História Aquela noite.... - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Happy, Jellal Fernandes, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Lector, Levy McGarden, Loki, Lucy Heartfilia, Mavis Vermilion, Michelle Lobster, Minerva Orland, Natsu Dragneel, Rogue Cheney, Sting Eucliffe, Yukino Aguria, Zeref
Exibições 215
Palavras 1.017
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Hentai, Mistério, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Self Inserction, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capítulo? Sim!! Pq vcs estão gostando! Pessoas estão gostando do que eu fiz! Estou muito contente por isso, e espero não decepcionar vcs. Então fiquem com mais um capítulo 😁

Capítulo 3 - Eu não pude fazer nada...


Fui em direção à porta enquanto a Lucy foi ao banheiro lavar o rosto, já que cismou em não falar nada ao irmão, oque eu particularmente achei errado.

Ao abrir a porta me deparei com um cara loiro mais ou menos do meu tamanho, com aparentemente a mesma idade, ao lado dele estava uma menina albina com o cabelo curto, um garoto com o cabelo preto cobrindo seu olho e uma menina que estava ao seu lado com cabelos negros, todos aparentemente com a mesma idade. Naquele momento me arrependi de ter ligado pra ele, tinha muita gente estranha na minha casa.

Ele me olhava com um olhar curioso, ofensivo, e ao mesmo tempo preocupado.

- Entrem por favor. Você deve ser o irmão da Lucy.

- Sim. Com licença. Ah, meu nome é Sting, essa é a Yukino minha namorada (apontou para a albina), esse é o Rogue meu amigo e ela é a Minerva, namorada/peguete ou sei lá oque dele. -disse isso recebendo um olhar opressor do amigo e um tapa da tal pegue- opa, Minerva! 

- Prazer, eu sou Natsu. Fiquem à vontade.

- Obrigado. Cadê a Lucy?

- Tá no banhei-

- STING!!! -Fui interrompido pela Lucy correndo para um abraço de seu irmão.

- Oi anjo. Você está bem? Oque aconteceu com você? Cadê o Loki? Por que está aqui?

- Calma Sting, eu vou te explicar tudo direitinho, prometo.

Ele apenas assentiu com a cabeça, depois disso ela foi cumprimentar o resto do pessoal, Então logo estávamos todos sentados na sala de estar.

- Vai me dizer oque aconteceu agora?

- Certo!

- Aceitam? -Ofereci-lhes café, suco e água. 

- Obrigado -disseram juntos.

- Bom, eu vou deixá - los à sós.

E quando estava saindo, senti meu braço sendo puxado, assim que olhei pra trás vi que era Lucy quem me segurava com a cabeça baixa.

- Não! Fique, você foi muito importante nisso tudo.

No momento eu entendi oque ela quis dizer. Ela ia contar a verdade à ele, mas ela queria apoio para isso, e provavelmente alguém para ajudar a esfriar a cabeça de seu irmão depois de ouvir todas aquelas atrocidades que fizeram com ela. Então, apenas me sentei ao seu lado e esperei que ela começasse.

Ela disse tudo à ele, assim como tinha me dito também em meio às lágrimas, mas acrescentou algo que não tinha me contado:

- O loki também disse que quando estava indo para a farmácia ligou pro papai, contou da situação, e ele disse que era pro Loki abortar sim o bebê, e pra depois fugir pra Nova York para que o assunto não se escandalizasse, e que se eu sobrevivesse e resolveria depois o que faria comigo.

- Você não me contou essa parte...

- Acho que vc não entenderia, você não sabe como o meu pai é. Me desculpe por não ter te contado...

- Tudo bem.

- Sting?

Eu direcionei o olhar para o loiro e apenas vi que ele estava de cabeça abaixada enquanto sua namorada passava a mão em suas costas. Os outros dois ali presentes apenas matinham seus olhares baixos.

- EU VOU MATAR AQUELES DOIS DESGRAÇADOS!!! - finalmente ele se manifestou, dava pra ver ódio e culpa em seu olhar.

- Sting... por favor, se acalma! Tá tudo bem agora, Ok? Olha pra mim. -disse a loira segurando o rosto de seu irmão e o voltando pra o seu.

- Não Lucy! Não está tudo bem! Você NUNCA vai esquecer do que passou! E eu nem mesmo estava aqui pra te proteger! A culpa é minha! Toda minha, eu não sou um bom irmão pra você. Eu nunca estou do seu lado quando você precisa, nem mesmo quando ela morreu! -ele dizia já meio as lágrimas.

- STING! PARA! POR FAVOR -e pela primeira vez, ela levantou a voz.

- Você não estava lá, eu sei! Mas não foi culpa sua Sting, e quando você voltou e ficou sabendo ficou tão mal quanto eu. E mesmo assim conseguia continuar sorrindo. Enquanto eu apenas me trancava no quarto e chorava, você sempre teve que aguentar as coisas por mim porque eu sempre fui fraca, sempre me desesperava. Você sempre foi um bom irmão pra mim, nunca me abandonou, sempre esteve do meu lado, sempre me protegeu de tudo. Então não de culpe, não dessa vez. Afinal, você sempre me avisou pra que eu não me envolvesse com ele.

E assim, ele apenas a abraçou, ainda chorando e pedindo desculpas, enquanto ela apenas dizia que estava tudo bem.

Depois de tudo se acalmar, ele disse:

- Muito Obrigado por ajudar minha irmã. Você salvou a vida dela.

- Não precisa agradecer. Qualquer um no meu lugar faria a mesma coisa. -qualquer um mesmo, menos eu... foi algo que acabei fazendo por impulso, mas não me arrependo.

- Se importa dela passar essa noite aqui? É que eu me mudei pra cá ontem, e ainda não organizei meu apartamento muito bem.

- Não! Tudo bem, não tem problema algum. Se ela se importar de ficar só comigo aqui eu posso ligar pra minha amiga vir ficar com ela. Certeza que ela te mimaria.

- Não, tudo bem. Afinal eu estou muito cansada, e também confio em você.

- Tudo bem então. Mas.... Não acha melhor ir no hospital?

- Eu odeio hospitais! E as pessoas julgariam....

- Então, se importa se eu chamar meu irmão aqui? Ele é médico.

- Lucy... Você precisa ser examinada. 

Quem interferiu dessa vez foi seu irmão

- Ok então. Vou ligar pra ele.

Depois de uns trinta minutos, Zeref estava lá em casa examinando a Lucy. E de acordo com ele, ela só sentiria algumas tonturas, enjôos, fraqueza e poderia vomitar também.

Antes de todos irem embora, logicamente ocorreu uma longa conversa entre o tal Sting e a Lucy antes disso, e até eu tive que escuta-lo, mas eu entendia ele. Faria a mesma coisa se estivesse no lugar dele. Mas, logo a casa estava vazia novamente. Apenas eu, Lucy e Happy, que estava no colo da Lucy sendo mimado pela mesma.

E assim, mas um dia se encerra, um dia bem agitado, conhecendo pessoas novas, descobrindo coisas novas.... e tudo por consequência daquela noite...

Oque será que me espera daqui pra frente? Sinto que uma certa loira vai bagunçar toda a minha rotina tranquila....






Notas Finais


Bom pessoal, espero que tenham gostado do capítulo, ainda temos muitas coisas para descobrir tanto sobre o passado da Lucy quanto sobre o do Natsu. Mas isso vcs só vão descobrir acompanhando a história. Eu já tenho várias ideias do que acontecerá daqui pra frente, só preciso oganiza-las. Estou muito feliz que estejam gostando, que etejam comentando, favoritando.... Muito Obrigado. AMO VCS, até a proxima. Devo postar um capítulo novo ainda hoje. Então, beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...