História Apenas uma pessoa qualquer. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 4
Palavras 375
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Mistério

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Todo e qualquer fato, personagens e a história em si foram criadas única e exclusivamente pela autora dessa história, por favor, não copie minha história.

Capítulo 1 - Thank you, mom.


Eu acredito que humanos são capazes de compreender uns aos outros, eles só não pensaram nisso ainda. Afinal, você pensa no próximo? 

Mas, você deve estar se perguntando quem sou eu para dizer isso. Bem, eu sou ninguém e você? Você é um ninguém também? Prazer em conhecê-lo, Ninguém.        Mas vou direto ao ponto, quão dolorosamente bonita a vida pode ser? 

É tão difícil ver a própria mãe chorar, principalmente quando você é a causa disso, eu queria poder sentir a dor por ela... Eu acabo chorando também.

Me desculpe, mãe, você não precisava ficar na minha frente naquele momento, eu gostaria que você parasse com isso - Eu disse.

Ela vira pra mim e seu olho está roxo por causa do soco, parecia doer mas mesmo assim ela sorri.

Enquanto eu estiver viva, ninguém vai te machucar, eu prometo. - Disse minha mãe com sua bela voz. 

E então nos abraçamos, naquele momento eu senti que nada podia dar errado, eu me senti seguro.

Meu pai anda muito agressivo ultimamente, ele me bate por nada, mas a minha mãe sempre está ali para me defender, e não existe um dia da minha vida em que eu não tenha agradecido por ela, até mesmo depois de sua morte. Tudo ficou mais difícil depois disso, depois da depressão, depois de saber que quem matou ela foi o meu próprio pai, que não foi preso.

"Mate-o, será fácil..." eu pensava e negava meu pensamento.

Até que um dia eu decidi sair de casa, e foi a decisão mais importante da minha vida, mesmo assim eu me perguntava se estava pronto pra isso, afinal é tão fácil desistir, e no mesmo instante eu podia sentir a minha mãe dizendo que eu estava mais que pronto. Mas a vida é boa? Isso depende de como você vê ela.

Antes de sair para a minha independência, meu pai, furioso, me afronta e e agressivamente começa a me sufocar com todas as suas forças.

E então, meu último suspiro de vida se foi, naquele instante, naquele pequeno instante, eu só conseguia pensar

"Obrigada, Mãe."

E então meus olhos se fecham para a escuridão eterna.

E então, Ninguém, essa foi a minha vida, essa foi a minha realidade, o quão ruim ou boa a sua pode ser? Isso depende apenas de você.

Não desista.



Notas Finais


Eu espero ver vocês novamente ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...