Nero Júnior aqui embaixo sobrevivemos!

-Alexandre!!

Giovanna o repreende e todos riem, logo a conversa toma outros rumos, até que Alexandre decide ir para o banho, Aninha afirma ter umas edições para fazer e deixa Amora e Giovanna sozinhas na sala, nesse momento Giovanna fala:

-Deusa, senti tanto a sua falta nesses últimos dias!

-E eu a sua, minha alma genia, mas final de semestre na faculdade...foi tenso!

-Tenho uma coisa pra te contar!


-O quê?!


-Eu e o Alexandre...


-Que que tem?


-Ai Amora você entendeu! Eu e o Alexandre tivemos nossa primeira vez!


-Tu perdeu o cabaço Giovanna Antonelli!

-Fala baixo doida! Quer que o prédio todo escute?!


-Meu amor, uma notícia dessas tem que ser compartilhada com o mundo!


   -Louca!

-Aí que orgulho, minha deusa agora é ex-virgem!

-Olha aqui senhorita nome de fruta, se você não sossegar esse cu eu não conto os detalhes!

-Bem louca você né? Vai contar tudinho sim e é agora!

Giovanna balança a cabeça negativamente rindo das loucuras de Amora e se põe a contar tudo, se divertindo com cada surto da amiga.


As horas passam, Amora vai embora, os três jantam, Giovanna estuda o texto do comercial que faria e finalmente deita na cama, logo Alexandre entra no quarto, ele deita a seu lado e pergunta:


-Tá muito cansadinha ou...


-Nem vem Alexandre, to exausta!


-Hum...só uma vai, bem rapidinha!


-Zarpa daqui tentação! Eu tenho que acordar super cedo amanhã!


-Ah então quer dizer que eu sou uma tentação pra você?!


-É sim, mas hoje eu vou resistir bravamente!


-Olha... Você já  me devendo essas duas noites que dormiu com a sua mãe!

-Amanhã eu te recompenso!

-Posso saber como?

-Da melhor maneira possível, mas amanhã!

Ele se rende e a puxa para deitar em seu peito, ela o olha nos olhos e agradece:

-Obrigada por ter ficado comigo Nero!

-Não precisa me agradecer, você é a mulher da minha vida e eu quero ficar do seu lado em todos os momentos!

-Eu te amo muito!

-Eu também te amo, te amo e te admiro!

Ele fala com carinho, eles se olham nos olhos por alguns instantes e logo se beijam longamente, então Giovanna volta a se aconchegar nos braços dele e ambos adormecem rapidamente.

O dia seguinte é corrido para Giovann que passa horas entre preparação, trocas de roupa, gravações e fotos, já são duas da tarde quando ela é liberada por Caio, então vai para casa, come, liga para a mãe, toma seu banho e se joga na cama, adormecendo quase instantaneamente.


Ela acorda com a voz de Nero a chamando suavemente, ao abrir os olhos ela o vê sentando na cama e pergunta ainda sonolenta:

-Que foi Alexandre?!


-O resultado saiu agora a pouco!


-Quê?!


-O listao do vestibular, saiu há meia hora!


-Cacilda com essa correria toda eu esqueci completamente que era hoje!


-É, mas eu não esqueci! Veste uma roupa e vão bora logo que eu to ansioso!


-E você acha que eu to como?!


-Corre Giovanna!


Ela assente e logo coloca uma roupa, os dois saem apressados de casa e não demora muito estão na frente do protão principal da Universidade, Alexandre então fala:

-Vou te esperar aqui pra não chamar atenção!


-To nervosa Nero!


-Gio, calma, teu nome tá lá, eu tenho certeza!


-E se não tiver?!


-Eu vou estar aqui!


Ele fala com um leve sorriso e a beija suavemente, ela retribui o sorriso para ele e sai do carro rapidamente.


Minutos depois Alexandre está encostado na porta do carona do carro quando avista Giovanna, ela caminha rapidamente em sua direção e sua expressão é indecifrável, ao parar na frente dele ela fala:

-Nero eu...

-Você?

-Eu passei Alexandre, eu passei!

Ela fala quase eufórica, ele sorri brilhantemente e a abraça a suspendendo em seu colo e a girando no ar, depois a desce lentamente e a encaixa em um beijo apaixonado, ao colocá-la no chão ele fala:

-Eu sabia que você ia conseguir Gio, sabia!

-Eu to tão feliz Nero!

-Você merece meu amor! Vamos sair pra comemorar? Eu, você, Aninha e Amora?!

-Chama a Fabiula também!

-A Biula?

-É. Algum problema?

-Não só fiquei surpreso, eu lembro do seu ciuminho dela naquele dia!

-É, mas ela foi nossa cupido!

-Ah isso foi mesmo!

-Liga pra ela que eu vou ligar pra minha mãe, depois chamo a Amora e damos a notícia pra Aninha em casa!


Ele assente, os dois fazem as ligações e logo seguem para o apartamento onde Aninha também fica eufórica com a notícia, algumas horas depois os três chegam ao barzinho onde Amora e Fabiula os esperam sorridentes, Fabiula parabeniza Giovanna e na sua vez Amora susurra enquanto a abraça:

-Desvirginada e caloura á podendo em Antonelli!

-Você é louca Amora!

-Por você minha deusa, por você!

Ela fala animada antes de dar um tapa na bunda de Giovanna fazendo todos rirem.


O jantar segue animado, algumas pessoas passam pela mesa para pedirem autógrafos ou fotos para Alexandre que mesmo pouco à vonrade pelo momento atende à todos.


Já no final do jantar ele fala para Giovanna:

-Vou tocar uma música no palco agora, eu fiz ela especialmente pra você!

Ela sorri supresa, ele então se levanta da mesa, sobe ao palco e é aplaudido imediatamente, após o cessar das palmas ele pega o violão do músico anterior e se apresenta:

-Boa noite pra quem não sabe eu sou Alexandre Nero e estou aqui amigas e pessoas muito especiais pra mim e vou tocar aqui uma composição nova! Essa canção se chama; Boa pessoa!

Se você dormiu bem
Se você comeu bem
Se você quer o bem
De uma boa pessoa

Nessas manhãs de frio
Quando a geada pinta a grama
E o azul do céu é de uma beleza que caçoa

Quando o nada, nada te faria tirar o pijama
Não fosse o vento que vai lá fora
É a voz do teu amor que chama agora

Se você dormiu bem
Se você comeu bem
Se você quer o bem
De uma boa pessoa

Nessas manhãs de frio
Quando a geada pinta a grama
E o azul do céu é de uma beleza que caçoa

Quando o nada, nada te faria tirar o pijama
Não fosse o vento que vai lá fora
É a voz do teu amor que chama agora

Quando o nada, nada te faria tirar o pijama
Não fosse o vento que vai lá fora
É a voz do teu amor que chama agora

E você vem...

Laraiá, laraiá, laraiá


Ele toca toda a melodia olhando para a mesa, feliz por ver o sorriso e as lágrimas de Giovanna, no final todos o aplaudem de pé, ele agradece e volta para a mesa, onde Aninha, Amora e Fabiula elogiam a canção, com o silêncio de Giovanna ele pergunta:

-E você Gio?!


-Ah Nero, é a música mais linda que eu já ouvi, obrigada!

-Foi toda inspirada em você!


-Eu te amo!


Eles sorriem um para o outro, logo terminam o jantar, os três se  despedem de Amora e Fabiula e seguem para o apartamento, assim que chegam Aninha vai para o quarto falando maliciosamente:


-Boa noite e juízo!


Ao ficarem á sós Alexandre pega Giovanna no colo a fazendo encaixar as pernas ao redor de sua cintura e fala:

-Tudo o que eu não quero ter essa noite é juízo!


-Eu também não!

Ela fala sussurando em seu ouvido enquanto ele a leva até o quarto dele, lá ela pede:

-No banho!

-Ótima ideia!

Ele a leva para o box, liga a ducha e a coloca no chão, ela sorri com malícia e pergunta:


-Vestidos?

-Eu já dou um  nisso!

-Eu primeiro!

Ela fala e logo começa a tirar a camisa dele lentamente, a joga no chão e começa a arranhar seu abdômen e costas, ela dá leves mordidas em seu abdômen o fazendo gemer enquanto puxa seus cabelos e pede:

-Deixa eu tirar seu vestido deixa?

-Não! Eu to te devendo uma recompensa lembra?!

-O que você vai fazer Giovanna?!

-Advinha!

Ela ergue a cabeça para olhar em seus olhos e segura o cos de suas calças a descendo rapidamente, surpreso ele pergunta:

-Você tem certeza?!

-Por que? Você não quer?!



-Claro que quero! Mas e você quer?!

-Eu quero te dar prazer!

Ele geme só de ouvi-la falar isso a fazendo sorrir, ela volta a mordiscar seu abdômen e vai descendo, suas mãos hábeis descem a cueca dele com facilidade e ao ver seu membro ela segura com as duas mãos, olha por alguns instantes, umedece os lábios e o abocanha lentamente.


Seus movimentos começam um pouco desajeitados, mas logo ela pega o ritmo, avança, recua, lambe lentamente enquanto ele geme seu nome e puxa seus cabelos, ela segue com os movimentos até que ele avisa:

-To chegando!

Ela então retira a boca e  assiste gozar ainda gemendo seu nome, após se acalmar ele a puxa para cima e a beija com paixão, quando se afastam ele afirma:

-Foi a melhor recompensa que eu poderia ter!


-Então vem...


Ela não completa a frase pois ele a pressiona contra a parede a beijando longamente, ao mesmo tempo sua mão desce até a intimidade dela que arfa ainda durante o beijo, ele intensifica os movimentos a fazendo gemer, seus dedos brincam com o critoris dela, o desespero de prazer que a invade é tao forte que ela mal consegue dizer:

-Nero...eu vou...

-Pode ir Gio, pode ir...

E ela se deixa gozar, seu corpo amolece sendo equilibrado por ele que a abraça forte a puxando de volta para baixo da água, quando ela se acalma se beijam apaixonados, o desejo ainda aflora por seus corpos e ele afirma:


Agora eu quero entrar em você!


Ela apenas assente, ele a suspende a pressionando contra a parede novamente, ele agora beija  seu pescoço enquanto ela arranha suas costas, a surpreendendo ele fala:

-Mas não aqui!

E num gesto rápido desliga a ducha a conduzindo ainda  em seu colo para fora do box, ele a deita suavemente na cama e afirma:

-Quero ter você aqui, na minha cama!

-E euquero você dentro de mim agora!


Sem aviso ele a penetra a fazendo gemer, seu movimentos de entra e sai são intensos, ele segue com as estocadas até que ambos chegam ao ápice juntos, ele então se deita sobre ela afundando o rosto em seus cabelos, permanecem em silêncio até que ele  consegue falar:


-Eu te amo Giovanna!


-Eu também te amo Nero!


-Isso foi incrível, você foi incrível!


-Eu amei cada momento!


-Eu também!


-Cara, olha o estado dessa cama!


-Vamos tomar banho de verdade, depois ir dormir no seu quarto!

-Vamos!

Assim eles tomam um banho rápido e logo vão para o quarto de Giovanna onde adormecem rapidamente abraçados.


As duas semanas que se passam são agitadas, Giovanna arruma os papéis da matrícula e toma todas as medidas necessárias, enquanto curte cada momento ao lado de Alexandre.


Finalmente o primeiro dia de  chega, ele a leva no carro de Aninha até a Universidade, ao chegarem ela fala:


-To tão ansiosa!


-Você vai adorar!


-Vou indo, me deseja sorte!


-Toda sorte do mundo e se comporta na aula em mocinha!

-Palhaço!

-Seu palhaço!

-Meu, meu palhaço e meu amor!

Ela fala antes de beija-lo lentamente, então se afasta e sai do veículo.


Enquanto caminha pelos corredores procurando sua sala Giovanna ouve uma voz masculina chamar seu nome e logo uma mão toca seu ombro, ao se virar ela dá  de cara com o rapaz do primeiro comercial que fala:

-Giovanna, que bom te reencontrar!

-Murilo não é?

-Isso! Você estuda aqui?!

-Começando hoje, artes cênicas e você?


-Também! Seremos colegas!


-Hum...


-Eu sei que te cantei naquele dia, mas seremos colegas! Podemos ser amigos?

-Sem segundas intenções?

-Sem!

-Amigos então!

Eles sorriem e apertam as mãos, indo juntos procurar a sala, seria bom ter um amigo na classe afinal.


Horas mais tarde Giovanna chega em casa toda pintada, ao -la Alexandre debocha:

-Parece que alguém sofreu um trote!

-Você acha graça né?!.

-Tá lindinha assim!

-Então vem tomar banho comigo vem!

-Vou poder abusar da caloura?

-Vai sim e muito!

Nesse clima malicioso eles vão para o banho  no quarto de Alexandre, onde transam mais uma vez no box, já estão terminando o banho quando ouvem a campainha tocar, Giovanna fala:

-Pelo horário deve sera dona Ana que esqueceu a chave de novo! Vou lá atender!

-Vai que eu te espero na cama!


-Tarado!


Ela fala antes de colocar um vestidinho solto e  uma toalha saindo do cômodo secando os cabelos castanhos, já na sala ela exclama sorridente enquanto abre a porta:


-Esqueceu a chave de novo dona Aninha Nero!

Mas seu sorriso some quando a porta se abre revelando a mulher baixinha com um bebê no colo, elas se encaram por alguns segundos e logo a mesma fala:

-Sou Karen, a esposa do Alexandre!



Notas Finais


Ufa! Que capítulo gigante!
Karen e Murilo na área, agora a porra ficou séria!

Volto logo! 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...