História Aprendi a te amar - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jungkook, Suga, V
Tags Taekook Vkook V Jungkook
Exibições 4
Palavras 2.410
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Demorei muito né? Eu seii, mil desculpas.
Aii Espero que gostem ♥
Boa leitura amores ♥

Capítulo 2 - Quero ele comigo, não importa o quê!


Fanfic / Fanfiction Aprendi a te amar - Capítulo 2 - Quero ele comigo, não importa o quê!

– Você só vai sair dai se mudar de opinião, boa sorte pros dois.

Eu não estou sozinho? Quem será que está aqui comigo, ah Hoseok é um babaca, me levanto do chão olho dos lados e o quarto está todo escuro, ligo a luz, me viro para ver quem está no quarto, claro que tinha que ser ele.

– Eu não planejei nada disso. – Jungkook diz indo se sentar na cadeira da escrivaninha, sem se quer me olhar.

– Ótimo, agora eu vou ficar trancado aqui a festa toda.

– Pois é. – Jungkook diz por fim.

– Não vai dizer nada, nem reclamar? – Falo nervoso.

– Não, e se não viu também vou ficar aqui trancado a festa toda. – Ele diz sarcástico, reviro os olhos e vou me sentar na cama, jungkook está logo a minha frente, fico observando suas costas, que são bem largas, ele fica bonito de costas, ele está vestindo uma bermuda cor mostarda, blusa e tênis preto, continuo o observando e isso dura longos minutos, legal, estou trancado no quarto enquanto tem uma festa lá em baixo e estou aqui com uma pessoa que está me ignorando completamente, muito divertido.

– Você vai ficar ai sentado á noite toda sem falar nada? – Falo quebrando aquele silêncio infinito.

– O quê quer que eu faça? – Ele se vira e olha para mim pela primeira vez desde que entrei no quarto, fui jogado na verdade.

– Não sei. – Falo de imediato. – É você que ataca as pessoas de surpresa. – Ele se levanta da cadeira e vem em minha direção.

– Então quer que eu faça isso? – Ele sobe encima de mim, me jogando sobre a cama, sinto meu coração acelerar e meu ar se esvair do peito, mas o quê é isso? Ele se deita sobre mim fazendo nossas ereções se chocarem, me tirando um gemido baixo, vejo um sorriso surgir em seus lábios, lábios que me beijam de imediato, aqueles lábios macios novamente, não sei por que, mas meu corpo o quer tanto, isso é errado? Sim é errado, ainda o beijando, seguro em sua cintura e o trago para mais perto de mim, não sei o que estou fazendo, mas não quero parar e nem quero que ele pare, foda-se, estou amando isso, paramos de nós beijar por falta de ar, Jungkook olha fixamente em meus olhos, enquanto tira minha blusa, ele tira seu olhar do meu e passa a analisar meu abdômen.

– Coff, coff. – Tossi para tira sua atenção do meu abdômen, e ele sorri disfarçado.

Ele passa a beijar meu pescoço, onde ele provavelmente deixa marcas bem visíveis, depois passa a descer os beijos até meu mamilo, onde ele passa a dar mordidas, uma de suas mãos desce até o cós da minha calça, ele abre o botão e põe sua mão por dentro da minha calça.

– Não fiz nada ainda e você já está todo duro e molhado. – Ele ri.

– Cala á boca, se não eu saio daquii aah. – Solto um gemido, pois Jungkook pressiona sua mão mais forte sobre minha ereção. Ele sobe seu corpo e coloca sua boca em minha orelha.

– Não tem como você sair daqui, estamos presos. – Ele fala baixo, e borde lóbulo da minha orelha, sinto o meu corpo se arrepiar por inteiro.

Ele passa a sentar em meu colo comigo ainda deitado sobre a cama e tira sua camisa, observo cada parte do seu corpo, e mordo o lábio inferior, ele segura em minha cintura e me levanta pelo tórax fazendo ficarmos face a face, ele morde meu lábio e me beija novamente, nunca vou me cansar desses lábios, enquanto nos beijamos, Jungkook começa rebolar em meu colo, isso já é tortura, tiro ele de cima de mim o jogando sobre a cama, e ele solta um gemidinho de dor pelo baque.

– Chega de me torturar. – Falo sensual.

– Tae eu te amo, amo muito. – Ele fala olhando em meus olhos.

– Shii, só me beija. – Digo e selo nossos lábios.

Assim que paramos de nos beijar abaixo o meu corpo até ficar em suas pernas, desabotoo seu short e o jogo em algum canto no chão, vejo sua boxer preta e sua ereção já dura, a tiro deixando seu membro livre, segurei na base de seu pênis e lambi toda á extensão o provocando mais. Redondeava a glande com a língua e quando menos esperou fui lentamente abocanhando seu membro até onde eu conseguia ir. Comecei a sugar de leve, e devagar fui movimentando minha cabeça pra frente e pra trás. Jungkook levou suas mãos até os meus cabelos e forçou minha cabeça mais contra seu membro, quase morri engasgado, mas o entendi logo e resolvi parar de tortura-lo. Fazia movimentos rápidos e precisos, sempre fazendo movimentos com a língua.

Começo a sentir seu pré gozo em minha boca e seus gemidos aumentaram de tom, aumentei a velocidade dos movimentos sugando com mais força, forçando mais meus lábios contra seu membro, fazendo com que a passagem ficasse estreita e assim ele se desfez em minha boca.

Fui em sua direção e voltei a beija-lo, o virei de costas para mim sobre a cama, passei a beijar o seu pescoço  e dava leves chupadas para deixar a minha marca. Coloquei o primeiro de uma só vez e Jungkook soltou um ruídinho de dor, logo comecei a movimenta-lo, enfiei o segundo e agora o enfiava com mais profundidade, hora ou outra fechava e abria os dedos, ouvi Jungkook dar gemidos baixos, e sem aviso tirei os meus dedos, tirei a minha calça e a cueca e o penetrei devagar.

– Caralho Tae. – Jungkook praguejou.

Eu ia esperar um pouco para começar a me movimentar, mas logo Jungkook começou a rebolar em meu pênis, segurei seu quadril e comecei a estoca-lo com força, indo cada vez com mais força e fundo, nossos gemidos estavam tão altos que se não fosse pela musica os vizinhos eram capas de nós ouvir.

– Vai mais Taehyung. – Ele disse em um gemido, ele sempre gemia dizendo o meu nome, e só dele dizer o meu nome me deixa louco, sinto vontade de estourar essa bundinha linda que ele tem.

Sai de dentro de si e me sentei sobre a cama e ele logo ele me entendeu, e pegou meu pênis e se sentou o enfiando bem devagar só para me provocar, logo ele começou a rebolar em meu colo, tão sensual, ele envolveu seus braços em meu ombro, e rebolava cada vez mais rápido, segurei em sua cintura par o ajudar, depois peguei seu pênis que estava esquecido minutos atrás e comecei a masturba-lo, com mais algumas estocadas, eu me desmancho dentro de si e logo depois ele se desfaz em nossas barrigas, saio de dentro de si e nós deitamos um do lado do outro na cama.

Involuntariamente envolvo sua cintura e o trago para mais perto de mim, entrelaço nossas pernas e coloco minha cabeça em seu peito.

– Tae? – Ele diz surpreso.

– Estou com sono Kookie, vamos dormir. – Ele ri feliz e bagunça meus cabelos suados, bom também não sei o que deu em mim, mas estou muito cansado para pensar nisso, rapidamente pego no sono.

 

 

~~Jungkook p.o.v ~~

Acordo com uma dor de cabeça enorme, olho para ver se Taehyung ainda está abraçado a mim, e ele está tão grudado em mim que nem consigo respirar, estou tão feliz que parece que meu coração vai explodir, eu nunca pensei que ele viria até mim tão rápido, mas tenho medo de tudo isso não der em nada, e se ele acordar e querer ir embora e não falar comigo nunca mais? Não sei o que vou fazer se isso acontecer.

Passo a mão sobre seus cabelos, mas acabo o acordando, ele olha para mim e me da um sorriso, o sorriso mais lindo que já vi.

– Bom dia Kookie. – Ele diz ainda sorrindo.

– Bom dia, desculpa, eu te acordei né. – Falo e retribuo o sorriso, e ele apenas nega com a cabeça.

– Você está bem? Está com dor? – Ele pergunta preocupado.

– Sim estou com dor. – Choramingo, ele se levanta imediatamente e me olha.

– Serio? Eu te machuquei? – Dou risada da sua reação. – Do que está rindo, é serio. – Ele diz sério.

– Estou com dor de cabeça. – Dou mais risada.

– Deixa de ser besta Jungkook. – Ele  me dá um tapa no braço, e dou mais risada da sua cara. Ele se levanta da cama e começa a procurar suas roupas. – Não vai se vestir? – Me levanto da cama e pego minhas roupas do chão e me visto.

Fomos até a porta para ver se ela já estava aberta, e para a nossa sorte já estava destrancada, o corredor estava com alguns copos espelhados, descemos as escadas juntos e o andar de baixo já estava todo limpo, meu deus, Hoseok é muito rápido para limpar a casa ou eu dormir demais?

– Vou ver onde Hoseok está. – Taehyung diz e some de vista, será que eu o espero ou vou embora? Vai que ele disse que foi procurar Hoseoke e foi embora.

 

 

 

~~Taehyung p.o.v ~~

Entro na cozinha para ver se Hoseok está lá e o vejo lavando a louça, dou uma tossida falsa para chamar sua atenção e ele olha para mim imediatamente.

– TAE. – Ele grita meu nome.

– Não grita Hoseok.

– Me conta tudo, bom eu sei o que aconteceu, mas quero detalhes. – Ele fala sorridente.

– Você e Jungkook não são amigos agora? Pergunte para ele, ele está lá na sala. – Vejo seu sorriso aumentar de largura, ele seca as mãos na roupa e sai em minha frente e eu vou logo atrás dele.

– Cadê ele Tae?

– Eu deixei ele aqui e disse que ia te procurar, será que ele foi no banheiro? – Hoseok vai até o banheiro do andar de cima e o de baixo, mas nada dele, será que ele foi embora, mas por quê?

– Acho que ele já foi Tae. – Hoseok diz decepcionado. – Deve ter acontecido alguma coisa com ele, não se preocupa Tae. – Apenas dou de ombros.

Fico mais um tempo na casa do Hoseok o ajudando e falando sobre os pt que o povo da escola deu noite passada, fui para casa era 16hs da tarde, fui direto para o meu quarto e me joguei na cama, e logo voltei a pensar em Jungkook, será que eu fiz alguma coisa com ele? Mas não me lembro de ter feito nada de errado, será que ele se arrependeu do que aconteceu? Mas eu não me arrependi do que houve, porque ele que disse que gosta de mim se arrependeria? Será que ele só me usou?

Já estou ficando louco, estou começando a me arrepender de tudo. Se ele não me ligar até meia noite, eu nunca mais olho na cara dele e vou constar que nada disso aconteceu.

As horas foi passando e nada, até adormeci por algumas horas e nada nem chamada perdida, olho no relógio e são 22:30hs, se ele não me ligar já era, espero e espero mais e nada, olho novamente para o relógio e já são 00:02, já está decidido, jogo o celular ao meu lado na cama e adormeço.

 

 

 

 

 

 

Chego na escola mais cedo e vou direto para minha sala, jogo a bolsa encima da mesa e me debruço sobre ela, depois de alguns minutos o outros alunos vão chegando, o professor entra na sala e começa a dar a sua aula, as horas foram se arrastando, até dar á hora do intervalo, pego meu lanche e vou me sentar na mesma mesa de costume e logo Hoseok chega Junto de Yoongi.

– Que cara de acabado é essa? – Yoongi pergunta. – Levou um fora foi? – Ele ri.

– Haha... Que engraçado, não te interessa o que aconteceu comigo. – Falo ignorante.

– Nossa Tae que ignorante. – Yoongi diz com um olhar de triste.

– Nossa Taehyung o que você tem? – Hoseok pergunta sério.

– Bom... eu levei um fora... – Hoseok nem me deixa terminar e já começa a gritar.

– Do Jungkook? Como, ele te ama Tae. – Ele “diz” surpreso, ele grita para ser exato.

– É, mas acho que ele só me usou. – Falo dando a primeira mordida em meu lanche.

Hoseok e Yoongi ficam discutindo sobre como é impossível Jungkook ter feito aquilo, porque ele me amava, e sei lá mais o que, parei de prestar a atenção neles quando vi Jungkook entrar no refeitório, ele pegou seu lanche e se sentou em uma mesa super distante da minha, ele se quer me olhou, cara que raiva, não devia nunca ter feito algo com ele, antes eu falava que não era gay e aqui estou eu me corroendo por um menino que me usou.

Nem comi meu lanche apenas me levantei com a minha bandeja nas mãos e joguei tudo que ia comer fora e sai do refeitório, fui direto para a minha sala. Isso tudo vai passar rápido, logo não vou estar mais sentindo raiva dele, quer saber não vou mais ligar pra isso foda-se ele.

 

 

 

 

 

 

 

Já se passaram uma semana desde que tudo aconteceu, se eu esqueci, mas é claro que não, bom a gente só se olha desde então, mas nem eu nem ele fala nada, e como se nada tivesse acontecido, até parece que só eu estou triste, e isso só me irrita cada vez mais.

 

~~ Jungkook p.o.v~~

Estou tão mal, que nem sinto o ar passar pelos meus pulmões, ele me evitou desde do que houve entre nós, eu sabia que isso iria acontecer, sabia que iria ficar mal, mas eu estou péssimo, tenho que passar por ele todos dias como se nada tivesse acontecido, penso em ligar para ele todos os dias para saber o que está havendo entre nós, o porque de tudo isso, ele me tratou tão bem na seguinte em que transamos, que eu até criei uma expectativa sobre nós, mas ele não me ligou, queria ter ido embora com ele depois da festa, para podemos ter conversado sobre nós, mas minha mãe tinha me ligado umas 20 vezes e eu tive que ir emborra.

Sou mesmo um tolo, por ter me deixado levar, devia ter adivinhado que daria nisso, que ele nem ligaria para mim depois de tudo, perdi minha primeira vez com alguém que não liga pra mim, eu deveria o odiar agora, mas eu... Eu o amo tanto, quero-o tanto, quero ele comigo não importa o quê.

Deito na cama e me cubro com as cobertas e começo a chorar, mas logo escuto meu celular tocar, tiro as cobertas de cima de mim e atendo a ligação.

– Alo.

– Jungkook?


Notas Finais


E ai gostaram? Espero que simm
comentem amores o que acharam por favor ♥
Bom até o proximo capitulo, bjinhos ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...