História Aquela Assistente - Capítulo 67


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Aquela Assistente, Bts, Jung Hoseok, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehung, Min Yoongi, Park Jimin
Visualizações 69
Palavras 1.516
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii foto nada haver mais ok

Capítulo 67 - Fragmentos de memórias


Fanfic / Fanfiction Aquela Assistente - Capítulo 67 - Fragmentos de memórias

Fragmentos on:

[...]

Lucas- Jimin acho que você tem algo a conta para ela- Jimin arregala os olhos e eu fiquei feliz por acha que era algo bom.

Jimin- é mesmo... pequena eu te amo, era so isso- vou até ele e o abraço.

Eu- sei disso.

Lucas- fala a verdade Jimin.

Jimin- essa é a verdade- Jimin estava nervoso, e eu solto ele, fiquei com um pouco de medo dele.

Lucas- ja que não vai fala, eu mostro- ele pega o celular e coloca em um vídeo- ______ melhor que você veja esse vídeo.

Jimin- não veja isso, é mentira.

Lucas- nunca mentiria para você, você sabe disso- Jimin me segura para mim não ir para frente.

Eu- me solta Jimin- ele me solta e eu pego o celular do Lucas e dou o play, começo a assistir o vídeo e minha boca ficou entre aberta ao ouvi todas aquelas palavras, meus olhos e encheram de lágrimas eu queria sumir da face da terra, eu queria morrer, eu queria tudo menos está ali- eu não acredito.

Jimin- pequena eu posso te explicar.

Eu- explicar o que?

Jimin- pequena eu percebi que te amo e quando eu cai na real eu também percebi que nunca deveria ter aceitado.

Eu- não vem com esse papo de eu te amo Jimin, assuma seus erros Park Jimin- começo a chora e os olhos do Jimin também se enchem de lágrimas, ele anda até mim e segura meu rosto.

[...]

Comecei a andar e ouvi um freiada busca olhei para o lado e vi um carro eu sabia que o motorista não ia cosegui freiar a tempo, so tive um único reflexo rápido e foi o de proteger minha barriga, senti o impacto da batida juntamente com o impacto do meu corpo caindo no chão, logo ouvi um grito seguido de uma dor enorme.

Jimin- PEQUENA!!!!!- ele apoiou minha cabeça em um dos seus braços.

Eu- Ji... Jimin- falei quase em um susurro, logo em seguida minha visão ficou embasada e tudo começou a escurece.

Jimin- por favor fica comigo pequena- essas foram as últimas coisas que eu ouvi antes de perde a consciência.

[...]

Eu- Jimin ta me machucando- ele simplismente me ignorou ai como eu quero socar esse rostinho de algodão que ele tem, Jimin levantou a outra mão e cerrou os punho, há Jimin não faça isso por favor- não se atreva.

Jimin- a fazer isso? - ele da um soco no rosto do Jay fazendo o mesmo cair com o impacto- e você sua vadia- ele olha para mim VADIA?! EU VOU TE MATAR VIADO- não deveria ter me desobedecido- ele levanta a mão livre que estava vermelha e com um pouco de sangue do Jay, as meninas estavam imóveis nos seus lugares- eu te avisei para não transar com outro- Jimin soltou meu braço e em seguida virou um tapa no meu rosto me fazendo desequilibra e cai com a parte direita do rosto no chão, sentir o impacto do chão e logo veio a maior dor da terra.

Rebeca- ________!!!- ela veio até mim, e me virou para ela- amiga tudo bem?

Eu- não meu rosto ta doendo- passo o dedo na sombraselha e sinto um líquido quente escorre pela minha bochecha meu rosto estava sangrando Jimin me acertou com força logo me liguei que Jay tinha se levantado e revidado o soco e o tapa que o Jimin nos deu.

Jay- nunca mais toque nela- ele deu um soco que pegou em cheio naquela boca fofinha e carnuda do Jimin, um lado de mim diz que devo ajudar o amor da minha vida já o outro que fuder com a vida dele ja que ele fudeu a minha.

[...]

Rebeca- ______ espera!!

Eu- me deixa- sai da empresa e entrei em um beco para corta caminho, uma péssima escolha, logo fui abordada por dois caras- o que querem?- falei seca.

***- você- ele me agarrou pelo pescoço e eu dei um soco na sua barriga fazendo o mesmo arquea para alivia a dor sair correndo mais era uma emboscada.

Eu- aonde eu fui me meter?- puxo levemente meus cabelos para trás.

***- você vem com a gente.

Eu- nunca- senti um pano contra minha boca o que me fez desmaiar de imediato.

[...]

《Duas semanas depois do sequestro》

Estou em um lugar desconhecido, onde essa puta chamada Snow me faz de escrava e empregada, me faz limpar uma coisa e suja a mesma.

Estou na minha sela agora, sinto falta dos meninos e das minhas amigas, vira e mexe estou rindo do vento lembrando dos nossos momentos e dos meus momentos com o Jimin, não quero nem pensar duas vezes assim que eu vê ele vou beija-lo, há meninos por que a demora? Preciso da ajuda de vocês não aguento mais ficar aqui, minha boca ja não tem cor, estou me alimentando de frutas que um dos guarda trás para mim de vez em quando.

Eu- sinto falta da comida do Jin- me deito no colchão que tinha ali, e pego no sono acordo assustada com alguém batendo na grade da sela, achei que fosse um dos meninos, mais era so o guarda que mencionei que trouxe uma fruta para mim- obrigada.

***- de nada, coma rápido- obedeci o mesmo comendo toda a fruta e deitando novamente no colchão, estou fraca preciso de um banho, preciso de roupas preciso sair daqui.

Não acredito que vou morrer assim, as vezes fico encarando minha barriga lembrando do filho que esperava, hoje eu faria 4 meses ja poderia saber o sexo do meu bebê mais não posso pois o perdi.

Snow- sabe de uma coisa?- ela fala na porta da sela- foi eu quem mandou todas aquelas cartas para você (todas? Ela so me mandou duas cartas)- a você e nem o idiota do Jimin suspeitaram- opa calma lá so eu chamo ele assim- olha so parece que alguém esta morrendo. Você nunca vai sair daqui- ela gargalha e sai.

Eu- mocre...mocreia- falo com dificuldade, não aguentava mais dé sono então adormeci.

[...]

Depois que a nojenta saiu daqui peguei no sono acordei com o sol refletindo no espelho da sela, o sol ja estava indo embora e eu ainda continuava aqui, me levantei e fui até a janelinha que tinha ali.

Eu- onde vocês estão? Por favor me tirem daqui- falo chorando baixo, me deitei no colchão e comecei a cantar, depois a um tempo ouvi tiros do lado de fora, não demorou muito e a puta veio até mim.

Snow- como?! Como ele me achou?! E a culpa é sua desgraçada a culpa é sua!! Eu poderia ser feliz com o Jimin mais ele escolheu você, ahahahh!!!! Mais eu vou volta e vou matar você- ela saiu correndo e me deixou sozinha ali, ouvi mais alguns desparos e logo ouvi a voz grossa do Jimin.

Eu- Jimin!!! Jimin... estou aqui me ajuda- falo com um pouco de dificuldade ainda deitada no colchão, logo Jimin apareceu na frente da sela ele estava tão sexy com aquela arma, ele deu um disparo e quebrou o cadeado.

Jimin- meu amor!!- ele exclamou soltou a arma no chão e veio até mim, me levantei e fui ao seu encontro com dificuldade assim que nos abraçamos minhas penas fraquejaram e quase cai mais ele me envolveu em seus braços ai que saudades que estava dele e do seu cheirinho, Jimin voltou a atenção para mim- você está bem pequena?- ele disse acarenciando meu rosto.

Eu- es... estou sim Jimin- falo meio tonta ele passou o polegar nos meus lábios sem vida e em seguida atacou o mesmo em um beijo calmo- leu meus pesamentos.

Jimin- quero fazer isso a muito tempo quero dizer para o mundo inteiro que você é minha e eu sou seu, mas antes vamos te tirar daqui- ele me ajuda a levantar - pois havia me sentado novamente - e fomos caminhando ate a porta da sela.

Eu- Jimin espera.

Jimin- o que foi?

Eu- não posso sair assim- aponto para o meu corpo eu estava seminua na frente dele o que me fez cora um pouquinho, Jimin tirou sua camisa e me deu.

Jimin- se veste mais ninguém além de mim pode vê esse corpo.

Eu- não tenho nenhuma marca no corpo se eu quiser saio daqui assim mesmo- ele chega perto de mim e cola nossos corpos me dando dois chupões um no pescoço e outro na autura do peito, depois ele da uma leve mordida no meu pescoço e bufa contra o mesmo.

Jimin- melhor coloca se não vou marca toda a sua pele- não divido do Jimin da última vez não deu muito certo- agora vamos- ele me puxou para fora da sela, assim que dei dois passos para fora tudo começou a escurecer.

Eu- Jimin...- chamei ele rápido e o mesmo se virou para mim, isso foi a última coisa que eu vi antes de desmaiar.

[...]

Fragmentos off:

Logo tudo clariou novamente, Jimin descolou nossas bocas lentamente, dando um sorriso monstrando os dentes.

Jimin- tudo bem?

Eu- Jimin eu...

Jimin- o que foi?

Eu- eu lembrei Jimin eu lembrei de tudo.

Jimin- sério?!- concordei- que maravilha!!- ele me abraça me tirando o chão- finalmente- ele fala rodando- deve está meio chateada- ele fala meio diste.

Eu- não... agora eu tenho mais certeza de que eu te amo. Eu te amo Jimin!

Jimin- eu também te amo pequena!- nós beijamos e mais fogos de artifícios aparecem.


Notas Finais


Eeee ela lembrou que fofinho, mais ainda não está no fim 😄 temos bastante história pela frente. Até daqui a pouco


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...