História Aprendendo a dar valor LUTTEO - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Karol Sevilla, Ruggero Pasquarelli
Personagens Karol Sevilla, Personagens Originais, Ruggero Pasquarelli
Exibições 195
Palavras 405
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 30 - -capitulo 30_ maratona 2/5


Fanfic / Fanfiction Aprendendo a dar valor LUTTEO - Capítulo 30 - -capitulo 30_ maratona 2/5

...

...

Âmbar: tenho. Ela está um pouquinho menos morena, mas eu tenho certeza que era ela. E estava com uma garota.

Gaston: se bem que... Âmbar como era essa garota?

Âmbar: ela era branquinha, tinha cabelos castanhos e longos, e aparentava ter entre oito á nove anos.

Gaston: será? (Perguntou pra si mesmo. Mas Âmbar escutou)

Âmbar: será o que?

Gaston: é que um dia eu estava de folga e a Sophia levou uma amiguinha da escola lá pra casa. A garota não era daqui falava um pouco Russo, qualquer idiota perceberia a semelhança da menina com a Luna. Quando eu perguntei pra Sophia quem era, ela disse que era...(fechou os olhos tentando lembrar o nome da garota) Maria Valentina, isso Maria Valentina, disse que era sua prima.

Âmbar: semelhança, prima? (Perguntou confusa)

Gaston: também achei estranho. Perguntei quem era a mãe da garota, mas quando a Sophia iria responder Nina apareceu e inventou uma desculpa qualquer. Disse que era só uma prima de consideração que era filha de uma grande amiga dela. Mas a garota era tipo idêntica a Luna, questionei isso a Nina mais ela disse que era só impressão minha.

Âmbar: acha que pode ser filha da Luna? (Perguntou surpresa)

Gaston: pelo o que você descreveu a garota é a mesma.

Âmbar: a alguns dias atrás eu vi a Nina em um café ela estava conversando com uma mulher. Quando eu entrei no estabelecimento a mulher saiu as pressas, e me pareceu muito com a Luna.

Gaston: você acha que...

Âmbar: se a Nina sabe que a Luna voltou... E ela está escondendo isso, é porque a Luna não quer que a gente saiba que ela está no México.

Gaston: o que pretende fazer?

Âmbar: eu não sei. Mas eu não vou deixar essa mulher estragar a vida do meu irmão de novo. Se o Matteo descobre que ela voltou e que tem uma filha com outro, eu nem quero saber o que vai acontecer.

Gaston: acha que o Simón sabe?

Âmbar: provavelmente sim. Eu vou procurar a Luna.

Gaston: como?

Âmbar: gás não seja tolo. A Luna é famosa no ramo da moda, se ela está aqui no México, com certeza alguém Sabe onde ela mora.

Gaston: o que vai fazer se encontra-lá?

Âmbar: o que mais faria ? Mandar ela ficar bem longe do Matteo.

No dia seguinte...

Valentina estava na escola e Luna estava em casa assistindo TV. Até a campainha tocar.

Luna: CIDAAA....CIDAAA... (Chamou a empregada. Mas lembrou que ela tinha ido ao mercado) droga (se levantou e abriu a porta) ÂMBAR....



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...