História Aprisionados - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Digimon
Personagens Joe Kido, Kari Kamiya, Koushiro "Izzy" Izumi, Mimi Tachikawa, Sora Takenouchi, Taichi "Tai" Kamiya, Takeru "T.K." Takaishi, Yamato "Matt" Ishida
Tags Digimon
Exibições 17
Palavras 641
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Canibalismo, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Mas uma nova história com muitas emoções, aventuras, suspense, muitas brigas também, entre outros fatos... Para vocês.

Agora um resumo do que esta por vim:
No decorrer da história irão surgir fantasia que será criada por eles mesmo, alguns sinais sobrenatural que serão reais, ficaram perdido em uma realidade onde não saberão distingui o certo do errado. Só uma certeza eles terão "estão sendo testado", mas por quem?
Espero que gostem, boa leitura...🤓🤓🤓

Capítulo 1 - O Despertar


Fanfic / Fanfiction Aprisionados - Capítulo 1 - O Despertar

Era o último fim de semana das férias de verão em Tóquio, muitos aproveitaram para irem ao Litoral em busca de sol e mar. Com os oitos amigos não seria diferente, todos se reuniram para que fossem em uma van, mas como a estrada poderia estava muito movimentada, acharam melhor irem ao anoitecer.

Antes do sol se pôr, eles tinham combinados de se encontrarem na casa do Joe, já que ele ia dirigir, afinal era o mais velho e responsável pelo os demais.

Foram chegando aos poucos, Izzy foi o primeiro a chegar, logo depois Tai com sua irmã mais nova Kari junto à Matt e seu irmão Tk, ficaram esperando Mimi e Sora que atrasaram bastante.

 

-Olha se elas demorarem muito vamos só nós. - Tai reclama impaciente.

-Não custa esperar um pouco. - Matt o retruca.

-Tai está certo. Eu não quero pegar estrada a noite, entendem.

-Joe calma, a estrada com sol ou lua é a mesma.

-Tk eu não tenho costume de dirigir a noite.

-É só o que faltava. - Matt faz sinal de negação com a cabeça. - Acho melhor irmos de ônibus, o que acham?

-Claro que não, todos ajudamos a alugar a van para Joe dirigir.

-Maninho se o Joe não está confiante para dirigir devemos ir de ônibus….

-Olá… pessoal. - Mimi os grita de longe ganhando muitos olhares descontente dos amigos.

-O que foi? - Pergunta Sora que vinha com ela.

-Vocês deviam estar aqui a uma hora atrás.

-Tai eu tive que esperar minha mãe, não podia sair sem ela chegar.

-Ótimo, então vamos antes que anoiteça mais. - Joe diz ligando a van.

 

Assim todos seguem viagem na van em um clima descontraído, eles cantavam, brincavam como se fossem crianças, menos Matt e Joe que se sentaram na frente, sempre chamava atenção dos demais, mas ninguém os obedecia.

Depois de uma certa distância percorrida do nada começa uma chuva como muitos ventos e granizos, o que dificultava a visão de Joe, o fazendo perder o controle e saindo para fora da pista caindo em um barranco, a queda foi muito feia,  a van se amassou como se fosse papel, quando o veículo finalmente parou no fim do barranco quase todos estavam inconscientes. Tai foi jogado para fora da van, ele estava consciente, buscava força dentro de si para se arrastar até a janela da van, onde sua irmã estava, mas só conseguiu ver algumas pessoas se aproximando antes de desmaiar.

 

Ficaram desacordado durante a noite toda.

Na manhã seguinte acordaram em um hospital, em um hospital muito estranho, aliás tudo era estranho. Não haviam nenhum sinal do acidente em seus corpos, nem arranhões ou dores, acordaram como se tivesse despertado de uma noite de sono qualquer, mas as lembranças do acidente da noite anterior não saiam de suas cabeças.

O que os assustava ainda mais, era não ter ninguém por perto para lhes dar informação.

-Que hospital é este? - Matt diz ao se levantar.

-Vamos chamar alguém. - Izzy aperta o botão para chamar enfermeira.

-Já sei o que pode ter acontecido. - Joe diz. - Nós estávamos em coma por isto não estamos machucados.

-Acho que não Joe,  acordamos todos juntos?

-Sora tem razão, vem vamos sair daqui. - Tai se levanta, sendo seguido pelos outros.

 

Eles saem nos corredores observam atentamente toda extensão do corredor, caminham a procura de alguém, só que não encontram médico, enfermeiro e nem paciente. Entrarão em vários quartos e nada, a recepção vazia, procuraram no estacionamento nem um sinal de vida.

Ao saírem do hospital o que podiam ver era uma cidadezinha simples, com poucas ruas, no horizonte somente enxergavam que estavam cercados por um muro bem alto, não sabiam o que fazer, se assustam quando escutam uma voz vindo de um telão que ficava entre o hospital e uma igreja.


Notas Finais


Aqui é o início de tudo, nos próximos capítulo vocês entenderam o motivo de estarem presos e por que acordaram juntos e sem ferimentos.
Espero que gostem.
Até a próxima.🤗🤗🤗


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...