História Aprendendo a Amar - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Baki, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Kankuro, Temari
Tags Gaara Do Deserto
Visualizações 25
Palavras 1.771
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite gente!!!
Primeiramente eu peço mil desculpas pelo enorme atraso, aconteceram algumas coisas na escola, certamente vocês entendem meu lado.
Só semana que vem tenho 3 trabalhos para apresentar, na próxima tenho 2 provas e mais 2 trabalhos para apresentar, dps ocorrerão provas de outras matérias.😑😩

Eu entendo que estejam anciosos, também sou leitora, sei cm é isso, mas eu agradeço bastante se me entenderem, minha demora e minhas explicações.
O capítulo está pequeno, me desculpem, pois agora eu não sei quando irei postar, pois amanhã tenho que começar um trabalho que já era p estar feito, mas eu ne kkk atrasada, então eu peço que tenham paciencia, e no próximo cap eu irei recompensar vcs, pois se gostarem desse cap, imagina o próximo então kkk ta uma delícia o próximo 😂😂

Enfim, boa leitura!!

Capítulo 9 - Capítulo 9- A Missão


Fanfic / Fanfiction Aprendendo a Amar - Capítulo 9 - Capítulo 9- A Missão

Aprendendo a Amar


Capítulo 9 "A Missão"



-Quer caminhar comigo?- perguntou Gaara.
S/n permaneceu estática, Gaara havia ido até seu quarto, muito menos um dia havia chamado para caminhar com o mesmo, mas o que dizer? Não se sabe se o mesmo estava planejando algo, ele nunca tratou-a bem, então agora seria um pouco estranho ficar sozinha com o mesmo.
-E então?- perguntou novamente. S/n pensou mais um pouco, o ruivo arqueou as sobrancelhas.
-...Sim.- respondeu baixo, mas o suficiente para que Gaara escutasse.
Os dois saíram lado a lado nas ruas, não estava tão tarde, então as ruas ainda estavam movimentadas e com comércios abertos.
-Então... Por que me convidou para caminhar?- perguntou a jovem quebrando o silêncio constrangedor que estava entre eles.
-...- hesitou- Eu... Gosto de caminhar e de olhar as estrelas no telhado, então imaginei que talvez quissesse sair um pouco. Afinal você desde que chegamos, só saiu para ver a prova.
-Ah... Bom, obrigada.- aquele maldito silêncio reinou mais uma vez entre os dois, incomodo.- Bem... Como se sente? Você passou por muita coisa.
-Estou bem. Aquele garoto... Naruto Uzumaki, me fez lembrar do meu passado.
-Não é bom lembrar o passado?-perguntou e o viu parar de caminhar virando-se encarando-a.
-Se você tivesse um passado como o meu, desejaria nunca lembrar.- respondeu ainda fixo seu olhar nela.
-Você... Pode não me conhecer, mas eu sei muito sobre você Gaara.- disse olhando-o com ternura.
-...O que?
-Vamos caminhar até o parque, eu explico no caminho.- pediu e foram- Em toda minha vida morei em Suna, eu sempre saia para brincar e passear, e sempre te vi. Você era bem bonito e fofo, porém sozinho, eu particularmente não entendia o porquê das pessoas lhe tratarem mal, então eu passei a te seguir. Até que um dia vi você num balanço com crianças jogando bola.
-Eu nunca reparei em você na vila antes.- comentou surpreso.
-Normalmente eu só saia de manhã... Sabe, eu sempre quis ser sua amiga, sempre quis me aproximar, porém sempre tive vergonha, mas então você ficou diferente depois daquele dia e nunca mais eu te vi. Então com alguns anos passados, eu encontrei você de novo nas ruas de Suna, mas estava tão diferente e frio como antes.
-...- o garoto ficou perplexo.
-Eu sei que pode parecer estranho, mas você não é um monstro para mim.- confessou olhando bem fundo nos olhos verde água do ruivo.
-...Eu... Você quis ser minha amiga?- perguntou pensando alto. Nunca alguém quis ser amigo do mesmo. Viu a mesma confirmar com a cabeça.- Mesmo depois do que eu fiz à você nesse tempo?
-Não se preocupe, tenho certeza que você fez aquilo não porque quis, mas por rancor à todos.
-Minhas desculpas. Assim como você se confessou, acredito que tenho que fazer o mesmo.- S/n olhou sem entender.- Quando passamos a nos ver antes de você entrar para o time, eu te segui pelas ruas, até que você chegasse à sua casa.
-E por que faria algo assim?
-Na realidade, eu me pergunto por quê não consegui matá-la a sangue frio como fiz com muitos. Você foi bem diferente deles, me chamou muito atenção, tanto que acabei seguindo a sua pessoa.
-Isso... É pouco chocante vindo de você. Sem ofensa.- sorriu- Acho que podemos ser amigos agora. Confessamos segredos um ao outro, e não nos batemos mais de frente.- estendeu a mão direita.- Então... Me aceita como sua amiga? Serei fiel à nossa amizade.- sorriu. O ruivo por outro lado achou aquilo bem estranho, nunca teve amigos, e de repente uma garota aparece confessando que sempre o observou desde criança e agora pede por sua amizade é repetino, mas não deixou de sorrir de canto.
-Eu aceito.- disse sorrindo para a mesma apertando a mão dela.- E como minha primeira amiga, eu prometo fazer de tudo para não acabar esta amizade. Então por favor tenha paciência comigo.
-Toda a paciência do mundo.- sorriu mais largo e rindo em seguida.
Continuaram caminhando até tarde e depois voltaram ao hotel para descansarem, pois logo iriam embora.

Logo na manhã seguinte, Gaara fora o último a descer até a cozinha, todos já estavam à mesa conversando e se alimentando.
-Bom dia.- cumprimentou.
-Bom dia Gaara.- responderam os irmãos.
-Bom dia!- respondeu S/n animada como sempre.
-S/n contou que saíram a noite. Isso é verdade?- perguntou a irmã de primeira não acreditando no que S/n tinha dito.
-Sim. Eu quis me desculpar pelo o que aconteceu nesse tempo, principalmente por não tê-la aceitado no time de primeira. E assim como vocês aceitaram, ela também.
-É! E agora somos amigos.
-Gaara com amigos?- perguntou Kankuro.- O que você fez S/n?- debochou.
-Fiz mais do que você podia ter feito.- debochou dele, que fechou a cara.
-Bom gente, é bom saber que agora estamos todos nos dando bem, mas temos que encerrar o assunto e arrumar nossas coisas.- disse Temari.
-Mais já? Precisamos sair daqui umas horas para chegarmos cedo não é?- perguntou S/n e a loira confirmou.- Bom, então vamos.
Enquanto os irmãos arrumavam seus pertences, S/n arrumou a cozinha e depois foi até a quarto arrumar seus pertences com a ajuda de Temari para não se atrasarem.
Encontraram com Baki na entrada da vila conversando com algum jounnin, e assim que se despediram correram as pressas para dentro da floresta.

Assim como foram pegando atalho para chegarem à Konoha, também fizeram o mesmo para chegarem à Suna logo e sem problemas.
Exato um dia passado, na manhã seguinte os cinco já estavam na entrada de Suna sendo recebidos por ninjas que faziam escolta ali. Baki fora das o relatório do exame chunnin para os conselheiros e o Kazekage, enquanto os menores partiram em direção à casa onde moram.
-Enfim chegamos, agora como verdadeiros chunnins.- disse S/n contente, vendo os amigos ali, conseguiram se tornar chunnin e alcançar mais uma etapa da vida de um ninja.
-Vamos descansar- começou a loira- E S/n, não precisa preparar o jantar, seria bom se todos sairmos para comer fora.
-Tudo bem. Eu irei para o quarto, qualquer coisa vocês podem me chamar, ou posso chamar um de vocês também.
Em outro lado de vila, Baki recebeu a notícia de uma missão urgente, o mesmo não poderá ir, já ficou semanas fora da vila, e agora que voltou, como um membro do conselho não poderá sair mais uma vez e deixar de tratar vdd a política e negócios da vila. Mesmo que cansados, terá de mandar o quarteto, como também os outros eram novatos e não poderiam participar desta missão.
Gaara fora o primeiro a saber da missão, os outros estavam em seus quartos e S/n havia saído, e logo que chegou teve de se arrumar as pressas para sair já que todos ali praticamente estavam só esperando pela mesma.

(...)


-Então, qual a missão?- perguntou a jovem correndo atrás dos companheiros pela trilha, já fora da vila.
-Também não temos muita informação. Só sabemos que viajantes do País do Chá passam pela fronteira entre Konoha e Suna, há bandidos ali, entao temos que descobrir quem são e dete-los.- disse Kankuro.
-Olha pelo lado bom. É a primeira missão da S/n conosco.- brincou a loira.
Mais uma hora de viajem e chegaram na fronteira. Armaram uma estratégia em cima da hora, pois já estava escurecendo e pelas informações, os bandidos costumavam atacar a noite.
Os quatro se separaram cada um em sua posição, S/n colocou um grande capuz para se disfarçar e começou a andar pela trilha como uma simples camponesa, mas com olhos nos quatro lado para ter certeza de não ser atacada de surpresa.
-Ora, ora.- disse uma voz estranha para os ouvidos da mesma.- Temos uma viajante nova aqui.
-Certamente.- respondeu outro homem- Está perdida boneca? Podemos ajudar se nos passar tudo o que tem.
-E-eu não tenho nada senhor.- respondeu baixo como parte do plano.
-Oh, tenho certeza que tem.- continuou o homem a analizando- Mas se não tiver dinheiro pode nos dar outra coisa.- o parceiro percebendo do que o amigo quis dizer logo entrou no jogo e se aproximou de S/n, onde os dois encurralaram a mesma.- Você que decide se será de maneira fácil ou difícil.
S/n aproximou-se do homem, colocou disfarçadamente a mão na espada em sua cintura e rapidamente a tirou apontando para o pescoço do mesmo, enquanto chutou o outro.
-Me diz você... Quer da maneira fácil ou difícil?- perguntou bem próximo à ele levantando um pouco a cabeça, revelando o rosto debaixo do capuz.
Temari que notou o homem levantando o chão rapidamente junto com os irmãos avançou sobre os mesmos.
-Jutsu Foice de Vento!- de repente uma ventania criada por Temari e seu leque fez o homem cair metros longe, o mesmo correu para atacá-la, mas Kankuro apareceu com o Corvo.
-Vocês irão pagar seus miseráveis.- disse o homem.
-Você mais ainda.- respondeu Kankuro e logo o Corvo envolveu o corpo do homem com seus braços e pernas e laminas apareceram cortando por inteiro.
Mais atrás de onde eles estavam, S/n fora jogada no chão pelo homem, que lhe deu uma rasteira, a espada caiu um pouco longe de sua mão e quando se esticou para pegá-la o bandido pisou em seu braço.
Gaara apareceu na frente do mesmo tentando envolvendo com a areia, mas antes que pudesse machuca-lo o mesmo para se proteger pegou a espada de S/n tentando de alguma forma se defender.
S/n levantou-se e começou uma série de socos no mesmo, segurou a espada tentando arrancá-la da mão do homem, o mesmo pegou uma kunai e enfiou nas costa da mesma. Gaara aproveitando que o mesmo estava distraído, fez a areia percorrer o corpo do homem.
-Caixão de Areia.- só pode ser ouvido o grito de dor do homem, agora morto.
S/n estava ferida, porém conseguia manter-se de pé.
Gaara segurou a mesma pelo braço caminhando junto com os irmãos para dentro da floresta, enquanto Kankuro e Temari procuravam lenha e peixes para comerem e fazerem a fogueira, Gaara ajudou S/n a se ajustar perto de um tronco.
Mesmo ainda aprendendo ninjutsu médico, S/n pode pelo menos deixar um arranhão no local machucado, limpou o sangue com a ajuda do ruivo, mas não pode curar-se por completo, contudo o pouco que fez ajudou.
-Obrigada pela ajuda.- agradeceu.
-Está tudo bem agora?
-Sim. Eu ainda não acredito que pude ser tão facil para me machucar.
-Não fale assim, você foi bem. Todos foram, e conseguimos deter aqueles homens miseráveis.
-Isso, conseguimos. Espero fazer mais missões com vocês.
-Também espero. Você está sendo uma ótima companheira de equipe.- disse a vendo corar.

Continuar...


Notas Finais


Bjs bem doces!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...