História Apenas um jornalista! - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jisoo, Jungkook, Lisa, Rap Monster, Rosé, Suga, V
Tags Híbridos De Gato, Jikook, Mundo Abo, Namjin, Universo A/b/o, Vhope
Visualizações 280
Palavras 4.111
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


BUUUUUUUH :')

Oii, tudo booom?
♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡
Cuidado com o kokoro, viu? Aprontei gostoso nesse capítulo
Buuaaah ha ha ha (risada maléfica e idiota kkkk)


Boa leitura ♥

Capítulo 13 - Te deixar?


Fanfic / Fanfiction Apenas um jornalista! - Capítulo 13 - Te deixar?

O alarme do celular de Jeon toca as seis horas da manhã, Jungkook não se sentia muito disposto para ir ao trabalho, mas sua chefe não sabia que ele havia visto seu irmão tomar um tiro e um homem ser morto por um carro em alta velocidade a algumas horas atrás, ou seja, o jornalista tinha que se levantar.


Antes de mover Jimin de seu peito para poder sair da cama, o alfa olha o celular e um email da redação do jornal prende sua atenção:


"Hoje nossa redação enfrenta uma grande perda, nosso jornalista Min Yang, do departamento de notícias especiais, foi encontrado morto nas proximidades do prédio de nosso jornal. Em respeito a família e amigos, declaramos o dia de luto. Todos os jornalista, editores e funcionários do jornal de Seul permaneçam em seus lares nesse triste dia. Voltamos as atividades normais amanhã. Declaramos total apoio a família e conhecidos. Obrigado pela atenção, diretoria do jornal de Seul."


Jungkook engoli em seco, o momento exato da morte de Yang volta a sua mente como um flash. O jornalista agradece mentalmente por não precisar ir a redação do jornal, o mesmo sabia que a morte desse homem iria se espalhar incrívelmente rápido, só não imaginou o "dia de luto" que aconteceria.


- Jungkook? - Jimin se afasta do peito de Jeon e se senta na cama olhando o alfa com seu celular na mão. - Você vai ir para seu trabalho? Por favor, não vai...


- Fique tranquilo - Jeon se aproxima de Jimin o puxando delicadamente para seus braços. - Hoje não irei, vou ficar o dia todo com você.


O híbrido ômega sorri aliviado, depois das últimas horas que havia passado sentindo seu peito apertar em um sentimento ruim, queria ficar perto de Jungkook para ter certeza que nada aconteceria a ele.


Os dois voltaram a se deitar na cama, o jornalista acaricia entre as orelhas de gato do ômega o escutando ronronar levemente. Jeon aprecia aquele momento tranquilo com o menor deitado em seu peito e descansa sua mente, logo voltando a pegar no sono.


...¤...


- Kookie... - O jornalista escuta seu nome e senti alguém tocar em seu ombro. - Jungkook, acorda!


- Yoongi? - Jeon fala assim que abre os olhos, Jimin olha para o alfa loiro deixando um bocejo escapar de sua boca. - O que houve? Esta se sentindo mal?


- Eu estou ótimo - Yoongi responde rapidamente - Só vim avisar que Hoseok ligou nos chamando para irmos ao apartamento dele.


- Aconteceu algo? - Jungkook, que se encontrava sonolento, disperta rápido.


- Claro que aconteceu! - Yoongi revira os olhos. - Eu levei um tiro e Min Yang... - O alfa mais velho para ao lembrar que Jimin esta escutando. - Bom,você sabe.


Jungkook suspira cansado e bagunça os próprios fios de cabelo com a mão e fala em seguida:


- Está bem, nós já vamos.


Por volta de dez e meia da manhã, Jungkook e Jimin já estavam prontos para ir ao apartamento ao lado, mesmo sendo perto, o pequeno híbrido ômega colocou uma toca em suas orelhas e enrolou a cauda de gato na cintura cobrindo com uma blusa grande. Afinal, todo cuidado era pouco.


O apartamento de Jung Hoseok era um pouco maior do que o dos irmãos alfas. E na cozinha, Namjoon e Jin se encontravam sentados ao redor de uma mesa retangular. Todos se reuniram sentados envolta dessa mesma mesa, o clima entre eles pesava em preocupação.


- Precisamos conversar sobre os últimos acontecimentos. - Hobi começa a falar seriamente.


- Isso vem se tornando cada vez mais perigoso... - Namjoon comenta sério - Eu sei que não seria nada fácil, mas estamos ficando muito expostos.


- Joonie tem razão, seja lá quem estava naquele carro sabe a identidade de vocês. - Jin explica já se mostrando ciente sobre o assusto. - Não sabemos como, mas a pessoa que matou Min Yang sabia onde ele estava, sabia que ele poderia contar algo e pior de tudo, sabia que vocês o perseguiam.


- E as ultimas palavras do Yang só comprovam isso. - Yoongi acrescenta. - "Não foi um acidente."


- Esqueceu da parte: "Ele vai matar vocês". - Namjoon acrescenta e vê os ômega na cozinha estremecerem em pura preocupação e medo.


- Complicado... - Hobi coça entre suas orelhas de gato se mostrando aflito. - E é questão de tempo para descobrirem que estamos com o Taetae e o Chimchim...


- Hoseok, na verdade, é questão de tempo para descobrirem todos nós... - Jin fala e morde o lábio em aflição.


Jungkook se pôs naquele típico momento no qual necessitava por seus pensamentos em ordem:


Min Yang, tentou fugir por apenas suspeitar que estava sendo seguido. Na primeira oportunidade desferiu o revólver contra nós e se Yoongi não agisse rápido e a arma não travasse impedindo Hoseok em ser atingido, a tragédia seria maior.


Mas, qual o motivo de tanto desespero? Será que o híbrido realmente não se encontrava com ele? E porque Yang preferia ser morto ali mesmo, por Hobi, ao invés de entregar a localização do híbrido?


Tudo indica que o dono dessas respostas e causador do pânico de Min Yang seja a pessoa que dirigia aquele carro preto sem placa.


- Precisamos descobrir quem estava na droga daquele carro! - Yoongi fala se mostrando impaciente.


- Não acha que quanto mais vocês tentam descobrir algo, mais chegam perto de serem mortos? - Jin rebate, já preocupado de mais para achar que a solução era procurar mais respostas.


- Então quer parar? - Yoongi se levanta da mesa - Quer desistir, alugar uma casa em outra cidade e fugir? - O alfa loiro olha para a tipoia segurando seu braço ferido. - Quer saber? Se acha que parar agora vai devolver a segurança para nós esta enganado. - O alfa respira fundo e sai da cozinha, deixando os outros para trás.


- O que ele tem? - Namjoon questiona ao ouvir o som da porta do apartamento bater.


- Meu irmão é assim, explosivo. Acho que ter quase morrido mecheu com Yoongi e com todos nós... Deixem ele tira o tempo dele. - Jungkook segura a mão de Jimin por debaixo da mesa e contínua após respirar fundo. - Essa tensão não esta sendo fácil, eu sei... Mas, temos que nos unir. Um proteger o outro!


- Sabe o que me dói? - Jin fala se levantando na mesa inquieto - Saber que Yoongi tem razão, fugir não vai nós deixar seguros.


- Agora que já estamos nessa situação, vamos até o final! - Joonie concluí.


...¤...


Eles conversaram por um tempo e almoçaram juntos. Por hora foi decidido não fazerem nada, e tomar muito cuidado. E claro, tomar certas preocupações, quando o jornalista e Yoongi fossem ao trabalho, Jimin ficaria no apartamento de Hobi, com seu amigo Taehyung, em nenhum  momento eles ficariam sozinhos.


Jungkook voltou ao seu apartamento com Jimin na parte da tarde. Yoongi não estava por lá, o jornalista o procurou em seu quarto e nem a MiCha, a assim chamada câmera do alfa mais velho, se encontrava.


Ele deve ter ido tirar algumas fotos para relaxar...


Jean pensa enquanto se senta no sofá, no qual Jimin já estava sentado.


- Jungkook, é culpa minha tudo isso estar acontecendo? - O híbrido pergunta com um olhar triste. - Se vocês não tivessem me encontrado estariam seguros...


- Não diga isso, não é culpa sua, você é uma vítima disso tudo, Jimin. - Kookie fala tirando  a touca que o ômega usava deixando as orelhas de gato livres - E eu não me arrependo de ter o encontrado.


-  Eu tenho sorte... - Jimin fala com um delicado sorriso brotando em seu rosto e devagar senta no colo do alfa deixando uma perna de cada lado da cintura do maior. - Qualquer um poderia ter me encontrando, agradeço todos os dias por ter sido você.


Jungkook acaricia a bochecha levemente rosada do ômega a sua frente, os olhos de Jimin continham um brilho especial e único e isso fazia Jeon querer sempre estar perdido naquele olhar.


Park coloca seus braços envolta do pescoço do alfa, enquanto aproxima os seus lábios dos de Jeon sem dar início ao beijo, apenas um atrito calmo e carinhoso de bocas, fazendo um sentir a respiração quente do outro. Kookie descansa suas mãos na cintura do ômega fazendo uma leve pressão no local e sem aguentar mais conter a vontade de sentir mais profundamente a boca do menor, da início a um beijo molhado e afetuoso.


Jimin tinha o poder de fazer o jornalista esquecer todos os problemas, todas as aflições e medos. Jungkook desejava beijar, morder, marcar, sentir o ômega de todas as formas. Porém, ele não tinha pressa. O alfa se sentia bem com os beijos e carícias. Jimin poderia ficar tranquilo em relação a isso, pois qualquer avanço na intimidade dos dois se daria quando ele quisesse. 

Mas, aparentemente o ômega queria avançar, queria se sentir completamente de Jungkook. Não se sentia inseguro sobre querer ser o ômega daquele alfa. O seu instinto ômega, lhe dizia que Jeon era a parte que faltava para se sentir completo.


O beijo ficava cada vez mais profundo, as línguas se tocando em um contato delicioso, os lábios em uma sintonia tão perfeita e única, fazia os dois não terem vontade de parar. Mas, porque parar?


É errado te desejar tanto?


O alfa pensa  enquanto puxa Jimin para ficar mais próximo de seu corpo. Ele não iria fazer nada que o Park não permitisse, porém seus pensamentos não podiam ser controlados.


É errado querer tirar sua roupa e te fazer meu ômega?


Jeon senti seu corpo se aquecer, ficar inquieto, tudo culpa de um certo híbrido em seu colo que se encontrava da mesma forma, se mexendo e buscando cada vez mais a língua do alfa. Jimin aperta as pernas envolta de Jungkook, e o alfa no mesmo instante desce as mãos para a bunda  de Park  apertando-a com voltade e desejo, retirando um suspiro do ômega. O membro de Jeon já se mostrava acordado, o jornalista se sentia mais que excitado naquele momento. 


- Gatinho... - Jeon afasta minimamente as bocas e observa os lábios avermelhados do menor - Melhor eu parar...


- N-não pare - Jimin passa seu nariz pela bochecha do alfa, acariciando o rosto do maior fechando os olhos ao sentir o cheiro maravilhoso de Jeon. - Eu me sinto tão quente... me toque mais, Jungkook... eu gosto tanto quando você me toca... por favor.


Jungkook morde seu lábio inferior ao escutar a voz manhosa de Jimin, tão entregue, tão submisso aos seus toques.


- Se você soubesse as formas que quero te tocar agora... - Jeon fala em um tom baixo sentindo seu corpo implorando pelo de Jimin.

Que droga, Jungkook! Não fale essas coisas, se controle!

O alfa pensa, se culpando por admitir em voz alta suas vontades.


- Então me deixe saber. - O híbrido encara os olhos do alfa sentindo seu corpo estremecer com a profundidade do olhar de Jungkook. - Quero ser seu, quero que me toque como quiser.


Não dava mais para aguentar, não era mais possivel controlar os desejos que se mostravam a flor da pele depois daquelas palavras. Um gritava em silêncio pelo outro, o ômega precisava sentir seu alfa e Jungkook se encontrava sem saída, pois não conseguia conter a vontade pulsante de ter Jimin naquele momento.


Jeon se levanta do sofá carregando Jimin em seu colo até o quarto, com um leve chute fecha a porta  assim que entram.

O jornalista delicadamente deita o pequeno híbrido sobre a cama sem desgrudar o contato visual que os dois mantinham.


- Confia em mim? - Jungkook pergunta suavemente se ajeitando por cima de Park.


- Eu confio! - O ômega responde com um sorriso, abrindo suas pernas para Jeon se aproximar mais de seu corpo. - Eu confio minha vida a você.


Jungkook automaticamente sorri apreciando Jimin. As orelhinhas de gato, o cabelo rosa, a cauda na mesma tonalidade de suas orelhas e cabelo, sua boca carnuda e seu rosto delicado.


Tão lindo, tão especial, tão único...


Jungkook  pensa e devagarinho desce sua boca para o pescoço do menor, depositando beijos na pele clara de Jimin. O ômega suspira em deleite, sentindo seu corpo se arrepiar por inteiro e põe suas pequenas mãos nos fios escuros de cabelo de Jungkook.


- J-Jungkook...- Jimin chama manhoso e baixo, sentindo uma onda de calor invadir seu corpo e seu membro incomodar debaixo do tecido de sua roupa. - Você... me deixa com calor.


- Vou resolver isso. - Jeon levanta seu rosto e volta a beijar a boca de Park, porém dessa vez em um beijo caloroso, afoito e necessitado. Ele só para o beijo para poder retirar a blusa de Jimin e em seguida se despir da sua, o calor entre os dois estava realmente intenso.


Jimin cada vez mais inquieto levanta seu quadril causando um atrito com o membro coberto  do alfa, gemendo logo em seguida, o ômega volta a se mexer querendo cada vez mais contato, mas Jeon põem suas mãos na cintura do híbrido o parando.


- Kookie... - Jimin reclama baixinho fazendo um bico nos lábios.


Park não estava no cio, mas ômegas sempre foram mais sensíveis e todo aquele clima excitante causava um leve incômodo no pequeno que já sentia fisgadas em seu membro.


Jungkook sorri achando incrível o quão fofo e ao mesmo tempo tentador aquele híbrido podia ser. O jornalista se levanta e começa a tirar a calça do menor devagar o deixando apenas com sua roupa íntima.


Controle, mantenha o controle, Jungkook... Jimin pode estar excitado, mas ainda é um híbrido frágil e se machuca facilmente.


O alfa pensa ao ver o delicado e  atraente corpo de Park Jimin, as coxas fartas, a pele leitosa, que ao mínimo toque já podia ser marcada. Ainda existiam marcas arroxeadas por conta das agressões que o menor havia sofrido a dias atrás, mas Jungkook naquele momento não queria lembrar de nada ruim, só queria dar prazer, amor e carinho para Jimin.


Com toda delicadeza que conseguia ter, Jeon retirou a última peça de roupa do ômega, vendo o membro do menor já rígido. Jimin ali tão exposto e frágil, se sentia completamente entregue, ele realmente confia no alfa e sentia que não precisava ter medo de nada.


- Se em algum momento você quiser que eu pare não exite em pedir... - Kookie explica calmamente enquanto retira sua própria calça ficando apenas vestido em sua boxer. - Não quero te machucar.


Jimin confirma com a cabeça, seu coração bate tão rápido que podia escuta-lo no peito. Ver o corpo forte e incrívelmente bonito de Kookie, fez o ômega suspirar apenas com aquela visão.

 Jeon volta a ficar entre as pernas de Park e beija carinhosamente a bochecha corada do ômega.


- Eu te amo! - Jungkook fala inesperadamente acariciando o rosto do menor. - Eu te amo muito e quero que saiba disso.


Jimin senti uma sensação inexplicável crescer dentro de si, seu corpo parecia vibrar em pura felicidade. Aquelas palavras saídas da boca de Jeon continham verdade, ele podia sentir isso, não só pelo "Eu te amo", mas também em cada toque e cada olhar.


- Eu te amo, Jungkook... - O ômega fala tão emocionado e alegre que faz Kookie dar um aberto sorriso e beijar seus lábios de novo.


Quando as bocas se separam, Jeon desce seus lábios pelo corpo do híbrido, aproveitando a pele macia de Jimin, deixando beijos molhados em  seu peito, abdômen e parando na virilha do menor.

O alfa olha mais uma vez para o pequeno ômega e da um sorriso ao vê-lo com sua boca entre aberta e olhos fechados. Sem aviso algum Jungkook abocanha o membro de Jimin o chupando devagar, Park abre os olhos com o ato repentino e solta um miado longo, agarrando os lençóis entre os dedos.


Kookie senti uma fisgada forte em seu pênis completamente duro, ouvir Jimin miar foi de mais para o alfa, que na mesma hora aumenta a velocidade na qual chupava o menor. 

O ômega se contorce na cama sentindo ondas de prazer percorrerem seu corpo, gemidos saem de seus lábios sem o menor controle, a boca quente é molhada de Jungkook estava o deixando fora de si. Era como viajar para outro mundo, a mente de Jimin não consegue mais focar em absolutamente nada além daquilo. Jeon  passa sua língua em toda extensão de seu ômega olhando para o rosto do mesmo, simplesmente era como estar diante do paraíso observar as feições prazerosas do menor. O som erótico das chupadas e gemidos tomam conta de todo o quarto. Jungkook por ser ativo em suas relações nunca havia feito algo assim antes, porém sabia exatamente como fazer e queria que Jimin sentisse as melhores sensações que pudesse proporcionar.


Jeon depois de alguns segundos afasta sua boca de Jimin passando sua língua envolta dos lábios, ele não queria fazer Jimin ter um orgasmo com um simples oral, o alfa queria muito mais tempo com Park.


- Tão doce... - Kookie fala e vê a expressão frustrada do ômega por ter parado de chupa-lo. - Você fica tão lindo fazendo esse bico nos lábios, sabia?


- Jungkook, e-eu quero mais - Jimin súplica com uma manha, que naquela situação, já estava excitando ainda mais Jungkook.


- Calma, gatinho... - Jeon se ajoelha no meio das pernas de Park e leva um dedo até a entra do menor rodeando o local já molhado pelo lubrificante natural do ômega. - Eu não vou parar de toca-lo, vou te fazer meu, vou te fazer somente meu, gatinho.


Com calma Jungkook começa a penetrar seu dedo em Jimin, que no mesmo segundo mia sôfrego apertando os olhos pela dor. 

- Kookie... d-dói.


- Tente relaxar, Jimin - Jungkook fala suavemente, movimento seu dedo lentamente dentro do ômega. - Vai parar de doer logo... Fique calmo, eu te amo e vou ser carinhoso com você.


Jimin ao escutar a voz tão terna de kookie relaxa seu corpo e consegue sentir um leve prazer naquilo. Jungkook, percebendo isso, introduz um segundo dedo, se movimentando devagar e dessa vez foi um pouco mais fácil para o ômega se acostumar.  


- J-Jungkook... - Park fala entre gemidos manhosos - M-mais...


Jeon sorri ladido, Jimin pedia por mais e o alfa queria dar muito mais prazer a ele, queria sentir Jimin por dentro, ouvi-lo miar e gemer cada vez mais alto.


Sem conseguir esperar mais tempo, o jornalista retira sua boxer ficando finalmente livre do tecido, que naquele momento, havia se tornado incomodo. Com toda paciência e auto controle que se encontrava em Jungkook, ele abre um pouco mais as pernas de Jimin, se posicionando entre elas em seguida, Jeon olha para Park se sentindo cada vez mais encandado e apaixonado pelo híbrido de gato a sua frente.

Delicadamente para não assustar ou machucar Jimin, penetra apenas a glânde de seu membro na entrada apertada do menor.


- Kookie! - Jimin morde forte o lábio inferior sentindo o membro de Jeon entrar cada vez mais. - M-muito... G-grande... - O híbrido aperta os olhos, e sua respiração fica a cada minuto mais descompassada.


- Calma gatinho, relaxe mais um pouco... Já lhe disse  como você é perfeito? - Jungkook fala o mais carinhoso que pode, controlando a vontade de se mover. Ele se inclina sobre o corpo de Jimin para beija-lo e o deixar menos tenso, para aproveitar de uma forma positiva aquele momento.


O alfa permanece parado com seu membro já completamente no interior de Park, por mais que sua voltade fosse investir em estocadas fortes e profundas, não podia machucar seu pequeno híbrido, precisava esperar o ômega se sentir bem com aquilo.


Jimin estava sobrecarregado com as coisas que sentia naquele momento. Ter Jungkook ali, falando com tanto amor e delicadeza, se preocupando com o seu bem estar, o deixava cada vez mais calmo e entregue a ele. Depois de um tempo, Park meche o quadril e lhe escapa um miado baixinho  e um resmungo semelhante a um gemido, ele sente um prazer gostoso naquele movimento e o repeti mais uma vez fazendo seu corpo estremecer.

- Jungkook... m-me ajuda... - Jimin fala manhoso e movimenta o quadril mais uma vez gostando cada vez mais do que sentia. - K-kookie... isso é b-bom...

 Só bastou isso para Kookie começar a se movimentar. A princípio de forma lenta, o que estava sendo torturante para o alfa, mas por seu ômega ele suporta firme e paciente.


- Gosta assim? - Jungkook fala enquanto penetra seu membro, saindo e entrando de Jimin com cautela e lentidão - Gosta quando faço devagarinho?


- S-sim... - Park enlaça suas pernas na cintura de Jeon. - Gosto... Nhaaw... K-kookie...


Jungkook começa a se movimentar mais rápido ao ver que Park se sentia mais confiante e aproveitava as estocadas, o alfa deixa alguns gemidos roucos sairem de sua garganta, Jimin o proporciona um prazer sem igual naquele momento, o membro de Kookie pulsa no interio quente e gostoso do ômega.


- M-me da sua mão? - Jeon pega uma das mãos de Jimin entrelaçando seus dedos nos de Park - Meu ômega... só meu!


Jimin descansa sua mão livre no ombro do alfa, o híbrido ômega se senti tão preenchido, completo e amado naquele momento, como se nada pudesse o ferir, pois Jungkook, seu alfa, estava ali para protege-lo e isso era a mais pura e perfeita verdade.

O corpo do ômega sobe e desce por conta das estocadas de Jungkook, que atinge sua próstata o fazendo miar quase em um grito de prazer.


- Faz de n-novo...


- O que? Isso? - Kookie sorri e investi no mesmo ponto vendo Jimin revirar os olhos em delírios de puro prazer. - Mia pra mim, gatinho?


- Nhaaaw... Kookie... - O ômega mia e geme cada vez mais alto fazendo Jungkook enlouquecer.


O cheiro doce de Jimin se misturando com o amadeirado de Jungkook, o som dos corpos se chocando, os fios de cabelo de ambos colando na testa pelo suor. Os dois não estavam apenas fazendo sexo, ia muito além disso, eles estavam se amando, demostrando um para o outro o quanto se amavam e queriam sentir todo esse amor juntos.


Jungkook começa a sentir espasmos pelo seu corpo e percebe que Jimin também se encontra próximo de seu orgasmo. Então, ele se movimenta mais rápido e forte, tendo seus gemidos misturados com o de Park. O ômega não aguentando mais e  goza apertando a mão e o ombro do alfa com força, sentindo seu corpo ser invadido pela maravilhosa sensação de prazer contínuo. O laço se forma, Jeon urra alto  em  seguida gozando dentro do ômega, suas presas aperecem em sua boca, ele queria muito marcar Jimin, mas não sabia se o mesmo queria ser marcado naquele instante. Então, o alfa morde a própria boca sentindo o gosto metálico do sangue, mas a onda extraordinária de prazer o impede de se importa com isso. 


- Eu te amo! - Jungkook repeti novamente essa frase com um sorriso nos lábio, colando as testas suadas, enquanto retira seu membro devagar de dentro do ômega e tenta controlar a própria respiração - Nunca vou me cansar de falar isso.


Jimin se encontra exausto e ofegante. Ele leva sua pequena mão  trêmula até o rosto de Kookie acariciando o maior e as lágrimas brotam em seu olhos assustando o alfa.


- O que houve? - Jungkook pergunta em um tom baixo, porém preocupado - Te machuquei?


- Não... - Jimin responde em meio ao choro. - É que eu te amo tanto, você me faz sentir bem e sinto medo de peder você... não me deixe nunca, por favor, sem você eu morro, Jungkook.

O alfa não ouvia aquilo pela primeira vez, Jimin já havia sofrido muitos horrores e tinha esse medo desesperado de perder Jungkook, por mais que Jeon explicasse que não o abandonaria o híbrido ainda se sentia assustado com esse pensamento.


- Te deixar? - Jungkook acaricia a bochecha de Park com o polegar secando as lágrimas do menor. - Eu nunca vou fazer isso! - Kookie sorri ternamente. - Eu quero cuidar de você, quero te proteger, te ter sempre por perto. - Jeon sela seus lábios carinhosamente. - Eu preciso de você, Park Jimin.


O híbrido ômega se acalma deixando um sorriso se abrir em seus  lábios e é abraçado por Jungkook que deposita uma proteção tão grande é amável naquele abraço que Jimin pode se sentir tranquilo e totalmente amado pelo alfa.

Depois de alguns minutos, Jungkook pegou seu ômega no colo o levando até o banheiro para lhe dar um banho. Seu extinto protetor com Park se tornava cada vez mas forte e aguçado. Jimin quase dormiu sobre o peito de Kookie enquanto ele banhava os dois na banheira. Após Jeon os secar e os vestir com moletons confortáveis voltaram a se deitar na cama. Jimin se encolheu confortávelmente nos braços de seu alfa deixando sua cauda rosada cair sobre a cintura de Jungkook juntamente ainda mais os dois.

Você é meu ômega e eu quero ser somente seu alfa... Park Jimin, eu te amo mais que minha própria vida.





Notas Finais


Jão!!! JAAAAAAOOOO... QUE DELÍCIA CARA...

- Parei kkkkk

Alguém estava esperando por um lemon sem cio e do nada? Kkkk

AAAAAAAAAH DESCULPA PELO NOVO PERSONAGEM NAO BROTAR NESSE CAPÍTULO....
Estava já grande o cap então cortei kkkkk #DeixaProProximo
Ontem não postei nada, mil perdões, gosto de postar todo dia mas ontem me senti muito na bad e não conseguia revisar o que escrevi... se revisando brota erro até do buero imagina sem dar aquela revisão basica?
(Sobre a bad... Postei Até um lance ai... mas, já apaguei, quem viu... viu e pow kkkk)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...