História Apenas uma Fã - Capítulo 56


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, One Direction
Personagens Harry Styles, Justin Bieber, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Cantor, Casamento, Família, Filhos, Harry Styles, Musica, Sexo
Exibições 147
Palavras 1.147
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Estou morta no chão da minha casa. Quase morri do coração quado vi que o Liam vai ser pai. Meu Deus, mais um dos meninos que vai ser pai. Eu morri, gritei igual a uma louca quando vi, minha mãe quase tacou a panela de pressão na minha cabeça. Mas sinceramente, todos estão construindo as suas famílias, agora só falta o Harry, Niall e Zayn. Meu Deus, morta.
Já pensou se a Taylor aparece grávida, dizendo que a criança é do Harry?

boa leitura :)

( o b s : não será este o vestido, apenas uma ilustração )

Capítulo 56 - Capítulo LVI


Fanfic / Fanfiction Apenas uma Fã - Capítulo 56 - Capítulo LVI

'' Deixe me ser aquele que alegrar o seu coração e salvar a sua vida. / Eu acho que você nem percebeu. / Querida, você estará salvando a minha.''
( Diana)

O sol já estava nascendo. Harry estava acordando, junto a Emma, enquanto eu, estava pondo Lorenzo para dormir, as cinco e quarenta da manhã. A asma dele havia atacado, é mais um noite passamos em claro. Lorenzo sempre fora sensível a tudo, tem muitas alergias, é muitas delas, ele pegou de mim. Como a alergia há acaro, poeira, tinta a óleo, ( é besta? sim, mas, eu autora, sou alérgica). Me sentei no sofá encostando a minha cabeça no sofá, permanecendo de olhos fechados. Senti dois bracinhos me envolverem em um abraço. Emma encostou a sua cabeça em meu peito, deixando a respiração leve.

- Ainda com sono minha pequena? - perguntei passando as minhas mãos pelos seus cabelos loiros, sentindo um leve afirmar com a cabeça. A virei, deitando a menina em meu colo. Olhei para o seu rosto, e seu polegar, se encontrava dentro da sua boca. Olhinhos fechados, corpinho encolhido, e respiração leve. Ela dormiria fácil. - A mamãe vai cantar para você dormir, tudo bem? - perguntei e ela assentiu. Cantarolei alguns versos de uma música de ninar, e logo vi o polegar de Emma sair de sua boca, repousando em cima da sua barriga. Me levantei, caminhando em passos curtos, evitando fazer barulho. Entrei no quarto que ela dividia com Lorenzo, e pus a menina no berço, tampando-a logo em seguida. Senti duas mãos envolvendo a minha cintura, e um sorriso apareceu em meu rosto. Me virei, dando de cara com um Harry totalmente descabelado. - Bom dia. - disse baixinho, saindo do quarto.

- Bom dia. - a voz rouca matineira de Harry, é algo realmente sexy, tanto que com apenas estas palavras, senti um leve incomodo no meio das minhas pernas. Levantei os meus pés, alcançando assim o seu rosto. Lhe dando um calmo beijo, com certa saudade e desejo, mas, que foi encerado pelo mesmo. - Não vamos aprofundar algo, que não poderemos fazer.

Dei uma leve risada, e desci as escadas.

- Iremos a casa de Anne hoje? - perguntei pondo o meu corpo em frente a geladeira, abrindo a mesma, e tirando de lá uma mamão, o qual teria que comer. Peguei uma faca e cortei o mesmo ao meio. Se eu continuar comendo igual a uma traça, não entrarei no meu vestido. Ri dos meus próprios pensamentos.

- Pode ser. - disse ele dando de ombros, e se sentando ao meu lado, apoiando os cotovelos no balcão. Harry me deu um sorriso, e direcionou o seu olhar para a minha barriga, em seguida sorrindo. - O que você acha que irão ser. Dois meninos, duas meninas, ou novamente um casal? - perguntou repousando a sua mão sobre a minha barriga. - Eu queria dois meninos, assim, seriam quatro pessoas para tomarem conta de Emma. - disse ele, e eu ri.

- Harry, tadinha, ela não precisa de mil seguranças. - disse levando uma colher a minha boca. Harry riu e levantou a minha blusa, e sorriu. Afastei o meu corpo, recebendo um beijo no local. - Nossa, vejo que todas as nossas quatro crianças, tem muita sorte de lhe ter como pai. - disse, e as minhas mãos pararam em seus cabelos, fazendo um leve carinho. - Nossa, parando para pensa, estamos tendo mais dois filhos em menos de dois anos. - disse é ri.

- Não posso fazer nada, se somos dois furacões na cama.

(. . .)

- Cuidado Emma, assim você irá bater a cabeça na quina da mesa. - disse pela décima vez, me aproximando da menina. Que tinha um sorriso enorme em seu rosto. Emma tinha os pés descalços, e se encontrava vestida com um vestidinho lilás e uma sapatilha dourada com um lacinho. Os cabelos em uma Maria Chiquinha. - Que ir pro hospital?

- Não mamãe. - disse ela toda murcha.

- Então não corra na cozinha e sala da sua avó. Você pode bater a testa nas messas, e assim iria fazer um machucado. Você que fazer um machucado é ter que ir para o hospital? - perguntei, e ela negou. - Então obedeça a mamãe. - disse, e depositei um beijo em sua testa e ela voltou a correr junto de David e Lorenzo. - Oh céus, como crianças dão trabalho. - disse me sentando ao lado de Gemma e Anne, já que Harry conversava animadamente com Niall.

- Mas isto não lhe impediu de ter mais dois nenéns, não é mesmo Manu?! - disse Gemma.

- Isso foi um acaso do destino. - disse sorrindo, com as bochechas extremamente vermelhas. - Mas, não me arrependo nem um pouco de nada. Cada noite mau dormida, cada choro estridente, cada risada gostosa, tudo o que eu passo e passei ao lado deles, não tem preço. É se eu pudesse escolher em fazer tudo deiferente ou manter a minha ''história'' do jeitinho que foi, eu manteria, sem pensar duas vezes. Passaria tudo de novo, só para tê-los pertinho de mim, para sempre. - disse com um enorme sorriso em meu rosto.

P.O.V.'s Narradora

Os dias estavam passando como flash's. Toda Londres sabia que daqui a alguns dias aconteceria o casamento do cantor Harry com a jovem brasileira Emanuele. O nervosismo estava presente no corpo de ambos, que estavam sem se ver a dois dias, já que Gemma, Sabrina, Anne e Noemi decidiram que seria melhor para o casal. 

Tudo estava pronto. O casamento ocorreria ao ar livre, em uma chácara que se localiza no interior de Londres. Flores brancas, azuis e vermelhas fariam a entrada. Cadeiras brancas com laços vermelhos, iria ser os acentos dos convidados. Um acro com flores de tons verde palha e vermelhos sangue estariam os esperando, fazendo assim, o altar. Extremamente perfeito. Do jeito que Emanuele sempre sonhou, já que Harry disse que ela poderia fazer tudo do jeito que quisesse. O que agrada há ela, agrada há ele.

- Sinceramente, eu não deveria ter comido tanto nos últimos dias.

- Emanuele, não é pra tanto!

- Diz isto, pois não é você Gemma. Eu estou grávida novamente, de gêmeos, é estou comendo feito um troço, não poderia ter exagerado, agora, dois dias antes do meu casamento, tenho que ajeitar o vestido. De novo. - disse Emanuele encostou as mãos no rosto, rindo do seu estado, por esta ser a quarta vez que ajusta o vestido.

A moça puxou dali, puxo daqui, e logo o vestido estava perfeito no corpo da Emanuele. A senhora lhe deu um sorriso, e deu espaço para que ela pudesse se ver. O vestido estava perfeito em seu corpo. Ela sorriu, e colocou a mão na cintura, se virando para ver as mulheres.

- Linda.

Continua . . . 


Notas Finais


Desculpa pela falta de criatividade.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...