História Apenas um Beijo - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Tokyo Ghoul
Personagens Akira Mado, Big Madam, Juuzou Suzuya, Keijin Nakarai, Kurona Yasuhisa, Nashiro Yasuhisa, Rize Kamishiro, Touka Kirishima
Tags Juuzou, Juuzou Suzuya, Suzuya, Tia Nath, Tokyo Ghoul
Visualizações 302
Palavras 2.573
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Luta, Romance e Novela, Seinen, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Voltei gente! Então, demorei um pouco porque a fic está na reta final e logo deve acabar, nesse capítulo coloquei uma referência especial que alguns leitores captarão logo de cara, hehe, desculpem demorar tanto para responder gente, mas é como eu sempre digo... Eu tardo mas não falho! < 3

Hoje não tem música e sim link! Se alguém aqui gosta de Ataque dos titãs cola na fic nova da Nath! Uma RivaMika que estou escrevendo chamada "Escolhas" (Violenta? Sim ou claro?)

Link notas finais e Hasta Luego!!!

Capítulo 24 - Algo do Passado


Fanfic / Fanfiction Apenas um Beijo - Capítulo 24 - Algo do Passado

Você foi um mau menino Juuzou... Mamá vai ter que castigar você.

 

~~~~Apenas um Beijo~~~~

 

Juuzou Suzuya

 

Sim, agarro minha quinque e vou em direção á árvore onde Akira está amarrada, não posso deixar de sorrir ao pensar que essa cena no mínimo inusitada poderá me render uma diversão como a muito eu não tinha!

Solto as amarras da boca de Mado, a garota começa a gritar desesperada.

— Suzuya! A Kurona!

Akira começa a olhar para um ponto fixo e tenta livrar suas mãos das amarras a que a impediam de se mover sem resultado nenhum, mas ela está olhando para minha casa!

— O quê?!

Me viro a tempo de ver um vulto saindo pela janela do quarto carregando o corpo inerte da Yasuhisa, tento ir atrás mas sou impedido por um rosto miseravelmente conhecido que tenta se aproximar de Akira com o mais claro intuito de mata-la.

Mesmo que Kurona estivesse sendo carregada, quem estava para ser morta nesse momento era a loira e ainda pelas mãos de um dos seres que eu mais odiava dentro da CCG, Tatara!

Dou meia volta e impeço o ataque do ghoul colocando minha quinque no caminho de sua kagune, a longa cauda do tipo bikaku estava direcionada diretamente para a jugular da garota e se eu não o conhecesse minimamente diria que ele está desesperado para mata-la logo e de qualquer maneira! Todos os ataques que ele desferia pareciam ser contra Akira que estava desesperada e gritava a cada investida irrompida em sua direção pela kagune de Tatara! A movimentação acelerada do ghoul me deu um certo trabalho e um dos seus ataques conseguiu atingir a perna da garota com um belo de um talho! Eu queria revidar o ataque mas estava sendo difícil uma vez que meus movimentos estavam sendo direcionados diretamente para defender a loira amarrada e amordaçada ao pé de uma grande árvore contra os ataques ensandecidos de um ghoul aparentemente bem irritado.

Logo um pensamento me vem em mente, se tem uma coisa que Tatara odeia que o chamem é de fracote e isso eu já via de forma implícita nos treinos da academia, não penso duas vezes em provocá-lo com isso.

— Ei Tatara! — Impeço agora mais um golpe dele contra o pescoço de Akira. — Deixe de ser um bosta fraco e tente atacar um homem em vez de uma garota amordaçada! Eu tô aqui pra isso!

A provocação deu certo, ele parou os golpes e virou o rosto pra mim com uma expressão irritada que eu ainda não tinha visto... Isso vai ser muito divertido...

— Homem é? Você parece ser mais mulher do que ela!

Agora sim eu tenho certeza de que a provocação deu certo! E para minha felicidade ele continua falando dessa vez se aproximando de mim a passos lentos, para qualquer um isso pareceria no mínimo... Hum, qual é a palavra mesmo? A sim... Ameaçador... Hehe.

— Não me leve a mal Juuzou, claro que eu pretendo lutar com você e terminar o joguinho que a gente começou antes nos campos de treino, só que preciso me encarregar da Akira primeiro já que Rize esqueceu de fazer uma singela “queima de arquivo”.

Ora ora, o que nós temos aqui... Claramente além de covarde Tatara é burro por que já me deu um novo nome para que eu possa me encarregar mais tarde, ou possivelmente ele está acreditando que poderá me matar logo e que pra ele não fará diferença se falar demais ou não... Provavelmente seja a segunda opção.

— Sabe Tatara. — Pergunto enquanto ele se aproxima com aquele maldito sorrisinho sarcástico praticamente cravado no rosto. — Sinceramente não sei por que a CCG lhe deu permissão para atuar lá dentro mesmo sabendo que você era a porra de um ghoul! Sabe que a sua carinha de bom moço nunca me enganou.

Akira parece que escutou o que eu disse e berrou ainda presa na árvore.

— É CULPA DO COMANDANTE FURUTA!

Tatara fechou o semblante em uma cara preocupada e tentou atacar Akira mais uma vez... Impeço seu avanço na garota e agora eu pude entender o que ele quis dizer com a “queima de arquivo” Akira com certeza sabia mais do que aparentava.

Um plano então me vem á cabeça... Posso usar do desespero de Tatara em matar logo a garota para meu benefício próprio...

 

Como se eu fizesse algo diferente disso, mas tudo bem.

 

— Sabe Tatara, esse seu joguinho está me cansando, queria que você prestasse atenção na nossa luta e não em Akira... Mas já que você está tão desesperado assim, pode mata-lá, prometo não interferir mais.

A cara que Akira e o ghoul filho da puta fizeram nessa hora foi tão memorável que se eu tivesse uma câmera teria tirado uma foto para rir mais tarde. Logo continuo com a ladainha pra cima do ghoul.

— Sabe que eu nunca confiei nas trâmites burocráticas da CCG ou nos cadetes mal e porcamente treinados? Akira é um deles e além do mais...

Falei isso, mas claro que em minha frase havia um belo fundo de verdade, pra não dizer que era o que eu penso de fato sobre a CCG ainda mais depois dessa revelação do Furuta que eu já desconfiava que estava fazendo merda lá dentro desde que coloquei minhas mãos em alguns papéis suspeitos da sala dele.

Akira estava emudecida e Tatara olhava para ela com um sorriso maldoso no rosto, acho que se eu estivesse no lugar dela e fosse uma mulher... Estaria no mínimo preocupado.

— Já que é assim Suzuya, espere aí um momento!

Tatara avançou em Akira sem me deixar terminar de falar, falta de educação! Com certeza a Mamá dele não o ensinou bons modos!

Avancei nele com a lâmina da minha quinque rente ao pescoço da besta e com o fio da arma exatamente por cima da jugular, bem próximo a Akira que pareceu respirar aliviada ao ver que entre ela e o ghoul havia uma lâmina com o fio voltado contra a criatura mesmo que o ghoul estivesse com a face a centímetros do rosto dela... Decerto Akira imaginava que eu cortaria a cabeça do ghoul nesse momento...

 

Doce ilusão...

 

— Sabe Tatara, a única condição que eu tenho antes de você matar a loira é que você me diga onde está Kurona, depois disso deixo seu caminho livre para que você faça com Akira o que você bem entender.

Dei uma piscadinha marota para Akira e ela então me chamou de traidor com a cara mais raivosa que eu já vi ela colocar em seu rosto... É, acho que no lugar dela eu deveria ter uma reação parecida. Mas fazer o quê... Eu precisava saber onde enfiaram Kurona e com certeza o ghoul deveria saber disso.

Tatara se esquivou da minha lâmina assim que abri uma brecha, ele estava visivelmente tão surpreso quanto Mado por eu não ter decepado a cabeça dele quando tive chance, logo o ghoul me responde com um sorriso.

— Aceito sua pequena condição Juuzou, até por que como eu disse, você e Akira sairão mortos aqui. — Isso que é confiança! Nem parecia que estava para perder a cabeça a uns segundos atrás! — Kurona foi levada para o laboratório de Kanou, pronto, essa era a informação que você queria... Agora se me dá licença...

Tatara volta sua atenção para Akira, ele estava ao mesmo tempo atento aos meus movimentos e pareceu relaxar quando apoiei o cabo da minha quinque confortavelmente atrás das minhas costas na curva do pescoço, eu não pretendia me mover dali de qualquer maneira.

Akira me encarava, ela não conseguia acreditar e implorava por ajuda aos berros!

Apenas respondo para ela não me levar a mal e que negócios eram negócios, nada pessoal, Tatara riu nesse momento e Akira começou a me xingar de todos os palavrões possíveis, alguns eu nem conhecia! Acabei levando lucro nisso com um enriquecimento de vocabulário! Tatara agora encarava Akira sério e disse para ela entre dentes.

— Bom loirinha, se prepara para morrer!

 

Apenas observei a cena, eu falei que não iria me mover dali...

 

Tatara saltou até Akira se impulsionando por sua Kagune, a garota o encarava assustada e o ghoul já estava com a kagune direcionada para o peito dela... Só mais alguns segundos e ela morreria com o coração perfurado por uma bikaku.

 

Nesse momento achei melhor agir!

 

Lancei duas Scorpions em direção a Tatara! As adagas cravaram-se exatamente uma em cada lado do seu crânio pela parte de trás de sua cabeça e o impulso o fez ficar com a face cravada através das lâminas diretamente na parte superior do tronco da árvore onde Akira estava amarrada! As pontas dos pés de Tatara quase tocavam o topo da cabeça da garota e o sangue do ghoul escorria de forma intensa sobre o corpo de Akira que estava apavorada!  E nesse momento pude ver que as Scorpions atravessaram exatamente os dois olhos do ghoul, vazando-os completamente antes de cravá-lo no tronco da árvore!

 

Eu falei que não ia me mexer dali!

 

Mas como Tatara já havia perdido sua oportunidade corri em direção a Akira e a soltei, ela se afastou da árvore e então pude aproveitar o momento  para atacar Tatara que ainda estava com a cabeça cravada no tronco com olhos perfurados pelas minhas duas Scorpions que mantinham sua cabeça firme no lugar!

Os golpes certeiros da ponta da minha foice em seu corpo abriam feridas grotescas! O sangue espirrava em minha face e pude sentir o gosto metálico dele adentrando minha boca no momento em que cortei a kagune de Tatara! O ghoul se soltou do tronco nesse momento mas já era tarde demais para ele... Eu estava brincando com seu corpo, cortava a pele de forma extensa e superficial nos pontos vitais evitando que ele morresse rápido demais! Queria torturá-lo o máximo de tempo possível para conseguir o maior número de pontos que eu pudesse!

 

Nunca antes senti tanta vontade de cravar minha quinque nas entranhas de alguém! Parecia que eu havia voltado aos meus anos de scraper! Aos meus anos sob os cuidados de minha querida Mamá...

 

~~~~ Apenas um Beijo ~~~~

 

“Não tinha como ser mais perfeito!!! O adolescente no estádio estava animado! Seu pensamento era único e focado em apenas um objetivo, ele iria agradar a sua Mamá talhando até o último centímetro da carne de seu adversário e por fim conseguiria cem pontos de bom menino!

O homem, o combatente do outro lado do sangrento estádio não compartilhava da mesma felicidade de Suzuya, ele já conhecia a fama do albino, mas imaginou que seria fácil derrotar um garoto franzino como aquele.

Rei estava visivelmente agitado e a certa altura antes de ser dado o tiro inicial o adolescente mascarado de 16 anos olhava para a plateia e lançava um doce e enternecido sorriso para sua Mamá, sorriso esse que era claramente correspondido.

— Meu garotinho é um artista, ele tem o dom para matar!

A ghoul comentava para um outro devorador de carne humana que sentou-se próximo a ela e que assentia com a cabeça sem hesitar.

— Sem dúvidas Big Madam, nunca vi um matador tão jovem e tão talentoso! E ainda por cima ele é só um humano!

O adolescente não conseguia ouvir a conversa de sua Mamá pela distância em que se encontrava, mas o sorriso doce e encantador do garoto permanecia estampado no rosto, ele aguardava ansioso o tiro de largada e assim que este foi dado e seu primeiro pensamento foi.

 

 “Isso será tão divertido! Mama vai ficar orgulhosa!”

 

O tiro foi dado, o albino possuía de reflexos e velocidade muito acima de qualquer outro scrapper e esquivou-se dos ataques de marreta de seu adversário como se estivesse brincando com um bebê e usando o elemento surpresa e a agilidade a seu favor, por fim deu um golpe inesperado e cravou a faca que portava diretamente no ombro de seu rival...

 

A partir daí foi muito fácil subjuga-lo, o garoto definiria quase como que entediante...

 

O albino pendurou-se nas costas de seu concorrente, desequilibrando o mesmo pelo seu ato repentino e com a vítima já no chão foi muito fácil começar a contagem.

 

“Dez pontos!”

 

O sangue escorria em sua face, o homem já estava abalado pela primeira facada diretamente em seu olho esquerdo que logo o fez vazar.

 

“Vinte pontos!”

 

A segunda facada foi mirada propositalmente no ombro da vítima, por cima de outro corte, a intenção era que ele sobrevivesse o maior tempo possível.

 

“Trinta pontos!”

 

O novo golpe da lâmina de Suzuya foi direcionado ao outro ombro do seu adversário, porém em vez de perfurar, a lâmina foi manejada de maneira inclinada para arrancar propositalmente um grande pedaço de carne, os ghous da plateia já salivavam ante o inebriante cheiro de carne e sangue humano frescos!

 

“Quarenta pontos!”

 

O estado de alegria do adolescente era evidente... Ele pensava que sua Mamá por fim estaria feliz com ele! Ela contaria todos os pontos de bom menino e o recompensaria!!

 

“Cinquenta pontos!”

 

Não... A vítima já não estava aguentando mais! Esse imprestável militar não poderia fazer isso! Como que ele ousava não sobreviver a mais facadas?? Suzuya estava irritado ante essa prepotência!

 

“Sessenta pontos!”

 

Não! O miserável morreu! Não podia ser!!!

 

“Setenta, oitenta, noventa, cem!!”

 

As facadas foram mais rápidas e agora miradas direto nos olhos para acertar o cérebro enquanto a lâmina ia e voltava com resquícios da massa encefálica grudadas em suas pontas! A platéia ia ao delírio! Todos aplaudiam Suzuya Rei! Ele era uma estrela das lutas entre os mascotes ghouls!

 

O albino terminou sua apresentação com uma reverência ante a platéia e logo o garoto prostrou-se ante o corpo sem vida de seu rival e sem hesitar começou a parti-lo em retalhos menores, enquanto o sangue jorrava em seu rosto e em suas vestes, Suzuya arremessava os pedaços partidos de seu rival em direção a segmentos distintos da plateia, pedaços esses que logo eram vorazmente devorados pelos ghouls presentes, todos estavam felizes!"

 

~~~~ Apenas um Beijo ~~~~

 

Menos minha Mamá...

 

A lembrança que veio a minha mente... Era ainda mais aclarada pelas vísceras expostas e sanguinolentas do ghoul que a muito eu estava querendo arrancar a face com movimentos lentos e dolorosos de minha quinque... Sentir cada músculo se separar do seu crânio assim como a pele e aproveitar cada urro de dor que o maldito poderia me conceder em meio a cada deslize delicioso de minhas lâminas por toda a extensão do seu maldito corpo!

— Tatara!

Algo me atinge nesse momento nas costas, consigo ser alertado pelo berro a tempo suficiente para me esquivar do ataque e sair somente com um talho!

A raiva me consumiu no momento em que cai no chão e vi Tatara ser carregada por uma garota com cabelos verdes para longe de mim... Era Eto!

—A mas não vai mesmo!

Vou atrás dos dois, mas algo me chamou de volta a atenção.

— Suzuya!

Akira gritou meu nome... Ela era fraca sem uma quinque e se eu a deixasse sozinha na clareira provavelmente morreria pelo ataque de algum ghoul, e pelo visto a informação que ela tinha para mim era valiosa demais para ser perdida, inclusive sobre o paradeiro de Kurona!

“Merda!”

Dou meia volta em direção a clareira onde Mado está... Pretendo tirar cada gota de informação que puder de sua boca e terminar com esse maldito jogo de uma vez por todas! E no final...

 

 

 

Tomar de volta o que me pertencia á força!


Notas Finais


https://spiritfanfics.com/historia/escolhas-8637109 (Nova fic da Nath < 3)

https://www.youtube.com/watch?v=04F4xlWSFh0 (Acharam que não ia ter música né? Hehe ^^ Drowning Pool - Bodies)

AMO VOCÊS!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...