História Apesar de Tudo - Amor Doce - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Dajan, Dakota, Debrah, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Letícia, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Viktor Chavalier, Violette
Tags Amor Doce, Apesar De Tudo, Vida
Exibições 155
Palavras 1.408
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OBRIGADA PELOS 30 FAVORITOS!VONTADE DE DA UM BEIJO NA TESTA DE CADA UM DE VOCÊS!!!!!!!

Esse hentai não ficou com o eu queria!
Eu acho.
Boa leitura.

*deu muita vergonha escrever isso*

O hentai está na visão da protagonista, ela só cita o que aconteceu na hora,mas não lembra como foi.

* créditos a minha leitora ~QuennFabrey pelo esquecimento da Alison ♥ *

Capítulo 8 - Virgindade


Eu fiquei chocada. Não me mexia UM centímetro.
Seria minha primeira vez...eu nunca havia feito sexo com alguém.
Uma vez o Alex pediu para eu fazer sexo com ele,mais eu neguei.
Me senti constrangida .Me senti atraída e feliz.

- Isso é um não?-ele disse colocando a toca de volta no cabelo- Eh...Tudo bem.
Ele ia saindo quando eu segurei seu braço.

- E-E-Espera...Eu não respondi ainda. - eu disse mais não conseguia olhar em seu rosto.

- Quer dizer que...- ele segurou meu queixo e levantou um pouco- Você...?

- E-E-E-Eu quero sim!-eu disse e olhei em seus olhos.

Ele sorriu e me puxou para fora da balada.
- Vai ser na minha ou na sua? -ele deu um sorriso enorme

- Na minha!- eu disse e sai andando

Ele veio atrás de mim.
Eu estava pensando...
Eu queria,mas...E se...Desse algo errado?
Chegamos em casa,quando abro a porta ele me abraça por trás.
Eu fecho a porta e viro para ele.
Ele está com um sorriso enorme.
Ele me puxa e começa a me beijar.
Um beijo calmo mais decisivo.
Ele passa a mão em cada centímetro da minha cintura.
Logo eu o puxo para as escadas e vamos em direção ao meu quarto.
Fechei a porta.Ele sentou na cama e me olhou.
Eu andei até ele e tirei meus sapatos.
Ele deitou e eu deitei do seu lado,ele fica por cima de mim e encostou a boca no meu pescoço.
Ele dá vários chupões e fico muito arrepiada.
Eu mudo as posições e fico por cima dele.
Tiro sua camisa em alguns segundos e vou para parte de baixo.
Eu começo a passar a mão em seu "precioso" e ele começa a gemer.
Ele me olha e logo me puxa para beija-lo.
Ele passa a mão em meus seios e logo tira meu vestido.
Ele me beija enquanto sua mão procura o feixo do sutiã,ele acha e abre ele rapidamente.
Ele modisca os meus mamilos e começo a gemer.
Ele lambe e aperta suavemente,enquanto eu acaricio seu membro e o aperto.
Ele para de modiscar e tira minha calcinha.
Em compensação,eu tiro sua calça.Ele senta na cama e tira a cueca.
Começo a fazer movimentos vai e vem,ele segura minha cabeça ajudando a empurrar mais.Percebo que ele iria gozar, então ele segura minha cintura e me empurra na cama,logo ele fica por cima.

- Posso?-ele pergunta
Eu faço um sinal de sim com a cabeça
- Eu quero que você fale.-ele diz com uma voz sedutora
- Eu quero,eu quero você dentro de mim.- eu disse

Logo ele penetra devagar,sinto uma forte dor e o abraço e arranho suas costas de leve com as unhas.
Ele se arrepia todo e dá estocadas leves para eu me acostumar,eu começo a gemer alto e ele fica mais excitado.

- M-Mais r-rápido...-eu digo entre gemidos

- Como quiser.-ele diz
Ele começa a dar estocadas mais precisas e fortes.
Eu entrelaço minhas pernas em seu quadril e começo a gemer mais alto ainda.
Quanto mais rápido ele estocava, mais gemidos eu dava.
A dor que eu sentia,virou prazer e necessidade de mais.

- A-A-Armin...- eu digo entre gemidos pausados

- O que f-foi? -ele diz

Eu não digo nada e troco as posições,eu ficando por cima dele e cavalgando rapidamente.

- Mais r-rápido Alison.-ele diz entre gemidos

Ele segura minha cintura e estoca tudo de vez,eu sinto que estava a chegar em meu ápice.
Ele segurava minhas duas mãos e me puxava para perto,me dando chupões no pescoço e no rosto.
Quando ele dá sua última estocada,sinto minhas pernas bambas e um líquido quente entre as pernas.Havíamos chegado ao nosso ápice.
Eu me senti a garota mais feliz no mundo no momento,mesmo eu e ele estando muito bêbados.
Depois disso,eu apaguei.

~/~/~/~/~/~/~/~/~/~/~/~/~/~/~/~/~/~/~/~/~/~/

Eu acordei e continuei com os olhos fechados.
Estava cansada e dolorida,olhei para a direita e vi que o sol passava a cortina e batia em meu rosto.
Olho para a esquerda e vejo...

- Ahn??-eu pulo da cama- Quem é você?

De repente o cara acorda e me olha assustado.

- Onde eu tô?-ele pergunta sério

- ME RESPONDE CACETE!!-eu gritei - QUEM É VOCÊ?

- EU SOU ARMIM!- ele gritou mais alto- QUEM É VOCÊ? O QUE EU TO FAZENDO AQUI E COMO PAREI AQUI?

- Eu não sei!-eu olhei para baixo e vi que meus seios estavam a mostra
Logo puxei o lençol e cobri meus seios.

- Por que eu tô pelada?-eu perguntei histérica
-Eu faço a mesma pergunta!!-ele diz e puxa um pouco o lençol, cobrindo o seu membro
- Eu não entendo,o que fazemos aqui,pelados e na cama?-eu disse
- Não me diga que...-ele disse- Nós transamos?
Eu pulei da cama e cai no chão.
- Não! Nós não transamos! Não pude perder minha virgindade com um cara que eu nem conheço!- eu gritei

Eu me levantei e sai correndo para o banheiro,vi vários chupões no pescoço e nos braços.
- Como isso aconteceu cara?-eu me perguntei olhando no espelho- COMO EU FUI TRANSAR COM UM CARA ASSIM?

Eu vesti um top e um short curto e sai do banheiro.
Ele me olhou e ele já estava vestido.
Vi que o quarto estava a maior bagunça, sutiã, calcinha,vestido e pares de saltos espalhados pelo quarto.

Ele se levantou e parecia inquieto,eu olhei para ele e comecei a chorar.
Eu não poderia engravidar!

- Eu me lembro de nós nos encontrado na balada e rolou algo,como estávamos bêbados ,transamos e nem lembramos de nada que aconteceu.- ele disse

Eu chorei mais ainda e me sentei na cama,ele me olhou e se sentou do meu lado,eu olhei para ele e chorei ainda mais.
Como pude ter bebido?
Como pude fazer sexo com quem eu nem conheço?
Essas perguntas ecoavam em minha mente e faziam eu chorar ainda mais.

- E se nós comprarmos a tal pílula do dia seguinte?-ele disse

- Boa idéia!!-eu gritei- Você vem comigo!

Eu puxei ele saímos de casa em direção a drogaria,ele foi sem reclamar.
Chegamos na porta e eu respirei fundo e parei.
- Armin,como a gente vai pedir a pílula? -eu perguntei preocupada
- Só pedir.Ela não vai te encher de perguntas e te constranger. -ele disse na maior tranquilidade do mundo
- Eu tenho vergonha cara,olha a minha idade...-eu falei
- Tá, eu peço para você. -ele entrou na farmácia e eu fui junto
Além da pílula, comprei camisinhas,caso tenha uma próxima vez.

- Bom dia.- a moça disse
- Bom dia.-O Armin disse- Tem pílula do dia seguinte?
- Tem sim,quantas cartelas quer ?-ela disse
- Uma só.-ele disse na maior tranquilidade do mundo
Eu paguei as coisas e saímos da drogaria,o Armin tava normal,mas eu,aparentemente estava vermelha de tanta vergonha.

- Viu?Ninguém tem nada a ver com a vida sexual de ninguém.- Armin disse
Eu fiquei um pouco mais aliviada e fui em direção a minha casa.Ele me acompanhou.
No caminho,encontrei o Lysandre,a cada vez que ele se aproximava,mais eu tinha medo do Lysandre saber que eu tinha comprado uma camisinha.
E a sacola era transparente e a camisinha era de cor roxa.
Eu tava morta de vergonha.

- Olá Armin,olá Alison!-ele disse
- Oi Lysandre.-Armin respondeu
Eu fiquei me perguntando...Como o Armin conhecia o Lysandre?
- O-O-Oi Lysandre...-eu respondi nervosa
- Tudo bem com vocês?-Lysandre perguntou
- Está tudo ótimo, só saímos para comprar cam...-Armin ia falando e eu tampei a boca dele rapidamente
- Camarão!Saímos para comprar camarão!- eu respondi rapidamente
Foi a primeira coisa que tinha vindo na minha cabeça, o Lysandre não poderia saber que eu tinha feito sexo com alguém.
- Tudo bem então né? -Lysandre saiu rindo discretamente da situação
- Caraca.- o Armin começou a rir loucamente - Para que tudo isso?
- VOCÊ AINDA PERGUNTA? -eu respondi estressada- Não quero que o Lysandre saiba que eu transei ou vou transar!
- Oh,quer dizer que foi sua primeira vez?-ele disse sorrindo
- Não te interessa!E quer saber? Vai para sua casa!Quero ficar sozinha!-eu disse e saí andando em direção a minha casa
Eu estava estressada e apreensiva.
No caminho encontro Alexy e Rosa.

- Oi amiga!- disse a Rosa- Tudo bem?
Eu decidi não responder e fui seguindo caminho.
- Ue,o que foi? -Alexy disse
Não respondi e parei na frente da minha casa.Abri a porta e fechei,trancando - a.
Eu bebi a pílula e me deitei na cama.
Chorei muito,por ter perdido a virgindade assim,dormi chorando.


Notas Finais


OBRIGADA DE NOVO PELOS 30 FAVORITOS!!!!
AMU VOCÊS!

Me senti triste pela Alison.
Mas eu acho que o hentai não ficou LÁ ESSAS COISAS.

Beijos na testa.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...