História Aprendi a te amar... - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Rin, Sesshoumaru
Tags Drama, Morte, Rin, Romance, Sesshoumaru
Exibições 91
Palavras 1.727
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Super Power, Suspense, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


ola pessoal me desculpem, eu ia postar ontem mas aconteceu um BÓ, pra mim resolver mais já estou de volta. ^.^


espero que curtem tentei faze-lo um pouca maior...
não tenho o que dizer. apenas obrigada por lerem minha fic..
um grande beijo e fiquem a vontade...

Capítulo 4 - Perto de mais...


Fanfic / Fanfiction Aprendi a te amar... - Capítulo 4 - Perto de mais...

... 10 anos antes...

_preste atenção Rin...

_ai eu não consigo, isso esta muito difícil... - ela estava sentada bateu as mãos no chão demostrando irritação, fazendo Madeleine menear a cabeça a-reprovando.

_Rin! você tem que se controlar, seu poderes estão sendo controlados emocionalmente, se você ficar nervosa, eles poderão explodir e acabar matando todas nós. - falava ela enquanto Rin cruzava os braços de forma infantil. _ tente ser um pouco mais neutra Rin.

_mas como vou fazer isso, Madeleine? - falou Rin esticando os braços mostrando toda a destruição que havia acontecido por ela, árvores queimadas e a floresta envolta toda destruída. _já esta sendo difícil controlar um, imagine dois? - ela esticou os braços e se jogou no chão se deitando e olhando o céu azul a sua frente.

_quem disse que eu quero que você controle dois?

_o que? - ela se levantou rapidamente olhando Madeleine com medo. 

_ você terá que controla apenas quatro. - Rin apenas a ouvia atentamente enquanto Madeleine falava. _ você esta com 10 anos hoje, e nessa fase você começara a entrar na puberdade, e é onde seus sentimentos e emoções começão a mudar repentinamente, então, iremos trabalhar isso por agora. - os ombros de Rin cairão frustada falando.

_mas Madeleine?

_ nada de mas... - Madeleine pegou sua bolça que estava um pouco distantes delas  retirando uma caixinha simples mas toda decorada por flores e entregou a Rin e logo em seguida retirando sua flauta.

_o que é isso, Madeleine? - perguntou olhando o objeto a sua frente.

_ abra! - Rin abril a pequena caixinha fazendo seus olhos se espantarem de alegria.

_pra mim? - dentro da caixa havia uma flauta que ela sempre carrega com ela.

_sim querida, eu pensei bem esses meses, e achei que se você se envolve-se com a música seria capaz de se acalmar um pouco, você é muito ansiosa, e o que acontece com pessoas ansiosas? - perguntou ela fazendo Rin revirar os olhos entediada respondendo.

_que pessoas ansiosas envelhece mais rápido. - falou quase soletrando fazendo Madeleine sorri de lado.

_não! mas quase... esta pronta?

_mas é claro. - falou ela eufórica, e logo levou o instrumento aos lábios, fazendo o maior barulho esganiçado fazendo Madeleine fechar um olho a observando.

_vamos com calma Rin, você esta muito apressada - ela foi ate a menina a fazendo soltar o instrumento calmamente.

_você tocando parece ser tão fácil? - Madeleine sorrir com a garota alisando os seus cabelos.

_sei disso, mas vamos primeiro com os seus sentimentos.

_ha de novo isso? Madeleine. - falou ela emburrada.

_claro! se eu fosse mas gentil com você estaríamos nisso ha muito mais tempo, então pare de enrolação e preste a tenção. - falou ela séria fazendo Rin abaixar a cabeça repreendida. _agora eu só quero que você controle apenas quatro, se você conseguir o restante sera fácil de você os controlar.

_quatro? então quantos sentimentos exitem? - perguntou confusa.

_ mais de trezentos...

_o que? - perguntou indignada. _ não acredito nisso.

_bom... então vamos começar que ainda temos muito o que fazer... 

_hum... -resmungou ela pensativa. _ "terei que controlar vinte e cinco por cento de cada sentimento, droga! como vou fazer isso? "

... Atualmente...

... Rin despertava de um sono tranquilo seus olhos abrirão lentamente e se levantou fazendo o pano que estava sobre sua testa cair, ela olhou envolta avistando a mulher que conhecera ontem a observa-la do seu lado.

_ola querida, esta tudo bem?

_oi... onde estou? cade os youkais?

_você destruiu o que estava controlando os outros, e estamos em minha casa. - Rin ficou pensativa e a mulher continuou a falar. _ você é uma sacerdotisa não é mesmo? - Rin sorri de lado logo falando.

_como você deduziu isso? - perguntou ironicamente.

_não é uma pergunta e sim uma afirmação. - ela se levantou pegando um pote de água entregando a Rin. _ descanse um pouco você usou muito do seu poder espiritual. - fala ela entregando a vasilha de água.  Rin não responde apenas bebe a água e volta a se deitar. _ você esta frustada não é mesmo? - ela franze a testa nervosamente não dizendo nada. _entendo como se sente, você quer ser mais forte não é mesmo? 

_assim que me sentir melhor eu voltarei para estrada. - falou ela mudando o rumo da conversa.

_sei... - disse ela percebendo que Rin não queria falar sobre isso. _ como se chama?

_Rin...

_eu sou Kaguya! - respondeu.  _" e sera você que ira acabar com um certo youkai pra mim." - pensa ela logo falando. _ mais pra frente tem uma aldeia onde vive uma mulher sacerdotisa  junto com um hibrido.

_" uma sacerdotisa morando com um hibrido" - pensou Rin. _ como ela ela se chama?

_ eu acho que é Kagome, não tenho certeza, eu não a conheço.

_hum... - Rin deu um resmungo a observando e se levantou com dificuldade. _ eu já vou lindo.

_assim tão rápido? - perguntou ela apenas a observando.

_sim! - Rin pegou suas coisas e seguiu ate aporta se despedindo da mulher. _ nos vemos por air... - e saiu deixando a mulher a sorri maliciosamente pra ela...

... tempo depois...

RIN:on

_esta tão quente e eu aqui cansada, vou parar um pouco. - me sentei a beira do riu e desatei meu quimono abaixando aparte de cima dele, olhei atentamente meus braços em fachados e suspirei desapontada comigo mesma. _ como pode? eu deixei isso acontecer comigo. - desenrolei as ataduras olhando os ferimentos. _ aquela mulher é boa com curativos... - estava tão absorvida com meus pensamentos que não sentir quando o youkai se aproximou de mim, me assustando.

_ o que ouve com seus braços? - perguntou ele friamente, mas pude perceber que ele estava curioso.

_o que você faz aqui? - perguntei sem me virar,mudando de assunto o sentir ficar tenso.

_não foi isso que te perguntei? - falou ele, que parecia irritado, levantei meu quimono e amarrando e me inclinei pra molhar meu rosto com água do riu.

_e desde quando devo lhe responder alguma coisa? - percebi ele franzir o cenho e logo falou.

_você é muito atrevida para seu tamanho. - terminei de secar meu rosto e me levantei olhando pra ele.

_é mesmo? então pegue uma senha por que você não é o primeiro a me diz isso. - ele me olhava atentamente ate eu começar a andar e passava por ele, que logo fala.

_ onde vais?

_ é impressão minha ou você esta me seguindo? - ele não me responde, que droga detesto isso, respirei fundo e falei. _ você não é de falar muito, não é mesmo? - ergui minha sobrancelha esperando por uma resposta, mas nada ele disse. _já que você não vai me dizer nada, eu já vou indo. - me coloquei a caminhar ate ouvi-lo me chamar outra fez.

_toca pra mim? - o que esta acontecendo aqui? era pra ter acabado com ele disque se aproximou de mim, é, realmente estou ficando mole, e agora ele esta me pedindo pra tocar pra ele. Levei minha mão ao rosto o sentindo quente, esperava qualquer coisa daquele youkai menos isso... 

_tocar pra você? - perguntei ainda com duvidas o observando quando ele fez um movimento com as mãos passando pelos longos cabelos patiados os fazendo deslizar pelos seus dedos, aquilo me deixou encantada por ele, me fazendo soltar um suspiro e percebi ele sorrir discretamente pra mim...

_ ... - ele apenas confirmou balançado a cabeça esperando que eu o atendesse.

_com uma condição. - ele fez uma cara reprovadora me fazendo ri dele, nem liguei pra isso e continue. _quero saber seu nome, já que nos vimos uma unica vez não me sinto confortável em tocar pra você, sem te conhecer. - fiquei esperando por uma resposta dele e assim o fez dizendo seu nome.

_Sesshoumaru! - sua voz era tão grossa e grave que me fez se arrepiar me deixando sem jeito, mechi em minha bolsa e peguei minha querida flauta, era a primeira vez que tocava para alguém que não era Madeleine, fechei meu olhos e comecei a tocar.

off..

  Quando o youkai avistou o instrumento quase suspirou sorrindo, ele não queria admitir mas estava interessado pela moça, toda vez que ia vela sabia como ela estava se sentindo, ela conseguia transmitir isso pelo som, se estava triste, alegre, frustada ou ate mesmo com ódio, e nesse momento ela estava feliz e o youkai queria saber o por que.

  Automaticamente Sesshoumaru se poê a caminhar em direção a garota e parando logo a sua frente, Rin estava tão absorvida pela musica que não percebeu a aproximação do youkai, logo ele depositou sua mão grande sobre os ombros dela a fazendo desperta assim que percebeu o quanto ele estava próximo a ela Rin se assustou.

_es tão bela! - falou o youkai, fazendo Rin arregalar os olhos surpresa não esperando uma atitude dele, ela queria saber o que se passava na mente daquele ser a sua frente que era tao misterioso, sua surpresa foi maior ainda quando o youkai levou sua mão ao rosta da mulher e a lizou calmamente que em resposta ela fechou os olhos sentindo a mãos grande dele sobre sua pele. Vendo uma chance o youkai passou o polegar sobre os lábios volumosos da moça e se inclinou para beija-la, quando estava quase concluído alguém chega gritando, assustando Rin, os fazendo se soltar rapidamente...

_sssenhorr Sessshoumaruuu!!! - gritou o velho youkai verde fazendo Rin pegar suas coisas rapidamente e sair dali correndo, fazendo o youkai a seguir com os olhos nervosamente. _uma garota humana senhor, o que ela esta fazendo AQUIIIII?...  - gritou ele assim que Sesshoumaru o chutou pra longe...

_Jakem... gruuu - ronou ele de raiva pensando no quase acontecido...

... 

_O que acabou de acontecer? aquele youkai ia mesmo me beijar? - ela andava rapidamente com as mãos ao peito sentindo seu coração bater aceleradamente falando consigo mesma. _ aquele youkai estupido, se estiver brincando comigo eu mesma irei acabar com sua vida. O matarei com minhas próprias mãos...

  Mais adiante Sesshoumaru a observava atentamente dentre a floresta a vigiando, o que ambos ainda não sabiam é que mas adiante havia mais dois olhos vermelhos a observar Rin...

... continua...


Notas Finais


ai,ai... quando o desejo fala mais alto qualquer coisinha nos irrita.. kkk
pobre Jakem se ele não morre nesse meio tempo, ele poderá aparecer em breve ...KKK
Muito obrigada pela presencia de cada um e o próximo aparecera Kagome e Inuyasha com sua família espero que gostem e ate o próximo...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...