História Apocalipse Zumbi (Interativa bts) - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~Parkzinha_Jeon

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Luta, Zumbi
Visualizações 35
Palavras 445
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Luta, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vim fazer esse capítulo por uma linda ideia da @Park_Vy
obrigado lindaaaaa rsrsrs

desculpem me pelos erros ortográficos ok?

Capítulo 3 - Apocalipse Zumbi 0.1


Fanfic / Fanfiction Apocalipse Zumbi (Interativa bts) - Capítulo 3 - Apocalipse Zumbi 0.1

         NARRADOR 'ON'

Maya andava pelas causadas de Daegu Onde não passava nem uma pessoa além de si, como costume a garota tinha saido de casa para não ter que ouvir as discussões constantes de seus pais, pra não sentir o cheiro de álcool que seu pai carregava quando chegava do trabalho, pra não ouvir os choros de sua mãe




Parado em frente de uma loja de móveis Maya estranhou o fato de não ter ninguém ali, mesmo com a loja estando completamente aberta, curiosa, Maya entra no local olhando abertamente para os lados, Mais assim que chegou no o balcão onde nas vitrines monstrava os celulares sentiu um cheiro forte e meio nojento, rasgeres altos e agudos eram se ouvidos, pegando o estilete que este se encontrava em cima do balcão Maya andou com uma mistura de medo e valentia

vendo assim uma vigura de pele pálida, furos pelo corpo, uma anciã de vômito veio e Maya andou para trás percebendo que aquilo caminhava ligeiramente em sua direção, com a mão erguida Maya acerta o estranho que assim caiu no chão, ja sem vida, ouvido mais rangeres Maya corre em direção a um carro que este estava totalmente aberto e com a chave no contato

....

Entrando em casa com rapidez Maya em mais nem menos puxa seus pais que lhe esperavam sentados no sofá 

-O que vc tem Maya? - Miguel, Pai de Maya pergunta ja dentro do carro que na qual fora empurrado pela garota

-No caminho eu explico, agora não vai dar -Fala acelerando o carro em rumo ao uma pequena fazendo de seu avô morava antes de vim a falência 

....


-Pera Oque?, vc quer dizer que o mundo estar em um apocalipse zumbi? e isso? -May pergunta a filha sem crê, levando aquilo como uma bela piada

-Eu nao estou bricando Mãe! -Exclama Maya Apertando o volante com força ouvido a risada um tanto debochante de sua mãe 

-Isso e verdade - Miguel fala cortando a risada da esposa

-Oque? -desacreditado May fala

-Estávamos trabalhando  um vírus que vinhamos estudando faz anos, nós tínhamos um cobaia, na verdade ele era um rato, demos uma gota do experimento, e ele começou a range até que mordeu um dos cientista, o Jiwo, ele ficou estranho tentando nos morde, e ele consegui assim espalhando o vírus -Miguel revela mantendo o olhar fixamente para a estrada ouvido o Sussurou de sua esposa junto com suas lamentações, Maya Tentava conter o choro, Mais foi em vão

-eu não quero perde vcs- Sussurou sentido o toque de seu pai em suas mãos os apertando 

-É não vai Maya -Sorriu Tentando conforta ou ao menos acalmar a filha 

-Promente? -sorrir fraco

-prometo 

Nunca promenta o que não pode cumprir 




Notas Finais


pequeno? e eu sei mais foi somente isso que eu pensei rsrs mais eu prometo melhor rsrsrs

Tchau tchau


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...