História Apenas uma Aposta - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Colegial, Comedia, Drama, Escolar, Original, Romance
Visualizações 50
Palavras 797
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Aeeeê, capítulo extra amores...
Sou um amor, eu sei haha
Espero que gostem.

Capítulo 15 - Confusão de sentimentos...


Fanfic / Fanfiction Apenas uma Aposta - Capítulo 15 - Confusão de sentimentos...

BOA LEITURA!

Sabe quando você está confusa dos seus sentimentos? Que tudo parece estar no lugar errado, mas ao mesmo tempo parece estar no lugar certo?

Eu gosto do Léo, mas aquele que eu conheci no hospital, sabe?! Divertido, descontraído, gentil, educado... E foi por essas qualidades que eu aceitei namorar com essa outra personalidade dele, na esperança dele voltar a ser o que era lá no inicio de tudo.

É confuso, eu sei. Mas é como me sinto. Uma confusão de pensamentos e sentimentos. Mas, não sou só eu que estou confusa. Todos dessa maldita universidade estão.

Eu nunca recebi tanta atenção assim, nem quando tomei um tombo bem na entrada, mas fazer o que né. Estou com o grande Leonardo.

Quando saímos da quadra, tinha acabado de tocar o sinal para a troca das aulas. Os corredores estavam cheios e barulhentos. Mas quanto nós chegamos todos paralisaram. Ouviam-se murmúrios, ofensas contra mim e até mesmo certo pessoal achando que era brincadeira.

Mas não era. Definitivamente não era. Eu estava oficialmente namorando com Leonardo Bittencourt, o fodão da escola.

-Você tem qual aula agora? –Perguntou parando comigo num canto, segurando em minha cintura.

-Nenhuma, vou para o quarto fazer um trabalho. –Respirei fundo e o encarei. –Essa atenção toda não te incomoda não? –Sentia olhares a todo o momento em nós.

-Olha... –Coçou a nuca. –Às vezes até incomoda um pouco, a falta de privacidade me irrita. Mas é bom ser conhecido, ser respeitado e admirado. –Deu uma piscada para uma loira que passou do nosso lado, fazendo-a sorrir.

-Primeiramente, respeito. Se está comigo, é comigo. Não com a Laura, Vanessa e todas as outras. Fidelidade e tudo. –Tirei suas mãos de minha cintura. –Segundo, qualquer vacilo seu, qualquer um mesmo, eu pulo fora. Passei por cima do meu orgulho para dar uma chance ao sentimento que tenho por você e pelo que você diz ter.

-Relaxa morena. –Colou-me ao seu corpo. –Muita coisa vai mudar à partir de agora. –Selou meus lábios fazendo meu corpo relaxar instantaneamente. –Vou indo pra aula, te vejo no almoço. –Selou-me mais uma vez e foi em direção a sua sala.

Enquanto eu me dirigia ao quarto, parei pra pensar mais um pouco.

Não sei como vou contar isso pra Jamilly, e para o moreno então, nem se fala.

É fato que sinto alguma coisa pelos dois.

Guilherme é aquele típico romântico. Que está com você em todos os momentos, te mimando, te fazendo sorrir...

Já o Leonardo, ah o Leo... É aquele típico cafajeste. Já ouviu aquele ditado “O perigoso é mais gostoso.”? Encaixa-se perfeitamente nele. A adrenalina, a diversão, tudo com ele é fora do padrão.

Cada um se encaixa em uma personalidade minha, me deixando confusa, perdida...

Quando vi já estava em frente à porta do quarto e ouvia a risada de duas das três razões da minha vida.

-Cheguei meus amores.

-Sô, minha linda. –E recebi aquele abraço gostoso do moreno.

Ah Gui, se você soubesse o efeito que tem em mim...

-Preciso conversar com vocês. –Me sentei ao lado a minha ruiva e dei-lhe um beijo na bochecha.

-Lá vem... –Resmungou a mesma.

Por um momento eu pensei em desistir. Meu lado fraco falou mais alto e uma louca tremedeira se espalhou por todo meu corpo.

-Sô, o que foi? Calma... –Se preocupou o moreno, sentando ao meu lado e acariciando meus cabelos.

Mas meu lado forte se manifestou e percebi que não posso deixar saberem pela boca dos outros, afinal, todos já sabem.

-Eu estou namorando com o Leonardo. –Soltei a bomba, contando os segundos para a mesma explodir.

5...

Jamilly empalideceu.

4...

Guilherme se assustou.

3...

A ruiva me olhou com um olhar de quem não estava acreditando em tudo aquilo.

2...

Vi os olhos do meu moreno se encherem de lágrimas.

1...

Meus dois amores se levantaram num pulo da cama.

0...

-VOCÊ É MALUCA? –Gritou Guilherme em fúria.

E a bomba estourou...

-Sô, me conta isso direito. –Pediu a ruiva, sentando-se novamente, com uma calma desconhecia para mim até o momento.

-Nós conversamos... –Contei toda história, menos da dor que senti ao ver o Gui.

-Porra, deixa de ser burra, ele tá te usando. –Proferiu indignado.

-Primeiro Guilherme, respeito. Você não tem nenhum direito de se alterar. Com quem você namora mesmo? –Perguntei com uma ironia na voz.

-É DIFERENTE.

-Abaixa o tom de voz.

-AH, VÁ SE FODER! –E saiu batendo a porta, me deixando ali, em choque, não acreditando no que ouvi.

-Sô...

-Diz que não foi isso que eu ouvi...

-Amiga...

-Por favor, diz pra mim.

E ela, que me conhece mais do que ninguém, me abraçou, enquanto eu desabava em seu colo, me questionando o porquê dele não me compreender da mesma forma que eu o compreendi...


Notas Finais


Eita que o clima esquentou.
O que acharam da atitude do Gui?
Espero que tenham gostado.
Beijinhos da tia panda!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...