História Apenas um beijo - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Karin, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Rock Lee, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Naruto, Romance, Sasuhina
Exibições 179
Palavras 5.778
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Colegial, Comédia, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Demorei eu sei, mas esse capitulo deu trabalhinho kkkk espero que gostem, chega de papo boa leitura e divirtam-se.

Capítulo 2 - Capítulo dois


HINATA

 

 

Abria passagem pela multidão correndo, sentia meus pés doerem a cada passo, mas isso me importava, no momento só queria correr e se livrar do pensamento absurdo de querer voltar e beijá-lo... Isso não podia acontecer novamente! Eu amava Naruto, não é mesmo? Então por que o queria e quando isso surgiu?

 

 

Sasuke nunca me despertara atração mesmo sendo bonito, então por que agora? Iniciou-se a partir da dança com ele tão pertinho de mim, isso me atraiu e, apesar da esperança de fisgar Naruto, os papéis agora haviam se modificado. No fundo eu queria mais dele, era óbvio porque toda vez que Sasuke me olhava desistia de sair do jogo e o esperava.

 

 

"Preciso pôr meus pensamentos em ordem” pensei enquanto caminhava até os fundos da casa indo em direção ao jardim, avistei uma estufa logo em seguida. Entrei e caminhei até ficar em meio às flores, me sentei numa cadeira e, para o meu alívio, pude enfim tirar os saltos e massagear as pontas dos dedos. Fechei os olhos e me vi voltando para os braços dele e para seus beijos.

 

 

"Seja o que for esse sentimento" pensei, "Naruto não provocou nem metade do que Sasuke me faz sentir e isso era assustador"

 

 

**********

 

SASUKE

 

 

Eu bebia mais um gole de tequila para tentar me livrar do gosto doce daqueles lábios, mas parecia em vão porque mesmo sentindo o gosto amargo em minha boca, após um tempo o leve adocicado estava nos meus lábios.

 

 

“Tsc, isso só pode ser psicológico” penso observando a direção por onde ela correu de mim.

 

 

O pessoal continua zoando à toa aqui, mas não sei o que estão falando, tudo que sei é que quero ir atrás dela e tomar aqueles lábios para mim novamente. Eu a quero pra mim desde que a vi nessa festa, o pior é que sei que devo me manter longe dela. Hinata ama Naruto... O que me confunde é que ela me beijou com afinco. Será que era pra mostrar a Naruto o que ele estava perdendo?

 

 

Ridículo, ela jamais usaria alguém para se aparecer pois tudo o que ela gosta é de discrição. Essa garota me deixa intrigado e fascinado ao mesmo tempo, sei que ela não é para mim, mas é inevitável não querê-la para mim, nem que seja por uma noite, por um momento ou apenas um beijo. Mais um beijo.

 

 

**************

 

 

 

Quando Sasuke se aproxima do bar vê Sakura vindo em sua direção, então decide fazer um desvio do bar, indo em direção a multidão que estava se dissipando aos poucos o que facilitava sua fuga. Não estava com saco para aguentar mais uma atirada! Saiu pelos fundos. A festa ainda estava movimentada, foi andando até o jardim respirando fundo, o som ainda o incomodava, mas por ora estava melhor, viu uma estufa próxima.

 

 

“Será que ela poderia estar ali?” pensou e, antes de se irritar com tal pensamento, foi em direção a estufa e assim que a abriu entrou fechando porta,  o local estava escuro.

 

 

“Pelo menos o som era mais abafado” pensou Sasuke indo mais adiante, logo deparando-se com uma Hinata sentada encolhida na cadeira abraçada nos joelhos com o olhar distante, ele se aproximou devagar e tossiu baixinho para não assustá-la.

 

 

Hinata olhou-o de imediato e o viu próximo. Trancou a respiração por um momento, tudo que menos queria ver era ele que estava bem ali na sua frente. Isso só dificultava as coisas. Soltou o ar ainda com dificuldade de controlar a respiração, seu coração voltou bater frenético.

 

 

_ Oi _ disse sem graça, sem ter muito que dizer.

 

 

Endireitou-se na cadeira e procurou arrumar o vestido da melhor forma possível, sentindo o olhar do moreno em cada movimento seu.

 

 

_ Não precisa se levantar, pode continuar sentada.  _  Sasuke disse vendo a intenção dela sair dali. Mais uma vez ela iria fugir, mas dessa vez ele não iria deixá-la que se afastar.

 

 

“Não Hinata, dessa vez, não” pensou convicto.

 

 

_ Não se preocupe com isso, eu estava mesmo pensando em ir. _ Disse Hinata começando a andar em direção a porta, mas foi barrada por Sasuke que segurava seu braço, ela o encarou sem entender.

 

 

_ Não vai, fica!  _ Deu um passo pra frente diminuído o espaço entre eles. Tomou liberdade e virou Hinata devagar para si.

 

 

_ Por que insiste em se afastar de mim? _ A voz rouca continha desejo e em seu olhar. Sua respiração estava controlada.

 

 

Hinata sentiu um frio na barriga ela tentava controlar a respiração, mas estava falhando até nisso, precisava de controle e ela só iria conseguir longe do corpo dele, dos lábios, da respiração e de seu cheiro que lhe era atrativo nele.

 

 

_ Por... Por que preciso _ Disse  tentando se afastar, mas Sasuke lhe segurava firme pela cintura, ela nem notou que ele a envolveu daquela maneira.

 

 

_ Pare de resistir Hinata, se deixe levar. _  Se aproximou cada vez mais dos lábios dela, quase os roçando um no outro como se gostasse de se torturar.

 

 

Isso foi o estopim para Hinata perder qualquer bom senso que tinha e mergulhar suas mãos por entre os fios negros do Uchiha o puxando para um beijo forte intenso e cheio de paixão. Os lábios dos dois se chocaram novamente em uma batalha de desejos, dessa vez sem timidez ou suavidade, era forte e quase agressivo suas cabeças se movimentam frenéticas, suas línguas se enroscavam de maneira lasciva explorando um ao outro sentindo seus gostos, seus pulmões estavam clamando por ar e com dificuldade diminuíam seus ritmos, Sasuke foi indo para trás levando Hinata junto. Se afastou dela sentando na cadeira e a puxou pela cintura, ela caminhou até e ele a colocou sobre si com as pernas femininas em cada lado dele sentando em seu colo.

 

 

Mergulhada em seu olhar, Hinata abriu a camisa do moreno colocando sua mão sobre seu peitoral, sentido os batimentos fortes de seu coração. Passou a língua sobre os lábios do moreno lhe dando uma mordida nos lábios  e o fazendo arfar, desceu para seu queixo mordendo e lambendo, indo em direção ao seu pescoço lhe dando várias mordidas e lambidas sugando sua pele em cada área da pele do Uchiha.

 

 

Sasuke apertava mais contra si a cintura dela, entorpecido pelo prazer ele suspirava cada vez mais alto.  Essa morena ia o enlouquecer.

 

 

 Hinata tornou a beijar o Uchiha, ela sentia seu corpo em chamas, precisava se controlar antes de fazer algo que poderia se arrepender. O beijo era calmo e lento dessa vez  suas línguas envolvidas buscavam mais lugares a serem explorados de forma lenta ate cessarem o beijo.

 

 

_ Precisamos parar... _ disse Hinata num sussurro tentando acalmar sua respiração encostando sua testa na dele.

 

 

_ Eu sei _ Sasuke concordou rouco, de olhos fechados sentindo o carinho que Hinata fazia em sua nuca com as pontas dos dedos, não queria parar, mas infelizmente ela queria e quem era ele para impedir, só em tela um pouco para si havia ganho a noite.

 

 

Hinata se afastou dele saindo do seu colo ajeitando sua roupa e o cabelo, colocou o salto. Assim que abriu a porta para sair Sasuke a puxou lhe dando um selinho rápido saindo dali antes dela ainda abotoando a camisa, ela solta uma risada antes de sair da estufa olhou no relógio e já era cinco da manhã precisava ir pra casa pois ainda teria aula no dia seguinte. Saiu do jardim entrando na casa que se encontrava com poucos alunos ainda bebendo e bagunçando alguns riscando a cara dos outros que estavam atirados no sofá e no chão dormindo, o som da música estava baixa. Ela foi em direção da porta de saída dando de cara com uma Ino bêbada com cara de sono.

 

 

_ Hina, onde se meteu mulher? O Neji ficou me enchendo a festa toda querendo saber onde você se enfiou. _ Disse bocejando com os olhos quase se fechando.

 

 

_ Então você ficou a noite toda com Neji-nissan? _ Hinata perguntou soltando um sorriso de canto vendo ino arregalar os olhos corando levemente o rosto.

 

 

“Ino corando... essa é novidade! Só pode ter rolado algo entre eles” pensou rindo da situação da amiga.

 

 

_ Que eu saiba você é a garota tímida aqui,  bebeu foi? _ zangou-se Ino pegando o braço da Hinata e a puxando para fora, seguindo com ela pela até a saída da mansão Uzumaki.

 

 

_ E o Neji-nissan? _ Perguntou olhando para trás.

 

 

_ Dane-se, aquele cabeludo deve estar com a Maria João da Tenten. _ Mencionou a loira ficando mais emburrada que o normal.

 

 

“Acho que ela esta com ciúmes” pensou apressando os passos já que Ino se curou da sonolência e andava cada vez mais rápido, Hinata ainda deu uma olhada para trás.  “E se Sasuke resolveu se agarrar com mais alguém da festa” balançou a cabeça  dissipando tal pensamento. “Não, Sasuke não faria isso com ela pelo menos eu acho” pensou sentindo-se insegura e assim foram as duas andando pela rua com os pensamentos cada vez mais longe dali em silêncio.

 

 

**************

 

 

Sasuke, depois de beber o último gole de vodca, caminhou em direção a saída sentindo seu coração leve e sereno, Hinata tinha o poder de o enlouquecer e o tranqüilizar ao mesmo tempo. Era controverso e confuso mas sentir tal sensação era bom, porém isso deveria parar, não podia se deixar levar assim, era perigoso demais até para ela. Não se importava com ninguém além dele mesmo e o que quer fosse o que sentia pela Hyuuga não passava de uma atração física e ele não poderia machucá-la dessa forma. Estava errado, não poderia retribuir qualquer tipo de sentimento que ela possa, mais a frente, desenvolver por ele. Magoá-la estava fora de cogitação.

 

Hinata fora a única garota que ele se importou o suficiente para se preocupar em não usá-la e jogar fora como fizera com qualquer uma. Ela não era qualquer uma e ele soube desde o momento em que a conheceu e é por isso que odiava quando seus amigos falavam do corpo dela como se fosse mais uma. Tinha que se segurar pra não meter porrada neles por denegrir a imagem dela e ele não podia se permitir brincar com seus sentimentos tudo que tinha que fazer é se manter longe mesmo querendo ficar perto.

 

Soltou um suspiro cansado, tinha que ir pra casa dormir um pouco, pôs a mão na maçaneta quando Shion entrou em seu campo de visão bloqueando a passagem.

 

_ Ola Sasuke! _ Shion disse colando o corpo no dele se insinuando.

 

“Tcs essa ai nem perde tempo” ia dizer em voz alta, mas se limitou a revirar os olhos.

 

_ O que quer aqui, se não percebeu quero dar o fora, então cai fora! _ usufruiu de seu tom frio.

 

_ Eu vi você e aquela baratinha se beijando _ Disse shion ignorando o olhar severo de Sasuke.

 

_ Ela realmente não perde tempo hem, quem vê pensa que é uma santa. _ Debochou.

 

Sasuke travou o maxilar, pegou o braço de Shion apertando com firmeza e a empurrou contra a porta.

 

_ Abra a boca pra falar da Hinata mais uma vez Shion e eu não respondo por mim. _ Sasuke falou em tom baixo  ameaçadoramente e com um olhar de pedra de gelo.

 

Shion sorriu de canto ignorando o frio na espinha que sentiu e a dor no braço do aperto do Uchiha.

 

_ Calma! Desculpa, eu só queria ver se era verdade o que estão dizendo por ai. _ Disse vendo o olhar interrogativo dele.

 

 

"Ele mordeu a isca” pensou rindo internamente.

 

 

_ O que estão dizendo por ai? _ Sasuke perguntou, estressado.

 

“Será que descobriram que beijei Hinata na estufa?” se perguntou temendo internamente a resposta..

 

 

_ Que você esta apaixonado pela bar... quer dizer Hyuuga! _ Shion tentou se controlar. _ Bom, é acho que é verdade já que você a defendeu com tanto afinco._ Completou em tom de descaso.

 

_ Hinata não significa nada pra mim!

 

 

Sasuke sentiu um amargo quando afirmou aquilo, não era verdade, ela era a única que mais importou-lhe, mas tinha que fingir que não, logo se espalhariam boatos que Hinata é mais uma da lista, uma qualquer e não podia deixar que Hinata passasse por algo assim.

 

 

"Não ela” pensou tentando eliminar o sentimento de culpa

 

 

_ Então prova! _ Shion o desafiou.

 

Sasuke tomou os lábios de Shion num beijo forte tentando ignorar a todo custo o gosto amargo de culpa, arrastou ela pelo braço subindo as escadas entrando no primeiro quarto que encontrou. Iria fazer esse povo calar a boca.

 

Atirou Shion na cama, abrindo as calças e tirando a camisa,  não seria gentil ou carinho... Foi pra cima dela arrancando suas roupas tomando seus lábios novamente de forma selvagem e grotesca, sentia seu peito arder quase como se a dor fosse física, era dilacerante. A cada toque, beijo e gemido de Shion ele pensava em Hinata, nos seus beijos, no carinho em sua nuca, ele não merecia ela e talvez nunca a merece-se reconhecia o grande babaca que estava sendo por ter provado de seus lábios (duas vezes) e agora estae nos braços de outra.

 

 

Seja lá o que sentia por Hinata, aquilo era mais forte do que imaginava e não era súbito como tentava se enganar, isso vinha desde o momento em que se interessou por ela e foi um covarde por não lutar e continuar agindo da forma hipócrita que estava sendo e em nome desse sentimento... Foda-se para o que vão falar dele e pela primeira vez não vai mais tentar se iludir de que Hinata não era importante para si. Porque ele queria ter ela em seus braços beijando e talvez ate amando-a.

 

 

"Quer saber dane-se que falem merda, pra cada porcaria que falarem dela é uns socos nas bocas de cada marmanjo e uma ameaça de morte pra cada vadia." Saiu de cima da Shion e quando ela teve intenção de se aproximar a empurrou de si, indo pegar sua calça e camisa do chão.

 

 

_ O que você pensa que esta fazendo? _ Shion perguntou sentando-se na cama ainda ofegante pela excitação, agora, porém, ficando visivelmente irritada. "Agora ele resolveu brochar."

 

_ Não vou cair mais em seu joguinho Shion, sei o que pretende com isso e não vou cair de novo _ Disse em seu tom frio ajeitando a calça.

 

 

_ Então de fato esta apaixonado pela baratinha _ Shion estava morrendo de ódio.

 

_ Se eu tiver apaixonado o problema é meu e de mais ninguém. _ Disse alterado  terminando de abotoar a camisa, agora pelo menos estava descente pra sair daquele maldito quarto, pegou a chave do carro e a carteira indo em direção a porta.

 

 

_ Mas e os boatos, vai deixar que...

 

 

_ Foda-se os boatos, não devo satisfação a ninguém _ A interrompeu.

 

 

Sasuke saiu do quarto batendo a porta atrás de si, desceu as escadas viu que todos estavam atirados no chão e no sofá e até na mesa da sala de jantar e pelas escadas assim que saiu da casa viu Itachi dormindo agarrada em umas quatro meninas na rede que penduraram ali, foi até ele lhe dando um tapa na cara pra ver se acordava.

 

 

_ Ô filho da puta _ Itachi resmungou irritado assim que abriu os olhos.

 

 

_ Pára de xingar dona Mikoto e pega logo isso aqui _ Entregou  a chave do carro, o mais velho apanhou e logo voltou a dormir.

 

 

“Tcs nem um obrigado o infeliz me dá”

 

 

_ De nada imbecil _ Disse irritado.

 

 

Além de estar estressado, cansado e com sono ele tinha aula. Estava disposto a faltar e dormir pelo resto da vida, mas Hinata iria na aula e precisavam conversar, estava disposto a esclarecer tudo com ela sobre o que ela sentia.

 

 

As ruas estavam começando a ficar movimentadas, pessoas indo pro trabalho, algumas lojas de comércio se abrindo apesar de estar claro o céu estar nublado.

 

 

“Hoje o dia promete” pensou. Sentia que algo desagradável aconteceria e Sasuke não fazia ideia de que estava certo.

 

 

*************

 

 

Hinata abria os olhos ainda sonolenta catando pelo cômodo o despertador barulhento.

 

 

_ Porra Hinata! Desliga essa merda! _ Disse Ino ao seu lado se embrenhando mais nas cobertas ao seu lado.

 

 

Assim que resolveu abrir os olhos pra procurar o despertador ela o desligou e se sentou na cama. Sentia seus olhos pesados, seus ombros pareciam sustentar um peso desmedido e até sua cabeça estava cheia, assim que fechou os olhos rapidamente teve que os abrir. Em seguida só queria hibernar e acordar só quando iria pra faculdade. Sorriu com o pensamento.

 

 

Quando estava prestes a voltar a dormir e deixar de ir na aula com o pensamento de que ela nunca faltou então não seria problema. Uma vez que lembrou dos olhos negros do Uchiha, uma súbita onda de energia subiu por seu corpo. Hinata pulou da cama e levantou-se em seguida.

 

_ Ino, levanta... temos que nos arrumar _ Chamou com a voz rouca. Pegou uma toalha  de banho na gaveta e foi pro banheiro.

 

 

“Ótimo! A outra tomou um litro de energético antes de dormir” pensou Ino, irônica. Ouviu passinhos na porta, que se abriu, algo se aproximou e,  num pulo, saltou na cama.

 

 

_ Ino-chan, cadê minha nee-chan? _ Perguntou Hanabi fazendo beicinho.

 

 

Ela gostava de acordar sua nee-chan porque sua irmã brincava de fazer cócegas nela.

 

 

_ Está no banho, agora cai fora ô pirralha _ Ralhou Ino de mau humor.

 

 

Odiava ter que acordar cedo e mais ainda quando só teve duas horas de sono.

 

 

_ Não vou sair e se me obrigar vou contar pro meu Otou-san que você, a nee-chan e o Neji-nii-san saíram pra dançar _ Chantagiou com uma carinha inocente, como se não tivesse falado nada demais.

 

 

Ino se levantou na hora da cama.

 

_ Anda logo, qual seu preço Pirralha? _ Ino perguntou braba.

 

 

Se o tio Hiashi soubesse iria botar todo mundo de castigo e iria ligar para o seu otou-san desencadeando dois castigos numa cajadada só.

 

 

_ Primeiro: eu não sou pirralha! _  Hanabi franzia o cenho. _ Segundo: Neji disse que vou poder dormir a hora que eu quiser e vou comer os doces que eu quiser e ele me disse pra não te chantagear, mas eu vou pensar no teu caso. _  E assim  saiu de cima da cama encaminhando-se para a saída do quarto toda saltitante como se não tivesse falado nada demais.

 

 

“Pirralha insolente” Ino pensou vendo Hinata sair de toalha.

 

 

_Quem era? _ Perguntou parando em frente ao guarda roupa e pegando duas camisas brancas e saia largando-as sobre a cama.

 

 

_ Só a diabinha da tua irmã... E pra que duas camisas?

 

 

_ Uma é pra ti e não fala assim da Hana, ela só tem cinco anos. _ Sorriu um pouco.

 

 

Ino se aproximou dela olhando pra sua coxa.

 

 

_ O que foi? _ Perguntou sem entender o porquê Ino a olhava tanto.

 

 

_ Hinata por que sua coxa esta roxa? Por acaso caiu?

 

 

Ino soava desconfiada. Hinata olhou na direção onde Ino apontava... E realmente sua coxa estava um pouco roxa... Pela pegada firme dele, ela lembrou. Não tinha notado que ele passou a mão na sua coxa, estivera tão entorpecida sentindo o gosto da pele do Uchiha... Sentiu seu rosto quente pela lembrança.

 

 

_ Hinata, alguém andou passando a mão nessas belas coxas. _ Afirmou Ino irônica.

 

 

_ I-ino v-vai se arrumar logo... _ Tentou mudar de assunto enquanto pegava seu uniforme e se enfiava no banheiro, novamente.

 

 

_ Hei, não me enrola Hinata e pode sair do banheiro é minha vez _ Ino batia na porta, ou melhor, arrombava a porta.

 

 

 

************

 

 

Assim que Hinata entrou na sala a turma começou a cochichar, alguns alunos ficaram distribuindo sorrisos maliciosos e até falando "Hmm", alguns pediram pra ficar com ela, e isso só a deixava mais vermelha.  Sentia seu rosto queimando, estava popular demais para o seu gosto e odiava popularidade... Isso tudo seria pelo beijo? Assim que viu Sasuke entrando na sala sentiu seu coração disparar e sua respiração se desregular a fazendo lembrar que até algumas horas atrás estava no colo do Uchiha quase perdendo o controle de si. Naruto entrou logo em seguida.

 

_ Olá Hinata-chan _ Disse com seu sorriso de sempre.

 

 

Mas para Hinata aquilo não foi o suficiente para fazê-la ficar roxa como normalmente ficava, na verdade, o que a deixou acanhada era o fato de sentir os olhos negros sobre si... queria olhá-lo mas por alguma razão achou melhor não. Poderiam pensar algo a respeito, então tentou se fixar em Naruto retribuindo o sorriso, embora fosse bem menor que o dele.

 

 

_ Bom dia Naruto-kun.

 

 

Como sempre Sasuke procurava seu olhar, mas o estava evitando. Será que se arrependeu de tudo que rolou entre eles? Depois de tudo que passaram ela ainda se sentia... Atraída por Naruto? E o que rolou entre eles, será que não era nada demais?

 

 

"Ótimo! Nunca pensei que iria ficar tão inseguro em relação a isso, essas coisas de sentimentos são problemáticas como diria Shikamaru."

 

 

Sasuke foi pra sua carteira sentar-se seguido de Naruto que veio e, assim que todos foram para suas respectivas carteiras, ele observou que, provavelmente, todos se encontram na mesma situação de ter que ir pra aula pra não deixar os pais desconfiados mesmo após a bebedeira.

 

 

_ Cara o que você tem hoje? Está mais calado do que normalmente é _ Disse Naruto 'grilado' com o amigo.

 

 

_ E o que quer que eu faça Naruto? Estou de ressaca e ainda não dormi, como quer que eu reaja se até você está um bagaço? _ Disse mal humorado.

 

 

Naruto deu de ombros, concordando. Todo mundo estava um lixo, pelo menos os meninos porque as meninas estavam normal como se não tivessem bebido até vomitar as tripas ou ficar chorando por ex, ou ligando pra alguém declarando amor incondicional e dizem que os homens que fazem vexames. Maquiagem faz milagres realmente, mas algumas meninas estavam se entregando dormindo sentadas mesmo.

 

 

Finalmente o professor mais atrasado da escola chegou com suas desculpas mais patéticas que um ser humano é capaz de inventar.

 

 

_ Bom dia pessoal! _ Disse Kakashi vendo a turma mal abrirem os olhos. _ Parece que a noite foi boa hem! Mas não irei pegar leve com vocês. _ Logo surgiu uma onda de protestos por parte da turma. _ Chega pessoal, não tenho culpa por causa da irresponsabilidade de vocês. Agora vão arcar com isso. Vou entregar um livro de química e cada um vai pesquisar sobre alguns elementos da tabela periódica e vão escrever uma dissertativa sobre o que entenderam, valerá cinco pontos  então caprichem! _ Assim ele começou a distribuir para os alunos os livro.

 

 

_ Não poderei ficar na sala, pois tenho outros assuntos para resolver, antes de tocar o sinal venho recolher os trabalhos, lembrando que hoje não terá intervalo e vocês serão liberados mais cedo, por isso não vou dar colher de chá para vocês, já que terão o resto da manhã para repôr as energias. Até mais pessoal. _ Kakashi saiu da sala.

 

E assim foi o período da aula. Todos estavam quase dormindo na sala, alguns não se aguentaram. Naruto babava; Ino pestanejava o tempo todo; Rock Lee começava a lacrimejar de tanto que forçava os olhos se manterem abertos pra não piscar e dormir; Shikamaru dormia descaradamente; Temari bocejava a cada segundo; Neji se mexia na cadeira e passava a mão pelo rosto toda hora; Kiba resmungava enquanto dormia; Shino ninguém sabia se dormia pois estava com aqueles óculos escuro; Hinata já não aguentava mais copiar o texto, estava começando a errar as palavras e repetir as frases e Sasuke estava no mesmo estado, se mexia passava mão no rosto e tentava não dormir as vezes se pegava pensando no beijo deles. Era uma ótima distração.

 

 

Assim que tocou o sinal a maioria estavam acordados e os que só pestanejaram se levantaram e começaram a arrumar seus  materiais e saindo da sala. Karashi não chegou, como havia dito que chegaria. Todos estavam cansados demais pra esperar por ele, e a maioria não fez o trabalho.

 

 

Hinata arrumava suas coisas com calma. Os dois primeiros períodos foram aulas do Kakashi e não teve intervalo, pois soltariam mais cedo hoje. Provavelmente havia reunião dos professores, tudo que imaginava fazer o dia todo era dormir, mas lembrou-se que o motorista não viria hoje... Então teria que ir a pé. Não era longe, mas ainda era cansativo ainda mais em seu estado, sua primeira festa na vida e olha que nem bebeu, porém mesmo assim, parecia que uma manada de elefantes passou pelo seu corpo, isso tudo por não dormir o recomendável para um ser humano, mas apesar disso, ela não se arrependeu de ter ido a festa nenhum pouco.

 

 

Um pequeno sorriso surgiu quando pensou no motivo. Tinha olhos negros como um lago negro onde adora se perder. Soltou um suspiro.

 

 

_ Hinata! Oi, alguém ai? _ Ino estava abanando as mãos em frente ao rosto de Hinata, que teve sobressalto de susto, encarou a loira levemente irritada. As duas andavam pelo corredor agora.

 

 

_ Nem me olha com essa cara, eu estava falando com você e você nem me deu ouvidos, quem era pra estar irritada sou eu. _ Disse fingindo-se de irritada, mas logo sorriu com malicia. _ Quem está ocupando seus pensamentos... Um loiro de olhos azuis ou um moreno delicia de olhos ônix?

 

 

Sorriu mais ainda quando percebeu o corado em Hinata.

 

 

_ I-ino eu... _ Hinata tentou falar, mas as palavras faltaram-lhe.

 

 

Ino lhe devolveu um sorriso tranqüilizador. Ela soltou um suspiro, já deveria saber que Ino já imaginava o que se passava na mente dela, todos subestimavam essa loira, mas ela era muito perceptiva... Havia o preconceito e achavam-a que faltava-lhe inteligente, mas estavam redondamente enganados, tanto tinha inteligência quanto parecia ter o dom de ler mente. Observadora e discreta quando queria, ela ocultava tal capacidade. Ino também era humilde e não usava esse dom pra manipular... Quer dizer, só às vezes e com Neji ela fazia isso direto e sem ele perceber. Por esse motivo que conseguiu levá-la à festa.

 

 

_ Só toma cuidado com Sasuke. _ Alertou Ino num tom mais sério.

 

 

A loura conhecia o Uchiha e sabia que ele não estava nem ai pra ninguém. Era egoísta demais pra se importar com os sentimentos de alguém e ela via que sua amiga estava diferente, na verdade, ela sempre soube que esse amor por Naruto, que Hinata dizia sentir, não era tão forte... Era só um amor platônico, mas toda vez que conversavam Hinata não a ouvia às vezes. Sua amiga sabia ser bem teimosa quando queria, mas ela também notou o interesse da Hyuuga no moreno mesmo que ela nunca admitisse.

 

 

Já aconteceu de ver tal brilho no olhar na infância, e por algum motivo Hinata reprimiu seu interesse por Sasuke, focando em Naruto... Desde então Sasuke também começou a ser um babaca com todas, bom, vai ver não gostou da rejeição dela e tudo que percebeu é que há um forte envolvimento entre ambos, apesar que tinha medo de que Sasuke se tornar um canalha com Hinata, também.

 

 

Estavam em frente ao portão da escola quando viram a turma de amigos fazendo bagunça, elas seguiram em direção ao pessoal.

 

 

_ Eu vou de carona com Gaara, quer ir? _ Perguntou Ino se voltando para Hinata

 

 

_Ééé... Não se preocupe, vou andando. _ Hinata realmente queria andar agora e  pensar no que Ino havia lhe dito.

 

 

_ Tem certeza? _ Ino insistiu..

 

 

Neji era o único de carro e sumiu da sala no final da aula depois que recebeu uma ligação e até agora não apareceu. Aquela criatura! Ino não gostava de deixar Hinata sozinha, mas já imaginava o porquê dela quer ir a pé: para refletir.

 

 

_ Tenho. Pode ir. _ Hinata afirmou ao ver Sasuke vir em sua direção.

 

 

Seu coração acelerou... Foi automático e só em vê-lo sentiu muitas sensações intensas. Ino se afastou na direção dos outros que elas encontraram pelo caminho. A loura falou algo para Sasuke e fora adiante enquanto Hinata esperou-o aproximar-se.

 

 

Sasuke estava com as não nos bolsos do uniforme olhando diretamente no olhos da morena, ela era tão bela e quando a viu sair da sala com Ino tão logo quisera romper a distância, mas pela amiga dela receou chegar perto temendo ouvir seus amigos começarem a falar abobrinhas. Parou bem à frente de Hinata, que corou lhe presenteando com um belo sorriso.

 

 

_ Vamos? Vou te acompanhar até sua casa. _ Mas antes dela falar algo, Hinata viu algo que a intrigou.

 

 

Shion se aproximava por trás do Sasuke com um sorriso debochando, num segundo seus braços o segura pela a região da cintura... Um gesto um tanto íntimo. Seu sorriso desaparece enquanto Hinata tenta compreender o que estava acontecendo.

 

 

_ Sasuke você nem se despediu de mim depois da noite maravilhosa que tivemos. _ Disse manhosa, se agarrando mais nele.

 

 

Ele arregalou os olhos levemente. Shion pôs a mão em seu rosto e o beijou nos lábios, no segundo seguinte, rapidamente o Uchiha se vê liberto ao empurrá-la pra longe de si. Ao finalmente olhar para Hinata, a vê com a mão no peito como para amenizar um pouco da dor que sentira por vê-los.

 

 

_ Desculpe se atrapalhei algo... _ Um nó se formara na garganta.

 

 

Ela nunca pensou que doeria tanto.

 

 

Hinata correu. Ouviu Sasuke lhe chamar, mas o ignorou saindo em passos apressados. De repente todo o cansaço desapareceu e a repentina fuga fora a todo gás. Ela não queria ver Sasuke tão cedo... Sequer percebeu que lagrimas rolavam por seus olhos, só soube que chorava quando percebeu sua visão embaçada. Não havia percebido que o tempo mudara repentinamente e tornou-se ruim, logo sentiu os primeiros pingos de chuva.

 

 

Sasuke nem perdeu seu tempo com Shion e correu atrás de Hinata convicto que a faria entender que nada havia ocorrido da forma como ela pensava. Porém, antes de por em pratica isso, Shion lhe impediu de seguir muito, ela o agarrou no braço.

 

 

_ Eu lhe fiz um favor Sasuke, em livrá-lo dessa ridícula. _ Ela disse séria.

 

 

Nesse momento a raiva o tornou de forma quase irracional, ele a pegou pelos braços a apertando com muita força, a vontade crescente de sentar-lhe sua mão na cara daquela vadia, mas ainda tinha um pingo de controle.

 

 

_ Escuta aqui sua vadia _  Rungiu entre dentes com uma voz cortante e tom baixo. _ Eu dou a mínima para você, você foi apenas mais uma cadela fácil que cruzou meu caminho, se por acaso acha que tem alguma mínima chance de ter algo comigo... Não perca seu tempo e, vou logo avisando, não se meta em meu caminha pois caso contrario você irá se arrepender de provocar a ira de um Uchiha, eu fui claro?

 

 

Shion ficou pálida, sequer conseguiu responder o que fez Sasuke lhe apertar mais ainda o braço.

 

 

_ EU FUI CLARO? _ Gritou perdendo a cabeça e a sacudindo com certa força.

 

_ S-sim...

 

Ele ficou satisfeito com o olhar apavorado da loura, os dois estavam completamente encharcados em frente a escola e não havia mais nenhum aluno ali, Sasuke empurrou Shion e começou a correr. Talvez ainda desse tempo de encontrar Hinata.

 

 

Ela andava pela calçada vazia completamente encharcada pela chuva, sua blusa branca do uniforme se colou em seu corpo e ficou um pouco transparente, mas ela estava distraída demais pensando no que acabara de acontecer. Hinata parou um pouco pra respirar, havia corrido tanto que sentiu a dor no peito se intensificar, pelo menos achava que era físico.

 

 

“Tinha que ser” pensou.

 

 

Se continuasse amando Naruto talvez não doeria e não sentiria o que estava sentindo... As lágrimas quereriam tomar-lhe a face, mas Hinata não permitiria isso. Não choraria por ele. Ino tinha razão ao alertá-la... Se tivesse tomado cuidado e não ter sonhado demais talvez não se sentiria daquela forma.

 

 

 

_ HINATA! _ Gritou Sasuke esperando que ela parar.

 

 

A jovem Hyuuga se virou para ele.

 

 

_ O que faz aqui? Volta pra sua namorada!

 

 

Era nítido sua magoa, decepção e raiva. Ele ainda tinha a coragem de correr até ela.

 

 

"Como ousa?" praguejou voltando a andar, porém Sasuke agarrou seu braço e a puxou contra ele colando-a em seu peito.

 

 

Hinata começou a se debater tentando sair de perto dele o empurrando com toda forca que tinha,  mas Sasuke nem se mexia, a segurava firm. Os dois estavam perigosamente colados, Hinata sentia a respiração quente do Uchiha, e apesar de tudo que aconteceu, ela ainda sentia o desejo de estar nos braços dele. Aquela proximidade não lhe deixava pensar com clareza.

 

 

_ Não vou te soltar até me deixar explicar o que acabara de acontecer. _ Disse sério.

 

 

Sasuke não estava disposto a perder ela, já foi idiota demais se enganando que ela não era importante pra ele, agora aceitava aquele sentimento por ela.

 

 

_ Me solta! _ Ela estava com raiva, o rosto angelical se aqueceu, mais não era de vergonha. _ Volta pra sua...

 

 

_ Ela não é nada minha! _ Sasuke elevou um pouco a voz irritado, Hinata sabia ser pertinente quando queria e conhecer essa personalidade incomum dela, que era escondido por sua timidez, o deixava louco.

 

 

“Se concentra, não é hora pra isso” se repreendendo em pensamento.

 

 

_ Ah claro é só mais uma qualquer que nem eu... Uma trouxa! _ O comentário foi recheado de sarcasmo.

 

 

Hinata nunca falara assim com ninguém, mas foi inevitável se controlar já que sentia sua ira lhe dominar. 

 

 

_ Se você não calar a boca e me escutar... Pode se arrepender depois. _  Seu tom ecoou frio, mas fora o brilho avermelhado no olhar que a deixa assustara, sobretudo, a fascinara. Era tão intenso que a deixava em chamas.

 

 

Hinata engoliu em seco tentando se recompor.

 

 

_ E o que causaria o meu arrependimento, Sasuke? Ainda mais, aliás! _ Ela disse seria e fria, como ele.

 

 

Sasuke controlou sua surpresa e usara a fachada impenetrável, seus olhos tinham um tom mais escuros e bem marcados. Era como se uma batalha de olhares fosse iniciado, e Sasuke sentia que perderia se não pensasse em algo rápido.

 

 

Quando Hinata achou que havia ganhado, fora pega de surpresa ao sentir os lábios quentes pressionados contra os dela. Ela tentou lutar contra até sentir a língua do moreno invadir sua boca e sentir seu gosto e então soubera que perdeu a batalha.


Notas Finais


é isso, dei o melhor de mim obrigado quem ler, e pra deixarem eu feliz deixe um comentário ai beleza, kissus de glitter.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...