História Aprova de balas - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, VIXX
Personagens BamBam, Hongbin, Hyuk, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, JR, Jungkook, Ken, Leo, Mark, N, Personagens Originais, Rap Monster, Ravi, Suga, V, Youngjae, Yugyeom
Tags Bambam, Bts, Drama, Got7, Jaehwan, Jimin, Jungkook, Ken, Romance, Taehyung, Triângulo Amoroso, Vixx
Exibições 7
Palavras 922
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Ufa! Consegui compensar o atraso. As idéias acabaram fluindo rapidamente, mas não sei se ficou bom. Talvez tenha ficado exagerado, mas espero que gostem!

Capítulo 8 - Pânico


Fanfic / Fanfiction Aprova de balas - Capítulo 8 - Pânico

Senti a mão estranha em meu ombro e um arrepio sinistro percorre minha espinha. Aquela sensação era diferente do medo das atrações. Era pura malicia. Estava escuro e mau conseguia achar Yu com os olhos. Rebati a mão em meu ombro o mais agressivo que pude e tentei me afastar da pessoa.

- Yu! - chamei o mais novo com a voz mais tremula do que imaginava.

Estremeci quando ouvi a pessoa se aproximar lentamente, então tatiei o ar em busca de Yu e quando finalmente o achei agarrei-o em pânico e comecei a puxá-lo desesperadamente.

- O que foi? Ta tudo bem? - ele parecia preocupado.

- Yu, por favor. Vamos sair rapido! - comecei a correr puxando ele.

A casa era um labirinto e com eu liderando a corrida, com certeza iamos nos perder. A pessoa nos perseguia calmamente e eu não conseguia diminuir a distância por nada. O mais novo ainda não havia entendido.

Ele era menor do que eu (mesmo que por pouco) e era mais novo, eu estava assustada, mas aquele menino era minha responsabilidade agora. Acabei pensando em como o Taehyung ficaria acabado se algo acontecesse ao seu irmão mais novo, eu tinha que dar um geito naquela situação.

Acho que finalmente a pessoa cansou de brincar com a gente e resolveu correr para nos pegar. Tentei aumentar o passo, mas foi em vão, ele logo nos alcançou e com um empurrão que jogou longe Yu, ele nos separa e me cerca na parede.

- Elena! - ouvi o grito em pânico de Yu.

- Yu, corre! Anda! Cham- ! - sou interrompida pela mão do estuprador que pressiona minha boca e meu nariz.

Era até dificil de respirar, e se tem algo que me deixa em pânico é falta de ar. Comecei a me debater freneticamente tentando escapar. Tentei socá-lo, mas ele segura meus braços com a outra mão, chutei suas canelas e pisei em seus pés mas ele não vacilava. Mas de repente o homem cai ao chão me libertando e consigo respirar novamente. Yu havia chutado o ponto fraco do homem. Sorvi a maior quantidade de ar que pude e voltei a correr com o mais novo procurando a saída.

- Elena você ta bem? - ouço o tom preocupado ao meu lado.

- Sim - respondo arfando.

Nos perdemos naquele labirinto de horrores. Então com medo do homem nos alcançar resolvemos nos esconder em uma pequena sala.

- Yu, você acha que alguém vai vim atrás de nós? - sussurro para ele enquanto vigio a porta.

- Vai sim. Meu irmão nunca nos abandonaria desse geito... - ele responde baixo.

Ele realmente considerava Taehyung, não importava quanta frieza ele já tinha usado com o irmão, de alguma forma ele se apegava fortemente a idéia de que seu irmão viria atrás de nós.

Ouvi passos do lado de fora da sala e segurei a mão de Yu tentando aliviar meu nervosismo. A maçaneta da porta treme e prendo a respiração tentando fazer o possivel para me esconder melhor atrás dos móveis com Yu. Ouço o rangido da porta se abrindo lentamente e o mais novo aperta minha mão. O homem caminha calmamente pelo cômodo, provavelmente observando cada detalhe que pudesse nos dedurar. Fecho os olhos quando ouço ele se aproximar e alguns segundos se passam de silencio.

Então meu tornozelo é agarrado e sou arrastada agressivamente.

Gritei em pânico e Yu tenta me segurar. Finquei minhas unhas no chão de madeira tentando lutar contra a força do homem.

Eu estava desesperada, assustada, com medo. Estava tudo a favor do homem malicioso, eu já imaginava cada atrocidade que poderia acontecer comigo dali em diante. Pensei em Yu também, em como ele também poderia sofrer. Lembrei das minhas amigas em como ficariam desoladas. Nos membros da Bangtan tristes. E por fim me veio a mente o rosto de Taehyung, as poucas expressões que aquele rapaz fazia me encantavam. Quando ele ficava indiferente do nada, quando dava aquele sorriso quadrado lindo, quando fazia alguma palhaçada e eu ria, quando me provocava com um sorriso de lado e quando tentava fazer aegyo de repente e se atrapalhava. Tudo isso... Eu percebo agora, eu amava tudo isso nele. Quem diria não? Logo eu me apaixonar por um rapaz que nem conhecia direito a menos de duas semanas.

- Elena! - olho para Yu que parecia estar a ponto de chorar.

Eu não tinha o que falar a ele, eu o conheci hoje também, mas já havia me conectado à aquele garoto. Abaixei a minha cabeça para recuperar a coragem e olhei de volta a Yu com um sorriso acolhedor.

O homem finalmente vence nós dois e me puxa para ficar por baixo dele. Deixei as lagrimas escorrerem por minhas bochechas, não tinha mais sentido eu guardá-las. Yu se aproxima novamente para tentar me ajudar mas de repente recua. E foi tudo muito rapido. Com um baque o homem cai desmaiado ao meu lado e vejo uma silhueta em pé de frente pra mim. A pessoa larga o pedaço de pau que usou para nocautear o estuprador e me puxa para um abraço caloroso.

Taehyung nunca havia me abraçado, mas de alguma forma eu sabia que era ele. Abracei de volta e desabei a chorar afundando meu rosto no torax dele, senti meu cabelo ser acariciado suavemente e era Yu que se juntou a nós dois com lagrimas silenciosas.

O homem foi levado pelos funcionários e saimos de lá. Todos estavam em choque com o ocorrido, decidimos acabar o paceio aí e o grupo se juntou para me levar pra casa. Acho que vou evitar parques e lugares escuros por um bom tempo agora.


Notas Finais


Yui: Tenso esse capítulo neh?

Elena: *traumatizada*

Yui: Mas alegrem-se! Os próximos capítulos serão bem animadinhos e vai contar o lado das outras meninas. Começaremos pela Liliane, em seguida a Ana, e pra fechar temos a Lorena. Agora fuis!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...