História Apocafurry - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~ItsPhysikaBr

Postado
Categorias Originais
Tags Apocalipse, Furry
Visualizações 28
Palavras 964
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Hentai, Luta, Survival, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Dia 1 / parte 1


19/05/2016 – Washington

Muitos me chamam apenas de... Araújo talvez... tenho que admitir eu praticamente odeio meu primeiro nome então... já sabe... se algum dia me conhecer me chame de Araújo ou apenas CK...

Sou um lobo de cor preta com listras pelo corpo vermelhas , tenho 14 anos , tenho 1,85 de altura , nasci em Washington , sou heterossexual , tenho uma casa financiada pelos meus pais para eu viver pois tem trabalhos no exterior e quase nunca vem me visitar , apenas no meu aniversário e em datas comemorativas...

Amigos... nunca tive muitos... apenas uma feneco laranja claro chamada zoey , que sempre me defendeu contra muitas coisas , principalmente por eu ser extremamente introvertido , e também por muitas garotas interesseiras sempre estarem dando em cima de mim... o motivo ninguém sabe direito...

Aquele dia estava tudo ocorrendo bem... o clima estava razoavelmente bom... estava 7°C naquela manhã de sexta feira... a aula havia terminado a pelo menos meia hora... eu e zoey havíamos saído para andar pela cidade , coisa que fazíamos toda sexta feira ou no final de semana , eu e zoey dividimos o mesmo apartamento a um tempinho...

Zoey me considerava como um namorado para ela pois ela havia perdido o bv comigo e eu também perdi com ela... eu a amava muito e a protegeria de qualquer coisa

Estávamos Em uma sorveteria no dia , havíamos pedido um milk-shake para a gente dividir entre a gente , eu olhava nos olhos da zoey e ela nos meus... eu estava envergonhado por olhar para seu rosto tão perto do meu...

Estávamos praticamente apaixonados um pelo outro... então aí começou... a TV da sorveteria começou a tocar uma música de alerta urgente , desviando a nossa atenção a televisão assim como todos presentes no local

Apresentador : o governo está anunciando um alerta de emergência , repórteres nossos gravaram um lobo cinza agindo como selvagem praticando canibalismo de forma brutal em uma gazela proxima , balas de borracha não adiantaram e nem balas verdadeiras... Muitos estão suspeitando de um tipo ser vírus que reinicia a memória do usuário , aumenta a resistência, e deixa sua fome insaciável... se recomenda – TV desliga –

Assim que a TV desliga muitos aparelhos desligaram simultaneamente , deixando cidadãos apavorados e com medo dentro da sorveteria... e assim o terror começou...

Ouviam gritos vindo de longe... carros batendo e ouviam-se rugidos de vários animais , decidi verificar pela janela da sorveteria e vi um furry pulando em cima de mim pelo lado de fora , o vidro havia se partido e me cortaram um pouco... aquele Leão estava com a boca manchada de sangue e os olhos com a Iris branca...

Zoey empurrou o Leão de cima de mim e lhe deu uma facada com uma faca de seu pai que era militar e a levava em todo o dia no rosto por extinto... aquela cena me traumatizou por um tempo ate eu saber que o mundo não era mais o mesmo desde aquele dia...

Zoey : vem! Temos que sair daqui logo!! – dizia ela me puxando pelo casaco até a porta dos fundos –

CK : aonde vamos?! A gente não pode ficar aqui por mais tempo!

Zoey : você já respondeu a sua pergunta! Vamos sair de Washington... o mais rápido possível!!

Fomos correndo até a casa da zoey , as ruas se viam furrys sendo comidos pelos zumbis e se transformando depois de mortos... era horrível a cena até um tempo depois... mas perdido nos pensamentos fomos até a casa da zoey e pegamos seu irmão mais novo , algumas facas militares e pegamos a van do pai dela

CK : tem certeza que você sabe dirigir?! Se vc não souber... se a gente bater vai ser o fim do mesmo jeito...

Zoey : confia em mim... eu sou muito mais apenas do que uma feneco fofo com orelhas grandes...

Ela ligou o carro e começou a correr até longe da cidade , víamos militares atirando nos zumbis mas com certeza seriam mortos... a quantidade deles era muito superior que a da Polícia...

Matheus : irmã... o que está acontecendo? Cadê o papai... e a mamãe...

Zoey quase chorou ao ouvir isso... sabia que nessas condições seus pais provavelmente já estariam mortos... percebia seu nervosismo de longe...

CK : teus... ( teus era o apelido que eu dava pra o Matheus ) eles estão bem... temos que nos preocupar com nós mesmos agora...

Matheus me abraçou forte e começou a chorar em meu peito , tenho que admitir... não estava nada bem naquela situação... estava com muito medo e querendo que aquilo fosse apenas um sonho...

O abracei de volta e segurei o choro pois queria conforta-lo e não deixar ele mais preocupado do que já estava... se ele me visse chorando iria pensar que eu também estava mentindo sobre tudo estar bem... pois não estava... e eu naquele dia sabia muito bem aquilo...

CK : teus... olhe para o meu rosto... – dizia levantando seu rosto – não tenha medo... vai ficar tudo bem... a gente vai superar isso... juntos...

Coloquei a mão em sua bochecha e enxaguei suas lágrimas que escoriam na minha palma da mão... queria muito abraçar a pequena raposinha que estava em minha frente mas isso so iria deixa-lo com medo... sabia que não devia fazer isso... e sim me mostrar forte na situação para não desmotiva-lo a lutar pela sobrevivência...

Zoey : vamos... a um lugar mais afastado daqui... se não nos virem não podem nos pegar... – dizia Zoey com lágrimas nos olhos –

CK : não se preocupem... tudo irá ficar bem gente...

Essa era a frase que eu acreditava que iria mudar toda a situação deixa-los mais confortáveis sobre isso... mas talvez não fosse a certa...

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...