História Apenas uma noite de prazer! - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jin, Rap Monster
Visualizações 45
Palavras 1.571
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olhaaaaaaaa eu.
Só espero que gostem!

Capítulo 1 - Cap Único!


Eu havia recebido uma mensagem do irmão de Jin, para busca um caderno na sua casa, e como sou um bom amigo, fui fazer essa favor para ele. 

Fazia exatamente 30min que ando, e nada de chegar na casa do tal. Estava quase desistindo, eu estava preste para ligar para ele e dizer que ouvi um imprevisto e tive que voltar para casa correndo. Mas... Não série tão mal assim com ele. Não desta vez!

Depois de mais 20 minutos andando chego no lugar. A casa dos Kim's sempre foi de se admirar, ela tem uma grande espessura, é grande e seu jardim é encantador, como um jardim de contos de fadas, só tem um defeito nessa casa que eu não aceito... Aqui não tem Campânia e com isso eu sempre tenho que fazer uma coisa que não gosto muito, Chamar!

Após, chegar de frente a pequena porta de madeira, bato três vezes na mesma, já que o meu amigo falou que seu irmão estava em casa. Passou alguns segundos e nada de ninguém vir atender, então com uma boa educação, Bato mais três vezes na bendita porta e espero mais alguns segundos e como esperado, ninguém veio atender. Sinceramente, isso não é para mim. E pela à ultima vez Bato novamente na abençoada madeira a minha frente. 

5min depois.

- Infeliz... Esse cara é surdo! – resmungo vermelho de raiva.

Como sou amigo da família há muito tempo decido entrar na casa. O lugar estava completamente vazio, e bem organizado, acho que o SeokJin esta sim em casa.

Sem muitas delongas subo as escadas, as quais levavam para os quartos dos irmãos. Logo de longe ouvi uma música calma e doce, vindo do quarto do Jin, certamente o maior estar dormindo, ou pintando as paredes de rosa.

Ando mais um pouco para o quarto em frente, entro no local indo direto à escrivaninha do local onde havia vários cadernos.

- Ótimo, qual caderno é? – sussurro para me mesmo. – Eu não acredito que vou ter que chamar o Jin! Aigoo... 

Ponho minha mão esquerda na cintura e a outra passo no meus cabelos.

- Vai lá Namjoon... – continuou falando para me mesmo. – Ele é só um... Garoto normal... Que, você gostou no colegial... Que faz... – suspiro fundo. – Só 6 meses. Tá vou chama-lo.

Saio do quarto onde eu estava e vou até o quarto da maior, a porta se encontrava entre aberta, mas, não o bastante. Levanto a mão para bater na madeira quando escuto um gemido sensível e doce, o tal vinha do quarto. Então foi por isso que ele não ouviu as batidas na porta. Os gemidos começam à intensificar cada vez mais. Aquilo tudo deixou meu pau despertado, e no mesmo estante me deixou bastante curioso para saber oque exatamente o amado Kim SeokJin esta fazendo. 

Aos poucos vou abrindo a porta deixando a brecha maior, mas, não o bastante para ele me ver. Olho para dentro do quarto e não pude acreditar no que estava acontecendo, àquela imagem que eu estava presenciando não era real. Entre abri minha boca mais ainda, e foi ai que senti meu membro palpitar ainda mais. Jin estava sem roupa em cima da cama quicando em um pau de borracha enquanto mastubava seu membro.

O mais velho gemia como estivesse com uma pessoa lhe fudendo de verdade. Meu membro já estava doendo dentro da calça então não hesitei abri a minha calça, tirando o meu pau para fora e logo começando à me masturbar. 

- Ohh... – gemia Jin e eu não fazia diferente.

Aquilo já estava sendo uma tortura para mim. Então tomei a iniciativa, entrei no quarto fazendo a porta bater contra a parede. 

- Meu deus... Namjoon? – Jin se assusta sentando na cama fazendo assim o membro entrar por completo dentro de si, e soltando um gemido abafado.

O garoto pega um pedaço do Edredom ao seu lado e cobrindo as partes íntimas do seu corpo. 

- Por favor... – me aproximo do maior. – Você não seria capaz de fazer essa desfeita comigo. 

- Do que esta falando? – pergunta me fitando e aponto para o meu membro exposto, que por incrível que pareça Jin não havia percebido de fora. – Nossa... – fala ele e logo após sussurra algo que não consigo ouvir do que se trata. 

– Gosta do que ver? – pergunto sorrido sacana.

- Nã-não. Saí. – fala ele meio sem graça. – Eu não posso!

- Você não pode? E estava se masturbando com um pau de borracha...? Me poupe. Juro que esperava mais, vindo de SeokJin. – falo zombeteiro.

- Eu faço oque eu quiser! – diz ele levantando de onde estava com seu belo corpo exporto e vindo em direção à porta. 

- Para onde vai? – o puxo pelo o braço. 

- Me solta! – se debate. 

- Não... Não antes de você ajudar com o meu problema. – o imprenso na parede, roçando meus lábios no seu pescoço.

Em questão de segundos eu vi os pelos de todo o corpo do maior eriça, e solto um sorriso de lado.

- Namjoon... Você é a-amigo... Do meu irmão. – fala virando o rosto.

- Não ligo para isso... Aparte de agora só me chama de Daddy. OK? Ou será punido. – sorri sapeca.

- Do que esta falando, Nam... D-daddy? – quando meu nome estava saindo de sua boca dei um beliscão.

Sem muitas delongas o pego pela a cintura, fazendo assim o maior prender suas pernas na minha cintura. Após isso, Jin passa a me beijar como não houvesse o amanhã. Enquanto o beijo rolava de uma forma inesperada, sigo a caminha da cama, logo, nos deitando na mesma – onde antes Jin se masturbava –. Os beijos que antes estavam naquelas bocas carnudas do pequeno agora percorria por todo o seu corpo – que já estava exposto.

Fui até o seu membro dando um pequeno beijo estralado na cabeça do mesmo.


( • • • )


Ali estava SeokJin tentando ao o maximo botar o meu pau por completo em sua pequena boca. Ele beijava, lábia, chupava, e raspava seus dentes no meu membro, me deixando cada vez mais atiçado.

Não me contive com a tentação, agarrei em seus cabelos forçando a pequena boca do rapaz. Enquanto segurava aquele belos cabelos comecei a estocar a boca do menor com velocidade. É tão delicada, que eu o fuderia há noite toda.


( • • • )


 Sentei em uma cadeira qualquer que havia por ali e comecei há me masturba. Com poucos estantes Jin vem até me voltando a me beijar, enquanto tentava encaixa meu membro em sua entrada.

- Nossa..  É mais grosso que do meu ex...  – resmunga ele. – Ele não quer entra... Caralho!!!

- Eu irei te ajudar... – sussurro em seu ouvido. – Vai até a cama e fica de quatro.

Com poucos segundos ele estava alí com sua entra exporta e piscando, pronta para ser arregaçada.

Não havia lubrificante algum nesse momento, então a única coisa que tinha era a saliva.

Passo um pouco de saliva nos dedos, e depois passando sobre me membro. Fui até o maior que já de encontrava penetrando 2 dedos em sua entrada, me posiciono no meio dele e boto meu pau no início da sua entrada – após ele tirar a mão.

Já ansioso para entrar naquele Buraquinho apertado, começo a força a sua entrada que não estava completamente aberta, mas, logo ficará!

- Porra Namjoon, você é muito grosso! – exclama ele, e logo recebe uma tapa na nádega direita.

- É daddy... Daddy... – falo após penetrar a cabeça.

Forço mais uma vez, e vejo meu membro entrar por inteiro facilmente. Jin arqueia suas costas – creio que seja de prazer –, soltando um gemido alto e rouco.

Sem mais e nem menos, começo a escota-lo. Eram estocadas lentas, mas, fundas e foi ai que tudo começou. Nesse momento os gemidos de ambas as partes se espalhavam por todo o lugar, o cheiro da foda também havia se espalhado deixando tudo muito mais gostoso.

Pequei nos cabelos do mais velho e puxando-o para me, fazendo assim suas costas toda suada encostá em meu peitoral.

- Nossa... Da-daddy... Você... É m-muito gostoso... – sussurra ele entre gemidos.

- E v-você muito apertadinho... Da vontade de te fuder todo... E deixar você sem andar. – o respondo começando ha dá estocadas mais rápidas, fortes e mais fundas.

- Oh!... – Jin gemidos alto. – I-isso...

Eu já estava bem feliz. Pois, estava fumdendo um cuzinho que sempre quiz fuder.

Continuo com as estocadas indo o mais rápido possível, joguei Jin novamente na cama, na mesma forma, de quatro, abro suas nádegas o bastante, e continuou há estocar ferozmente.

Pego no pau de Jin e começo ha punheta-lo. 

- Da-daddy... Não vou aguentar... – fala ele.

- Só mais um... Pouquinho..... – o respondo.

- Da-daddy... Bate em me... Bate... E fode mais fundo... Quero sentir dorrr...

Não demorou muito para fazer o seu mandato. Passei à tortura-lo, espancava suas nádegas, arranhava suas costas, tudo para ouvir seu gemidos de aprovação. Enquanto o batia, o mais velho pegou o membro de borracha e começou há chupa-lo. Isso era todo oque eu queria ver. 

Com mais algumas estocadas eu vi Jin chegar ao seu limite, mas, continuei o meu trabalho, que não demorou muito, e me esgotei dentro daquele Buraquinho que agora estava esfolado.


( • • • )


- Próxima vez que entrar na minha casa assim, quem vai te foder sou eu! – fala Jin na porta de sua casa.

- Desculpa Sr. Kim... Eu não queria ter te atrapalhado te dando mais prazer ainda. – responde irônico.

- Safado... Agora vá... E leve isto... – ele entrega o caderno. – Meu irmão ligou e pediu que levasse logo. 

- OK! Até mais! – falo me despedindo dele.

- Até amanha... – fala ele fechando há porta. – Daddy!


Notas Finais


Prontinho foi isso .. Eu sei que ta uma merda...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...