História Aposta e Desafio - Capítulo 29


Escrita por: ~ e ~SayuniSzewczuk

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Ayame, Byakuya, Hakudoushi, Inuyasha, Kagome, Kagura, Kanna, Kikyou, Kouga, Miroku, Naraku, Rin, Sango, Sesshoumaru, Shippou
Tags Rin, Sesshoumaru
Exibições 121
Palavras 2.026
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


mais um capitulo amores ate a proxima.........

Capítulo 29 - Revelação de Kikyou...


Fanfic / Fanfiction Aposta e Desafio - Capítulo 29 - Revelação de Kikyou...

(POV’ S Ino no Taisho)

Assim que Inuyasha me ligou avisando que Sesshoumaru tinha saído do hospital para salva a Rin e que me pediu pra pegar uma criança na casa da Kikyou não intendi direto o que ele queria disse com isso, estava indo para casa desliguei e rapidamente virei o carro voltando, indo na direção à casa da moça esposa do maldito Naraku, 20 minutos depois estacionei na frente da casa e avistei dois carro perto, me aproximei indo em direção da janela e lá avistei Kikyou amordaçada em uma cadeira toda machucada e duas crianças de aparência de 3 e 4 anos chorando no sofá, quando olhei direito vi dois homens entrando na sala com uma faca e um saco preto na mão indo em direção a Kikyou, não acreditei no que eles iria fazer peguei meu celular e liguei por Kouga pedindo ajuda, assim que desliguei procurei algo para me ajuda, encontrei um barra de ferro perto da janela e peguei seguindo na direção da porta da cozinha.

 

 

Fui pôs fundo  girei a maçaneta que por sorte estava aperta, entrei escutando os gritos das duas crianças e os gemidos da moça e um dos homens falando.

 

__Sua vadia quem mandou tenta fugir com os filhos do chefe, agora temos que te mata-la, mais primeiro acho que ele não vai ser importa se brincamos um pouco com você o que acha Juan.__ele falou com o outro que estava sentado perto das crianças.

 

 

__Vai ser bem divertido mais kol leva ela por quarto que vou colocar esses pirralhões no outro quarto.__entrei de vagar vendo a Kikyou tentando grita amordaçada,o homem pegou ela e puxou por outro quarto enquanto o outro foi na direção das crianças, olhei procurando o sinal do segundo e da Kikyou e nada esperei o outro rapaz fica de costa e segurei a barra com força assim que o rapaz ficou de costa pra pegar as crianças me aproximei e rapidamente corri na direção do homem as crianças me viram e arregalaram os olhos fazendo o homem ser vira.

 

_Mas o que e... __ele não terminou de falar acertei com toda minha força a cabeça do rapaz que caiu no chão com a cabeça ensanguentada me aproximei das crianças e fiz sinal de silêncio.

 

 

__Sou amigo da sua mãe vão lá para fora tem um carro vermelho ele esta aberto se escondem lá dentro._eles concordaram, o menino puxou a mão da menina mais antes dele sair ela parou e me olhou.

 

 

__Obligado titio. __ela me abraçou e saiu correndo junto do menino, olhei por corpo no chão e percebi que ele estava morto me levantei e seguir em direção ao quarto onde escutava os gritos da Kikyou.

 

 

__Não por favor, para.__olhei pela porta e vi o rapaz somente de camisa e cueca e a moça com a saia levanta entrei no quarto rapidamente.

 

 

__Sair de cima dela seu maldito._fui para cima dele acertando um soco nele, Kikyou me olhou supresa e o rapaz veio para cima de mim começamos a lutar, ele acertou um soco na minha boca e fui para cima dele de novo, avistei que Kikyou se levantou e pegou a faca que estava no criado mundo não percebi que o rapaz se aproximou e me deu uma rasteira me fazendo cair no chão.

 

 

_É vovô parasse que você vai morrer hoje.__ele tirou uma arma da cintura e apontou pra mim.__ Adeus vovô.__antes dele atira Kikyou veio com tudo pra cima dele  acertou uma facada na nuca dele fazendo o rapaz cair de joelhos no chão, com as mãos ainda amarradas a moça começou a falar esfaqueando o rapaz morto.

 

__Seu desgraçado nunca mais vai toca nas minhas crianças seu maldito.__ me levantei e toquei no ombro dela fazendo Kikyou me olhar, ela jogou a faca no chão e veio até mim.__ Seu Inu no Taisho.__abraçei  ela,  Kikyou começou a chorar em meus braços.__Eles tentar me matar, Naraku mandou me mata._ela apertava minha camisa com força.

 

_Calma Kikyou acabou tudo já passou_ ela me olhou e logo arregalou os olhos.

 

 

__Meu filhos._ela se soltou e sorrir para tranquiliza-la.

 

 

__Eles estão no meu carro a polícia esta chegando._ela suspirou aliviada.

 

 

_Senhor Taisho, por favor, me tira daqui não quero ver esse corpo na minha frente.__concordei e sair do quarto e passamos pela sala ela viu o outro morto no chão.Foi o senhor que matou esse?__confirmei e saímos pro lado de fora, logo às duas crianças saíram do carro correndo pra cima da Kikyou ela abriu os braços e segurando as duas crianças.__Meus amores vocês dois estão bem.__elas balançaram a cabeça positivamente a menina soltou ela e falou.

 

 

__Titia cadê a mamãe quero minha mãe._ela começou a chorar e o menino abraçou ela.

 

 

__Calma Rakel a tia Kagura deve estar vindo pra busca todos nos._fiquei impressionado com a revelação, Kagura mãe olhei pra Kikyou e ela suspirou novamente. 

 

 

__Vou conta tudo mais primeiro quero apresenta os filhos do Naraku Rakel e Kion._arregalei meus olhos fiquei calado.

 

 

(POV’S Kikyou)

 

A polícia chegou e falei tudo como aconteceu como eles me encontraram e tudo mais, assim que terminei de falar o senhor Inu no Taisho me levou para casa dele, lá encontrei Kanna e Hankondoshi com seus filhos e todos os amigos da Rin e do Sesshoumaru estava lá, ate um menino que se parecia muito com o Sesshoumaru,Rakel e ele na mesma ora viraram a cara um por outro ela preferiu fica com a tia dela e Kion ficou brincando com Mara, filha de kanna e  quando entrei na casa Kagome veio até nos e pediu para seguir ela e Inuyasha, fiquei feliz por encontra ele novamente o grande amo do passado mais tudo acabou.

 

 

Assim que seguir Kagome ela me levou por quarto dela e pediu para toma banho já que minhas mãos e roupas estava ensanguentada, fiz o que ela pediu tomei um banho e logo ela me deu roupas dela coloquei uma camisa branca e calça boca de sino vermelha, amarrei meus cabelos sair do banho e Kagome estava sorrindo como sempre fiquei com vergonha dela.

 

 

__Obrigada Kagome pelas roupas._falei timidamente e ela sorriu ainda mais e com aquela barriga grande ela me abraçou me deixando sem jeito.

 

 

_Que isso Kikyou vamos você deve estar com fome, depois você fala com meu sogro agora vamos se não Inuyasha vai te força a come.__ sorri e logo déssemos sendo acompanhadas pelos olhares de Jakotshu, Ayume,sango , Sonten, Kanna estava tomando chá nervosa acompanhada pela dona Izayoi, segui Kagome até a cozinha e lá encontrei Rakel tacando bolo na cara do menino.

_ Hohamaru o que ta acontecendo aqui?.__ Kagome falou brigando com os dois que estava na cozinha.

 

 

__Tia essa menina chata ela atacou bolo em mim só por que eu disse a verdade._ele limpou a cara e Rakel começou a chorar.

 

 

_Menino feio... eu não tenho pai e se eu tivesse ele não fazia uma coisa dessa,meu pai não levou sua mãe._ela começou a chorar e Kagome foi até ela e olhou feio por menino.

 

_ Hohamaru nunca mais fale isso está me ouvido, ela é mais nova que você, ela não intende isso._ela se virou para Rakel e tocou carinhosamente seu rosto._Rakel é esse seu nome?._ela confirmou.__ A mamãe do Hohamaru foi levada por um homem mal, mais ela vai volta por que o papai do Hohamaru foi busca ela agora, ele ta chateado por causa disso perdoa ele você pode fazer isso por mim.__ Rakel concordou novamente.__Então vai até ele e pedir desculpa por que você jogou bolo nele e Hohamaru peça desculpa por falar essas coisas.__Rakel começou a anda perto dele e algo aconteceu que eu e Kagome arregalamos nossos olhos surpresas.

 

 

Rakel se aproximou de Hohamaru que estava de braços cruzados , ela se aproximou timidamente e beijou os lábios do menino deixando nos duas fica de boca aberta e o menino sem reação.__Desculpa amaru por joga bolo em você.__ele olhou para kagome corado e logo olhou pra Rakel.

 

 

__Desculpa por falar aquela mentira Rakel vamos brinca agora assim você esquece isso._ela concordou e os dois saíram da cozinha de mãos dadas.

 

 

_Que foi isso?.__ perguntei sem intende.__Rakel nunca fez isso com ninguém, ela só tem três anos._sentei na cadeira boba.

 

_O primeiro amo é assim mesmo, acho que Rakel se apaixonou pelo Hohamaru.__ kagome falou sorrindo colocando uma fatia de bolo no pratinho, ficamos conversando por um tempo até termina saímos da cozinha e voltamos pra sala.

 

 

 Assim que avistei o senhor Inu no Taisho ele se levantou  caminhando pra perto de nos.

 

_Tenho que ir atrás do meu filho e da minha nora agora, mas primeiro Kikyou quero que me conte tudo deste o começou._ confirmei e sentei no sofá e Kagome se sentou do meu lado segurando minha mão.

 

 

_Seu inu no taisho tudo começou há quatro anos depois que casei com o Naraku, não sabia que ele e Kagura tinham um caso há anos, descobrir tarde de mais, quando ia conta para ele que estava gravida, fui ao escritório do naraku, não tinha ninguém lá foi o que achei entrei na sala dele e lá avistei Kagura e Naraku transando na mesa corri dali quando os dois me viram, cheguei em casa e peguei minhas roupas e meus documentos quando encontrei documentos que falava de contas  e venda de drogas e prostituição de garotas por varias boates que ele tem, não sabia sobre a organização criminosa que ele fundou no dia que descobri tudo fugi daqui fiquei um ano fora na casa da minha irmã mais nova Kaede até o meu filho nascer.__ chorei ao lembra dela tudo ainda era doloroso.

 

 

__Kagura me encontrou falou a verdade toda a verdade não escondeu nada de mim e contou sobre a gravidez da Rakel, perdoe amava ela como minha irma segunda irma, ficamos na casa da kaede por uma semana mais Naraku apareceu um dia na casa da minha irmã  matou ela depois de ter estuprado a Kaede, depois ele veio até nos duas dando uma surra Kagura quase perdeu o bebê e eu fiquei toda roxa ,ele ameaçou ser eu fugir de novo ele mataria o Kion que só tinha poucos meses assim voltamos, ele queria me colocar em uma das casas de prostituição mais Kagura não deixou falou que ela faria qualquer coisa por mim, ele deixou nos morar na mesma casa ficando eu Kagura e Naraku na minha casa até Kagura ganha a Rakel fiquei cuidado dela como ser force minha enquanto Kagura fazia os trabalho para ele forçada ela a mata algumas pessoas enquanto trabalhava espionando vocês no hospital, mais hoje Kagura me ligou avisando para fugir da mansão com as crianças que ela iria salva a Rin, foi o que fiz fugir para minha antiga casa quando iria pega os documentos que deixe lá os capangas dele apareceu lá e o resto você já saber._olhei para ele e todos estava surpreso pela minha revelação.

 

 

_Nossa Kikyou sinto muito pela kaede,Naraku é um louco ele deveria morrer por isso. __Kagome tinha lagrimas nos olhos e abracei ela, não sei por que fiz isso? mais me senti melhor sentido conforto por meu coração.

 

 

__Kikyou já que falou a verdade vá descansa, agora tenho que ir meu filho precisa de mim ._Inu no Taisho saiu da sala e todos os outros incluindo Inuyasha chegaram para perto de nos duas.

 

_Vamos as duas precisa de descanso vamos amor. Inuyasha pegou em nossas mãos e acompanhamos ele, Kanna ainda chorava muito sendo ampara pelo marido e dona Izayoi.

 

Entrei no mesmo quarto do casal, Kagome segurou minha mão , Inuyasha saiu deixando nos duas sozinhas.

 

_ Kikyou você pode dormir aqui comigo enquanto Inuyasha fica lá fora com meu sobrinho e as crianças. confirmei e deitamos juntas dormindo tranquilas nunca imaginei em minha vida que um dia estaria assim com a mulher que roubou o grande amo da minha vida e agora ela sendo como uma irmã como minha irmã dando carinho para mim assim kaede minha pequena irma.

 

 

_Obrigada Kagome._falei baixinho assim que percebi ela dormindo toquei em sua barriga carinhosamente._ Obrigada a vocês dois bebê._ fechei meus olhos dormindo também.

 

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...