História Apology - Imagine Bobby - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias IKON, WINNER
Personagens Bobby, Mino
Tags Bobby, Ikon, Imagine, Mino, Winner
Exibições 196
Palavras 3.475
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLHA EU DE NOVO EEEEEHHH \õ/

Estava doida pra terminar de escrever essa estoria logo, mas tava f*da. O que importa é que finalmente terminei


Enfim boa leitura :D

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Apology - Imagine Bobby - Capítulo 1 - Capítulo Único

Fazia quase um ano que eu tinha me mudado para Seul, para ingressar no curso de fotografia quero dizer, eu já fazia o curso, mas houve um oportunidade para fazer o estagio em quatro países, Estados Unidos, Itália, Japão e Coreia do Sul, e por gostar tanto da Coreia, não hesitei em pegar o primeiro voo que tinha o destino do aeroporto de Incheon.

Quando comecei no estagio, logo de cara tive um desafio grande, ajudar num photoshoot de um grupo famoso.

Quem? iKON!

A melhor parte desse dia foi que acabei ficando próximo aos meninos, quando eles tinham tempo me chamavam pra sair e hoje não foi diferente. Recebi uma mensagem do Donghyuk para ir até um barzinho próximo do dormitório deles, e bem como eu tinha um código de nunca ficar com estilo menininha perto deles pra não ficar tipo a dama e os vagabundos, eu nunca me atrasava nos nossos encontros, justamente porque eu não me produzia e colocava a primeira coisa que vinha pela frente.

Já dentro do bar, eu podia ver varias pessoas que estavam aproveitando pra curtir com os amigos, via algumas coreanas que ficavam olhando para a mesa do fundo, quando olhei na mesma direção que elas, avistei os meninos conversando e rindo, me aproximei mais ninguém notou minha presença, mas em questão de segundos Yun praticamente saltou da cadeira e veio em minha direção.

– ______ você chegou, até que em fim – Disse o mais velho sorrindo.

– Nem demorei, a culpa foi das minhas amigas que não paravam de falar – Dei de ombros sorrindo.

– Amigas? Elas são bonitas? Solteiras...? – Perguntou June passando o braço em meus ombros.

– Sim para todas as alternativas, mas tem um porém, elas estão do outro lado do mundo – Ri da cara de frustração que ele fez.

– Que saudades da minha baixinha... – Jiwon disse me apertando.

– Ya oppa! Não sou baixinha, a culpa não é minha se você cresceu mais que eu – Disse indiferente, ele riu e me abraçou.

– Quando que você vai aprender a se vestir que nem uma garota normal? – Questionou Hanbin.

– Não são vocês que cantam que os seus tipos ideais, é uma garota que usa calça skinny e moletom? – Disse rindo e apontando para eles – Então, vocês estão olhando para esse tipo ideal agora.

– Que convencida, tsc. Lá no Brasil as pessoas são assim também? – Perguntou Jinhwan finalmente se pronunciando.

– Não sei, mas é aquele negocio cada lugar tem o seu convencido, aqui temos o Junhoe – Apontei para ele rindo.

– Não tenho culpa se minha beleza incomoda – Disse convencido fingindo jogar seu cabelo pra trás, fazendo os outros revirarem os olhos e rirem.

xXx

Horas haviam se passado, e com ela também havia pessoas alteradas pelo álcool. Como por exemplo, os meninos. Não todos, até porque o Bobby ficou responsável em me levar como ele sempre fazia.

Não me deixava beber e estava sempre me repreendendo, não sabia se isso era bom ou ruim, o lado bom é que isso mostrava que ele se preocupava comigo e isso mexe ainda mais com o meu coração idiota. O lado ruim é que com essas atitudes dele, me iludia ainda mais.

Sim, eu gosto do Bobby - aquela velha historia -, mas ele não sabe disso ou se sabe finge que não sabe de nada.

Quando o carro estacionou na frente do prédio, eu senti o meu coração apertar, sempre que ficava perto dele era como se eu me sentisse especial, a única garota na terra, isso é tolice eu sei, mas é assim que nos sentimos quando estamos apaixonadas.

Percebo que a porta do meu lado é aberta e a mão de Jiwon se estica para dentro do veiculo em busca da minha, seguro sua mão e tomo impulso para sair.

– Bem a princesa esta entregue. Sabe que eu não gosto disso não é? – Pergunta fazendo bico.

– Não gosta do que Oppa? – Arqueei a sobrancelha.

– Deixar você ir embora, fica tão chato depois, nossas conversas são sempre legais e você sempre está de bom humor, exceto quando esta de TPM, porque ai você fica um porre – Riu alto quando soquei seu braço.

– Babo, fala isso, mas quando estou assim, você é o primeiro a me paparicar e... Nossa que linda! – Exclamei enquanto olhava a lua.

Fiquei tão distraída que nem ao menos percebi seus olhares em mim, me virei e fiquei em sua frente Jiwon não piscava.

Sentia-me hipnotizada, hipnotizada por ele.

Bobby começou a se aproximar e eu permaneci parada apenas esperando pra ver o que ele faria. Nossas respirações ficaram aceleradas e em segundos nossos lábios se encontraram, as mãos de Bobby desceram até minha cintura e apertou de leve, enquanto as minhas subiram até sua nuca e arranhava de leve fazendo o corpo dele se arrepiar e me puxar mais para perto.

Quando nos separamos nossas bocas, Bobby me mostrava um lindo e enorme eye smile que eu tanto admirava. O tipo de sorriso que encanta tudo e todos.

– Por que esta sorrindo tanto? – Perguntei curiosa não me afastando ainda.

– Porque era algo que eu queria a muito tempo – Respondeu serio, em seguida me dando um selinho e se desencostando da lataria para em seguida, entrar no veiculo e ir embora.

xXx

Acordei com um barulho e pelo que percebi ainda era de madrugada. O pior é que o barulho continuou e parou, eu sei que os filmes de terror nos ensina a nunca ir atrás do barulho misterioso, mas eu precisava saber o que era.

Chegando a sala eu vi a silhueta de uma pessoa eu até gritaria ou sairia correndo, mas com ajuda da pouca luz que entrava pela grande janela, percebi que se tratava de Kim Jiwon na minha sala em plena madrugada.

– Esqueceu alguma coisa aqui Jiwon? – Perguntei de braços cruzados, Bobby se virou e sorrindo disse.

– Eu estou querendo uma coisa – Falou serio – Na verdade, estou precisando de uma coisa...

– E do que você precisa há essa hora? – Arqueei a sobrancelha entrando na cozinha

– Preciso de você ______... Agora – Disse se aproximando de mim.

xXx

Quando acordei no outro dia, ele não estava na cama, não havia sinal dele ou de suas coisas pelo quarto. Resolvi procura-lo pelo resto da casa e assim como em meu quarto, não havia qualquer vestígio de que ele esteve por aqui. Tentei ignorar, mas no fundo senti certa tristeza.

A noite recebi uma mensagem do Donghyuk me chamando para ir a uma balada junto com os meninos, como não faria nada aceitei, na verdade aceitei mais pelo fato de eu querer ver o Bobby ja que ele não deu noticias o dia todo.

Quando cheguei ao lugar, fui direto a área VIP onde os meninos estavam.

Assim que subi as escadas vi uma cena que me deixou incomodada. Bobby estava sentado na ponta da mesa com uma garota em seu colo. Garota era uma forma bonitinha de descrever a biscate que ela era.

Quando parei diante da cena ninguém pareceu notar minha presença, até que Donghyuk se levantou as presas e veio ao meu encontro de braços abertos, e anunciando aos quatros cantos minha chegada.

– ______ VOCÊ CHEGOU! – Gritou entusiasmado me girando.

Pude perceber que assim que meu nome foi anunciado, Jiwon se mexeu demonstrando estar desconfortável, mas ainda sim, permaneceu com pessoa em seu colo.

Os comentários ao meu respeito eram de total surpresa, mesmo depois de algum tempo convivendo com os meninos eles ainda não haviam me visto tão "feminina" o que me rendeu vários elogios, muitos vinham de June que não deixava passar nada, e visivelmente incomodava Bobby.

Depois de vários drinks, em algum momento começou a tocar musicas nas quais eu gostava, June como sempre não perdeu tempo e saiu me puxando até a pista.

Eu que já estava alterada por causa do álcool pensei por que não né? Se ele esta fazendo quase a mesma coisa, foi então que comecei a me concentrar em um único objetivo, provocar Koo Junhoe o máximo que conseguir.

– ______... Não faz isso você está bêbada, não sabe o que faz... – Sussurrou em meu ouvido ainda dançando.

– Será Jun? Você tem certeza? – Sorri maliciosa colando minhas costas em seu peito e começando a rebolar

– Não faz isso ______ – Gemeu June em meu pescoço.

– Por quê? Você esta com vontade de me beijar agora? – Sussurrei em seu ouvido aproveitando que estava perto da minha boca.

– Se continuar desse jeito, a resposta vai ser sim – Roçou nossos lábios. Quando estávamos quase se beijando, senti alguém me puxar.

– Fica longe dela – Disse Jiwon enfurecido.

– Eu estava até ela começar a dar em cima de mim – June deu de ombros se afastando.

– Por que você fez isso? – Perguntou bravo agarrando meu braço.

– Porque eu sou livre e desimpedida – Dei risada.

Jiwon ficou bravo comigo e saiu me puxando pelo braço até chegarmos a um lugar afastado e começou a me dar sermão.

– Isso é coisa que se faça? Você estava parecendo uma...

- Parecendo uma o que Jiwon? Termine a frase – Arqueei a sobrancelha.

Como ele não me respondeu, sai de perto dele e fui até a pista e dancei sozinha ja que por culpa do Bobby eu havia ficado sem par.

Olhei por cima do ombro e pude vê-lo encostado no bar enquanto me olhava intensamente, apenas ri e comecei a dançar. Dançar para provoca-lo, dançar até ele perder o controle. E não demorou muito até sentir alguém me agarrar e logo o mesmo aroma do perfume que impregnou meus lençóis entrar em minhas narinas.

Bobby estava lá e fazia questão de mostrar que estava dominando a situação de alguma forma.

– Vamos pra outro lugar? – Sussurrou em meu ouvido mordendo meu lóbulo logo em seguida.

– Preciso pegar minha bolsa – Disse me soltando de seus braços.

– Deixa ai, depois os meninos levam – Segurou meu pulso me levando pra saída.

– Nada disso, quero minha bolsa e vou buscar – Lhe dei as costas e fui ate a área VIP.

Quando subi, os rapazes estavam fazendo varias misturas de bebidas e procurando quem beberia ela, eu logicamente aceitei, mas antes mesmo de eu beber o drink, o sinto puxado de minha mão quando olhei para trás, vi Bobby com um semblante fechado.

– Qual parte de não querer te ver bêbada, você ainda não entendeu? – Falou alto jogando o copo cheio na parede.

– A parte em que sou maior de idade e faço o que eu quiser e quando eu quiser? – Respondi sarcástica, tomando o copo da mão do Jinhwan.

– Você não é maior de idade aqui, só no Brasil, então siga as leis coreanas – Bufou tentando pegar o copo.

– Foda-se as leis coreanas e você Kim Jiwon. Sou brasileira, e sigo as leis do meu país.

– Então vai ser assim, você começando a agir como uma qualquer?

– O que você disse? Quem começou alguma coisa foi você. Foi você quem invadiu minha casa, disse que me queria, tira minha virgindade, e quando acordo no outro dia você não esta lá. Venho aqui querendo ver você, saber o que aconteceu, já que não tive noticias suas o dia todo, e quando chego aqui, você esta com uma vagabunda no colo e me trata como uma delas. Tem certeza que fui eu quem começou? A propósito, se quiser achar a sua piranha, ela deve estar por ai, de pernas abertas pra qualquer um, não deve ser difícil de encontrar. Se me derem licença, eu vou embora.

– ______ me desculpa, e-eu não queria falar aquilo e... – Disse tentando me segurar.

– Não queria falar, mas falou, nem a decência de se desculpar pelo que fez você teve, por um momento eu achei que era importante pra você, mas pelo visto eu me enganei – Sussurrei tentando conter minhas lagrimas.

– ______-ah, e como que você vai embora? – Perguntou aparentemente preocupado.

– Não sou uma qualquer? Então posso dar em forma de pagamento – Disse irônica. Desci as escadas o mais rápido que podia, e tentava segurar o choro ao máximo, mas assim que sai pra fora, não consegui mais controlar e desabei ali mesmo na rua em meio à madrugada e ao frio.

xXx

Uma semana depois.

Depois daquele dia, não soube de mais nada a respeito de Bobby e também não queria saber. Nesse meio tempo, os rapazes perguntavam se eu estava bem e diziam que Jiwon estava mal por aquele dia, mas eu fingia nem ligar. Queria que ele sofresse um pouco do que eu sofri, mas no fundo eu sou trouxa e me deixo levar por um simples sorriso dele.

A tarde como não iria trabalhar fiquei colocando minhas series em dia, mas por algum carma da vida, minha casa foi invadida por sete caras pálidas alegando que queriam saber de mim e pro meu azar o sétimo era Kim Fodido Jiwon, fazendo cara de cachorro que caiu da mudança e me pedindo desculpas, me tratando como se eu fosse a joia mais cara de seu cofre e mais uma vez eu cai na sua conversa.

A noite teria uma festa na YG na qual eu fui convidada, a festa era pra comemorar o lançamento da nova unit da empresa, eu não queria ir até porque eu estaria no meio de vários artistas, mas o Jiwon pediu com tanto gosto que não teve como recusar.

Já na YG eu literalmente me sentia um peixe fora d’agua. Nunca imaginei que eu estaria ali no meio dos Idols tão importantes. Foi quando que BLACKPINK veio falar comigo e eu fiquei sem jeito.

– Oi, eu conheço você não é? – Perguntou Jisoo soltando seu eye smile.

– Conhece?

– Conhece sim unnie, é a garota da foto no celular do Bobby Oppa – Respondeu Rosé sorrindo.

– Omo é ela mesmo, ela é tão bonita o Oppa tem sorte de ter você – Disse Lisa.

– Eu e o Bobby somos... Somos... – Gaguejei olhando pros lados procurando uma saída.

– Não sei exatamente o que vocês são, mas que ele gosta de você isso é fato – Riu Jennie.

– Ele... Gosta de mim? – Perguntei surpresa.

– Quando gravamos o comercial da LG, ele vivia falando de você, e sempre que seu nome era mencionado ele sorria ainda mais – Jisoo respondeu com voz maliciosa, todas riram e olharam para uma mesma direção, acompanhei os olhares delas para uma mesma pessoa Bobby.

– Que fofo, ele esta olhando pra ela, olha, olha – Disse Rosé animada.

Jiwon se aproximou de nós, pediu licença e saiu me puxando até outro lugar e me levou até onde o Winner estava, foi evidente que eu travei na hora que fiquei de frente ao meu bias, Mino.

Bobby sabe o quanto sou fã e fez questão de me apresentar ao Mino que é um amor de pessoa. Ficou conversando comigo e com Jiwon até que ele disse que precisava sair e já voltava.

Mino me falou de como foi difícil sua época de pré-debut, e o que mudou no instante que ele ouviu que o Team A era o vencedor, apesar de ser um idol ele não fazia questão de esconder sua humildade.

Assim como as Blackpink disseram, Mino repetiu, e disse que Bobby demonstrava gostar muito de uma menina ou como eles chamavam a garota da foto, no caso eu, mas seu maior problema era dizer em palavras para essa garota por isso ele era impulsivo e fazia coisas na qual se arrependia depois, eu havia entendido essa ultima parte, mas achei melhor perguntar a Jiwon que estava demorando demais, para alguém que disse que voltaria em breve.

A YG não era apenas um prédio grande por fora, mas também enorme por dentro, salas e mais salas, corredores enormes e silenciosos, e nada de Jiwon até que pensei em procurar no estúdio talvez ele estivesse lá.

Foi então que pensei na possibilidade dele estar na academia, até porque Hwangssabu estava na festa, ou seja, a academia estaria vazia, talvez fosse lá, seja lá o que ele estava resolvendo.

Subi os degraus até o 12° andar e já era possível ouvir algum tipo de barulho, no começo não fui capaz de identificar, mas conforme me aproximava os tais sons desconhecidos se transformavam em gemidos. Sei que poderia ser qualquer pessoa que estava entediada da festa, mas alguma coisa me dizia para ir até lá.

Em meio a escuridão da sala um feixe de luz que vinha da grande janela, mostrava a silhueta de duas pessoas deitadas sobre um dos colchonetes, poderia ignorar e ir embora mas, aquela jaqueta vermelha, a mesma que o vi usar a uma hora atrás me dava a total certeza de que ele era o Bobby e que aquele garota que estava a pouco por baixo dele, era uma das trainee Jinny Park.

Não sei se algum dos dois havia me visto, mas corri o máximo que podia, cada degrau que desci, era uma lembrança dos momentos que estive com ele, das palavras que ele tinha me dito no mesmo dia "______, agora tudo vai ser diferente, eu prometo, eu vou me esforçar ao máximo por nós dois", então quer dizer que em algum momento houve nós dois? Já acabou?

Não lembro ao certo em que momento eu cheguei até o lugar da festa, mas senti alguém me segurar e me arrastar de lá me levando até o terraço. Não consegui ver por conta das lagrimas que embaçavam minha visão.

– ______ aconteceu alguma coisa? Você está pálida – Disse Mino checando minha temperatura.

– E-eu... Eu... – Gaguejei, por de trás dos ombros de Mino vejo Bobby se aproximar, parecia estar procurando algo, ou alguém.

Foi então pensei na melhor oportunidade e assim fiz, puxei Mino pela gola da camisa e o beijei, no começo ele pareceu assustado e surpreso, mas depois pareceu não se importar e me segurou pela cintura.  

Algum tempo depois me separei de Mino que parecia estar ainda mais confuso que antes.

– ______, por que você me beijou de repente? – Arqueou a sobrancelha.

– Ji-Jiwon... O Jiwon estava com outra, ele... Estava com uma garota, e-ele veio atrás de mim. M-me desculpe – Sussurrei com a voz embargada.

– ______ não fica assim. Olha nos conhecemos há pouco tempo, mas sinto que preciso cuidar de você, e se for pra te proteger do Bobby, assim eu farei – Sorriu meigo e em seguida me abraçou.

– Obrigado – Sussurrei quase inaudível.

xXx

Não ficaria no mesmo ambiente que o Bobby nem por mais um segundo. Despedi-me do Mino e trocamos telefone, ele disse que ligaria daqui à uma hora pra saber se eu havia chegado bem em casa, e disse que a partir de agora eu teria que começar a cozinhar todos os dias, pois segundo ele, teria sua ilustre visita em minha casa a partir de hoje.

Também me despedi dos meninos do iKON obviamente, eles pareceram não entender o que houve, mas também não quiseram perguntar apenas disseram que depois iriam me ver, mas que não iria levar o Jiwon já que pareceu que o meu humor havia sido afetado por ele novamente.

A rua estava deserta, não passava uma alma penada, poderia ter aceitado a companhia de Mino, mas achei que todos achariam falta de respeito um dos homenageados não estar presente, e depois de tanto negar, aqui estou eu esperando o bendito taxi aparecer e torcendo para que nenhum pervertido aparecer.

Minhas preces são totalmente ignoradas no momento que sinto uma mão em meu ombro pulo de susto, já estava quase entregando minha bolsa a pessoa quando vejo que era somente Bobby.

– ______ minha bem. Me pe-perdoa – Disse se embolando todo.

– Jiwon sai daqui, não quero falar com você.

– ______, por que eu só faço besteira? Nunca faço nada que preste, por quê? POR QUÊ? – Gritou chacoalhando meus ombros.

– Bobby volta pra lá, você não parece bem e... Ai meu deus você está bêbado – Me abano para tentar espantar o mau cheiro.

– Eu não ligo. Como eu pude magoar a garota que eu gosto duas vezes? Eu tive a chance de ser feliz duas vezes e desperdicei, e agora você foi para os braços do Mino, porque você beijou ele? ME RESPONDE ______ – Perguntou irritado.

– Por que eu quis, e porque tenho certeza que com ele, eu não serei só mais uma, igual foi com você! – Disse com a embargada.

Vi um taxi se aproximando e fiz sinal, assim que ele parou e eu abri a porta Bobby segurou meu braço e disse algo que nunca vou esquecer, pois foi à primeira coisa que ele me disse no dia em que ficamos juntos a primeira vez.

– Você não é só mais uma, porque você foi uma, a única, e vai ser pra sempre, rosa colorida no meu mundo preto e branco – Sussurrou a ultima parte e em seguida largou o meu braço e se afastou.

Entrei no carro e olhei para trás e vi Bobby sentar na calçada e abraçar suas pernas como ele sempre fazia quando se sentia frágil, mas agora ele não te mais a mim para mostrar a ele como ser forte de novo.


Notas Finais


Eai, ficou bom? ficou ruim? ficou mais ou menos? diz ai kkkkk


Enfim #2 até a próxima :}


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...