História Apenas um olhar - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 6
Palavras 1.064
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: FemmeSlash, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Deixando o meu coração


Fanfic / Fanfiction Apenas um olhar - Capítulo 3 - Deixando o meu coração

POV Nina

Após o meu pai vim me buscar na faculdade assim que despedir do meu amigo Renato, fomos direto para o aeroporto Internacional para pegar os nossos passaportes, eu esperei ele no carro, e comecei a pensar como a minha vida seria daqui pra frente sem poder vê a Natasha todos os dias, eu sabia que mais cedo ou mais tarde isso iria acontecer, só não esperava que um vazio enorme em meu coração pudesse surgir só de pensar que nunca mais veria o seu belo sorriso, os seus lindos olhos e ouviria sua doce voz novamente.
Parece que foi ontem a primeira vez que vi ela, era o meu primeiro dia de aula na faculdade, eu estava atrasada para a aula, quando entrei na sala de aula onde ela estava sentada em cima da mesa do professor, sentir um frio em minha barriga, e o ar em meus pulmões sumia pois eu buscava por ele e não conseguia encontra-lo, e minhas pernas pareciam dois galhos presos em uma árvore que balançava quando o vento soprava era essa sensação que eu sentia em minhas pernas, pois tremiam tanto que acabei tropeçando em minhas próprias pernas, nisso acabei caindo e os meus livros que estavam em minhas mãos foram jogados para todos os lados, e um livro especial foi parar bem próximo de seus pés, e todos que estavam na sala começaram a rir como se estivessem ouvido a melhor piada do mundo.
Fiquei mais Vermelha do que pimenta malagueta de tanta vergonha queria cavar um buraco e enfiar a minha cabeça nele, depois do efeito paralisante que tomou o meu corpo por completo passar, rapidamente começo apanhar todos os meus livros que estavam jogados pelo chão, e o livro que havia caído próximo aos pés da Natasha, ela sai de cima da mesa e se abaixa delicadamente apanhando o meu livro, e vem em minha direção e sem eu perceber ela estende o livro para mim, bruscamente levanto pois estava de joelhos apanhando os meus livros, e olho para ela que vejo em seu rosto se formar um lindo sorriso que me tirou o fôlego, então ouço sua bela voz dizendo:
-Acho que isso aqui é seu.
Essas simples palavras soavam em meus ouvidos como um canto de uma sereia, porque reza a lenda que quando as sereias cantam as suas vozes se tornam uma perfeita melodia hipnotizante para os marinheiros que ouviam suas vozes, e foi isso que aconteceu comigo.
Novamente ouço sua bela voz e assim desperto de meus pensamentos.
-Você está bem?
-Sim estou bem. Sorrio para ela que retribuiu, e pego o livro que está em sua mão estendida para mim.
-Obri... obrigada. -Não por isso.
Neste instante ouço uma voz grossa vinda atrás de mim dizendo:
-Ei senhorita não lembro de está escrita nesse curso, então olho para trás e vejo um homem de estatura mediana de óculos e cavanhaque, indo até a mesa deixando sua pasta, e ela sorri novamente e fala:
-Ops! acho que estou na sala errada.
E sai rapidamente da sala antes que o professor pudesse dizer alguma coisa, ele olha para mim e diz.
-E a senhorita por que está aí parada. -Peço desculpas professor eu nem sei o que dizer.
-Tudo bem pode se sentar.
E antes que eu sentasse em uma das cadeira da fileira da frente que estava vazia ele me questiona, a senhorita é desta sala, pois não me lembro de te-la visto antes.
-Deve ser porque hoje é o meu primeiro dia aqui, não pude vim antes pois estive doente.
-Tudo bem, qual é o seu nome?
-O meu nome é Maggie Annie Rodrigues Marconi.
Ele olha em uma lista com os nomes dos alunos e fala:
-A senhorita tem certeza que está escrita neste curso, por que o seu nome não consta na minha relação de alunos.
-A ser que aqui não seja a sala do curso de administração?
-Sinto lhe informar, mas a senhorita também está na sala errada, a sala do curso de administração fica no fim do corredor virando a direita. Ele fala apontando para a porta.
Passo minha mão direita em minha cabeça, e com certa vergonha falo. -Peço desculpas pela minha distração, prometo que isso não vai mais acontecer.
-Tudo bem, pode ir agora. -Com susto licença professor.
Saio da sala e ouço risadas de deboche e logo em seguida se calando, vou direto para sala que o professor indicou, e para minha surpresa quem eu vejo na sala nada além da Natasha, quase que pulei de alegria por saber que ficaríamos na mesma sala.
Nesta hora escuto umas batidas me fazendo volta a realidade, era o meu pai batendo na janela da porta do carro, em seguida ele entra no carro se desculpando por ter demorado muito.
-Me desculpa filha pela demora, se eu soubesse que iria demorar assim teria deixado você em casa, antes de vim pra cá.
-Tudo bem pai, não se preocupe estava tão distraída com os meus pensamentos que nem vi a hora passar.
-E no que estava pensando, se me permite perguntar?
-Na vida, pai. -Tudo bem então vamos.
-Sim senhor.
No dia seguinte começava a arrumar as minhas coisas para a minha nova morada, e como o meu pai havia dito separei todas as coisas que não queria levar, deixe tudo separado em caixas, e nessa arrumação acabei encontrando uma pequena caixa de madeira onde eu guardava várias cartas de amor que eu havia escrito para Natasha, mas nunca tive coragem de enviar para ela, pensei muitas vezes em jogar fora todas elas no entanto não conseguir.
Os dias passaram tão rápido que logo o sábado chegou, já estávamos no aeroporto prontos para embarga, e é claro que o Renato e sua mãe Soraia veio se despedir de nós, e antes de eu ir embora ele me conta o motivo de seu atraso no meu último dia de aula.
-Então Renato me conta, o que você queria me contar naquele dia.
-A Clarisse aceitou namorar comigo. A Clarisse era a garota que Renato sempre foi apaixonado desde a quarta série.
-Não brinca, sério?
-Pode acreditar. -Nossa meus parabéns cara, fico muito feliz por você.
-Valeu Nina.
Nesta hora ouço uma voz anunciando que o próximo vôo prestes a sair era o nosso, então nos despedimos e embarcamos no avião, eu meus pais e meu irmão.

Notas Finais


Olá pessoal, os primeiros capitulos são para vocês conhecerem os personagens.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...