História Appetite for love - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Guns N' Roses
Personagens Axl Rose, Duff Mckagan, Izzy Stradlin, Slash, Steven Adler
Exibições 36
Palavras 3.989
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


GENTE, MEU DEUS, DEPOIS DE UM ANO, EU VIM POSTAR.
ME PERDOEM, NEM SEI SE ALGUÉM LE, MAIS EU RELI A HISTÓRIA HOJE E TROUXE ESSA CAP PRA VOCêS.
LEIAM E MUITOS BEIJOS DE LUZ.

Capítulo 26 - Amigos amigos, problemas a parte


Julie POV'S:

Depois da terrível festa e da minha "briga" com Axl, eu tive que dar uma volta de carro, para espairecer, pensar melhor e esquecer todos esses problemas. Dando as voltas pela rua de Paris, vi um casal de velhinhos olhando uma estátua de um homem, a meu ver ele parecia ser importante para Paris. O jeito como eles olhavam me fez sorrir e sentir falta dos meus pais.

Logo, peguei e telefone e liguei pra eles:

_Mãe? - Eu perguntei com saudade. -É você?

_Julie, filha querida, eu sou mesma como você esta meu bem? - Ela perguntou carinhosa. So de ouvir sua voz eu senti uma paz imensa e uma lágrima correu por meu rosto. Era tanta saudade, tanta vontade de estar com eles, que eu me emocionava com cada palavra. - Julie, ainda esta ai?

_Sim, oi... Eu. Eu to bem mãe, mas estou sentindo muito a sua falta. E aonde vocês estão? - Eu perguntei.

_Estamos em Dubai, é uma cidade incrível. Você não iria acreditar no tanto de prédios que tem aqui. Nós ficamos em um em que o princípe esta aqui. É super caro, mas é tão luxuoso que eu nem consigo acreditar. É tudo a ouro, tudo de vidro, me da uma paz. Nessa turnê vocês vão vir pra Dubai? - Perguntou.

_Não, nossa próxima parada é no Japão. Sinto muito. Estamos em Paris, mas é so um show e ja vamos embora. - Eu expliquei. - Estou me ralacionando com Axl Rose. - Eu disse de uma vez. - Aparentemente. - Completei.

_Axl Rose, bom, ele é bem polêmico.

_Sim, mas é a mídia mãe. Eu mesma me equivoquei quando escrevi aquelas coisas sobre ele, eu disse coisas horríveis em minha reportagem e estou completamente devastada agora. Ele é incrível, não parece mais é gentil, tem uma história de vida triste, as vezes ele passa dos limites e eu não gosto. Mas eu o amo. - Eu sorri.

Minha mãe falava alguma palavras no telefone, porém eu não escutava minha mente vagava por todas as vezes em que eu estive com Axl. Quando brigamos no avião e ele me sujou toda, quando viramos amigos, nossa primeira noite. O tanto de vezes em que ele me salvou, tudo passou diante dos meus olhos. Eu o amava e ele me amava também.Eu desliguei o telefone e dirigi até minha casa.

A festa ainda rolava, tinha muita gente jogada no chão e muita gente se beijando. Steven e Duff estavam sentados em um sofá cantando e dançando alegremente. Duff parecia estar mais feliz do que nunca, apesar de Yvone parecer uma vadia, ela o fazia feliz. Eu sorri e pisquei para ele.

Axl estava em seu quarto, obviamente, e eu parei em frente a porta respirei fundo, haviamos brigado feio, porém ele ainda me amava e nada poderia nos atrapalhar. Respirei novamente e abri a porta.

Axl estava deitado na cama e não sorriu quando me viu:

_Esta tudo acabado entre nós. - Meus olhos se encheram de lágrimas e foi ai que eu notei, embaixo de seu edredom, era Yvone, Yvone e Axl tinham dormido juntos.

Ele me encarou sério, como se não fosse nada demais. Eu apenas limpei minhas lágrimas e disse calmamente:

_Acabou. Está tão acabado. - Virei novamente para Yvone e a desprezei. Sai do quarto e me encostei na porta, eu não estava acreditando.

Slash POV'S:

Depois de brigar com Phine eu entrei novamente em nosso quarto. Eu havia chorado, chorado por uma mulher. Não acredito que deixei ela passar, ela é simplesmente a mulher perfeita, tem sonhos, me acompanha aonde eu vou, me da amor, é linda. E eu fazia tudo errado.

Senti uma enorme sede e abri a porta para procurar água. Mas abri no momento errado. Izzy segurava fortemente a mão de Phine e a guiava para seu quarto. Meu rosto queimou, eles estavam juntos:

_O... que? - Eu perguntei nervoso.

Izzy sorriu sem jeito, passou por mim e entrou em quarto dizendo:

_Siga seu coração.

Phine sorriu para ele. Logo, depois que ele fechou a porta de seu quarto eu me virei para ela, eu não posso negar eu estava com muito medo. Ela parecia serena e calma, decidida e determinada. Meu coração falhou quando a olhei nos olhos:

_Eu te amo. - Eu disse sinceramente. - Sou a pior pessoa do mundo, mas quando te vi quase usando drogas eu quase morri, você é linda, é uma princesa tem um futuro brilhante como fotografa, eu não poderia deixar você fazer aquilo.

Ela andou até mim e colocou uma de suas mãos em meu rosto, afastando o meu cabelo. Respirou fundo e sorriu:

_Quando eu tinha 16 anos estudei na mesma escola que você.

_O... eu não me lembro.

_Não tem que se lembrar, é por isso que eu odeio falar do meu passado, eu era Geek, cheia de sardas, era muito magrela, usava óculos e era extremamente boa em química. Eu que ajudei o Steven a passar de ano. - Eu sorri, queria poder me lembrar dela. - Eu não te conhecia também, você não era nenhum cara super popular...

_Não, era so um bagunceiro ridículo. - Eu ri.

_Ai um dia eu estava andando indo pra aula de educação física, quando você e o Steven vieram de skate. Você caiu em cima da líder de torcida mais popular da escola e eu observei vocês. Você era tão igual a hoje Slash. - Me arrepiei quando ela disse meu nome. - Tinha cabelo grande, esse sorriso galanteador e eu me apaixonei. - Ela derramou uma lágrima.

_Phine, eu não sabia...

_Eu nunca me aproximei de você, porque você era tudo pra mim no ensino médio. Eu não tinha amigos, não conhecia a Julie, não conhecia o Brad, era so eu. Somente eu. Uma garota totalmente ferrada, rica e solitária. E eu me apaixonei, e eu pensei que fosse te esquecer e então você começa a tocar em uma banda e eu viro sua fã. E agora, sou a fotografa de vocês e temos um relacionamento falso.

Eu olhei para o chão. Nunca poderia imaginar isso dela, quando ela disse relacionamento falso eu lembrei de nossos beijos:

_Não é tão falso quanto pensa.

_Você tem razão. É controlador, é abusivo. - Eu arregalei os meus olhos. - Você me trata como uma princesa e de repente... - Ela chorou ainda mais. - Me trata como um nada. Você quer provar todas as mulheres, de todos os jeitos e eu sou so assim, uma garotinha patricinha, que não se arrisca tanto assim, faz coisas infantis...

_Não é verdade.

_Acho que esta na hora de acabarmos com isso.

_Concordo, podemos melhorar, eu vou melhorar, vou ser um príncipe eu prometo. - Eu disse abraçando ela, não senti ela me correspondendo. Então a Soltei, ainda segurando uma cintura e olhei em seus olhos. - Eu te amo.

_Chega. - Ela desviou. - Acabou. Eu ja conversei com o David, ele super concordou, disse que essa história de relacionamento arranjado era farsa demais, e eu concordo, é tudo tão falso. Eu não quero isso, quero alguém de verdade.

_Você me tem de verdade. - Eu chorei. Ela limpou minhas lágrimas.

_Eu não sei. Mas eu também te amo. - Eu sorri e dei um selinho nela. Mas ela se afastou. Ela estava me deixando e meu coração estava em pedaços. - Esse é o problema, eu te amo tando, que não posso mais continuar assim.

Ao longe a música da festa pareceu se acalmar, as pessoas colocaram Knockin' on Heaven's Door e eu não sentia mais as minhas pernas:

_Phine, você esta me deixando?

_Sim. Quero te agradecer por não me deixar usar a coca, obrigada mesmo Slash. Você foi muito especial pra mim, eu tenho que te agradecer por tudo, sempre. Estamos acabando com essa farsa, pra sempre. Eu vou começar outras histórias, mas quero ser sua amiga. - Ela segurou minhas mãos.

Eu sorri, ela teria sim a minha amizade. Ela era uma garota muito gente fina e eu não poderia viver sem ela:

_Me da um último beijo? - Pedi.

Ela se aproximou e me beijou, não na boca, como eu pensei que seria, mas sim em meu rosto. E aquilo, esse beijo foi tão especial, me senti nas nuvens. Nos separamos e ela estava bem perto de mim:

_Eu te amo. - Eu disse a encarando.

_Até mais Slash.

Ela se separou de mim e eu vi a porta se abrindo novamente, era Izzy. Ela estava com ele agora? Quando ela entrou no quarto, Izzy me olhou magoado. Em seus olhos eu via que ele me achava um idiota por te-la perdido e eu também me achava.

Limpei minhas lágrimas e ouvi passos subindo a escada, dei uma olhada antes de entrar em meu quarto e a vi.

Era Perla, com um vestido apertado e os grandes peitos me convidando:

_Oi. - Ela disse calma.

_O que esta fazendo aqui? Não temos animais para você cuidar, na outra casa tinha.

_Voltei por você. Phine me ligou,eu ja estava em Paris seguindo vocês e ela me ligou, dizendo que... - Ela parou e me encarou. - Esta chorando por ela? - Perguntou.

Eu apenas chorei mais, ela entrou em meu quarto comigo e cuidou de mim. Limpou minhas lágrimas e me abraçou. Meu coração estava doendo muito, eu não aguentava a dor em meu peito:

_Eu amo ela Perla. - Eu disse sincero. - Eu so me dei conta de disso recentemente. Eu dizia que queria todas as mulheres, e realmente eu queria. Mas ela entrou na minha vida, ela entrou na porra da minha vida. Phine veio com esse jeitinho de princesa, precisava de mim pra cuidar dela e eu me encantei. Nenhuma. NENHUMA mulher no mundo inteiro nunca vai chegar aos pés dela.

_Você devia tentar esquece-la. Ela vai te esquecer. Não acho que vai ser como os outros relacionamentos, o vai e volta, vocês nunca estiveram juntos mesmo. Acho que ela não vai voltar pra você. - Perla disse sincera.

_Se qualquer dia ela me quiser, eu volto correndo.

Perla sorriu, me deu um beijo de tirar o folego e prometeu que iria me ajudar:

_Vou fazer você esquecer ela. Por tudo no mundo, eu juro que vou.


Phine POV'S:

Eu entrei no quarto de Izzy sorrindo. Ele também sorriu. Terminar tudo com Slash não foi tão doloroso quanto eu pensei que seria. Ele chorou, eu chorei, eu contei a verdade que o conhecia desde a escola e meu coração estava aliviado. Ta certo, de todas as coisas que eu ja fiz, essa foi a pior:

_Ele disse que me amava. - Eu comentei me sentando na cama.

_Ele te ama. - Ele disse ficando vermelho. - Da pra ver que você conquistou ele. - Ele constatou.

Eu sorri, Izzy era incrível. Eu gostava sim dele, gostava muito. Slash era o amor da minha vida, sem dúvidas, entretanto depois de tudo que eu passei ele não valia a pena, eu queria começar do zero. Pensei em recomeçar com Slash, mas tinha o Izzy e ele é tão fofo, e bom comigo, que eu nem precisei pensar em querer começar com ele:

_Você é muito legal Izz. - Eu disse.

_Valeu, eu vou no quarto do Duff pegar um colchão pra mim e colocar no chão. - Ele disse.

_Eu posso dormir no chão, eu que estou invadindo o seu quarto, não seja bobo. - Eu disse.

Ele sorriu e foi pegar o colchão. Quando voltou o colocou no chão e foi arrumar suas coisas, eu fiquei em cima da cama e logo, fui o ajudar:

_Vou tomar um banho. - Eu disse pegando minha toalha e entrando no banheiro.

A água quente caia sobre mim, e eu estava estranhamente exitada. Izzy estava do outro lado da porta, simplesmente, tínhamos nos beijado, eu tinha beijado ele e ele tinha um beijo tão bom. Durante o banho eu passei minhas mãos por minha boca, tentando sentir o gosto que ele tinha.

Era um gosto de bebida, e as mãos dele durante nosso beijo havia passeado por meu corpo, e as mãos dele eram tão fortes. Deus, como eram fortes. Quando me dei conta eu mesma passava as minhas mãos em mim. Fechei o chuveiro e sai do box. Me enxuguei e logo me vesti. Fiz questão de pegar meu traje de dormir mais provocante. Era vermelho.

Assim que sai do quarto ele estava perto da porta esperando para entrar, me olhou de cima em baixo com um olhar de desejo. Eu sorri provocante:

_Boa noite Izz. - Disse e o beijei, não no rosto, mais na boca. Eu tinha que sentir os seus lábios novamente. Aquele hálito, aquelas mãos em mim. Tudo estava ainda melhor, senti o beijo evoluindo e ele pegou todo o meu cabelo em suas mãos. Isso me deixou louca.

_Boa noite Phine. - Ele disse rouco perto do meu ouvido.

Me deixou ali parada e olhando o nada, que beijo foi aquele? Me deitei sorrindo na cama e fiquei encarando o teto. Ouvi o chuveiro ligando e desligando várias vezes. Sorri, aposto que ele também pensou em mim. Quando ele saiu do banheiro estava so de toalha, eu fingir estar dormindo e logo ele se seitou em seu colchão. Ouvi um leve bufar, acho que ele pensou que rolaria alguma coisa hoje e quando me viu dormindo se decepcionou:

_Izzy. - Eu o chamei. Ele logo olhou para cima, pois eu estava em cima da cama e ele embaixo. - Porque você não se deita comigo? - Perguntei.

Ele sorriu, segurou forte sua toalha e se deitou ao meu lado, se cobriu com o edredom e ficou me olhando:

_O que? - Eu pedi.

_Eu quero você.

Apenas aquilo bastou para me tirar do sério, logo eu o beijei, um beijo intenso. Sua linguá pediu passagem e eu não recuei, dei o melhor beijo que eu pude. Minhas mãos grudaram no cabelo dele e eu fiquei louca quando as mãos dele entraram por meu pijama.

Ele tocou minha pele, ao contrario do que pensei, suas mãos não eram geladas e sim muito quentes, ele apertava minha cintura com uma força necessária, me faria ir a loucura. Logo, nos sentamos na cama, e eu passei a sentar em cima dele, com uma perna em cada lado do corpo. Beijei seu pescoço e ele suspirou, dei leves mordidas enquanto eu arranjava seus braços.

Por um breve segundo eu fechei meus olhos e pensei em Slash, no quanto ele era bom de cama, do quanto eu senia falta das mãos, também fortes dele, em meu corpo. Abri meus olhos e encontrei os de Izzy, ele tinha olhos lindos, a imagem de Slash se foi e eu sorri:

_Você é tão lindo. - Eu disse sincera.

_Parece que estou sonhando. - Ele disse envergonhado.

Eu sorri:

_Sonhando? - Perguntei sem entender.

_Phine, eu... Eu estou muito envolvido com você. - Ele disse. - Desde o dia em que eu te conheci, que lhe entreguei seu casaco, que fomos no meu apartamento comer pizza, eu fiquei muito envolvido. Você é linda, inteligente e muito gostosa. - Eu sorri. - Era impossível ver você andando pela casa o dia inteiro e não ter fantasias.

_Qual sua maior fantasia? - Perguntei.

_Queria ver você com minha boina.

Eu sorri, nossa eu ficaria sexy com a boina dele. Logo Eu a peguei, pois ele deixava na comoda do lado da cama. Sai de cima dele e me levantei entrei no banheiro e sai de la usando uma lingerie branca, totalmente provocante. Ele engoliu em seco e se sentou na cama.

Lembrei do que Julie me dizia: Nada melhor do que um strip com uma música de sexo. Eu nem precisei pegar meu celular. Ao longe a música da festa ainda estava muito alta.

Ouvimos You Shook me All Nigth Long do ACDC e porra, essa era a minha música de sexo.

Coloquei sua boina e comecei a dançar, ele sorria sem tirar os olhos de mim. O sutiã tinha um feixe atrás e eu logo, fui abrir, é claro que era pra provocar, eu demorei um tempo ate tirar. De costas, joguei minha parte de cima pra ele, que pegou e ficou encarando, mas por um segundo, pois senti seu olhar me queimando quando me virei de frente:

_Vem aqui. - Ele mandou.

_Não. - Eu provoquei. Dancei mais abertamente e espontânea, mexendo sua boina como ele fazia nos shows. Ele deu uma gargalhada excitante e se levantou vindo até mim. Ele estava so de toalha, seu membro estava muito excitado e eu o beijei.

Suas mãos pararam na calcinha e ele se livrou dela rapidamente, logo estavamos na cama novamente. Minha visão parecia desfocada, ele havia tirado a toalha e se abaixou, indo até minha intimidade e passando sua linguá por tudo, aquilo me deixou louca, eu rebolava em sua boca, mas puxei os cabelos dele o virando para mim.

Seria a minha vez, eu fui até seu membro e o abocanhei sem esperar, ele estava muito excitado. Não pude deixar de o olhar, ele olhava para mim com olhar de desejo, seus olhos estavam negros de desejo. Eu continuei, mas como eu fiz ele me parou.

Logo eu subi na cama e me sentei no membro dele, gemendo alto ja que fui de uma so vez. Eu estava de costas para ele, e ele passava suas mãos em minhas costas, ele também estava sentado e me ajudava em seus movimentos. Eu sentia perfeitamente seu membro em mim e eu gemia o tempo inteiro. E ele também. Quando suas mãos foram parar em minha cintura, meu corpo inteiro estremeceu, e logo ele me ajudava com movimentos mais rápidos, eu estava ficando louca e ja gemia muito alto. Izzy, como você é bom.

Aquilo estava tão bom, era um sensação única. Eu sorri quando percebi que eu havia chegado no ápice e ele junto comigo. Paramos, ele me abraçou pelas costas e tirou sua boina de mim. Eu sorri, sai de cima de seu membro e me virei para ele. Ele estava sorrindo:

_Você é tão incrível. - Ele disse.

_O que acha de voltarmos para a festa? - Perguntei.

Ele sorriu, logo gargalhamos nos vestimos e voltamos para festa. A cada música um rebolado, ele me divertia me fazia sentir única. Eu me segurava em seu pescoço e o beijava alegremente. Ninguém na festa pareceu nos notar, mas quando abracei Izzy abri meus olhos e uma fugura alta, de cabelos cacheados me encarava, Slash. Ele deu as costas e subiu com Perla. Ela voltara. Revirei os olhos.

Sorri para Izzy. Eu iria recomeçar.


Axl POV'S:

A noite havia passado e o dia começado, a festa foi incrivel e ninguém na casa acordou menos de duas horas da tarde. Fui para a cozinha esperar encontrar alguém. Não havia ninguém so comida na mesa. Como eu estava faminto eu comi tudo.

Logo Slash e a tal de Perla entraram na cozinha, os dois se beijando e comendo junto comigo. O encarei sem entender. A porta se abriu novamente e Phine e Izzy entraram, estavam felizes. Ela usava uma camiseta dele e shorts com o cabelo amarrado e Izzy apenas um calção. Dava pra ver no rosto dos dois que tiveram uma noite inteira de sexo. Olhei Slash que desviava o olhar.

Perla se sentou no colo do moreno e deu comida na boca dele. Phine se sentou em uma cadeira ao lado de Izzy, o mesmo passou o braço pelos ombros dela e os dois comiam, enquanto conversavam entre si:

_To me sentindo sozinho. - Eu disse e os quatro me olharam. Phine e Slash trocaram um olhar de poucos segundos. - E confuso. -Eu disse e eles riram.

_As coisas são diferentes agora. - Phine disse passando a mão em meu braço. Me senti bem, ela era minha melhor amiga. - Aconteceu alguma com você? - Ela perguntou.

Senti meus olhos se encherem de lágrimas. Eu havia rompido com Julie e transado com a mulher de Duff, eu era um lixo:

_Eu...

_Bom dia. - Julie disse entrando na cozinha. Seu olhar se encontrou com os meus, e eu vi que ela passou a noite chorando. Ela colocou uma mecha do cabelo para trás e se sentou a minha frente.

Eu me senti totalmente desconfortável. Ela me encarava e eu apenas comia revidando o olhar. Ela tinha ódio, e eu queria me matar por magoar ela. Joguei meus pés nos dela, e comecei a fazer carinho na perna dela. Julie se virou para o prato de comida e sorriu, fez carinho em mim também.

Poderiamos ter feito isso durante todo o jantar, entretanto Yvone e Duff entraram na cozinha juntos. A mulher me encarou, Duff sorria e Julie se levantou da mesa:

_Acho que desisto.

_Julie. - Eu a chamei, mas ela não se virou.

Olhei para Phine, ele me encarava sem entender. Eu a chamei para fora de casa:

_O que você fez? - Ela perguntou com raiva.

_Transei com a Yvone, terminei com a Julie e ela viu tudo.

Os olhos de Phine se arregalaram, e eu instantemente comecei a chorar, ela me sentou na varanda da casa e se sentou ao meu lado. Eu a abracei e chorei, ela passava as mãos por meus cabelos e tentava me acalmar. Logo eu ja apertava o braço da menina com força, mas ela não sentiu medo. Apenas me abraçava:

_Tudo vai dar certo. - Ela disse. Eu sai do abraço e sorri.

_Não importa, eu dormi com a Yvone, transamos umas três vezes ontem, Julie nunca vai me perdoar, e o Duff então...

Phine se calou, olhou para um ponto atrás de mim, e senti algo me puxar pela camisa. Era Duff, ele tinha ouvido, me deu um soco que me fez cair no chão:

_Duff, man...

_Axl, tenho vontade de sair da banda. Primeiro você faz isso com o Steven, depois comigo, quem mais você quer? Quer sempre mostrar que é melhor que os outros. Quer sempre ter tudo, uma mulher não pode gostar de outro homem que logo você quer mostrar que elas preferem você.

_Duff não fale assim com ele. - Phine segurou o braço dele.

Eu estava no chão, ouvindo todas as palavras enquanto sentia o soco de Duff em meu olho:

_Não defenda ele Phine, ele não vale nada. Eu ainda estou na banda, mas em algum momento da sua vida você vai ser sozinho, sem amigos, sem amor, somente pessoas interessadas em seu dinheiro vão estar com você. Você é miserável, nunca vai ter amigos se continuar assim. Desculpe Phinezinha, eu te amo. - Deu um beijo em Phine.

A menina se abaixou até mim, e segurou minha mão, e olhou em meus olhos:

_Você sempre terá a mim Axl.

Eu sorri:

_Você é minha melhor amiga, eu não posso viver sem você.

Ela me abraçou e eu me permiti chorar, não posso viver sem Phine e nem sem Julie, preciso do amor daquela mulher:

_Vou ajudar você. - Ela garantiu. - Julie e Axl logo logo estarão juntos novamente. -Eu sorri.

_Você é incrível. - Eu disse.

_Você que é incrível Axl.

_Não, você não entende o quanto é perfeita. Você é linda, tem carisma, é inteligente, tem um bom coração, me ajudou essas semanas inteiras, enfrentou os seus problemas e continua aqui comigo. Eu não seria nada sem você Phine. - Ela tinha lágrimas nos olhos e eu sorri. - Eu te amo.

Ela sorriu:

_Axl você é o melhor amigo do mundo, eu também te amo.

Nos encaramos e sorrimos, teríamos muito trabalho até eu reconquistar o amor da minha vida, mas eu iria conseguir, iria ter Julie de volta:

_Uau, quantas declarações. - Ouvimos uma voz vinda da porta da frente de casa.

Engoli em seco, eram Julie e Slash:

_Muitas declarações. - Slash me encarou feio.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...