História Apenas Uma Aposta. - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Annabeth Chase, Percy Jackson, Personagens Originais, Piper McLean, Rachel Elizabeth Dare, Sally Jackson, Thalia Grace, Will Solace, Zeus, Zoë Nightshade
Tags Annabeth(sophie), Aposta, Gravidez, Jaspiper, Livro1, Nova Versão, Original, Percabeth, Percy(matheus), Primeira Temporada, Thalico, Wattpad
Exibições 333
Palavras 1.106
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Espero que gostem do capítulo e odeiem o Percy kkkkkkkkk

Capítulo 8 - Vingança


Annabeth 


Abro a porta de casa e entro.


Mamãe estava sentada no sofá, arrumando as unhas enquanto assistia um filme.


Pensei que quando me visse iria brigar comigo por ter mentido para ela dizendo que iria dormir na casa de Piper,provavelmente descobriu que eu não dormi la.


Mas não,ela apenas sorriu.


-então conseguiu acordar a tempo!?

-oi?


-você conseguiu acordar antes das duas da tarde. Liguei para Piper e ela disse que vocês foram dormir tarde e provavelmente iria acordar mais tarde.


Abra um sorriso.


Te devo uma Piper.


-ela me disse, só que eu consegui acordar.


Saio da sala e vou para meu quarto.

Coloco o celular e o dinheiro que sobrou do táxi no criado-mudo.


Vou para o banheiro.


Irei devolver o dinheiro,ele não precisava ter me dado todo esse dinheiro. Nossa,me senti uma prostituta.


Mas eu não vou mais falar com ele.


Percebi que ele nunca iria querer  algo além de ser meu amigo e tenho medo de começar a gostar dele.


Quando entrei na escola ele foi a primeira pessoa que percebi.


Achei ele lindo e ficava lhe observando de longe, mas quando ele me notou, trator de me colocar em meu “lugar",assim substituí aquele sentimento por ódio,comecei despreza-lo.


E agora tenho medo de acabar vendo ele como o via antes.


"Observo ele de longe,
Estava sorrindo e conversava com um amigo,mexendo em seus cabelos pretos e seus olhos se destacavam.


Amava ficar observando ele assim.


- assim ele percebera.-Piper diz aparecendo ao meu lado.


- que susto.-digo levando a mão ao coração.


Ela realmente tinha me assustado.


Balanço a cabeça e encaro Percy .


-Talvez tenha razão,acho que devo ser mais discreta.- digo e saiu para aula de Educação Física.


Daqui a pouco irá perceber que fico observando. Que vergonha.


Será que eu teria chance com ele?"


"eu estava tão distraída que nem percebi quando esbarrei em alguém, caindo no chão.
Estou pensando na cor dos olhos Percy,os mesmos que estavam me encarando agora.
Pensei que ele estenderia a mão e me ajudaria, mas foi ilusão,em vez disso ele me encarou superficialmente com um sorriso de deboche.


- não sabe por onde anda, não?  Será que é cega? Não viu que estamos passando?- disse e olha para seus amigos,que só percebi suas presenças agora.


-tadinha, vamos ter que fazer uma vaquinha para comprar um óculos para ela.- o amigo dele diz e meus olhos ficam marejados.


Nunca ninguém tinha me tratado assim  e não vai ser agora que vou deixar.


Sem nem pensar minha mão já estava batendo contra o rosto dele.


Minha mão ardeu e eu vi seu rosto ficar vermelho.


- Nunca mais fale assim comigo não sou uma de suas putas.-digo me virando e saindo dali."


Que ódio dele.


Eu só precisava me lembrar disso para dispensar qualquer coisa que estava sentindo por ele.


Tenho que me convencer de que ele não mudou,mas o que minha amizade te interessaria?


Ele não ganharia nada com isso.


Depois que escovo os dentes volto para o quarto e tirou um cochilo.


Ainda estava cansada.


***


-Acorda,transou tanto assim para  tá com sono?- acordo com alguém me sacudindo,me sento na cama.


-Piper.-digo  esfregando os olhos.- o que faz aqui?


-vim ver minha amiga, saber como foi ontem.-diz animada.


Me ajeito na cama.


- Jura que me acordou para isso?


- Claro, sua mãe me ligou. Te ajudei. Preciso saber.


-Não me lembro de muito só que estava dançando  com uma garota....


-não me disse que tinha passado para esse lado.


-não é isso idiota,deixa eu continuar, só que Percy chegou e me deu algo para beber e a partir daí não lembro de nada.


-só isso?.


-acordei nua em sua cama. Percy disse que bebemos muito.


-então quer dizer que transaram? Finalmente decidiu se divertir.-diz animada.


-pois é,agora não quero mais conversar com ele. Ele não mudaria assim.


-esta certa,aproveitou o que tinha que aproveitar,agora é a vida real. Usaram camisinha?


Encaro ela assustada, tentando me lembrar.


-não lembro.-sussurro.


Pego meu celular.


Percy,lembra se usamos camisinha?


Espero sua resposta.


Não usamos,então é melhor tomar a pílula do dia seguinte.


-Não usamos.- digo ainda encarando o celular.


-vamos comprar a pílula agora.- levanta.


-daqui a pouco eu vou -falo.


-só não esquece.


-não vou esquecer.


***


Horas antes


Guardo minhas notas de 50 no criado-mudo e sorrio.

Concluído.

Agora é só partir para outra.

Acho que deveria ter deixado ela ir de ônibus,eu posso precisar daquele dinheiro.

Saiu do meu quarto e na sala vejo meu pai, sentado no sofá e congelo quando vejo que esta com o lençol na mão.

-O que é isso?-diz com raiva, me mostrando com a parte manchada de sangue.

-um lençol?

-não brinque comigo garoto.

-eu comi uma virgem e joguei os lençóis fora.-dou de ombros.

-Quantas vezes disse para ser mais responsável?!

-agora não posso nem transar com uma virgem?

-eu não criei você para ser com moleque.-ele levanta o bufando e jogando o lençol no chão.-estou com uma vontade de te dar uma surra.

A porta é aberta e Reyna entra furiosa.

-Eu também pai.-só vejo o punho dela contra o meu rosto e cambaleio para trás.

E de novo,até cair no chão.

- vai ser louca garota.- grito levando a mão até o nariz que sangrava.

-isso é pouco.-diz.

Quando vai me dar outro soco, seguro sua mão e o giro,mas ela é mais esperta e me acerta com um chute.

Grito e solto o seu braço.

-cadela.-guspo sangue.

-já chega.- meu pai diz.

-não,ele vai aprender a nunca mais fazer apostas.- diz me acertando de novo.

-aposta?  Do que está falando?

- porque não diz a ele, em maninho?

-cala a boca.

-diz o que está acontecendo!

-seu filho fez uma aposta,apostou a virgindade da Annabeth por 400 reais.- diz se afastando.

Não acredito que a Reyna contou.

Me levanto e a encaro furioso.

-Uma aposta?

-isso mesmo,e já deve ter ganhado o dinheiro.

-é,eu deveria ter apostado mais alto, 400 não é nada pelo que eu tive que fazer.

Desta vez é meu pai que me bate.

Me levanto do chão, vendo meu pai subir as escadas e em seguida voltar.

-isso fica comigo.- Diz mostrando as notas de 100 e 50.

-eu preciso dele.

-se vira.

hora atual.


Deitado na cama, com gelo em um dos meus olhos,encarava a foto de Annabeth nua.

Eu estava com muita raiva.

Eu transei com ela a troco de nada.

Estou sem dinheiro e com hematomas.

Que ódio.


Eu vou me vingar.


Clico em compartilhar, depois em  todos os meus contatos, com a mensagem "repasse"e envio.


Vadia.


Eu quero ver amanhã quando chegar na escola.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...