História Apple - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Exibições 28
Palavras 1.142
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OIEEEEEEEEEEEEE[

esse capítulo não está muito interessante, mas o próximo está bem melhor, prometo. É que esse é tipo uma ponte para o próximo. Enfim, espero que gostem

BOA LEITURAAAAA

Capítulo 3 - Pizza and Thai Food


— E aí? — Sky respondeu com um sorriso, ele carregava uma jarra de limonada com grosélia, e distribuía o conteúdo nos copos das outras 3 pessoas na sala. — Limonada? — ofereceu.

O olhei confusa, logo em seguida passei meu olhar para as outras pessoas na sala; Calum, Michael e o garoto que havia roubado o meu livro, Ashton.

— Hm... Não, valeu, acabei de tomar sorvete. — disse enquanto largava minha bolsa no chão.

— Oi, Apple. — disse Ashton tomando um gole de sua bebida.

— E aí? — perguntaram os dois outros, que estavam em uma partida assirrada de FIFA.

— Sky, vem pra cá, acho que tem uma coisa no meu quarto.

Ele me olhou com o cenho franzido.

— Do que você está falando, fui lá ago... — ele pareceu se situar no meio da frase. — Ah, certo, aquela coisa. Vamos. — ele colocou a jarra de suco na mesa de centro de vidro e agarrou minha mão. — A gente já volta. — comunicou.

Subimos as escadas, simples, fácil, sem perigos e correndo, óbvio.

— O que são aquelas pessoas na sala? — perguntei assim que colocamos o primeiro pé no meu quarto.

— Não é como se eu não os conhecesse, Apps, eles são meus amigos. — disse.

— Eu sei, só é estranho, sei lá. Talvez eu esteja com ciúmes. — fiquei com vergonha depois que disse aquilo, até porque me senti boba e infantil.

Sky riu.

— Apple Hart, eu te conheço desde que você usava fraudas e desde que eu usava fraudas. Você é minha melhor amiga pra sempre, quem foi mesmo a primeira pessoa que eu contei quando eu me dei conta que era do lado gay da força? — ele perguntou retóricamente. — Claro que foi você. Então se aquieta que você nunca vai ser trocada. — falou.

— AHHHH! — sorri. — Te amo.

— Também, vem, vamos descer.

Voltamos para a sala de estar, parecia que Michael estava perdendo, já que de poucos em poucos segundos ele fazia uma cara de constipação e começava a jogar com mais e mais força.

— AH NÃO! — ele gritou.

— GANHEI! — Calum parecia realmente muito feliz com aquele mérito.

— Desisto de jogar. — falou Michael. — Vamos conhecer a Apple, eu quero conhecer a Apple. — ele disse como se eu não estivesse na sala, o que deu um ar levemente cômico à fala.

Me virei para os dois, com uma pequena risada. — O que vocês querem saber sobre mim?

Assim que falei isso, Ashton que estava lendo um livro enorme, tirou sua atenção das páginas e se voltou à mim.

— Perguntas básicas. — começou Calum. — Quantos anos?

— 18.

— Cor favorita?

— Violeta.

— Maior sonho? — uma pessoa perguntou, diretamente do batente da porta da casa.

Luke.

— Que você não tivesse me assustado desse jeito. — falei com a mão no peito.

— Mas sério — ele fechou a porta e veio andando até se sentar no sofá, entre Ashton e eu. — Todo mundo pergunta esse tipo de coisa que a gente vai saber de qualquer forma com o tempo. — ele deu de ombros.

— Não sei, talvez tentar contrato com alguma gravadora e ser reconhecida. — dei de ombros.

— Você é provavelmente uma ótima compositora. — Ashton se manifestou na conversa.

— O que te faz pensar isso?

— Eu li o que você escreveu no seu livro. Aquilo ali são letras de música em formato de anotações.

— Nada a ver!

— "Find me where the wild things are", "We brought our drum and this is how we dance", "Leave us alone cause we don't need your policies, we have no apologies for being"*, e inúmeras outras. — ele citou partes de anotações.

{* = a tradução está nas notas finais}

Todos me olharam surpresos, até mesmo Sky.

— Você que escreveu isso? — Calum perguntou.

Apenas assenti.

— É incrível. — Michael completou.

Sorri meio sem graça.

— Obrigada.

— Não tem de quê, você já sabe como é a melodia? — Luke, o loiro, perguntou um pouco entusiasmado.

Suspirei, na verdade aquilo fazia parte de uma música que eu havia composto, havia algum tempo.

— Não. — menti. — Só achei legal e escrevi.

— Pensa nisso. — ele falou.

— Eu vou. — disse com um sorriso sincero.

Estava começando a gostar daqueles garotos.

— Eu quero comida Tailandesa. — disse Sky do nada.

— Eca. — eu e Luke falamos ao mesmo tempo.

Comida Tailandesa não era a melhor coisa do mundo, passava bem longe na minha sincera opinião, na verdade eu odiava esse tipo de comida com todas as minhas forças.

— Que cisma com comida Tailandesa, Apple!

— Luke é a mesma coisa. — falou Michael. — Todo mundo deveria gostar, é tão bom.

Rolei os olhos.

— É nosso direito não gostar de comida Tailandesa, se aquietem. — o loiro falou.

— Eu quero ir em um restaurante Tailandes. — disse Calum.

— Também. — falou Ashton.

Suspirei, não sabia ao certo como nem quando mas nós já estávamos no carro em direção ao Emporium Thai, e de alguma forma eles nos manipularam para que deixássemos eles comerem essa comida nojenta.

— Como deixamos isso acontecer? — perguntei à Luke, que estava sentado ao meu lado.

— Eu não sei, eles são bruxos. — disse o garoto, como se estivesse conspirando comigo.

Apenas ri de leve.

— Quer fugir para comer pizza? — questionei baixinho.

Ele olhou em direção a mim, seus olhos azuis pareciam o oceano, ou alguma praia linda do Rio de Janeiro.

— Vamos, tem uma uns 2 quarteirões de lá. — ele cochichou.

— Ótimo. — disse.

Continuamos a viagem de carro, mais especificamente no de Ashton, já que eu teria que comprar um carro aqui, até porque daria muito trabalho trazer o meu para LA, mesma coisa com o de Sky.

— Chegamos. — Ashton falou enquanto estacionávamos.

— Nós vamos já — disse Luke.

— É. — falei.

— Então tá, não morra. — Sky me deu um selinho.

— Vou me esforçar. — prometi.

— Nos vemos depois. — disseram enquanto entravam no restaurante.

Olhei para Luke e ele apenas riu em seguida pegou minha mão e foi me guiando para a pizzaria.

— Você e Sky namoram? — perguntou.

Uma gargalhada saiu da minha garganta.

— Não mesmo, ele curte o mesmo gênero que eu.

— Ah...

— Por quê? — continuei andando atrás dele, subia em cima dos pequenos batentes na rua e tentava me equilibrar, mas acabava que Luke tinha que me segurar para que eu não caísse.

— Vocês se beijaram na frente de todo mundo.

— Ah, é mesmo, tinha esquecido. É mania.

Ele me olhou e por um momento pareceu estudar meu ser.

— Você é estranha.

— Obrigada.

Continuamos andando e conversando, Luke era um cara legal na verdade, ele era engraçado e me contou histórias de quando vivia na Austrália com seus irmãos e seus pais. Não quis contar nada de quando eu morava lá, já que todas as histórias são chatas. Ele me contou sobre sua banda e eu fiquei um tanto envergonhada por não saber nenhuma música deles, mas no fim das contas isso nem foi nosso assunto principal. Quando enfim chegamos à pizzaria e pedimos nossa pizza média de peperoni, sentamos em uma mesa qualquer e ficamos batendo papo, até meu celular tocar.

— Alô?

Oi, filha. — nesse momento meu corpo todo gelou.


Notas Finais


*Me encontre onde as coisas selvagens/loucas estão; Nós trouxemos nossa bateria e é assim que dançamos; Nos deixe a sós, porque não precisamos de suas políticas, nós não pedimos desculpas por existirmos.

Esses são trechos da música Wild Things da Alessia Cara.

E FOI ISSOO

Comentem o que acharam (eu sei que tá ruim mas se esforcem, por favor)
BJSSSSSSSSSSSSSSS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...