História Aprendendo a Amar - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, V
Tags Amor, Esquizofrenia, Park Jimin, Romantico
Exibições 80
Palavras 883
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpe se ficou muito triste… bateu a bad e deu vontade de escrever…
Desculpe se ficou curto também…

💔Boa Leitura💔

Capítulo 4 - De mãos dadas com a Desgraça


Fanfic / Fanfiction Aprendendo a Amar - Capítulo 4 - De mãos dadas com a Desgraça

PV (S/n)

Eu estava indo bem no meu primeiro dia de aula… descobri onde era a casa de Yuri e Taehyung. 

»Quebra de Tempo«

Eu cheguei com Jimin na calçada de casa e peguei as chaves para entrar.

-Jimin, quer entrar um pouco? - pergunto.

-ah, pode ser… - ele responde e eu abro a porta me assustando com a cena que acabo de ver.

-q-quem é esse mãe? O que está acontecendo aqui? - digo ficando parada ao lado de Jimin. Era um homem alto de aparência ocidental, ele possuía um revólver nas mãos apontado para minha mãe.

-filha… ele veio te fazer mal, fuja! - ela dizia e o homem vem chegando perto de mim.

-ela? Ela é minha filha (N/m)? RESPONDA! - o homem diz alterado e eu não havia entendido nada. Como ele chegou aqui?

-J-Jimin… eu não acho que seja boa ideia continuar aqui… - digo.

-deixe o menino ficar! Você vai viver comigo agora (S/n)! Esqueça que possui uma mãe agora! Vamos voltar para o Brasil. Aproveite a visita dele e já se despeça! - ele diz disparando o revólver na cabeça da minha mãe que caiu sem vida no chão da cozinha.

-NÃOOOOOO! MÃE! MÃEEE! - digo apavorada com o corpo de minha mãe sem vida ao meu lado. Ajoelho perto dela e vejo ela dar seu último suspiro. - SEU MONSTRO! PRA QUE ISSO? O QUE ACONTECEU AQUI? - grito desesperada e vem umas vozes na minha cabeça.

"Mate esse desgraçado, ele não tem direito de ser seu pai!" "obedeça agora, ou então você irá se culpar disso a vida inteira! Sua bobinha!" "arranque logo cada órgão vital desse ser imundo!" "Mate! Mate! Mate"

Eram o que diziam. Eu me rendi… me rendi as vozes… Jimin disss para não obedecer elas, mas foi impossível. Pego uma faca de cerra que estava em cima da pia.

-pare (s/n), não sabe o que está fazendo! Solte isso agora! - Jimin diz tentando me parar e eu o empurro forte.

-(S/n), filha! - diz o meu "pai".

-perdeu o direito de me chamar assim desde que praguejou meu nascimento seu podre, VOCÊ MATOU MINHA MÃE! - digo e cuspo em seu rosto. Preparo a faca de cerra e a penetrou em seu estômago. Renovo e enfio a faca várias vezes e as vozes aumentavam. "Só isso que irá fazer? Jogue o infeliz em uma estação de trem!" eu apenas continuava a ver ele sofrer. Jimin me encarava horrorizado, eu apenas soluçava de tanto chorar e chorava de ódio. 

Vejo que meu amado pai está morto e sangrando sem parar, eu senti vontade de enfiar aquela faca em mim, me senti horrível, uma assassina. Demente, louca, psicopata, esquizofrênica, órfã, depressiva… esses adjetivos poderiam me definir no dia de hoje. Parei de chorar e larguei a faca, fico de pé encarando Jimin com uma expressão seca e do nada apago.

PV Jimin 

Certamente aquela foi a cena mais horrível de que presenciei. Foi muita coisa para um garoto de 16 anos, imagine, sua vizinha ser "retardada mental" e ainda uma família destruída? O que eu faria? Eu estava em choque… talvez chamar os vizinhos? A polícia? Nem tive chance de conhecer a senhora (n/m) ainda e ela morre assim…

Pego (s/n) no colo, ela estava desmaiada. Vou com ela para minha casa e vejo se Jin pode fazer alguma coisa, afinal, ele já é adulto… mas a essa hora ele deve estar trabalhando… coloco (S/n) em meu sofá e preparo um chá caso ela acorde. Os remédios! Ah, depois eu penso no resto, eu só estava preocupado com a situação dela agora. 

»quebra de tempo«

(S/n) acorda e percebe que suas mãos e roupas estão sujas de sangue. Ela acorda confusa, deve ser muita coisa para um dia só. Pego o chá que acabei de terminar e trago a xícara para ela.

-tente manter a calma (s/a), vamos pensar uma coisa de cada vez… - digo tentando fazer a situação parecer menos pior.

-o-obri-obrigada… - ela diz trêmula. Pego um dos comprimidos que eu tinha comprado e dou a ela.

Sento ao seu lado e espero ela terminar de beber o chá.

-está melhor? Quer tomar um banho? Eu posso chamar a polícia, eu vou pegar uma camiseta pra você! - digo tudo de uma vez.

-só a camiseta… eu preciso pensar um pouco… - ela diz ainda em choque e eu concordo.

-pode tomar banho no meu quarto, vou comprar uns doces pra você acalmar Ok? - digo e ela apenas concorda com a cabeça. 

Vejo ela subir as escadas e saio para comprar umas porcarias e alugar um filme. Onde (s/n) ficaria agora? Será que Jin deixa ela viver aqui? E os corpos? Eu preciso ligar pra polícia! E preciso pegar as coisas de(s/n), que bom que nessa casa tem quarto de hóspedes! Ah eu estou muito preocupado… Tadinha dela, essa situação deve ser péssima!

Só vou comprar as coisas…

PV (s/n)

Eu nem sei como estou agora, meu coração está acelerado e estou com dor de cabeça, minha mãe se foi, meu pai surge do nada e eu acabo de o matar! Sinto a água morna caindo por meus cabelos e rosto. 

Termino de tomar banho e visto a camiseta de Jimin. Ficou parecendo uma camisola em mim. Senti que a dor de cabeça não passaria tão rápido. Eu apenas deitei na cama de Jimin e dormi profundamente.

Tenho a sensação de que teria pesadelos…


Notas Finais


💔💔💔💔💔💔💔💔💔💔
💔💔💔Viva a Bad💔💔💔
💔💔💔💔💔💔💔💔💔💔

🌈Continua🌈


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...