História Aquela pessoa... - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Henrique & Juliano
Personagens Henrique, Juliano, Personagens Originais
Tags Henrique, Juliano
Visualizações 201
Palavras 1.169
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Esta aí e espero que gostem 😚😚😚

Capítulo 1 - Sonho ou casamento?


Fanfic / Fanfiction Aquela pessoa... - Capítulo 1 - Sonho ou casamento?

- Julia...

- Professor Luciano - Digo abrindo os braços.

- Sem essa de Professor - Ele me abraçou - Agora acabou, você é a mais nova veterinária. Doutora Julia.

- Uau - Digo sorrindo atoa.

- E cá entre nós, sem querer puxar o saco, dizer que você era a aluna que mais gostava - Ele riu - Está fabulosa - Pegou na minha mão e girou. Meu vestido batia o chão a cada passo.

- Que é isso - Sorrio grande.

- A mais nova doutora dos bichinhos de Palmas - O encarei e sorri.

- Não, mas não vou pra Palmas. Meus pais que compraram uma fazenda por lá. Eu vou casar daqui a 4 meses, esqueceu? - Ri alto - Vou ficar por Sampa mesmo.

- Mas e o seu sonho de abrir a grande clínica. Palmas é um lugar ótimo, andei pesquisando, muitas fazendas nas regiões, fazendas de gado mesmo, rodeios e tudo mais, poucos veterinários qualificados. São Paulo não tem nada disso. Todos seus colegas estão deixando a grande cidade.

- Eu sei - Suspirei - Mas é o que tenho pra aqui, abrir um pet shop. Uma clínica pequenina e cuidar dos bichinhos por aqui.

- Você não é veterinária pra pet shop Juju. - Ele torceu o nariz - Pra que esse doutorado? Pensei que seus pais estavam indo por sua causa.

- Não - Sorri - Papai cresceu na pequena fazenda dos meus avós, interior de Minas Gerais. Mas vovô acabou perdendo tudo pra um ageota e por isso se mudaram pra cá. Meu pai conheceu minha mãe. E agora que tem condições de voltar pro campo é tudo que ele quer.

- Ta certo, entendo da onde herdou esse dom - Assinto sorrindo largo - Então pulei com a minha proposta.

- Que proposta? - Sorri de canto, sem entender.

- Depois que me disse que ia se mudar pra lá, o que eu entendi... Andei pesquisando, conversando com alguns fazendeiros e pensei muito em abrir uma grande clínica lá, fechar contrato com as fazendas possíveis, rodeios possíveis. São milhões de cabeças de gado, milhares de cavalos e etc... Mas precisava de um sócio e um bom veterinário. E pra mim ninguém melhor do que você.

- Poxa Luciano - Suspirei tentando digerir - Meu sonho cara. Mas sei que o Leo não muda pra lá por. Tem a filha dele de 7 anos, sabe como é.

- Entendo - Ele passou a mão nos cabelos. - E não quero te prejudicar em nada.

- Será que você me da um tempo pra pensar?

- Eu tenho só uma semana Ju, infelizmente...

- Claro - Engoli seco, era o meu sonho escapando pelos meus dedos - Entendo...

De fato, a noite acabou pra mim... Assim como o resto da semana, via as caixas empacotadas dos meus pais, tudo pronto. Minhas coisas com destino a casa de Leonardo que também seria minha. Sonhos e sonhos indo por agua abaixo, a não ser o sonho de me tornar mãe de família, ter a minha casa e o meu noivo pra chamar de meu marido... Olhei para o meu vestido de noiva em cima da cama...

- Juju - Mamãe entrou no quarto e me pegou em lágrimas - Tá em duvidas né?

- Eu amo o Leo, mas - A voz saiu falha - É o meu sonho sabe. Tudo que eu sempre sonhei, eu fecho os olhos - Fechei os olhos - E imagino aquela bicharada toda. Eu amo cãozinhos, gatinhos, mas sempre quis ir mais fundo.

- Você tem potencial, agora está totalmente apta. - Ela segurou minhas mãos - Ta em tempo de desistir - Olhou para o vestido - Você tem duas escolhas, e de qualquer forma tem consequências e perdas e um futuro que só Deus sabe. Arrependimentos são possíveis.

- E se eu caso e penso mais tarde, e se? Eu tivesse ido? Ou vice versa? - Pensei um pouco e sorri grande - Mas estou me precipitando, Leo me ama, a gente de ama e já passou por muita coisa. Ele vai comigo - Peguei a chave do carro - Eu sei que vai. 
  
                       ~~~❤~~~

- Você ta ficando louca Julia - Leonardo disse aos berros, sorriu de nervoso - Não tem a menor possibilidade. Pensa na minha filha.

- Eu sei Leo. Mas a gente pode vim sempre ver Maria, e a Carol pode levar ela sempre que der, você sabe que não me importo.

- Julia para de ser louca - Ele estava descontrolado - É longe, é outro estado, vai a merda com essa porra de clínica. Abre aqui caralho.

- Não é a mesma coisa Leo - Deixei as lágrimas rolar - É o meu sonho.

- O seu - Ele apontou pra mim - Não o meu. Você sabe desde o começo que eu te aconselhava a fazer direito, engenharia. Não sei, mas não essa merda aí... A Julia quer saber, agora quem não quer mais sou eu. - Ele tirou a aliança e atacou na churrasqueira - Não quero mais, esquece casamento, esquece tudo, me esquece... Vai vai vai, vai atrás do seu sonho.

- Calma Leo - Segurei ele tentando acalmar - Foi só uma proposta, eu pensei que talvez desse certo. Mas a gente não vai, eu não vou.

- Olha Júlia, eu já não sei mais se queria casar, e acho que isso serviu como aviso pra não seguirmos adiante. Eu não sei mais se eu amo, não sei mais nada. E não quero ser cobrado de nada amanhã ou depois. Segue teu sonho.

- Você ta falando sério? - Tremia de nervosa - Vamos conversar Leo.

- Não Júlia, vai pra Palmas, vai pro Tocantins e fica de boa lá. Eu não quero mais. - Ele tirou a camisa e começou a jogar o carvão na churrasqueira.

- E tudo que a gente fez? O casamento, os convites...?

- Vou falar a verdade pra você, a vida de solteiro é tão boa. Ninguém incomoda, você não tem horário pra voltar satisfação pra dar. Pra que casar? Isso tudo muda... Convites e dinheiro é o de menos...

- Vai a merda - Tirei a aliança e joguei na cara dele. Saí de lá em lagrimas, desespero. E no desespero peguei o celular.

Ligação On*

- Julia? - Luciano atendeu.

- Eu sei que ta em cima - Sequei as lágrimas - Mas a proposta ainda tá em pé?

- Opa. Lógico - Ele disse animado - Mas o que aconteceu?

- Me encontra lá em casa...

                        Pov. Henrique

- Se tu queria comprar a fazenda aí do lado moio o pé do frango... - Juliano disse espremendo o limão.

- Ah sim - Ergui os braços.

- Demorou demais, passei lá agora pouco e tavam colocando uma placa de vendido no lugar da outra...

- Quem é?

- De São Paulo. Não faço a menor ideia. - Juliano disse.

- Que merda cara... Eu gostei tanto dalí...

- Ia ficar bom as duas né, o canal pra pista de rodeios... - Assenti, desanimado.

- Saco... Mas bora - Olhei no relógio em meu pulso. - Precisamos chegar em Goiânia ainda hoje.

- Showzinho de hoje promete né...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...