História Aprendendo a amar - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jogos Vorazes (The Hunger Games)
Personagens Cato, Cinna, Clove, Cressida, Effie Trinket, Finnick Odair, Gale Hawthorne, Glimmer, Haymitch Abernathy, Johanna Mason, Katniss Everdeen, Mags, Peeta Mellark, Personagens Originais, Primrose Everdeen, Rue, Tresh
Visualizações 50
Palavras 1.733
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Fantasia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


No cap anterior: Katniss foi no hospital com Prim ver o avô dela na sexta feira depois da escola e quando estavam voltando recebeu uma ligação de Peeta perguntando o endereço e que horas deveria encontrá-la no samba a noite. Teve algumas revelações a respeito de Peeta que não lhe agradaram muito e está decidida a não ficar com ele.

Capítulo 27 - Será que estraguei tudo?


Fanfic / Fanfiction Aprendendo a amar - Capítulo 27 - Será que estraguei tudo?

- Iaí Rue, você acha que o garoto ainda tem alguma chance com a Kat? - perguntou Boggs a abraçando por trás e observando Katniss ir até a mesa e pegar sua blusa.

- Não sei não amor. - disse Rue vendo Katniss já se aproximar da porta e suspirando continuou. - A Kat e esse negocio dela de ser toda certinha, não combina nem um pouco com o jeito largadão do garoto, sem falar no cigarro, ela simplesmente odeia gente que fuma, não curte nem um pouco, e ela ficou bem impressionada com a bebida que ele escolheu também. - disse rindo ao se lembrar do comentário.

- Tem razão. - disse Boggs rindo. - Ela disse que cheirava gasolina.

--*--

- Nossa, o que é que eu estou fazendo? - perguntou Peeta para si mesmo. - Perdi o meu controle, estava com a barriga vazia, não deveria ter bebido algo tão forte sem comer nada antes. Desse jeito ela nunca mais vai me querer por preto, nem ser minha amiga nem nada mais. - disse batendo a palma da mão na própria testa. - 💭 Mas também, eu não penso, por que tive a brilhante ideia de vir justamente no samba com ela? Sendo que eu odeio? 💭 - pensou ele indignado com sigo mesmo. - Sou um tremendo idiota isso sim. - disse em voz alta.

- Na verdade... só um pouquinho chato, não precisa exagerar. - disse uma voz familiar rindo e se aproximando . - Boggs me disse que você estaria aqui fora, tá tudo bem com você? - perguntou Katniss se aproximando dele e abaixando para olhá-lo no rosto. - Porque está aqui fora sozinho? E porque você é um idiota? - perguntou sorrindo.

- Deixa essa parte de idiota pra lá, só estava pensando alto. - disse ele constrangido pois não era para ela ouvir isso. - Mas não se preocupe, tá tudo bem sim, só estou muito cansado, trabalhei muito hoje, foi pesado. - disse Peeta olhando para ela e sorrindo também. - Fiquei com fome e como você estava se divertindo dançando, eu vim procurar algo pra comer, mas já ia voltar lá pra dentro. - explicou enquanto observava ela se sentar ao lado dele na mureta em que se encontrava.

- Você parece triste. - disse ela o olhando atentamente.

- É só impressão sua. - disse ele disfarçando.

- Sei. - disse ela sem acreditar no que ele disse e desviando o olhar dele para o céu estrelado acima, insistiu. - Você... Sente falta dela? - perguntou Katniss indo diretamente ao ponto. - Não precisa responder se não quiser. - acrescentou ao perceber que ele respirou fundo.

- Do que você está falando? - perguntou Peeta arregalando os olhos para ela e ao vê-la sorrir, negou com a cabeça sorrindo também, mas de nervoso. - Ela... me fazia mal, mas acho que... sinto falta de estar com alguém, sabe? Eu sou como um pássaro que já acostumou a ficar confinado em uma gaiola e agora não sabe o que fazer sem as grades.

- Entendi. - disse ela pensando. - Você fazia coisas assim com ela? Tipo saíam juntos e se divertiam?

- Nós saíamos as vezes, mas ela era muito ciumenta, então alguma coisa sempre acabava acontecendo e estragava a noite. - disse ele. - Mas e quanto a você? Sente falta dele? - perguntou Peeta mudando de assunto e agora também olhando para o céu.

- Eu sinto falta... - disse Katniss e respirou fundo a completar a frase. - Dela. - disse abaixando a cabeça e cruzando os braços sobre os joelhos. - Glimmer era a minha melhor amiga desde sempre e me traiu de uma forma que eu jamais poderei entender.

- Entendo, é difícil você confiar em alguém e depois esse alguém te trair. Eu demoro um pouco para confiar nas pessoas. - disse ele.

- Aí é que está o meu problema. - disse Katniss suspirando. - Eu fecho os olhos e me jogo na piscina dos sentimentos sem saber se tem água ou não, sempre confio demais nas pessoas e muito rápido, então muitas vezes não tem água e acabo quebrando a cara. - disse suspirando.

- Mas e quanto a ele? - insistiu Peeta ao perceber que o assunto estava se distanciando do que ele havia perguntado. Ele precisava ter certeza se ela ainda gostava do ex ou não, se não seria perda de tempo tentar qualquer outra coisa é Peeta estava mesmo pensando em seguir o conselho de Castor.

- Eu acho que Gale nunca foi parte da minha vida, nós nos conhecemos desde pequenos, meu pai era amigo de infância do pai dele. Mas fazia muito tempo que não conversávamos, então um dia... Do nada ele surgiu... disse um monte de coisas legais e acabamos ficando por um tempo. - disse Katniss pensativa levantando o rosto e olhando para frente, mas sem ficar em nada específico. - Eu comecei a gostar dele, mas acho que pra ele sempre foi só uma ficada. - disse Katniss e com o cantinho dos olhos pôde ver que Peeta ainda a olhava intensamente, ela sorriu ainda olhando para frente e completou se virando para olhar para ele. - E não Peet... - disse ela sem graça e ficando vermelha ao ficar de frente para ele, pois ele a olhava no fundo dos olhos. - Não sinto a menor falta daquele idiota, acho que o amor que estava nascendo por ele se transformou em raiva e hoje não é mais nada a não ser uma lembrança amarga, que acompanha um alerta para não confiar cegamente nas pessoas. - disse ela e ao perceber que isso respondia a pergunta dele, sorriu novamente e ainda completou. - Glimmer acabou me fazendo um favor ao me mostrar que ele não se importava nem um pouquinho com os meus sentimentos.

Ambos sorriram.

--*--

Enquanto isso do lado de dentro, Rue e Boggs dançavam e se divertiam.

- Boggs acho melhor eu ir lá fora ver se Kat está bem. - disse Rue preocupada.

- Rue querida. Eu tenho certeza que a pequena Katniss está bem, sei que ela é mais nova e está sob sua responsabilidade, mas ela também é esperta, não vai se afastar da porta sem te avisar. - disse Boggs a tranquilizando. - Lembre-se, Katniss a certinha. - finalizou piscando.

- É, tem razão. - disse Rue. - Mas mesmo assim preciso saber onde ela está, mesmo que ela não me veja.

- Tudo bem, você quem sabe. - disse ele erguendo as duas mãos com as palmas para cima e tombando a cabeça de lado.

- Já volto.

Rue caminhou até a porte e pôde ver os dois sentados em uma mureta, bem próximos.

- Que horas vocês vão embora? - perguntou Peeta.

- Não sei, provavelmente mais tarde, mas você deveria ir para casa Peet. - disse Katniss olhando para ele. - Jajá o trem vai parar de rodar, então você não conseguirá ir embora. - disse Katniss preocupada.

- E você também não. - disse Peeta sorrindo.

- Não se preocupe comigo. - disse ela dando uma risadinha sem graça. - Provavelmente Boggs está de carro, ele é Rue sempre me deixam em casa.

- Entendi. - disse Peeta pensativo em com a mão no queixo. - Mas eu não vou embora ainda não. O papo está bom, vamos continuar...

Depois disso Rue sorriu se afastando. Al voltar para dentro Boggs a surpreendeu.

- Me conte pequena espiã. - disse ele rindo. - Como estão as coisas?

- Melhores do que eu poderia esperar. - disse ela sorrindo. - Kat está preparada com ele perder o trem de volta, mas ele não quer ir embora.

- Um cara decidido. Ambos sorriram.

--*--

Algum tempo depois, lá fora.

- Peeta... Olha a hora. - disse Katniss chocada.

- O que é que tem? - perguntou ele descontraidamente.

- Como assim o que é que tem? - disse ela um pouco mais alto do que antes. - Você já perdeu o último trem e faz tempo. - disse ela colocando as duas mãos sobre a boca. - I agora?

- Relacha Kat. - disse ele pousando uma das mãos no ombro dela. - Isso já aconteceu comigo antes, muitas vezes voltando de shows acabei perdendo o horário, eu fico na estação até o trem voltar a funcionar, o que pelos meus cálculos vai levar umas 3h mais ou menos. 4h da manhã já estará funcionando de novo.

- Kat? - chamou Rue se aproximando. - Vamos indo? - perguntou.

- Vamos. - disse Katniss sorrindo pra ela. - Mas é Você? - perguntou ela olhando para Peeta.

- Já disse, não se preocupe, vou pra estação. - disse ele sorrindo.

- Mas cara, não tem trem essa hora. - disse Boggs se aproximando e pecando essa parte da conversa.

- Mas daqui a pouco ele volta a operar. - disse Peeta calmamente. - Umas duas horinhas já começa a rodar de novo.

- Tudo bem. - disse Boggs olhando no relógio e balançando a cabeça afirmando que Peeta tinha razão. - Mas vamos lá, eu te deixo na estação pra você não subir sozinho. - finalizou sorrindo.

- Tudo bem, obrigado.

Boggs foi buscar o carro que estava na rua de trás enquanto Rue, Katniss e Peeta conversavam.

- Você não quer mesmo que a gente espere o trem voltar? - perguntou Katniss baixinho.

- Já falei que não precisa se preocupar. - disse Peeta sorrindo. - Sem falar que você está de carona, não vá obrigar Rue e Boggs a ficarem lá também.

- Por nós não tem problema Peeta. - disse Rue. - O Boggs nunca tem pressa de ir embora.

- De verdade, não precisam se preocupar.

- Vamos então? - disse Rue apontando o carro do outro lado da rua. - Aquele é o carro do Boggs.

Eles atravessaram a rua e todos entraram no carro. Katniss entrou primeiro seguida por Peeta, ambos no banco de trás.

- Tem que ser agora, já estamos indo embora. Será que ainda dá tempo de concertar esta noite estranha? - pensou Peeta ao entrar no carro.

Katniss ainda estava se ajeitando no banco traseiro quando sentiu uma mão tocar deu ombro e ao se virar para ver o que era, Peeta a abraçou chegando mais perto dela e rapidamente lhe dando um beijo antes que ela pudesse fazer qualquer coisa. Ela podia sentir o perfume dele lhe invadir ao mesmo tempo que o aperto quente de seu corpo no dela lhe tirava o ar. Não sabia o que fazer, mas sem pensar fechou os olhos e o abraçou também...


Notas Finais


Iai amores? Oq vcs tão achando? Espero que estejam curtindo. Será que desta vez foi mesmo? Nos vemos nos comentários. Beijinhos e até semana que vem.

Ps: se puderem dêem uma olhadinha na minha outra história, é um hot, espero que gostem.
https://spiritfanfics.com/historia/segredos-9946483


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...