História Aquele Olhar - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bill Skarsgård
Personagens Bill Skarsgård, Personagens Originais
Tags Bill, Manu, Sexo
Visualizações 49
Palavras 572
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Me perdoem por mais um capítulo pequeno. Tentei postar o mais rápido possível, mas as provas vão começar semana que vem e preciso estudar.


Mas enfim, Boia Leitura, Meus Amores!

Capítulo 4 - Cap.4: Nas escadarias.


Fanfic / Fanfiction Aquele Olhar - Capítulo 4 - Cap.4: Nas escadarias.

Após horas dentro do salão, todo o trabalho ficou pronto. Me liberaram para ver o espelho e realmente gostei do resultado, eu estava linda, com uma maquiagem simples e cabelos ruivos. Eu já era ruiva, mas Martha fez questão de deixar-me mais ruiva. Eu sabia que meus olhos verdes formavam um olhar bonito, mas não sabia que eles poderiam combinar tanto com o meus cabelos. A maquiagem era leve, como eu já disse, o gloss que me passaram era um rosa clarinho, apenas para realçar meus lábios. Mas desenhou totalmente a minha boca.

 

—Então querida, como se sente e o que achou do nosso trabalho? -Martha me perguntava, enquanto dava alguns toques finais em meu cabelo-

 

—Amei o tabalho de vocês, é uma equipe de bom gosto. A make combinou com o dia e o cabelo com os meus olhos, as unhas com a minha pele e com meu gosto. Estão todos de parabéns, estou me sentindo uma princesa, ou simplesmente uma garota da cidade valorizada. -sorrio e abraço Martha- Quanto ficou? Estou disposta a pagar qualquer preço por este trabalho magnífico!

 

—Querida, estou a presenteá-la com todo este trabalho. Fiz questão de orientar a equipe da melhor forma possível. Eu sei o quanto você precisou deste tratamento de rainha. Apenas aproveite, okay? -ela sorri da forma mais dócil que já vi-

 

—Muito obrigada, Dona Martha! Fico muito feliz por ainda existir amigos! -sorrio e a abraço-

 

[...]

 

Havia acabado de terminar minhas compras, estava saindo da última loja de roupas, quando eu o vi. Parado ao lado das escadarias na parte de trás do hall de entrada do shopping. Olhando um livro sobre suas mãos, o que o deixava incrivelmente mais sexy. Estranhamente tenho uma queda por homens que aprecie a leitura, isso os deixa com um "ar" de inteligência.

 

Ele trajava uma bela roupa moderna, um tipo social do dia-dia. Eu sabia que aquele look era somente um de um closet extenso com várias outras roupas da moda, ou simplesmente de classe.  Eu não conseguia parar de encará-lo, mesmo quando ele deixou a atenção voltada para mim. Mesmo tímida. Eu não conseguia desgrudar meus olhos dos dele. Era tão lindo, aquele maldito olhar, chamava tanto a minha atenção. E de muitas outras mulheres. Aposto.

 

Deixei de encará-lo quando eu estava perto o suficiente das escadarias, estava pronta para descer, ele estava praticamente encostado logo ao lado, eu sentia seu olhar quente sobre mim. Depositei minha mão ao corrimão e desci o primeiro degrau. Eu descia aquela escadaria lentamente, não sabia porque. Não era para chamá-lo a atenção, mas eu não conseguia descer mais rápido. Talvez estava com receio de cair na frente de um dos rapazes mais lindos que já vi em toda a minha vida.

 

Mas algum tempinho depois, eu já estava no andar debaixo, mesmo assim eu sentia aquele olhar me queimando. Mesmo eu estando de costas para ele. Logo, por algum motivo desconhecido, simplesmente me virei. Nossos olhos se cruzaram mais uma vez e sem motivo algum, soltei um leve e tímido sorriso. Caminhei para fora.

 

Ao entrar no carro, depois de atravessar o estacionamento, eu suspirei alto e aliviada. Descansei as mãos sobre o volante e encostei as costas e a cabeça no encosto do banco. Eu estava em privacidade agora, e longe daquele olhar que me deixava submissa. Incrível isso, mal conheço o homem e já me sinto a gatinha dele. Irônia do caralho.

 

[...]


Notas Finais


O capítulo ficou horrível, iria fazer maior. mas meu celular deu uma travada e salvei o capítulo antes de perdê-lo também. Demorei está semana para postar, pois eu perdi um grande capítulo. Me senti triste e não consegui escrever por um tempinho.

Mas espero que tenham gostado do capítulo de hoje. :) Beijinhos!

Comentem aí embaixo o que acharam!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...