História Aquela noite.... - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Happy, Jellal Fernandes, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Lector, Levy McGarden, Loki, Lucy Heartfilia, Mavis Vermilion, Michelle Lobster, Minerva Orland, Natsu Dragneel, Rogue Cheney, Sting Eucliffe, Yukino Aguria, Zeref
Exibições 176
Palavras 1.711
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Hentai, Mistério, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Self Inserction, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, trazendo mais um capítulo pra vocês, estou muito feliz que vocês estão gostando, por isso vou tentar trazer mais e mais capítulos.

Capítulo 4 - Eu vou desvendar esse mistério...


Fanfic / Fanfiction Aquela noite.... - Capítulo 4 - Eu vou desvendar esse mistério...

Acordei no horário de sempre, em uma segunda de manhã, fui para o banheito e tomei uma ducha rápida, me troquei e desci para comer alguma coisa.

- Preciso fazer compras...

Pensei comigo enquanto me dirigia à porta, tinha tomado a decisão de ir tomar café na lanchonete da empresa. E sim, eu trabalho. Sou o responsável pelos lucros externos da empresa do meu pai (Dragon Cars), uma empresa automobilística. É um trabalho perfeito pra mim, passo o dia inteiro sentado na minha cadeira, não tenho que conviver com muita gente, vez ou outra tenho que fazer ou atender ligações e comparecer à reuniões. Igneel, meu pai, me dá total liberdade para comandar os negócios como eu quiser, mas eu deixo isso por conta dele mesmo, do jeito que eu sou posso acabar falindo ele, por mais que tenha mestrado em administração, isso tirando os inúmeros cursos no exterior que tive que fazer.

Antes de sair, verifiquei se a Lucy estava bem, e tenho que admitir, ela é linda, mas dormindo parece um anjinho. E também deixei um bilhete na porta da geladeira pra ela com alguns recados. E fui para mais um dia da minha rotina tranquila. Ou era oque eu pensava.

~~~~~~~~~~~《》~~~~~~~~~~~

- Bom dia Natsu! -fui recebido por um sorriso gentil da Mira. Apenas acenei com a cabeça tambem tentando sorrir como ela, logicamente, falhei.

Me direcionei à minha sala, mas fui barrado na porta pelo meu pai me abraçando e sorrindo como uma hiena, coisa normal pra mim.

- Bom dia pra você também, pai! Mas, já pode me soltar ou esqueceu de novo que eu também tenho ossos?

- Vejo que está com o bom humor de sempre em moleque! Às 10:00 tem reunião na minha sala, não se atrase. É muito importante pra empresa, você sabe!

- Não se preocupe. Vou chegar na hora.

- Ok, bom trabalho pirralho!

Meu pai e essa mania de ficar me tratando como se eu ainda tivesse dez anos. Enfim, finalmente entrei na minha sala, e me direcionei ao meu computador pra verificar como estavam as coisas. Tudo normal. Então desci para comer alguma coisa.

- Bom Dia Sarah! Eu quero um suco de laranja e um sanduiche natural, por gentileza. -Cumprimentei Sarah, a senhora da lanchonete, logo fazendo meu pedido.

- Bom Dia meu querido, aqui está.

- Muito Obrigado, tenha um bom dia.

Eu sei que sempre deixei claro na minha falta de interesse nas pessoas, e que eram poucas aquelas que conseguiam se aproximar de mim, mas eu sempre  soube fazer bom proveito da educação que recebi.

- Será que ela está bem? -falei baixinho comigo mesmo, já na minha sala, enquanto olhava pro teto esperando a hora da reunião, dei uma última olhada no relógio e percebi que já podia ir.

- Com Licença...

- Ah, entre Natsu! Já que estão todos presentes, vamos começar...

~~~~~~~~~~~《》~~~~~~~~~~~

                   LUCY ON

Bom Dia, meu nome é Lucy Heartfilia, eu tenho 19 anos, e no momento estou hospedada na casa de um cara que me salvou e me deu apoio quando eu mais precisei. Acabei de acordar, já são 10:30! Mas eu estava simplesmente exausta do dia de ontem, ter que me lembrar de tudo, eu ainda não parei pra pensar direito no que eu vou fazer. Eu estava praticamente morando com o Loki, quando não estava lá, estava na casa do meu pai, mas agora a última coisa que quero é ver ele. Preciso de um emprego...

- Ai Lucy, relaxa, você vai ter tempo pra isso. Precisa se recuperar primeiro. -pensei comigo mesma indo em direção à cozinha à procura do rosado.

- Onde ele se meteu? Ah, olha um bilhete! -Disse vendo um papelzinho na porta da geladeira.

"Bom Dia Lucy! Não se preocupe comigo, eu estou no trabalho, tem comida no armário e na geladeira, mas se não achar nada que te agrade, eu deixei dinheiro pra você comprar alguma coisa. Sinta- se à vontade. E seu irmão disse que passaria ai pra te levar pra almoçar, a chave está em cima da mesinha de centro, mas não abra a porta para ninguém estranho. Já coloquei ração pro Happy, então não se preocupe. Devo estar em casa até às 17:00. Tenha um bom dia!"

Terminei de ler o recado, com um sorriso bobo no rosto, como alguém poderia ser tão gentil assim com uma estranha? E mesmo assim conseguir passar boa parte do tempo sozinho? Natsu Dragneel! Um completo mistério. Eu adoro desvendar mistérios... 

Me despertei dos meus pensamentos com o som da campanhia tocando, fui ver quem era e abri rapidamente vendo Sting do outro lado da porta com um sorriso gentil.

- Vamos comer maninha?

- Mas ainda são 10:30, eu acabei de acordar!

- Lucy... já são 11:40. Você deve ter olhado errado, esqueceu que nunca se acostumou com relógios de ponteiro?

- Ah, é mesmo... -disse soltando uma risada sem graça, eu realmente odeio relógios de ponteiro... -então vamos!

- Cadê o rosadinho? -disse debochado enquanto ria de sua própria piada.

- Está trabalhando. 

- É, na verdade eu sei. Ele me disse ontem. Parece que ele trabalha na Dragon Cars. - Sting completou colocando a mão atrás da cabeça.

- Sério?? Mas, é uma das maiores empresas automobilísticas do mercado mundial. Como ele conseguiu trabalho lá?

- Ah! Vai saber... ele é estranho, quase não fala nada...

- É... - respondi meio cabisbaixa, eu queria saber mais sobre ele. Sorte que o Sting é lerdo e não percebeu minha insatisfação.

- Oi Lucy! -me despertei ao ouvir a voz gentil da Yukino me cumprimentando com um sorriso. Ela é um amor, e faz muito bem pro meu irmão.

- Olá Yukino. Ué! Cadê seu amante maninho?

- Se Está se referindo ao Rogue, que não é meu amante, ele está na faculdade ainda, com a Minerva. -respondeu com uma expressão brava. Ele odiava que dissessem que ele e o Rogue são amantes. Enquanto isso eu e a Yukino apenas riamos.

Então nos dirigimos para o restaurante, em silêncio no fusion branco do meu irmão. Eu era simplesmente apaixonada pelo carro dele, e deixava bem claro que assim que tirasse carteira aquele carro seria meu, mas ele amava-o mais que a Yukino.

~~~~~~~~~~~《》~~~~~~~~~~~

Natsu On

Finalmente aquela reunião tinha acabado! Já não aguentava mais ter que ficar falando com estrangeiros. Já são duas horas! 

- Natsu! -ouvi o alguém me chamando no corredor e quando me virei reconheci que era o Gray me chamando.

- Que é gelinho? 

- A Erza estava te esperando pra irmos almoçar juntos. Por mim eu já teria ido né, mas você conhece a Erza...

- Ok, vamos então. Tô morrendode fome mesmo!

Você deve estar se perguntando oque o Gray faz aqui. Ou não, mas Ok. O Gray e a Erza trabalham aqui também. Os dois são os advogados mais importantes dessa empresa. Que assim como eles também tem mestrado em sua área e vários cursinhos de especialização. Também já ia me esquecendo do namorado da Erza e também meu amigo Jellal, que é o braço direito do meu pai. Certeza que se não fosse ele meu pai já teria enlouquecido e a empresa já teria teria falido à muito tempo. Tudo isso devido ao seu alto nível de inteligência, paciência e calma. E algum tipo de pacto pra conseguir aguentar meu pai e a Erza. Certeza que o Jellal é um anjo!

~~~~~~~~~~~《》~~~~~~~~~~~

- Então Natsu, como vai a tal da Lucy? -perguntou o Gray, já procurando um lugar para nos sentarmos. 

- Ah, normal. Eu acho...

- Falando nela... não é ela ali naquela mesa??

Olhei em direção ao lugar que ele indicava e vi que ela estava mesmo sentada em uma das mesas com seu irmão e sua cunhada.

- É, é ela sim. -respondi naturalmente

- Oque ela faz aqui? -dessa vez quem interferiu foi a Erza. - O Gray disse que ela estava na sua casa. Quem é o loiro?

- É o irmão dela. Ele disse que ia trazê-la pra almoçar. Agora vamos arrumar um lugar pra comer logo.

Nos direcionamos para dentro do estabelecimento, porém, quando eu menos esperava, a Erza interviu:

- Olá, você não me conhece, ainda, mas meu nome é Erza, Erza Scarlet, eu sou amiga do rosinha ali. Ele nos falou de você. Na verdade quem falou foi o Gray, porque o Natsu tem nos ignorando bastante...

- O-oi Lucy, desculpa, não queríamos atrapalhar o almoço de vocês, vamos logo pra nos- 

- Oi Lucy! Meu nome é Gray, o Natsu deve ter te falado sobre mim. É um prazer conhecê - la. -fui interrompido mais uma vez, pelo bobão se apresentando.

A Lucy, o seu irmão e albina, apenas observavam-nos com um olhar sem graça e duvidoso, assim como todo o restaurante.

- Olá, é um prazer conhecê - los. -Ela finalmente se manifestou com um sorriso gentil.

- Bom, agora vamos comer, e deixá -los em paz, mais tarde a gente passa lá na casa do Natsu para nos conhecermos melhor.

- Ok, estarei esperando. 

Assim, finalmente fomos nos sentar na nossa mesa. 

- Erza, cadê o Jellal? -perguntou o Gray

- O Igneel precisava dele pra resolver umas coisinhas com os representantes que foram lá hoje. -disse com um tom desanimado. -o seu pai escraviza o meu namodado Natsu!

- Pois é... o Jellal é um cara tão legal. Não sei por que tem que aguentar você e o meu pai. -disse, logo direcionando um pouco de comida à minha boca, ignorando o olhar mortal que recebi da Erza.

~~~~~~~~~~~《》~~~~~~~~~~~

Depois desse dia um tanto quanto agitado, finalmente estava em casa, pronto para tomar um bom banho, e dormir. Mas sabia que isso não ia acontecer já que teria que receber meus amigos em casa, afinal eles estavam doidos para conhecer a Lucy...

- Yo, Happy! Como vai? Se sentiu sozinho? -cumprimentei meu gato enquanto fazia um cafuné em suas costas e ele apenas ronronava.

- Olá Natsu, como foi o trabalho. -direcionei minha atenção para a porta e observei a Lucy com um short jean rasgado e uma regata preta me olhando com um sorriso gentil.

- Oi Lucy, foi tranquilo. Como passou o dia? 

- Bem. Fiquei o dia todo com o Sting. Fomos comprar umas coisas pra mim.

- Ah sim... Você sentiu algum dos sintomas que meu irmão disse?

- Só uma forte dor de cabeça e um pouco de tontura. Mas já passou, Não se preocupe.

- Que bom. Eu vou tomar um banho, se o pessoal chegar pode abrir a porta por favor?

- Claro. Antes...

- Sim?

- Por que seu gato é azul...?







Notas Finais


Bom, sim, eu vou parar por aqui esse capítulo, pq ele já está muito grande. Nada de muito importante aconteceu no capítulo, mas as coisas vão começar à se encaixar, Ok. Espero que tenham gostado, vou estudar, se der eu posto o próximo ainda hoje. Beijão! 😊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...