História Aprendendo a Amar (Imagine Jeonguk) || HIATUS - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias 24K
Personagens Cory, DaeIl, Jeonguk, Kisu
Tags 24k, Cory, Imagine, Imagine Jeonguk, Jeonguk, Kisu, Nhawmaah
Visualizações 141
Palavras 1.178
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sei que decidi entrar em hiatus, mas eu tinha esse capítulo quase completo e resolvi terminar ele hoje.
Boa leitura.

Capítulo 5 - Capítulo 5


Fanfic / Fanfiction Aprendendo a Amar (Imagine Jeonguk) || HIATUS - Capítulo 5 - Capítulo 5



   P.O.V Kisu 


   Depois dela ter "apagado", a peguei no colo e levando até o quarto. Chegando lá, deixei ela deitada na cama, e fui ao banheiro, jogando aquele pano com substância fora. Provavelmente, estaria inconsciente por um tempo. Lavei minhas mãos, tirando aquele conteúdo que havia se espalhado. Voltei, parando e me encostando na porta. A olhei, deitada e dormindo serenamente. Algumas luzes que vinham da janela deixavam seu rosto mais iluminado, deixando um aspecto bonito. Por que tão linda? Mas por quê tão teimosa? 

   Isso não estaria acontecendo, se você fosse mais colaborativa comigo. Vingança? Talvez. Posso aproveitar à todo custo, e provar muito de você. 

   Me aproximei, sentando na beirada da cama, acariciando seu rosto, tocando seus lábios em seguida. Vermelhinhos e macios. Descendo mais a minha mão, pude sentir seu corpo por cima das roupas. Desabotoei dois botões de sua camisa social, tendo uma pequena visão de seus seios, cobertos pelo sutiã. Comecei, beijando seu pescoço, enquanto acariciava a extensão do seu corpo. É errado? Sim. Mas eu queria aproveitar apenas uma vez, sem que ela me desse algum tapa. Terminei, deixando algumas marcas fracas, para que ninguém notasse, nem mesmo os pais dela. Me levantei, indo em direção à porta, dando uma última olhada nela. Sorri, satisfeito, e saí do apartamento. 


   P.O.V Kisu {OFF}


   Uma hora e meia depois, os olhos de ___________ começaram a abrir com um pouco de dificuldade. Levantou, ficando sentada, e esfregou os olhos. Notou que estava no quarto. Sentiu seu pulso doer, na tentativa de levantar da cama, vendo uma cor em um tom roxo. Notou também a sua camisa desabotoada, mostrando um pouco de seu corpo. O que havia acontecido??

   Lembrou que Kisu estava por lá, antes dela ter "adormecido", e logo estremeceu. Meu deus. 

   Saiu rapidamente do quarto, na tentativa de achar Kisu pelo apartamento, mas não o encontrou.

   "Calma, ____________, pense que ele não deve ter feito isso que está pensando" 

   Seguiu até o banheiro, tomando um banho. Ao sair, notou algo na lixeira: um pano velho, jogado de qualquer jeito. Chegou mais perto e percebeu que o mesmo ainda estava úmido. "Deve ser isso que o Kisu usou em mim..."

   Correu de volta para o seu quarto, à procura de seu celular, mas lembrou que... o mesmo ainda estava com Kisu. Estava tão mal de manhã cedo, que acabou esquecendo de pedir o celular de volta. 

   Respirou fundo e encostou na beirada da cama, olhando para o nada. Deu um longo suspiro, pensando se um dia esse tormento iria acabar. 



   No dia seguinte...



   Kisu! 


   A mais nova foi diretamente ao que estava encostado no armário, com as mãos no bolso. 


   – Devolve o meu celular! 


   – Nem um "bom dia, amor" eu recebo? 


   – Bom dia, agora me devolve. – A menina estava com o braço em frente ao mais velho.


  Kisu tirou o celular da garota do bolso, o colocando próximo à mão da mesma. Quando ela ia pegar, Kisu a engana, elevando o objeto para cima.


   – Kisu, eu não estou brincando, me devolve logo! – Ela tentava alcançar o celular, mas o mais velho o distanciava, ficando por cima da cabeça.


   Era uma das armadilhas de Kisu. Ele queria que a "namorada" tentasse alcançar o celular para que ficasse de um ângulo de que estava agarrado à ele. Seria uma provocação para Jeonguk. 

   E era isso que ele esperava.

   Jeonguk logo apareceu, vendo a cena. Sua expressão era vazia e fria. 


   – Yah, eu já falei pra me devolver! – A menina insistia em tentar pegar o celular, que estava em cima do armário. Entre ela e o armário, tinha Kisu, que apenas aproveitava a chance. Ele a levantou, a deixando assustada. Logo, ela pegou rapidamente o celular e Kisu a deixou no chão. Deu um tapa nele e disse: – Idiota.


   Verificou as mensagens e notou que havia 25 mensagens de Jeonguk, incluindo mais uma que havia chegado no momento.


   Guk: Pelo visto, você já me esqueceu...


   Ela olhou em volta, e viu Jeonguk encostado em uma das pilastras, olhando para ela. 

   Kisu, notando o clima entre os dois, envolveu seu braço na mais nova, a levando para outro lado. 


   – Se esqueceu de quem você está agora?


   – Mas eu não fiz nada! 


   – Trocar olhares com outro homem é nada? 


   Kisu perguntou, irônico. A mais nova bufou, revirando os olhos. Kisu a acompanhou até sua sala, indo embora logo depois de ter deixado ela na porta. 

   Vendo que o mais velho se afastou, foi para o seu lugar, pegou o celular e mandou a seguinte mensagem:


   _____________: Eu não te esqueci...


   Guk: Então me explica por quê não fala mais comigo?


   _____________: Kisu tinha ficado com o meu celular por dois dias. Eu tinha esquecido de pegar ontem...


   Guk: Entendi...

            Mas que história é essa de vocês?


   _____________: Meu pai me obrigou a namorar o Kisu. Nem passou uma semana e já não to aguentando mais. 


   Guk: Se não estivéssemos daquele jeito naquele dia, e o seu pai não estivesse estressado, nada disso estaria acontecendo...


   _____________: O que você tá querendo dizer com isso?


   Guk: Kisu usou isso contra a gente. De alguma forma, ele convenceu o seu pai usando isso. 


   ______________: Aish, ele consegue tudo que quer, não é possível...

                              E o meu pai tava usando argumentos nada a ver também...


   Guk: Tipo...?


   ______________: Que ele não te aceita porque você é "babaca".


   Guk: ...


   ______________: Tenho que desligar. O professor acabou de chegar.


   Guk: Você tem tempo mais tarde? Pra conversar?


   ______________: Tempo, eu tenho. Se o Kisu não tirar o celular de mim de novo... 


   Guk: ...


   ______________: Tenho que sair. Tchau.


   Guk: Tchau. 


   Guardou o celular na mochila, e prestou atenção à chamada. 


   (...)


   No meio da aula de química, Moonbin foi até a mais nova, questionando uma dúvida. Ambos estavam fazendo exercícios que a professora havia passado no quadro.


   – Sem querer parecer intrometido, mas quem era aquele que estava com você ontem? – Moonbin perguntou.


   – Ah, é o meu namorado. – Ela respondeu, com desgosto. O garoto ficou confuso. – O que foi?


   – Eu pensei que você namorava aquele outro que estava com você... 


   – É... eu namorava... – Ela respondeu, meio triste.


   – Ei, por que está triste? – Ele perguntou.


   – É que eu o amava... ainda amo, mas não posso ficar com ele. 


   – Nunca aconteceu isso comigo, então, não consigo sentir o que você está sentindo... Queria poder te ajudar. – Ele respondeu.


   – Não tem problema. Qual é a sua dúvida? – A mais nova perguntou, se referindo ao exercício.


   – Ah, são esses aqui. – Moonbin apontou para os três últimos exercícios.


   (...)


   No final da aula, caminhava pelo corredor, até ver Kisu, junto ao um garoto. 


   – Yah! Venha aqui. – Kisu a chamou, ao notá-la, passando. 


   A mesma suspirou. Chegando mais perto, viu os dois a observarem. 


   – Fala logo, eu to com pressa. 


   – Pressa pra quê? Tem algo pra fazer mais tarde? Pelo que eu saiba, você não tem. 


   – Só fala o que você quer. – Ela respondeu, irritada. 


   – Quero te apresentar um dos meus amigos. Essa é a minha namorada, __________. – Ele apresentou ao amigo. 


   O mesmo a olhou, e disse:


   – Prazer, me chamo... 




Notas Finais


Próximo capítulo, será revelado a pessoa.
Não tenho previsão de quando irei voltar.
Até breve.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...