História Apenas um anjo - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Mark, Rap Monster, Suga, V
Tags 2seok, Jihope, J-kook, Namseok, Vhope, Yoonseok
Exibições 45
Palavras 1.020
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Outro capítulo!

Capítulo 2 - Anjos existem?


Fanfic / Fanfiction Apenas um anjo - Capítulo 2 - Anjos existem?

Jimin

Hoje é o dia que vamos tirar fotos para o álbum, será num parque muito cheio de vida, quase saindo da cidade.

– Vamos, se não iremos nos atrasar. - Jin nos chamou, e ficamos meios que confusos, mas seguimos para a mini-van. – Andem logo.

Fomos logo sem nenhum argumento. O carro deu partida e fomos tranquilamente, Namjoon estava com a janela aberta e dava para ouvir os gritos de algumas crianças, os gritos eram do tipo: "um anjo! " , "Aah, eu queria voar como esse anjo " .

Anjo?! Não existe esse negócio de anjos, santos e Deus. Nosso carro parou bruscamente e descemos para ver oque estava acontecendo.

– Que merda foi essa? - Jin olhou ao redor e vimos 4 homens armados, abrecei o Kookie e os outros foram se abraçando com medo, quando achamamos que iria morrer algo brilhante com asas entrou... não diria entrou... ele caiu...

– O quê é isso, Jimin? - Kookie sussurrou pra mim e eu mordia os lábios evitando gritar de medo, vi que tinha uma arma apontada na cabeça de Yoongi. – Aah, não acredito que vão matar o Yoongi hyung...

Oque eu vi foi asas nos cobrir e a bala ter batido e indo para outro lugar.

Quando tudo acabou ele chegou mais perto dos corpo e uma luz saiu de sua mão, ele se virou para nós e tinha um sorriso.

– Meu Deus. - foi a única coisa que disse, ele sorriu lateral, meu corpo estremeceu com aquele sorriso.  – Oh, Deus está ocupado no momento, vamos apenas dizer que eu sou o anjo de vocês.

– Anjo não existe!! - eu gritei ainda abraçando o Kookie. – Aish! Humanos como vai ser difícil viver com eles por tanto tempo. - ele respirou fundo e cruzou os braços.

Nos separamos e demos uma boa olhada nele.

Cabelos pretos e lisos, pele branca quase como uma boneca de porcelana. Olhos castanhos e puxados, os lábios eram vermelhos forte como se fosse batom. As roupas eram: uma camisa de mangas compridas brancas, calça jeans branca de cintura alta, sapatos brancos e muito bem brilhantes. E para completar um sobretudo preto com um símbolo estranho.

– Você é mesmo o nosso anjo? - Jin se aproximou mais perto dele,  – Sou, aliás eu não sou qualquer anjo. Eu sou um arcanjo - ele sorriu novamente.

– Não acredito ainda, - sorri – Ok, se não acredita pegue essa flecha e atire em mim, só assim saberá que estou falando a verdade. - ele me deu uma flecha dourada com alguns tons de branco.

Ele se afastou bom o suficiente e abriu os braços, quando taquei a flecha com o arco, somente vi ela parar no ar. As asas dele apareceu e a flecha que era de aço se partiu em vários pedaços.

Estava estático, como é que ... ele veio voando e aterrissou ao nosso lado sorrindo, olhou-me e viu que já tinha acreditado.

– Vocês têm uma seção de fotos agora, não tem? - ele nos encarou e concordamos. – Vou curar o motorista

Ele saiu e o seguimos vimos a luz novamente, fiquei bobo agora. Não posso mas crer, agora sim acredito nele!

###

Namjoon

O anjo era bonito e estava cuidando de nós mais do que o Jin tentava cuidar. Tenho que admitir ele era bonito, não o via sorrir, ele estava sempre sério, suas expressões alguma das vezes era de tristeza e olhava para o céu como se esperasse um luz cair em cima de si.

Me aproximei perto dele com o Yoongi ao meu lado, mal deu tempo de falarmos algo quando vi ele nos olhar pelo o canto dos olhos.

– Digam crianças - ele nos olhou penetrante. – Não somos crianças! - Yoongi surta e o olhar enfurecido

– Aos meus olhos e de meus amigos, vocês são. Eu sou mais antigo que vocês, estou no céu e na Terra desde do dia que Deus criou a luz - ele nos olhou frio e estava com as sobrancelhas franzidas. – Devíamos chamá-lo de hyung

Respondi puxando Yoongi para trás, o outro concordou e sumiu de nossas vistas.

Jin

Não sabia o nome desse arcanjo, ele não nos disse. Estava perto de uma rocha com uma Cachoeira e acabei me desequilibrado, senti uma mão agarrar a minha cintura e voltar para o topo da rocha.

– Não morra! - ele me soltou e me encarou. – Desculpa...

– Hoseok! Me chame de Hoseok - ele me respondeu e eu sorri internamente, – Sou Jin

– Vamos logo para casa. - suou frio e saiu andando na frente.

Estava surpreso com as palavras que ele usou, mas o compreendo.

###

Chegamos no dormitório e ele foi se sentar na cadeira enorme e branca, percebo que ele adora branco.

– Porque vocês não se apresentam, para o hyung - ele riu baixinho e todos nós coramos, – Sou o maknae do grupo, meu nome é Jeon JungKook - Kookie foi na frente sorrindo de leve.

– Park Jimin... - Jiminnie sussurrou e se curvou, – Kim Namjoon - Namjoon sorriu e saiu indo para trás.

– Min Yoongi -Yoongi apenas se curvou e saiu mordendo os lábios, – Kim Taehyung - ele sorriu saindo.

– Você já sabe o meu nome, então agora nos conte o seu - esperei por um momento e ele sorriu de leve, – Sou Jung Hoseok, podem me chamar de Hope ou Hobi - ele saiu da poltrona e deitou no sofá fechando os olhos.

– Uma pergunta hyung.. - Kookie veio chegando mais perto dele, apenas o olhei. – Hm?

– Podemos te tocar? - ele perguntou e os olhos de Hoseok se abriu, – Claro, assim como as outras pessoas, mas elas não podem me ver. Somente crianças - ele sorriu pela a primeira vez, seu sorriso era brilhante, como uma verdadeira chama se ascendendo no meu coração.

– V-vamos ir encomendar a comida... - gaguejei e todos concordaram saindo e o deixando lá, minhas bochechas estavam coradas e vi que as dos outros também estavam..


Notas Finais


Perdão se houver erros, os corrijo mais tarde!

Obrigado 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...