História Apenas um pedido - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Junjou Romantica
Tags Comedia, Drama, Romance
Exibições 61
Palavras 679
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Bom eu não vou alongar muito a explicação.
Tava atolada de coisas pra fazer , trabalho , casa, família e tantas outras coisas.
Por isso peço desculpas pelo sumiço, mas sabe como é né? Fim de ano trabalho triplica e nem sempre temos forças de sentar na frente do computador pra escrever.

Boa leitura!

Capítulo 7 - Apreensão


Fanfic / Fanfiction Apenas um pedido - Capítulo 7 - Apreensão

Uma semana depois....

Os dias que se seguiram foram normais, quando se mora com um escritor como Usagi-san "normal" é uma palavra difícil de se vivenciar, as manhãs continuavam como sempre, eu brigando com ele para cumprir suas obrigações, coisa que ele fazia questão de não fazer. Era cansativo mas ao mesmo tempo algo que eu apreciava muito, nesses momentos eu percebia o quão carente ele era e isso me fazia querer protegê-lo cada dia mais.

Usagi-san é uma criança no corpo de um adulto solitário, precisando de amor e afeto e eu em minha timidez fazia o possível para suprir aquilo que ele precisava.Eu me encontrava deitado ao seu lado contemplando seu sono, absorvendo cada detalhe da sua beleza na memória como um tesouro inestimável, eram poucas as vezes que eu retribuia aquilo que ele fazia quando eu estava dormindo e naquela manhã eu me sentia na obrigação de retribuir.

Os cabelos levemente bagunçados os olhos fechados numa expressão serena , a boca entre aberta e a respiração leve de quem aproveitava o melhor que o sono podia dar, eu o olhava com um misto de alegria e apreensão, tinha tanto medo que nossa relação viesse á público e que isso atrapalhasse sua carreira, eu sabia o quão importante a escrita significava para ele e faria de tudo para preserva-ló. Só de pensar os sérios problemas que isso poderia causar em sua carreira me angustiava mais, ele havia lutado tanto pra chegara onde chegou e seria egoismo meu fazê-lo largar tudo apenas pelo amor que ele sentia por mim, em meus devaneios não percebi que ele havia acordado e estava me olhando com curiosidade e divertimento.

- Posso saber o porque vc está me olhando assim? - Ele me perguntou chegando mais perto.

-Ah....N-Nada! Me desculpe Usagi-san. - Fiquei vermelho por ser pego em flagrante.

- Você fica lindo tão lindo com vergonha. - Sorriu de leve.

- P-Para com isso! E levanta de uma vez! - Eu tentava esconder a satisfação de suas palavras com agressividade, mas tanto eu quanto ele sabíamos da verdade, e por isso ele apenas sorria.

- Tudo bem me desculpa. - Se levantou indo direto para o banheiro fazer sua higiene matinal.

Eu me levantei com o coração aos saltos, era assim que eu ficava quando Usagi-san estava perto, e eu não sabia explicar o porque dele me afetar tanto assim, eu sentia um calor brando no peito e uma inexplicável alegria ao ouvir sua voz rouca, sentir suas mãos frias em meu rosto dava uma sensação de conforto que para qualquer um seria estranho mas para mim era p melhor toque que eu já tinha sentido na vida.

Enquanto tomavamos café da manhã num silêncio confortável , eu devaneava com coisas sem sentido ou até mesmo absurdas, eu não estava prestando atenção ao meu redor e Usagi-san me chamou atenção mais uma vez.

- Está acontecendo algo Misaki? - Ele me olhava com curiosidade.

-Ah? Não exatamente. - Nem eu mesmo sabia o que estava acontecendo comigo. 

-Você me parece aéreo , tem certeza que não está acontecendo nada?

- Não se preocupe Usagi-san não é nada de mais. - Levantei fugindo de seu olhar e fui lavar a louça antes de sair para o trabalho.

Aquele sentimento persistia e eu tentava a todo custo suprimi-lo, não queria que Usagi-san percebesse ele iria ficar preocupado sem necessidade e já bastava seus compromissos com a editora. Me despedi dele pegando minhas coisas e pronto pra sair logo em seguida, mas antes de atravessar a porta ele me segurou pela cintura e me beijou dizendo.

- Tenha um bom dia Misaki e lembre-se eu te amo.

Como sempre fiquei vermelho e sem reação, abaixei o rosto com vergonha e respondi me sentindo o mais idiota do mundo por ficar tão feliz por causa de um simples beijo.  

- Eu tbm te amo Usagi-san, você não sabe o quanto. - E sai de casa mais uma vez com o coração acelerado e pensando em quantas vezes ele faria meu coração explodir.

                  

                                                                                      To be Continue.....

 

 


Notas Finais


Até o próximo capitulo! ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...